Canaltech

Canaltech

Description

Confira em tempo real as últimas matérias da redação do Canaltech.

Link: canaltech.com.br/?utm_source=canaltech&utm_campaign=feed-geral&utm_medium=rss

Episodes

COVID-19 | A crise do setor aéreo em meio à pandemia do novo coronavírus

Mar 25, 2020

Description:

Apesar das preocupações com a saúde das pessoas ao redor do mundo, a crise causada pela pandemia do novo coronavírus afeta, e muito, a economia global, causando estragos não apenas em grandes empresas, mas também na vida das pessoas, que se veem em meio a um caos sem precedentes na história moderna - e sem previsão de normalidade.

Um dos setores mais afetados pela crise do novo coronavírus é o setor aéreo, que compreende não apenas as companhias aéreas, mas também uma série de outros serviços, como agências de turismo, empresas de alimentação e catering, comissariado e, claro, as próprias fabricantes das aeronaves, que terão todas as encomendas suspensas até que o mercado volte a ter alguma liquidez e naturalidade. E, como bem sabemos, avião no chão é prejuízo.

Algumas autoridades e consultorias têm se posicionado acerca deste tema. A CAPA Centre for Aviation, por exemplo, prevê que, no atual ritmo, o setor aéreo sofrerá um colapso até maio, com muitas companhias e empresas satélites falindo. “Até o final de maio de 2020, a maioria das companhias aéreas do mundo estará falida. É necessária uma ação coordenada do governo e da indústria para evitar uma catástrofe”, disse a consultoria, em comunicado enviado na semana passada.

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

Já segundo estimativa da IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo, em tradução livre), as companhias aéreas podem perder até US$ 113 bilhões (R$ 523 bilhões) em receita este ano devido ao impacto do vírus.

Boeing | Crise com o 737 faz empresa adiar recorde de produção para 2021

Diante deste cenário, os governos pelo mundo têm tomado medidas emergenciais, com pacotes de estímulo e, até, a possibilidade de estatização de algumas companhias, algo que, por enquanto, pode aliviar as empresas, mas que, a médio prazo, podem significar, sim, o colapso desse mercado.

E no Brasil?

Aqui no Brasil, o cenário não é muito diferente, porém, as opiniões e soluções divergem. O presidente do conselho de administração e cofundador da Azul, David Neeleman, adotou um tom mais positivo - levando em conta, claro, a saúde financeira da empresa. Em entrevista à CNN Brasil, Neeleman afirma:

Temos de preservar nosso caixa e nosso CEO (John Rodgerson) está fazendo um trabalho gigante para alcançar esse objetivo. A crise vai passar para nós. Nas atuais circunstâncias conseguiríamos seguir por muito tempo. Temos muito caixa e muitos sócios que estão ajudando.

Apesar do tom de Neeleman, os investidores ainda estão temerosos com o futuro da companhia. Somente no último mês, a empresa perdeu 82% do seu valor de mercado, chegando aos R$ 3,7 bilhões. As concorrentes LATAM e GOL, seguem no mesmo ritmo; as ações da primeira registram queda acumulada no ano de 47% e da GOL 65%.

Para tentar amenizar a crise, as companhias brasileiras estão garantindo reembolsos para alguns de seus voos que seriam direcionados aos países mais afetados pelo novo coronavírus, como Espanha e Itália. Mas, claro, isso não será suficiente. Por isso, na semana passada, o Governo Federal lançou um pacote de ajuda para o setor aéreo.

Foram três as iniciativas do governo editadas por meio de Medida Provisória (MP) e Decreto que afetam companhias, aeroportos e passageiros: postergação do recolhimento das tarifas de navegação aérea, adiamento do pagamento das outorgas aeroportuárias sem cobrança de multas e prorrogação das obrigações de reembolso das empresas aéreas. Os anúncios foram feitos pelo Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Site mostra onde estão todos os aviões comerciais do mundo, em tempo real

Por mais que esse pacote tenha sido anunciado, não está clara como será a ajuda a outros segmentos que estão embutidos dentro do setor aéreo e se as companhias terão contrapartidas para empresas que também fazem parte do ciclo, que, segundo informações, emprega mais de 70 mil pessoas. Em entrevista ao Canaltech, o comandante Francisco Lyra, presidente do Instituto Brasileiro de Aviação afirmou:

O pacote tem que incluir toda a cadeia do setor de transporte aéreo. Pensamos rapidamente apenas nas companhias aéreas e aeroportos, mas temos que incluir, também, as empresas de serviços auxiliares, que são aquelas terceirizadas que prestam serviços às companhias. Assim como as empresas de comissaria de bordo e de catering, que também estão sem faturamento e com o ônus de responder por folhas de pagamentos e manutenção de suas atividades. O pacote precisa ser inclusivo.

Em relação às tarifas de navegação aérea, o decreto vai definir que os vencimentos de março, abril, maio e junho de 2020 ficam postergados para, respectivamente, setembro, outubro, novembro e dezembro do referido ano. Já a MP versa sobre reembolso de passagens aéreas para solicitações efetuadas até o dia 31 de dezembro de 2020. O prazo para reembolso será de 12 meses. Já os consumidores ficarão isentos das penalidades contratuais, mediante a aceitação de crédito para utilização futura.

 Tarcísio Gomes de Freitas, Ministro da Infraestrutura/ Imagem: Agência Brasil

Também por Medida Provisória, será alterado o cronograma de pagamento previsto para o ano de 2020 das contribuições fixas e variáveis nos contratos de parceria no setor aeroportuário, com a possibilidade de quitação até o dia 18 de dezembro deste ano. Além das medidas, o governo também já disponibiliza linhas de financiamento de capital de giro para essas empresas a serem concedidas pelo Banco do Brasil, Caixa e BNDES.

A recuperação será longa

Para o comandante Lyra, a recuperação do setor aéreo será longa e a ajuda do Governo Federal não pode ser momentânea, pois enquanto a economia não voltar à normalidade, as empresas ainda estarão frágeis e o controle de gastos será fundamental.

"Vai ser uma longa recuperação. Até as atividades voltarem, por um bom tempo as empresas estarão com seus orçamentos contingenciados, pois as viagens executivas (aviação geral) e de turismo ainda demorarão um bom tempo até voltar para os níveis anteriores. Por isso, essa ajuda não pode ser momentânea, e sim, algo mais perene", comentou Lyra.

Já David Neeleman usa do exemplo da Azul para mostrar como o mercado pode se adaptar e reagir. Ele disse que há a revisão de investimentos na empresa e que está conversando com os empregados sobre a redução de carga horária de trabalho e salários, para evitar demissões. Até que haja uma normalidade, a empresa optou por reduzir sua capacidade de 20% a 25% em março e entre 35% e 50% em abril e nos meses posteriores.

Na visão da CAPA Centre for Aviation, por exemplo, as empresas precisarão colaborar mais. De acordo com a entidade, se houver vontade, as atitudes por parte das empresas deve ser pensada de modo global, e não regional.

O governo federal ainda anunciará mais medidas econômicas, mas não se sabe se o setor aéreo terá mais alguma contemplação. Por enquanto, voos internacionais de países bem afetados pela COVID-19 seguem suspensos e a circulação doméstica de passageiros também caiu drasticamente. O estado de São Paulo, centro econômico do país e epicentro do novo coronavírus por aqui, está em quarentena pelos próximos 14 dias e novas medidas devem ser adotadas após este prazo.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Governo de São Paulo e Rappi criam ferramenta contra fake news sobre coronavírus

Mar 25, 2020

Description:

Na última terça-feira (24), o Governo de São Paulo e o app de delivery Rappi anunciaram uma parceria para a criação de uma ferramenta contra a disseminação de fake news em relação ao novo coronavírus (SARS-CoV-2). 

Trata-se do botão “Prevenção”, que estará disponível assim que você acessar a tela inicial do aplicativo da Rappi. Por meio dele, os usuários contarão com informações completas e confiáveis sobre as últimas medidas de segurança e orientações sobre a COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Botão será representado por mãos sendo lavadas (Foto: Canaltech)

Todo material disponibilizado, dividido em Guias, Cartilhas, Perguntas e Respostas, notícias e vídeos são produzidos pela Secretária Estadual de Saúde e pode ser acessado através do site oficial do Governo de São Paulo.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

“A iniciativa está em linha com a prioridade absoluta da Rappi, que é a segurança de todos, e com as demais ações que a companhia já vem adotando”, afirma Sergio Saraiva, presidente da Rappi no Brasil.

Além da parceria com o Governo, a Rappi já disponibiliza o "entrega sem contato", para assegurar a segurança dos entregadores parceiros e usuários, bem como incentiva o pagamento digital (e não em dinheiro) e fornece itens de higienização e desinfetantes aos entregadores.

iFood adere à entrega sem contato para evitar disseminação do coronavírus Google Assistente passa a ter integração com Nubank, iFood e Rappi

O aplicativo Rappi está disponível para smartphones Android e iOS.

Confira o vídeo de como evitar o novo coronavírus, produzido pelo Governo de São paulo: 

 

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Como colocar sua música favorita como toque de chamada do WhatsApp

Mar 25, 2020

Description:

O WhatsApp é um dos aplicativos mais utilizados na hora de fazer e receber ligações, o que se dá em parte devido à praticidade de usar somente a conexão Wi-Fi e à possibilidade de ver seus contatos através das chamadas de vídeo.

No entanto, o que muita gente ainda não sabe é que o aplicativo também permite colocar músicas personalizadas como toque para as chamadas. Saiba mais a seguir.

Dois WhatsApp no mesmo celular: Saiba como ter duas contas no mesmo aparelho Aprenda a arquivar conversas e limpar seu WhatsApp Aprenda a colocar áudio no Status do WhatsApp

Para adicionar uma música ao WhatsApp como toque, é necessário que a música esteja nos arquivos de seu celular. Assim, o aplicativo poderá reconhecer o toque como válido através de seu formato (MP3, WAV, WMA, MP4 e entre outros). Para isso:

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Passo 1: acesse as configurações de seu Android e selecione a opção “Sons e vibração”.

Passo 2: em seguida, acesse “Toque”.

Passo 3: caso o seu smartphone tenha 2 cartões SIM, escolha um deles para adicionar sua música.

Passo 4: escolha “Adicionar toque” ou, em alguns modelos de smartphone, o ícone “+”, no canto superior direito da tela.

Passo 5: as músicas salvas em seu celular irão aparecer. É possível navegar entre pastas e acessar até mesmo gravações de voz.

Uma vez que você tenha adicionado a música em sua lista de ringtones, já é possível defini-la como toque das chamadas do WhatsApp.

Passo 1: abra o WhatsApp e acesse as suas configurações.

Passo 2: selecione a opção “Notificações” e role a tela até poder selecionar a opção “Toque” em “Chamadas”.

Passo 3: caso a opção “Toque padrão” estiver selecionada, a música recém adicionada como toque em seu smartphone será a do WhatsApp automaticamente. Caso ela não esteja, basta escolher a música manualmente, uma vez que ela já estará na lista.

Pronto. Agora já é possível ter sua faixa favorita como música de toque do WhatsApp. Vale lembrar que o tutorial acima não funciona em smartphones iOS.

Você sabia que era possível mudar a música do WhatsApp? Já havia tentado alguma vez por não gostar do toque padrão? Conte pra gente nos comentários.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Todos falam, mas poucos viram: confira imagens reais do coronavírus em ação

Mar 25, 2020

Description:

Estamos falando o tempo todo sobre o novo coronavírus (SARS-CoV-2), mas, você já realmente viu como ele é? Não estamos falando das imagens conceituais, esquemas ou ilustrações, e sim das fotos reais tiradas a partir da ação do patógeno em células humanas sob o microscópio. Pois bem, o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID, na sigla em inglês), do Rocky Mountain Laboratories (RML), conseguiu boas imagens para mostrar como é o vilão do momento.

Essas imagens foram obtidas com a ajuda de microscópios eletrônicos de varredura e transmissão, a partir de uma amostra do vírus em um paciente dos Estados Unidos, em pesquisa do Dr. Emmie de Wit, do RML. Para conseguir esse material, foi necessário usar tanto o microscópio eletrônico de varredura, que dispara um feixe eletrônico e traz resultados que "varrem" uma amostra em lâmina, em boa resolução; quanto o de transmissão, que usa um feixe de elétrons sobre uma camada fina da amostra e amplia o resultado. No entanto, ambos os microscópios trazem imagens em preto e branco. Assim, depois de obtidos os resultados, o escritório de artes médicas visuais do laboratório coloriu digitalmente as imagens.

Abaixo, é possível ver as proteínas conhecidas como “spike”, que, juntas, formam a “coroa” (corona) que dão nome ao patógeno. É com essas estruturas que ele se agarra às membranas celulares e se transporta ao interior delas.

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

Imagem: Reprodução/NIAID-RML

Essa outra mostra o novo coronavírus em amarelo, na superfície das células cultivadas em laboratório.

Imagem: Reprodução/NIAID-RML

Já nesta, uma horda de SARS-CoV-2 aparece como pequenas esferas roxas, saindo da membrana celular ao fim do ciclo de replicação.

Imagem: Reprodução/NIAID-RML

Aqui, os coronavírus estão em amarelo novamente, emergindo da superfície das células cultivadas em laboratório.

Imagem: Reprodução/NIAID-RML

Quando o novo coronavírus consegue penetrar no interior da célula, ele a obriga a replicar seu material genético milhares de vezes. Essas duas imagens ilustram bem esse processo.

Imagem: Reprodução/NIAID-RML

Depois que a célula hospedeira é sobrecarregada, ela morre e o vírus “vaza” para outras partes do corpo do paciente, contaminando outras células e repetindo esse processo. Ou seja, isso tem sido letal para quem tem a imunidade baixa ou é portador de doenças crônicas — as chamadas comorbidades.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Hidroxicloroquina sozinha não é eficaz contra o coronavírus, diz novo estudo

Mar 25, 2020

Description:

Desde que um estudo francês encontrou evidências de que a combinação da hidroxicloroquina (um popular medicamento para a malária, lúpus e artrite reumatoide) com o antibiótico azitromicina pode reduzir o tempo de vida do novo coronavírus (SARS-CoV-2), uma multidão foi atrás dos remédios — mesmo que não haja consenso sobre isso na comunidade médica. Agora, um novo levantamento gera ainda mais dúvidas sobre a real eficácia da hidroxicloroquina, quando administrada sozinha.

Segundo um relatório publicado recentemente pelo Journal of Zhejiang University, da China, tanto os pacientes que receberam o medicamento quanto os que não tomaram a droga tiveram resultados semelhantes no combate à COVID-19. Trinta pessoas participaram do experimento e, das 15 que usaram a hidroxicloroquina, 13 apresentaram resultado negativo para o coronavírus, após cinco dias de tratamento. Dos outros 15 que não ingeriram o remédio, 14 testaram negativo — o que, estatisticamente, não representa diferença significativa.

Imagem: Reprodução/Pixabay

Parte do entusiasmo anterior ganhou chancela do presidente Donald Trump, que também se animou com a possibilidade do medicamento usado na experiência francesa ter apresentado resultados inicialmente promissores. Contudo, posteriormente, autoridades médicas ligadas à Casa Branca admitiram que são necessários mais testes.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Efeitos colaterais indesejados

No estudo chinês, realizado por pesquisadores do departamento de infecção e imunidade do Centro Clínico de Saúde Pública de Xangai, os 15 pacientes que não receberam hidroxicloroquina foram tratados com cuidados convencionais. Isso inclui repouso no leito, inalação de oxigênio e uso de medicamentos antivirais recomendados pelas diretrizes do governo.

Já na ala das pessoas que receberam hidroxicloroquina, uma das pessoas viu a COVID-19 evoluir para um quadro grave — não há exatamente uma relação disso com o medicamento, mas não houve melhora. Quatro pacientes tiveram diarreia e sinais de possíveis danos ao fígado. Com isso, os pesquisadores concluem que ainda são necessárias pesquisas mais abrangentes, com um número maior de participantes, para realmente chegar a alguma conclusão sobre os riscos e benefícios da droga, quando ministrada sozinha, ou seja, sem combinação com antibióticos e anti-inflamatórios.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil

Mar 25, 2020

Description:

Em live divulgada nas redes sociais, o Ministério da Saúde compartilha a atualização diária do número dos últimos casos da COVID-19 no país. De acordo com os dados informados pelas secretarias estaduais da saúde, o Brasil registra, até às 16h desta quarta-feira (25) 2.433 pessoas infectadas pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

O @minsaude atualiza a situação do #coronavírus no Brasil 🇧🇷 - 25/03

▶ 2.433 casos confirmados
▶ 57 óbitos

Saiba mais em https://t.co/UYm3jliCGA#Covid19 pic.twitter.com/gnIdXKY4jF

— Ministério da Saúde (@minsaude) March 25, 2020

Quanto aos óbitos, são 57 casos registrados em decorrência da doença. Atualmente, quatro regiões brasileiras relatam mortes pela COVID-19. Até ontem, somente os estados de São Paulo e Rio de Janeiro tinham casos confirmados.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Coalizão COVID Brasil: governo e mais de 40 hospitais testam novos tratamentos Brasil em números

Segundo as últimas informações do Ministério da Saúde, o estado de São Paulo tem 48 óbitos e o Rio de Janeiro marca seis. Dentre os óbitos, também há os primeiros registros nos estados do Amazonas, Pernambuco e Rio Grande do Sul, todos com um falecimento cada. 

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

A seguir, confira a lista completa de casos confirmados e óbitos relacionados ao novo coronavírus, divididos pelos estados brasileiros:

Mais estados apresentam casos de óbitos pela COVID-19 no Brasil (Imagem: Reprodução/ Ministério da Saúde)

Em número total de casos, o estado mais afetado também segue sendo São Paulo, com 862 casos, sendo considerado o epicentro da COVID-19 no país. Em seguida está o Rio de Janeiro (370) e Ceará (200). Já o menos afetado pela epidemia é o Amapá, com um único caso confirmado até hoje (25).

Atualmente, todos os estados do país registram casos da doença, mas nem todas as regiões apresentam o mesmo nível de transmissão. A região Norte, tem 4,3% do total de casos do Brasil, enquanto a região Sudeste representa o maior percentual, de 57,9%.

De acordo, com o ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta, a taxa de letalidade do novo coronavírus no Brasil é de cerca de 2,4%. Além disso, o ministro esclarece que "quando fizermos os testes rápidos, o número de casos vai aumentar muito". Por sua vez, em consequência dos testes, a taxa de letalidade deve baixar ainda mais.

Hidroxicloroquina e azitromicina já são usadas no Brasil contra a COVID-19

Amanhã (26), o Ministério da Saúde lançará um novo painel do coronavírus no país, com mais detalhamento. Desde a semana passada, a antiga Plataforma IVIS segue fora do ar.

Próximos passos

As autoridades de saúde do governo federal também trabalham em um balanço dos 30 dias desde que o primeiro caso foi registrado no país. Amanhã (26), o país atinge essa marca e essa análise é bastante importante para se entender como a epidemia da COVID-19 tem se comportado no Brasil e quantos porcento da população está produzindo anticorpos para o vírus, por exemplo.

Outro ponto a ser analisado é a complexidade do território, já que, por exemplo, o estado do Rio grande do Sul possui uma população mais idosa, enquanto o Amazonas tem uma mais jovem, ou seja, em qualquer ação essas características devem ser consideradas.

"Não vamos mudar um milímetro do nosso foco na vida. Não vamos perder o foco que já construímos", afirma Mandetta. No entanto, o ministro reforça que é necessário um plano e organização para as medidas de ação, como quarentena. Vale lembrar que a última vez em que o Brasil fez uso da quarentena, foi durante a gripe espanhola, no ano de 1918.

Nesse momento, "estamos inciando a subida [do número de casos da COVID-19], temos que ter calma, porque a quarentena é um remédio extremamente amargo, extremamente duro e tem hora que a gente vai precisar usar", explica Mandetta.

O ministro @lhmandetta deu uma orientação a quem comprou a #cloroquina sem a indicação médica. "Se você cometeu essa iniciativa mediada pela falta de informação, o mais correto a fazer é pegar a caixa e entregar ao farmacêutico, ao hospital ou posto de saúde".#coronavirus pic.twitter.com/keavYuMEFO

— Ministério da Saúde (@minsaude) March 25, 2020

Durante a coletiva, o ministro reforçou a questão do mau uso da cloroquina: "Se você cometeu essa iniciativa  [de comprar o medicamento sem indicação médica], mediada pela falta de informação, o mais correto a fazer é pegar a caixa e entregar ao farmacêutico, ao hospital ou posto de saúde".

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer COVID-19 | Perda de olfato pode ser sintoma causado pelo novo coronavírus

Coalizão COVID Brasil: governo e mais de 40 hospitais testam novos tratamentos

Mar 25, 2020

Description:

Após anúncios oficias sobre possíveis alternativas para o tratamento do novo coronavírus (SARS-CoV-2), é firmada uma parceria entre instituições, como Hospital Israelita Albert Einstein, HCor, Hospital Sírio Libanês e Rede Brasileira de Pesquisa em Terapia Intensiva (BRICNet), com suporte do Ministério da Saúde. A proposta é iniciar pesquisas que avaliam a eficácia e a segurança de novas terapias para pacientes com quadros graves ou leves da doença.

Em busca de novos tratamentos para casos da COVID-19 no Brasil, inciativa agrupa principais hospitais do país com Ministério da Saúde para pesquisas científicas (Imagem: Getty Images) Hidroxicloroquina e azitromicina já são usadas no Brasil contra a COVID-19

Chamada de Coalizão COVID Brasil, a iniciativa contará com 40 a 60 hospitais do país para realizar três pesquisas que irão avaliar a eficácia de medicamentos como a hidroxicloroquina ( medicamento para a malária, lúpus e artrite reumatoide), o antibiótico azitromicina e corticoides em pacientes com diagnóstico positivo para a COVID-19.

Nesse caso, não são novos medicamentos e, sim, novas terapias que serão pesquisadas. Isso significa que as instituições procuram desenvolver novo protocolo para um tratamento off-label, quando a indicação do profissional de saúde para o uso da droga se difere do que consta na bula.

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

O tratamento da COVID-19, a base de Hidroxicloriquina e Azitromicina, tem se mostrado eficaz nos pacientes ora em tratamento. Nos próximos dias, tais resultados poderão ser apresentados ao público, trazendo o necessário ambiente de tranquilidade e serenidade ao Brasil e ao mundo.

— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) March 25, 2020

O presidente Jair Bolsonaro também demostra apoio a essas pesquisas e vê como uma das esperanças para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, inclusive via Twitter. Hoje (25), escreveu: "O tratamento da COVID-19, a base de Hidroxicloriquina e Azitromicina, tem se mostrado eficaz nos pacientes ora em tratamento. Nos próximos dias, tais resultados poderão ser apresentados ao público, trazendo o necessário ambiente de tranquilidade e serenidade ao Brasil e ao mundo".

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Como funciona?

Com um projeto que abordará, nesse primeiro momento, três focos, a Coalizão I pesquisará o quadro de pacientes, de menor gravidade, internados com a COVID-19. Nestes pacientes será avaliado se a hidroxicloroquina é eficaz na melhora do quadro respiratório. Também será avaliado se adicionar o antibiótico azitromicina, que aparentemente pode potencializar a ação da hidroxicloroquina, terá efeito benéfico adicional. Para esse tema, serão investigados 630 pacientes.

Já na segunda pesquisa, a Coalizão II, estão envolvidos os casos mais graves, que necessitam de maior suporte respiratório. Dessa forma, todos os pacientes receberão o medicamento hidroxicloroquina, com o objetivo de verificar se a azitromicina tem efeito benéfico adicional, ou seja, se há potencial de melhora dos problemas respiratórios com a combinação. Para isso, está prevista a participação de 440 pacientes.

Por fim, o terceiro estudo, chamado de Coalizão III, avaliará a efetividade da dexametasona, uma medicação com ação anti-inflamatória, para pacientes com insuficiência respiratória grave, que necessitam de suporte de aparelhos (ventilador mecânico) para respirar. Nesta pesquisa serão incluídos 284 pacientes.

Esses resultados, que deverão estar disponíveis em 60 a 90 dias, são essenciais para que profissionais da saúde definam novos protocolos para o atendimento de pacientes com a COVID-19 no Brasil.

Coronavírus tem cura? Por que não tomar ibuprofeno? O que fazer, afinal? Caso norte-americano

Motivadas pelas publicações e postagens nas redes sociais, muitas pessoas, no mundo todo, têm procurado, em farmácias, pela combinação dos medicamentos estudados, ainda em fase de testes, para o tratamento da COVID-19, em casa. Essa situação obrigou até a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) se pronunciar sobre o tema e afirmar que esse coquetel não tem eficácia profilática (não ajuda na imunização).

Entre os casos, há o relato de um homem do Arizona, nos Estados Unidos, que faleceu. Sua esposa encontra-se em estado crítico. O fato aconteceu após eles se auto-medicarem com a combinação de medicamentos, informou o canal de TV norte-americano CNN. Segundo a reportagem, tanto a mulher quanto o marido estavam com "medo de adoecer" antes de iniciarem o tratamento.

O problema é que o homem confundiu cloroquina com fostato de cloroquina, uma substância utilizada para limpar aquários de peixes ornamentais. A cloroquina e a hidroxicloroquina usada em medicamentos, aliás, também podem ser extremamente tóxicas, quando não administradas sob a supervisão de um médico. Nesses casos, mesmo doses baixas podem ser fatais, além de poderem desencadear uma variedade de efeitos secundários graves.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Coronavírus chega à SpaceX e lançamento do Falcon 9 é cancelado

Mar 25, 2020

Description:

Um funcionário e um prestador de serviços de saúde da sede na sede da SpaceX, em Hawthorne, Califórnia, testaram positivo para a doença COVID-19, de acordo com o The Telegraph, que obteve um memorando interno da empresa. Isso fez com que pelo menos 12 trabalhadores que tiveram contato com essas pessoas fossem colocados em quarentena.

Nas instalações, a empresa tomou medidas para tentar proteger seus funcionários, incluindo incentivo à higienização das mãos com um desinfetante fabricado pela própria SpaceX. Além disso, a empresa distribuiu equipamentos de proteção individual, incluindo itens como máscaras e luvas, e pediu que os funcionários em quarentena permaneçam em casa e observem se algum sinal da doença aparecerá dentro de um período de 14 dias.

De acordo com vários funcionários e familiares, aqueles que se sentem desconfortáveis ​​de continuar trabalhando receberam permissão para antecipar seus dias de folga e ficar em casa durante a pandemia. Aqueles que tiverem resultados positivos receberão 10 dias adicionais por conta da doença, mas os testes ainda são difíceis de serem encontrados no estado da Califórnia.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

A One Medical, empresa de saúde na qual trabalha o prestador de serviços que testou positivo para o novo coronavírus na sede da SpaceX, pediu que todos aqueles que sentem os sintomas da COVID-19 fiquem em casa e façam o teste imediatamente.

Lançamento do Falcon 9 é adiado Foguete Falcon 9 em sua base de lançamento (Foto: NASA/SpaceX)

Os problemas com o novo coronavírus (SARS-CoV-2) já começam a afetar os negócios aeroespaciais de Elon Musk, que há poucos dias menosprezava o risco representado pela pandemia. Por exemplo, a SpaceX teve que adiar seu próximo lançamento, que estava previsto para o dia 30 de março. O foguete Falcon 9 levaria ao espaço o satélite de radar SAOCOM 1B, da Argentina, mas a carga útil não estará pronta a tempo.

Este lançamento ocorreria no Cabo Canaveral, Flórida, e para que tudo fosse preparado o pessoal argentino responsável pelo satélite deveria viajar até lá. No entanto, as restrições de viagens internacionais impostas pelas autoridades impedem que isso seja feito no momento.

A decisão foi tomada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e pela Comissão Nacional de Atividades Espaciais, ambas da Argentina. As duas entidades disseram que as restrições de viagem impostas pela pandemia podem afetar a disponibilidade de recursos - próprios e de terceiros - necessários para o lançamento seguro do satélite. Os órgãos afirmam que a decisão foi tomada em conjunto com a SpaceX.

Não há previsão para uma nova data de lançamento do satélite argentino. Já os demais lançamentos da SpaceX ainda mantêm o cronograma planejado, mas os planos podem mudar a qualquer momento. A próxima missão provavelmente será a de lançamento de mais uma carga de satélites Starlink, prevista para abril.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Cinco estados registram óbitos por COVID-19 no Brasil

Mar 25, 2020

Description:

O Ministério da Saúde confirmou 57 mortes provocadas pelo novo coronavírus, causador da COVID-19, no Brasil. Dentre essas mortes, 48 aconteceram no Estado de São Paulo, enquanto seis delas foram no Rio de Janeiro, uma no Rio Grande do Sul, uma em Pernambuco e uma no Amazonas. Até esta quarta-feira (25), o Brasil tinha 2.433 pessoas contaminadas pelo vírus SARS-CoV-2.

Nesta quarta-feira (25), foi registrada a primeira morte de paciente diagnosticado com a COVID-19 em Pernambuco. Trata-se de um idoso de 85 anos que estava internado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), no Centro do Recife. Após ser hospitalizado com sintomas graves, ele foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva, onde passou a ser medicado com antibiótico e antiviral. Além da idade avançada, o paciente apresentava comorbidades e não resistiu.

Pernambuco registra primeira morte de paciente com COVID-19 Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Chega de desinformação: o novo coronavírus NÃO veio do espaço! Vacina contra o coronavírus só deve chegar daqui um ano e meio, diz Novartis

Já o Amazonas registrou na noite de terça (24) a primeira morte pelo novo coronavírus no estado. Nesse caso, foi um homem de 49 anos, transferido do município de Parintins para Manaus no sábado (21) e internado no hospital da rede pública estadual Delphina Aziz. No domingo (22), sofreu uma parada cardiorrespiratória e passou para a UTI, onde veio a óbito.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

Na madrugada desta quarta (25), também foi a vez de Porto Alegre registrar a primeira morte. A vítima foi uma idosa de 91 anos que estava internada na UTI do Hospital Moinhos de Vento.

O Ministério da Saúde compartilhou em sua conta do Twitter uma tabela com a atualização do número de casos no Brasil (2.433 casos, 57 mortes):

O @minsaude atualiza a situação do #coronavírus no Brasil 🇧🇷 - 25/03

▶ 2.433 casos confirmados
▶ 57 óbitos

Saiba mais em https://t.co/UYm3jliCGA#Covid19 pic.twitter.com/gnIdXKY4jF

— Ministério da Saúde (@minsaude) March 25, 2020

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

WhatsApp lista dicas para não cair em fake news do coronavírus

Mar 25, 2020

Description:

Em tempos de COVID-19 e com tanta desinformação circulando, o WhatsApp montou uma lista com cinco dicas para não vacilar na hora de consumir e enviar informações relacionadas à doença.

1 - Cuidado com mensagens encaminhadas

Mensagens que não foram escritas pelo seu contato e foram simplesmente repassadas são destacadas para mostrar que seu contato não escreveu a mensagem para você.

Mensagens, fotos e vídeos encaminhados recebem um sinal com uma seta e o rótulo “encaminhada”.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

2 – Desconfie de mensagens alarmantes

Ao receber áudios, vídeos ou mensagens com curas, receitas milagrosas ou que possam parecer suspeitas, desconfie e verifique a informação em jornais e sites confiáveis, especialmente antes de sair encaminhando nos grupos do app.

O WhatsApp recomenda adicionar aos contatos o serviço de Alerta de Saúde da OMS (Organização Mundial de Saúde), que responde gratuitamente dúvidas sobre o coronavírus. Para ativar o serviço, basta mandar uma mensagem com a palavra “Hi” para o número +41 798 931 892.

3 – Não clique em links

Cuidado ao receber links para sites, especialmente os que pedem dados pessoais ou confidenciais. Procure confirmar com o contato de onde veio o link.

4 – Desconfie de erros e nomes

Erros de ortografia e nomes mirabolantes (especialmente ao se tratar de autoridades ou “doutores”) podem ser pistas para encontrar uma fake news. Vale repetir a dica: antes de encaminhar, consulte em sites confiáveis.

5 – Não tenha vergonha

Ao receber conteúdos falsos, não tenha vergonha de explicar à pessoa que os enviou porque a informação é falsa e ensine-a como verificar o conteúdo.

6 – Denuncie

Caso você tenha recebido notícias falsas, o WhatsApp permite denunciar o contato ou grupo. Basta abrir a conversa, tocar no nome do contato/grupo para abrir as informações do perfil e então escolha a opção “Denunciar contato” ou “Denunciar grupo”.

WhatsApp lança site para evitar fake news sobre o novo coronavírus WhatsApp e Ministério da Saúde lançam figurinhas com dicas contra o coronavírus Coronavírus | OMS usa robô no WhatsApp para enviar informações sobre pandemia

Além das dicas, o WhatsApp disponibilizou um portal em português com dicas de uso do aplicativo em tempos de pandemia, sugestões para profissionais de saúde, educadores, ONGs e pequenas empresas. A página inclui ainda exemplos de uso do app em diversas cidades do Brasil e do mundo.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

COVID-19 | Os efeitos da quarentena em diversos setores

Mar 25, 2020

Description:

O governo brasileiro praticamente zerou a expectativa de crescimento da economia para 2020. Uma estimativa otimista na visão de bancos internacionais e consultorias em virtude da violenta contração econômica provocada pelo avanço da Covid-19.

Devido à natureza da transmissão do vírus e da necessidade de confinamento das pessoas, algumas atividades econômicas passarão por um período muito difícil. Em contrapartida, algumas soluções/negócios parecem ajustados à maneira com que as pessoas e empresas vem procurando se organizar neste momento. A Robert Walters, consultoria multinacional europeia de recrutamento e seleção de profissionais para posições de média e alta gerencia, projeta o efeito do Coronavirus em alguns setores e atividades. 

“Independentemente da atividade ou setor, em função da esperada deterioração geral do mercado é difícil imaginar que, no balanço geral, alguma empresa possa esperar um bom resultado em 2020. Mas é inegável que alguns negócios serão mais afetados que outros. Produtos ou serviços cuja demanda não realizada em um determinado mês, por exemplo, não possa ser compensada em outro passarão por um ano bastante desafiador”, analisa Leonardo de Souza, Country Manager da Robert Walters.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

Segmentos mais afetados:

· Transportes - Devido a proibições de viagens e quarentena

· Hotéis — A falta de viagens causará uma queda nas reservas de hotéis

· Esportes — Multidões não podem se reunir, portanto, nem público e nem equipes esportivas não podem interagir

· Spas e massagens — Contato físico não é recomendável neste momento

· Artigos de luxo – Se todos estiverem em casa no futuro próximo, há menos motivos para comprar um vestido ou uma joia em geral.

· Restaurantes e bares — Os clientes temem aglomerações e contato muito próximo com  o outro. Eles também podem temer os garçons ou cozinheiros possam estar infectados.

· Construção — um momento de incerteza leva a pessoas a serem mais conservadoras na aquisição de bens de valores mais relevantes

· Fitness  — Mesmo se permanecessem abertas, academias e estúdios de atividade física em geral veriam uma queda na frequência dos clientes, considerando que todos estão evitando ao máximo o contato físico com outras pessoas

· Turismo — Também um segmento que tem muito a perder devido às novas regras de viagens e aeroportos/fronteiras fechadas

· Aplicativos de relacionamento — Como as pessoas têm medo de interagir, é provável que haja menos oportunidades de relacionamentos

· Produção de filmes/novelas — Os atores não podem se reunir por motivos de segurança.

Segmentos menos afetados:

· Educação Online— Na ausência de escolas físicas, os alunos se voltarão para a solução do ensino online.

· Eventos virtuais — Conferências físicas estão sendo canceladas e eventos virtuais estão substituindo-as.

· Tecnologias de trabalho remoto —tecnologias para a organização do trabalho remoto passam a ser mais essenciais do que nunca, ferramenta para conferência em vídeo é uma delas.

· Subscription entertainment — soluções de transmissão por streaming preencherão o vazio deixado pela interação física.

· Redes de entrega à domicílio - Agora mais necessárias do que nunca, devido ao fechamento de lojas

·  Aplicativos para exercícios em casa — Para se manter em forma e em movimento, é provável que os consumidores treinem em casa com mais frequência 

· E-Commerce — um grande aumento nas compras online devido a quarentena

· Videogames - Estar em casa significa mais tédio e menos horas trabalhadas.. Isso significa mais tempo livre para usar o entretenimento em casa

· Purificação/ higienização do ar - Ter ar limpo e instalações limpas será a prioridade de muitos.

 

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Apple pode reabrir suas lojas próprias no começo de abril

Mar 25, 2020

Description:

Fechadas no começo do mês em resposta à pandemia da COVID-19, as lojas da Apple podem ser reabertas na primeira metade de abril, dependendo da situação em cada região. A informação foi obtida pela Bloomberg a partir de um memorando enviado pela executiva Deirdre O’Brien, vice-presidente sênior de varejo e pessoas da Maçã.

A empresa fechou temporariamente suas lojas fora da China no começo do mês, sem previsão de data para reabertura. As lojas fechadas na China devido ao novo coronavírus foram reabertas praticamente na mesma época.

Apple promete reabrir todas as suas lojas na China nesta sexta-feira (13) Apple fecha indefinidamente todas suas lojas na Itália por causa do coronavírus

No Brasil, as Apple Store seguem “temporariamente fechadas até segunda ordem”. Isso vale tanto para loja do Shopping Morumbi, em São Paulo, quanto para a no VillageMall, no Rio de Janeiro.

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

No comunicado aos funcionários, Deirdre informou que as datas de reabertura ainda serão determinadas para que as equipes sejam notificadas e que, para os funcionários de escritórios fora da China (incluindo Hong Kong e Taiwan), o trabalho remoto será estendido até o dia 5 de abril, com possibilidade de ser ampliado.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Pacote Office: como fazer os cursos gratuitos oferecidos pela Microsoft

Mar 25, 2020

Description:

Você sabia que é possível fazer diversos cursos para aprender a usar o pacote Office sem ter que pagar nada por isso? Eles são disponibilizados pela própria Microsoft no site do Office, em uma página dedicada ao que seria um “centro de treinamento” para usuários que ainda não dominam todas as técnicas do Word, Excel, PowerPoint, OneNote, SharePoint, OneDrive, Outlook, Microsoft Teams e mais 14 outros aplicativos, que podem ser selecionados na opção “Mais apps do Office”. Ficou curioso? Saiba mais logo a seguir.

Não sabe nada de Excel? Confira estas 11 dicas básicas Aprenda a visualizar documentos do Word sem precisar do Office Confira alternativas ao Office para editar arquivos .doc ou .docx Microsoft Office: como fazer cursos gratuitos

Ao acessar o site do Office para treinamento, logo na tela inicial já é possível ver que os cursos são divididos em categorias de acordo com cada programa. Ao selecionar a ferramenta sobre a qual você deseja aprender mais, são disponibilizadas diversas aulas, que vão desde o uso de ferramentas básicas até funções mais complexas.

Acessando a página do Word, por exemplo, é possível aprender como escrever, editar e formatar um texto, definir o layout de páginas e até a trabalhar com modelos 3D, o que é mais complexo.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

No tutorial a seguir, aprenda a acessar os cursos do pacote Office:

Passo 1: no site, escolha entre um programa específico ou navegue entre as categorias de cursos oferecidos na própria página inicial. São eles: noções básicas, modelos e compartilhamento de documentos. Para acessar cada uma dessas categorias, basta clicar nos links abaixo das imagens.

Pacote Office: clique em cada um dos links para acessar aulas exclusivas (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 2: ao selecionar um dos cursos, todas as aulas serão abertas na página seguinte. Selecione uma delas para começar e clique em “Baixar”.

Baixe cada uma das aulas para ter acesso às instruções mesmo offline (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 3: abra o documento usando a plataforma de sua preferência e siga as explicações.

Microsoft Office: selecionando cursos por categoria

Já, para abrir somente aulas de um determinado programa:

Passo 1: na página inicial do centro de treinamento do Office, clique sobre o nome do aplicativo que você deseja aprender a usar. Caso ele não se encontre entre as opções, clique em “Mais apps do Office”, onde ele deverá aparecer.

Pacote Office: é possível acessar aulas sobre diversos aplicativos desenvolvidos pela Microsoft (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 2: escolha uma das aulas de acordo com a função que você deseja aprender a usar, seja ela mais simples ou mais complexa.

As aulas dessa modalidade não requerem nenhum download (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 3: a aula será aberta. No menu localizado do lado esquerdo, é possível navegar entre subtópicos para aprender funções específicas voltadas para aquele assunto.

O menu do lado esquerdo permite direcionar sua atenção para o assunto no qual você está interessado (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 4: em cada uma das aulas é possível contar com vídeos e prints da tela do aplicativo escolhido.

Vídeos e prints auxiliam no aprendizado das mais diversas funções do pacote Office (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 5: por fim, ainda é possível votar na informação recebida como útil ou não. O curso é totalmente gratuito e não requer nenhum cadastro prévio.

Ao votar, você ajuda a Microsoft a identificar qual conteúdo é mais relevante para os usuários do Office (Captura de tela: Ariane Velasco)

E você, já fez alguma aula de pacote Office com a ajuda do centro de treinamento online? O que achou do site? Conte pra gente nos comentários.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Malware Tekya volta a infectar a Play Store e atinge 56 apps

Mar 25, 2020

Description:

Por mais que a Google tenha tomado atitudes quanto à segurança da Play Store, as invasões seguem acontecendo na loja de aplicativos da empresa. Uma análise do pessoal da empresa de segurança Check Point mostra que o malware chamado Tekya afetou 56 aplicativos que, juntos, reúnem mais de um milhão de downloads dentro da plataforma, mesmo depois de já ter sido removido no início de março. O efeito colateral para quem era "infectado" inclui fraudes e colhimento de dados pessoais.

O Tekya conseguiu passar despercebido pelas ações antimalware do Google, incluindo o Google Play Protect, porque se escondeu no código nativo do Android — projetado para ser executado apenas nos aparelhos com esse sistema operacional. O malware imitou as ações do usuário para clicar em anúncios e banners de agências como AdMob, AppLovin', Facebook e Unity. Os aplicativos afetados incluíam utilitários como apps de culinária, calculadoras e programas infantis, como joguinhos e quebra-cabeças, entre outros.

COVID-19: como se proteger de golpes no celular que utilizam malwares

Apesar da pequena quantidade de apps infectados, essa nova invasão do Tekya mostra que as medidas do Google não são infalíveis. Para evitar isso, a Check Point recomenda que os usuários mantenham sempre seus dispositivos atualizados com os patches de segurança mais recentes, além da instalação de antivírus confiáveis.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Se você percebeu alguma alteração em seu smartphone e foi afetado por esse malware, deixe nos comentários!

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Epidemiologista que “previu” pandemia em 2006 diz que caminho é testar pessoas

Mar 25, 2020

Description:

Em 2006, o epidemiologista Larry Brilliant fez uma apresentação no TED em que projetava um cenário de impacto mundial. Seu vídeo, chamado “Meu pedido: ajude-me a parar pandemias”, tem mais de um milhão de visualizações. Mas não foi suficiente para ser atendido.

Ha 14 anos, Brilliant descreveu um cenário de uma doença que poderia contaminar um bilhão de pessoas. “Umas 165 milhões poderiam morrer. Haveria uma recessão global e uma depressão, e o custo para a nossa economia, entre US$ 1 e US$ 3 trilhões, seria de longe pior do que uma centena de milhares de mortos. Isso porque tanta gente perderia seus trabalhos e seus benefícios de saúde que as consequências seriam praticamente impensáveis”, previu o epidemiologista.

Não que ele seja um vidente ou algo do tipo. Brilliant apresenta seu modelo, o qual gostaria que tivesse sido usado antes. Na verdade, um grupo se utilizou das ideias do epidemiologista: o diretor Steven Soderberbergh se inspirou no modelo criado por ele para produzir Contágio, filme que está em alta nos serviços de streaming.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

O especialista previu a pandemia da COVID-19 com base em sua experiência. E tem um currículo interessante: ele ajudou erradicar a varíola, trabalhando ao lado da Organização Mundial da Saúde. Além disso, já colaborou em esforços contra gripe, pólio e até cegueira. Quando gravou a apresentação, seu argumento não era exatamente focado na pandemia que estamos vivenciando hoje — ele tentava alertar sobre as consequências de não se ter um sistema de saúde pública nos Estados Unidos, como se tem no Brasil.

Brilliant em apresentação TED em 2006 (Foto: Reprodução/TED)

Em entrevista para a revista Wired, ele falou sobre o que havia descrito em 2006, e que está acontecendo agora. “É a pandemia mais perigosa da nossa existência”, relatou.

O epidemiologista criticou a demora do governo do presidente Donald Trump em reconhecer a doença, chamando o problema de “rumor Democrata” e “dizendo que era notícia falsa”. “Como uma pessoa da saúde pública, esta é uma das ações mais irresponsáveis de alguém eleito que eu já presenciei em toda minha vida”, criticou

Contudo, ele se mostra otimista e acredita que vamos chegar ao que ele chama de era de ouro da epidemiologia. Para isso, são necessários dois fatores: primeiro, a imunidade: ele prevê que uma boa fatia da população contraia a doença e se torne imune. Segundo, é preciso haver uma vacina. A combinação dos dois, segundo ele, é o que vai trazer o sistema de voltar ao normal.

“Agora, estamos vendo boas notícias da Coreia do Sul: eles tiveram menos de 100 casos hoje. A China tem mais casos importados que de transmissão comunitária. [...] Mas o modelo sul-coreano é um que podemos seguir. Infelizmente, isso necessita um número proporcional de testes, tal como eles fizeram: quase 250 mil kits”, aponta Brilliant.

Apesar da crítica ao presidente, ele acha que ainda há tempo para fazer os testes com as pessoas. O ponto, segundo ele, é saber por onde o vírus está circulando. “Talvez o Missisipi esteja reportando zero casos por que não tem capacidade de testes”, apontou. Em uma analogia, ele diz que agora é importante saber se estamos olhando para a ponta do iceberg, ou seja, apenas parcela dos casos, ou para a pirâmide inteira.

Mesmo se mostrando preocupado com o cenário que se apresenta, Brilliant ainda se mantém positivo sobre isso. “Tenho visto jovens, millennials, que estão se voluntariando para fazer mercado para quem está enclausurado, os mais velhos. Tenho visto um fluxo de enfermeiros que trabalham mais do que sempre trabalharam, médicos que vão sem medo para os hospitais. Eu nunca vi este voluntarismo que estou vendo agora”, concluiu.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Royole apresenta Flexpai 2 e nova geração de tela dobrável "sem marcas"

Mar 25, 2020

Description:

Talvez você não se lembre, mas a Royole é a empresa responsável pelo que é oficialmente o primeiro smartphone com tela dobrável do mundo. A companhia tem foco maior no desenvolvimento e produção de displays, mas viu a oportunidade de aumentar o alcance de seu nome ao lançar um dispositivo próprio no ano passado, o Flexpai, tão inovador quanto um telefone com tela que dobra.

Smartphone dobrável FlexPai, da Royole, passa por teste extremo de qualidade Por que a Royole é a empresa de tecnologia mais interessante do ano

O impacto, claro, foi bem grande. A empresa conseguiu ser mais rápida que a gigante Samsung, mesmo que não tenha vendido lá muitas unidades. Mas a meta é outra: atrair outras empresas para utilizarem suas telas. E nesta quarta-feira, 25, a Royole apresentou as novas gerações de sua tela flexível e do seu smartphone com display dobrável.

O Royole Flexpai 2 (Foto: Reprodução/Royole) 

O Flexpai 2 tem tudo o que um smartphone topo de linha em 2020 pode oferecer: plataforma Snapdragon 865 com suporte ao 5G, memória RAM LPDDR5 (quantidade não informada) e armazenamento UFS 3.0 (capacidade também não informada). A tela tem 7,8 polegadas com proporção 4:3 e pode ser aberta ou fechada.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

Pouco foi revelado de fato sobre o smartphone, que deve ser lançado para o mercado consumidor ainda neste primeiro semestre de 2020.

Nova tela dobrável "sem marcas" Nova tela da Royole não tem "sobras" (Imagem: Reprodução/Royole)

O grande destaque, no entanto, ficou para a nova geração da tela flexível da companhia. Chamada Cicada Wing de 3ª geração, ela será usada no Flexpai 2 e tem raio de dobra menor, além de melhorar brilho, contraste e ângulo de visão comparada à versão anterior. A Royole garante que o componente aguenta mais de 200.000 dobras sem mostrar nenhum desgaste.

Boa parte da apresentação foi para mostrar detalhes técnicos do novo display, que tem uma técnica de micro-nano materiais para conseguir recuperação mais ativa de marcas de dobras, além de uma camada com bolhas e rugas que o usuário pode sentir ao abrir a tela. É o mecanismo responsável por garantir o visual "sem marcas" do componente. Também foram feitas melhorias na qualidade da imagem, com promessa de gama de cores 1,3 vezes maior e contraste 500 vezes superior a telas LCD de última geração.

O painel ainda pode ser dobrado em qualquer direção e até mesmo enrolado.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Quarentena do coronavírus deixa São Paulo quase deserta [fotos]

Mar 25, 2020

Description:

São Paulo já estava adotando algumas medidas preventivas para conter a disseminação do novo coronavírus (SARS-CoV-2), mas agora é oficial: nesta terça-feira (24), todos os 645 municípios do estado de São Paulo entraram em quarentena. Isso significa o fechamento de todos os serviços considerados não essenciais, como shopping centers, comércio e restaurantes.

São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer 10 cursos online e gratuitos que você pode fazer durante a quarentena Coronavírus | Qual a diferença entre quarentena e isolamento?

A medida visa evitar a circulação e a aglomeração do maior número de pessoas possível, mas ainda há quem não tem a opção de ficar em casa. Essas pessoas já conseguem sentir na pele o impacto das mudanças de hábitos obrigatórias, como ruas extremamente desertas e sem trânsito.

O Canaltech decidiu selecionar alguns relatos visuais incomuns da população sobre a cidade em meio a pandemia. Confira:

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

Avenida Paulista em uma sexta à tarde (Foto: Roberto Parizotti/Fotos Públicas) Centro de São Paulo durante o último final de semana (Foto: Guilherme Gandolfi/Fotos Públicas) Shopping Cidade São Paulo durante o final de semana (Foto: Roberto Parizotti/Fotos Públicas) Tarde desta terça-feira de isolamento social (Foto: Fidel Florato) Centro de São Paulo extremamente deserto nesta terça-feira (Foto: Fidel Florato) Fim de tarde na Avenida Paulista ainda sem grandes movimentações (Foto: Fidel Florato) Nas redes sociais

Muita gente recorreu às redes sociais para destacar o "deserto" paulistano. Aqui estão algumas das imagens a respeito disso que encontramos no Twitter:

COMÉRCIO TOTALMENTE FECHADO NO CENTRO DE SÃO PAULO
Seguindo determinação do Prefeito Bruno Covas através de Decreto todo o comércio de São Paulo está totalmente fechado, com exceção das farmácias únicas portas de comércio abertas nas ruas do centro.https://t.co/pKbHHEyVnP pic.twitter.com/GhM5ybGHu8

— Cargaspropriasoficial (@Sindicapro1) March 20, 2020

Eu tô abismado com as fotos de algumas ruas de São Paulo desertas pic.twitter.com/ayiSakkTj6

— Luscas Azul (@lusca_lindo) March 18, 2020

Coronavírus: São Paulo começa semana com 0 km de trânsito em ruas e avenidas pic.twitter.com/JklPsF9q4B

— CLM_Notícias (@CLMNotcias1) March 23, 2020

Metrô Santana na Zona Norte de São Paulo, ruas e ônibus bastante vazios... pic.twitter.com/XyOwPjhU11

— D. Ladino (@BStruzani) March 22, 2020 Acompanhe ao vivo

A prefeitura de São Paulo disponibiliza online uma ferramenta chamada City Cameras. Com ela, você pode acompanhar ao vivo algumas ruas e bairros da região central da cidade, mas vale lembrar que algumas câmeras saem do ar com frequência. De qualquer modo, é um jeito curioso de acompanhar a mudança de ritmo da cidade.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Conheça o Mubi, plataforma de streaming que reúne filmes clássicos

Mar 25, 2020

Description:

O Mubi é uma plataforma de streaming que disponibiliza títulos caracterizados como “cult”, ou seja, clássicos que, muitas vezes, acumulam prêmios diversos. Diferentemente do Netflix ou da Amazon Prime, o site oferece uma pouca quantidade de filme que são renovados periodicamente. A seguir, saiba mais sobre como funciona o Mubi e quais são os planos disponíveis para assinatura.

Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias! Mubi: o que é

Os títulos disponíveis para reprodução no Mubi são selecionados por uma equipe que se mantém constantemente atualizada sobre novidades em festivais, produções independentes ou até mesmo clássicos que, volta e meia, voltam a ser mencionados, seja pela importância da história que contam, pela forma como seu roteiro foi construído ou quaisquer outras características que configurem o filme como “cult”. A cada 30 dias, um título é excluído e outro é adicionado.

Mubi: plataforma pode ser testada sem compromisso por 7 dias (Captura de tela: Ariane Velasco) Mubi: como usar

Ao acessar o site do Mubi, que está disponível tanto no navegador da web quanto para smartphone ou tablet, o usuário tem a opção de criar uma conta e testar a plataforma gratuitamente por 7 dias. Além disso, é possível observar os títulos que estão presentes atualmente no site.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

Além da Netflix | 12 serviços de streaming diferentes que você precisa conhecer

Após fazer o cadastro para assinar o Mubi, o usuário pode acessar todos os títulos que estão em exibição, divididos por categorias como “Especiais” e “Exclusivo”. Cada título das categorias contam com um prazo determinado para ser assistido. Caso o usuário queira saber mais sobre o filme, basta clicar em “Mais informações”. Clicando sobre o nome do filme, é possível ver a review do próprio Mubi, a sinopse, opiniões de críticos e reviews de outros usuários.

Reviews de espectadores do filme "The Plagiarists" no Mubi (Captura de tela: Ariane Velasco)

Em “Locações”, é possível acessar filmes que vão além dos 30 títulos disponíveis na página inicial. São mais de 50 opções que podem ser alugadas por cerca de R$ 9,90.

Mubi: são mais de 50 títulos disponíveis para locação na plataforma de streaming (Captura de tela: Ariane Velasco)

Além das opções de filmes cult no Mubi, a plataforma também possui um feed onde os usuários podem acessar tudo o que está sendo dito sobre ela em redes sociais como o Twitter e o Instagram. Assim, o risco de perder um título que tenha sido aclamado pela crítica se torna bem menor.

Quer ficar por dentro das novidades do Mubi? Acesse o "Feed" da plataforma (Captura de tela: Ariane Velasco)

Por fim, em “Notebook”, é possível acessar matérias e entrevistas e reviews sobre prêmios, lançamentos, festivais e clássicos. O conteúdo é dividido em tags que podem ser acessadas na parte inferior da tela. São elas: coberturas de festivais, colunas, diário, notícias, vídeos, leituras longas, Cannes, leituras rápidas, entrevistas e poster de filme da semana.

Entrevistas e notícias que podem ser acessadas na seção "Notebook" do Mubi (Captura de tela: Ariane Velasco) Mubi: acessando sua conta

Você também pode acessar a sua conta no Mubi, onde é possível encontrar todas as suas reviews de filmes, listas de títulos que você deseja assistir, filmes favoritos, listas, pessoas que você segue e seguidores. Esse também é um diferencial entre a plataforma e outras opções como a Netflix e Amazon Prime.

Mubi: sua conta mostra toda a sua atividade na plataforma (Captura de tela: Ariane Velasco) Mubi: gratuito para estudantes JustWatch: app indica em qual plataforma streaming um filme ou série se encontra

É estudante de cinema? O Mubi possui o “Programa de Escolas de Cinema”, que requer somente o preenchimento de seu e-mail institucional da universidade e da data de formatura para que a veracidade das informações seja confirmada e você possa usufruir do conteúdo da plataforma totalmente de graça. A opção pode ser acessada no menu, localizado no canto superior direito da tela inicial.

Algumas informações são verificadas antes que o seu acesso gratuito ao Mubi seja autorizado (Captura de tela: Ariane Velasco) Mubi: carreiras

A plataforma também pode ser usada para achar um emprego no site. Em “Carreiras”, opção que pode ser acessada diretamente no menu, o Mubi costuma divulgar postos nas mais diversas áreas.

Mubi: planos

O Mubi pode ser assinado em dois planos diferentes: o mensal e o anual. O primeiro custa R$ 27,90 por mês e dá direito a todos os filmes disponíveis na plataforma. Já o segundo equivale a R$ 19,90 por mês, ou R$ 238,80 por ano.

E você, já conhecia o Mubi? O que acha da plataforma? Conte pra gente nos comentários.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Huawei P40 e P40 Pro: especificações vazam um dia antes do lançamento

Mar 25, 2020

Description:

Toda atenção da indústria mobile está voltada para a Huawei, que anunciará seus novos smartphones topos de linha nesta quinta-feira (26). Como todo lançamento da linha P, espera-se que o P40 traga grandes novidades no departamento de câmeras, além de desempenho no mínimo equivalente aos principais concorrentes.

Embora tenhamos visto diversos rumores e vazamentos sobre os smartphones ao longo dos últimos meses, o jornalista e leaker Roland Quandt divulgou o que podem ser as especificações finais do P40 e P40 Pro, incluindo opções de memória RAM, armazenamento, câmeras e bateria.

Huawei P40 Lite chega ao mercado com design e especificações do Huawei Nova 6E 10 celulares com melhor autonomia de bateria Especificações técnicas poderosas

O documento, que não cita a versão Premium Edition, também prevista para ser apresentada amanhã, aponta algumas diferenças pontuais entre P40 e P40 Pro. As divergências começam pela tela, que terá 6,58 polegadas (2.640 x 1.200 pixels) e design curvo na versão mais potente, enquanto o P40 tradicional contará com um display flat de 6,1 polegadas (2.340 x 1.080 pixels). Ambos terão tecnologia OLED, mas somente o P40 Pro foi listado com 90 Hz de taxa de atualização.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Somente a tela do P40 Pro será curva (Foto: Reprodução/WinFuture)

Sob o capô, já era esperado o processador Kirin 990 5G nos dois aparelhos, mas o jornalista afirma que a Huawei só disponibilizará a tecnologia 5G na Europa, deixando o mercado asiático com a versão LTE (4G). Se a Huawei decidir trazer os modelos para o Brasil, possivelmente serão vendidos aqui as variantes 4G.

Em relação a memória RAM e armazenamento, espera-se uma opção de 8 GB + 128 GB para ambos, mas o P40 Pro terá uma versão extra, com 256 GB de espaço. Os usuários poderão adicionar um cartão de memória no novo padrão NanoMemory 2, o que não será nada fácil - e barato - de encontrar.

Câmeras inovadoras O jornalista confirma dois sensores potentes da Sony (Foto: Reprodução/WinFuture)

Principal característica da linha P, podemos esperar uma evolução considerável em relação à geração passada. Grandt basicamente complementa alguns vazamentos recentes, confirmando dois sensores de 52 MP (IMX700 RYYB) e 40 MP ultrawide (IMX650 RYYB) desenvolvidos pela Sony ao P40 Pro. A câmera principal terá um autofoco melhorado chamado “Octa Phase Detection”, além das tecnologias pixel binning e XD Fusion Engine.

Novo vazamento do Huawei P40 Pro revela possíveis fotos tiradas com o aparelho

Já o terceiro sensor terá 12 MP e lente telefoto, bem como um sensor ToF 3D para medição de profundidade. O P40 tradicional terá um conjunto mais modesto, equipando um sensor de 16 MP ultrawide e outro de 8 MP telefoto. Ambos os modelos terão 32 MP na câmera frontal, mas a versão Pro ganhará um sensor IR para noções de profundidade e desbloqueio facial mais seguro.

P40 Pro terá sensor IR na frente para desbloqueio facial (Foto: Reprodução/WinFuture) Recursos extras e bateria

O P40 Pro deverá manter a capacidade do seu antecessor, ou seja, 4.200 mAh com carregamento ultrarrápido de 40 W. Já o P40 tradicional terá 3.800 mAh, mas com suporte de 22,5 W.

Quandt também informou que a versão Pro do P40 será resistente à água e poeira (IP68), enquanto o P40 tradicional terá apenas certificação IP53, que garantirá proteção contra respingos de água. Ambos também terão sensor de impressões de digitais na tela, sistema operacional Android 10 com interface EMUI 10.1, mas sem os serviços do Google.

EMUI 10.1: nova interface da Huawei será lançada com a linha P40

Se o vazamento de Quandt estiver corret — e ele quase sempre está —, teremos o seguinte:

Huawei P40 Tela: 6,1 polegadas com resolução 2340x1080 pixels Processador: Kirin 990 5G (dependendo da localidade) Memória RAM: 8 GB Armazenamento interno: 128 GB (expansível via cartão NanoMemory) Câmera traseira: dupla de 16 MP (ultrawide) + 8 MP (telefoto) Câmera frontal: 32 MP Bateria: 3.800 mAh Extra: leitor de digitais na tela, Android 10 com EMUI 10.1 e certificação IP53 Huawei P40 Pro Tela: 6,58 polegadas com resolução 2640x1200 pixels e taxa de atualização 90 Hz Processador: Kirin 990 5G (dependendo da localidade) Memória RAM: 8 GB Armazenamento interno: 128 GB ou 256 GB (expansível via cartão NanoMemory) Câmera traseira: tripla de 52 MP + 40 MP (ultrawide) + 12 MP (telefoto) e sensor de profundidade Câmera frontal: 32 MP + sensor IR Bateria: 4.200 mAh Extra: leitor de digitais na tela, Android 10 com EMUI 10.1 e certificação IP68 Preço

Quanto ao preço, espera-se que a Huawei mantenha o valor do seu antecessor, pelo menos na Europa. Ou seja, o P40 padrão será vendido por 799 euros, cerca de R$ 4.355,00 em conversão direta, e o P40 Pro estará disponível por 999 euros, ou aproximadamente R$ 5.445,00.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Google Play dá pistas de uma tela de bloqueio separada para crianças

Mar 25, 2020

Description:

Apesar das novas funcionalidades da versão de testes do Android 11 terem sido expostas à exaustão pela internet, parece que o Google ainda guarda algumas cartas na manga. Uma delas seria um recurso de tela de bloqueio especial para crianças, descoberta pelo site XDA Developers.

O recurso faz uso de uma nova chamada de sistema (API), criada para disponibilizar uma segunda tela de bloqueio. Apesar do recurso ser ideal para celulares que são usados tanto para fins pessoais quanto de trabalho, uma outra pista chegou na atualização 20.12.14 do Google Play Services, que é distribuído independentemente das atualizações do Android.

Google libera segunda prévia do Android 11; saiba o que mudou Android 11: Google libera primeira versão de testes do novo sistema

O novo serviço se chama “com.google.android.gms.kids.SecondaryLockscreenService” e, como sugere o nome, pode servir para que uma criança utilize o celular sem mexer em aplicativos ou opções da conta principal do aparelho (presumivelmente os pais).

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

O serviço possui ainda uma configuração “platformAtLeastR”, que leva a crer que a nova opção estará disponível apenas em aparelhos com a versão 11 ("R") do Android, ou superior.

O recurso parece semelhante ao “Espaço da criança”, do finado Windows Phone/10 Mobile, que permitia ao dono do celular configurar uma tela de bloqueio separada, com uma lista de apps própria, montada pelo usuário principal do aparelho. No Windows, o recurso não parece ter feito muito sucesso e foi removido em 2016.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

NASA destaca imagem do rastro luminoso de estrela que passou por um buraco negro

Mar 25, 2020

Description:

Diariamente, a NASA escolhe uma imagem astronômica que mereça destaque e a publica em seu site chamado Astronomy Picture of the Day, ao lado de uma explicação escrita por um astrônomo profissional para que o público saiba mais detalhes sobre aquele registro, que pode ser uma foto real, uma simulação de computador, uma arte criada digitalmente, etc. São sempre imagens impressionantes que revelam curiosidades sobre o cosmos e, na última terça-feira (24) não foi diferente.

A agência espacial publicou uma ilustração que demonstra o que acontece com uma estrela quando ela se aproxima muito de um buraco negro. Se a estrela for diretamente rumo a um buraco negro supermassivo, ela certamente vai cair e desaparecer. Porém, é provável que ela apenas “chegue perto o suficiente para que a gravidade do buraco negro afaste as camadas externas da estrela”, explica a nota da NASA.

Foto de brasileiro durante eclipse lunar ganha destaque em site da NASA (Imagem: NASA/JPL-Caltech)

Quando isso acontece, a maior parte do gás da estrela não será sugada para dentro do buraco negro. O resultado é um evento cósmico que pode ser tão brilhante quanto uma supernova. De acordo com a NASA, há uma quantidade cada vez maior de eventos como este sendo descobertos pelos instrumentos científicos que atualmente observam o universo.

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

Na arte selecionada, o artista criador demonstrou exatamente esse processo – “uma estrela acaba de passar por um enorme buraco negro e lança gás que continua em órbita. A borda interna de um disco de gás e poeira ao redor do buraco negro é aquecida pelo evento de ruptura e pode brilhar muito tempo depois que a estrela se foi”.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

COVID-19: Internet e telecomunicações são listados como essenciais no Brasil

Mar 25, 2020

Description:

Em tempos de pandemia global do novo coronavírus (SARS-CoV-2), categorizar os serviços considerados essenciais é algo muito importante durante a crise, já que é isso que vai determinar os rumos da economia do país ao longo da contenção da COVID-19 — afinal, só poderá continuar funcionando o que é necessário neste momento, para evitar aglomerações e contato entre as pessoas. O governo federal brasileiro publicou a lista de prioridades na sexta-feira (20), a qual inclui internet, tecnologia da informação, processamento de dados e telecomunicações.

“São serviços públicos e atividades essenciais aqueles indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, assim considerados aqueles que, se não atendidos, colocam em perigo a sobrevivência, a saúde ou a segurança da população”, diz o Diário Oficial da União, que prevê que “órgãos públicos e privados disponibilizarão equipes devidamente preparadas e dispostas à execução, ao monitoramento e à fiscalização dos serviços públicos e das atividades essenciais”.

Abaixo, alguns dos serviços previstos na lista do decreto 10.282 do dia 20 de março: 

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

Assistência à saúde, incluídos os serviços médicos e hospitalares; Assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade; Atividades de segurança pública e privada, incluídas a vigilância, a guarda e a
custódia de presos; Atividades de defesa nacional e de defesa civil; Transporte intermunicipal, interestadual e internacional de passageiros e o
transporte de passageiros por táxi ou aplicativo; Telecomunicações e internet; Serviço de call center; Captação, tratamento e distribuição de água; Captação e tratamento de esgoto e lixo; Geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e de gás; Iluminação pública; Produção, distribuição, comercialização e entrega, realizadas presencialmente
ou por meio do comércio eletrônico, de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas; Serviços funerários; Guarda, uso e controle de substâncias radioativas, de equipamentos e de
materiais nucleares; Vigilância e certificações sanitárias e fitossanitárias; Prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doença dos
animais; Inspeção de alimentos, produtos e derivados de origem animal e vegetal; Vigilância agropecuária internacional.

Também estão inclusos controle de tráfego aéreo, aquático ou terrestre; compensação bancária, redes de cartões de crédito e débito, caixas bancários, eletrônicos e outros serviços não presenciais de instituições financeiras; serviços postais; entre outros. Todos os profissionais envolvidos nessas atividades têm livre circulação pela cidade durante a quarentena e não podem sofrer interferências de decisões das administrações municipais ou estaduais.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Coronavírus | Como lidar com Home Office e isolamento quando se tem crianças?

Mar 25, 2020

Description:

Com a pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19, a recomendação geral é ficar em casa. Muitas escolas suspenderam suas atividades, e muitas empresas permitiram que seus funcionários trabalhassem home office. No entanto, quem tem filhos em casa acaba passando por um pouco mais de dificuldade, tanto no sentido de se concentrar no trabalho, quanto no sentido de manter as crianças entretidas, longe do tédio. A equipe do Canaltech conversou com a psicopedagoga Luciana Brites, do Instituto NeuroSaber, para ajudar quem precisa trabalhar, mas também não pode deixar de dar atenção aos pequenos.

A primeira coisa que a psicopedagoga destaca é o estabelecimento de rotina: sentar toda a família e falar que tudo o que era feito antes, cada um em um lugar, agora será feito em casa. A profissional explica que é muito importante ter esta conversa, com todo mundo, principalmente com as crianças. Sendo assim, é válido expôr essa mudança de realidade. "Pode até colocar na parede. Então é importante estabelecer momentos de conversa", conta.

Quanto a distrair as crianças, a psicopedagoga propõe outra coisa: "Na verdade, a questão não é nem manter a criança distraída. O que temos que fazer é manter as crianças ocupadas com algo que elas reconheçam a importância, algo que seja importante para o desenvolvimento cognitivo, mas também uma forma delas serem estimuladas. Atividades que elas dão conta sem precisar de tanta demanda do adulto".

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

Questionada sobre as crianças exigirem a atenção dos pais, a psicopedagoga diz que o que acontece é que essa é uma situação diferente, e que criança em qualquer momento quer a atenção do pai ou da mãe. "É o que eles mais desejam. Alguns conseguem isso brincando e fazendo carinho, outros conseguem isso gritando e brigando. Então depende de como a mãe vai poder gerenciar e trabalhar esse tipo de contexto com cada criança".

Como lidar com isolamento e filhos

A psicopedagoga afirma que tudo na vida tem pontos positivos e negativos, e nesse momento, o ideal — principalmente em relação às crianças — é tentar trabalhar mais os pontos positivos do isolamento social. "Você está mais por dentro do que os seus filhos estão fazendo, e por outro lado os seus filhos ficam por dentro do que você está fazendo, do porquê às vezes você trabalha tanto. Compartilhar as rotinas e as necessidades de cada um, mostrar as obrigações de cada um. Isso também é importante".

Além disso, a psicopedagoga orienta a, primeiro, manter a calma, tratar da forma mais natural possível e, principalmente, pensando que isso é temporário: "Não é para sempre. É algo que, por enquanto está assim, mas não é para sempre". Luciana ainda ressalta a importância de estabelecer alguns objetivos a serem cumpridos pelas crianças em meio à rotina, e no final do dia recompensá-las com alguma atividade em conjunto (como assistir a um filme, por exemplo).

"Também é muito importante fazer os filhos participarem das atividades domésticas, cada um arrumando a sua cama, lavando a louça depois da refeição. Todas essas coisas são importantes para dar esse senso de comunidade e de responsabilidade", aponta a profissional.

Tendo os conselhos da psicopedagoga em mente, trouxemos também algumas dicas de aplicativos, ferramentas e outros recursos que podem ser seu aliado na hora de conciliar o isolamento social e o home office com a companhia dos filhos, da melhor maneira possível.

Serviços de streaming

Assim como a psicopedagoga ressaltou, uma opção interessante (e até muito importante) seria apresentar ao seu filho um conteúdo que seja divertido a ponto de ocupá-lo e prender a atenção, mas que ao mesmo tempo seja educativo. Um exemplo disso é a plataforma PlayKids, que é basicamente um streaming desse tipo de conteúdo.

Tal como outros serviços de streaming, a plataforma está disponibilizando, a partir deste final de semana, diversos conteúdos para as crianças de todo mundo sobre higiene pessoal, conscientização social e outros temas que vão auxiliar os pais em tempos de coronavírus. Além de falar sobre higiene, a PlayKids disponibiliza centenas de atividades para as crianças que vão ficar em casa durante o período de suspensão de aulas. Para acessar pelo smartphone ou tablet, basta baixar o app pela Play Store ou App Store.

Outro exemplo bacana é o Globoplay, que também está disponibilizando, durante 30 dias, diversos conteúdos para não assinantes. Para entreter a criançada, mais de 30 títulos infantis como Detetives do Prédio Azul, Escola de Gênios, Mya Go, Bob Zoom, Valentins e Dr. Calça Dimensional estarão abertos. Além desses produtos, séries e outras produções também estarão disponíveis para toda família em uma página agregadora na plataforma que irá reunir todos os conteúdos.

Tecnologia tem limite: como deixar as crianças usarem gadgets de forma saudável Crianças nas redes sociais: perigo para toda a família Como preparar as crianças para o futuro? Atividades

Molecada dentro de casa, afastada do convívio com outras crianças... desse jeito, fica a árdua tarefa dos responsáveis de conciliar trabalho e atividades que os mantenham na rotina. Leonardo Lopes, gerente educacional da rede de escolas Luminova, separou algumas dicas para os pais.

“Neste momento em que os familiares têm que dar conta do trabalho, da casa e dos filhos, a primeira dica é certificar as configurações de privacidade e segurança dos dispositivos conectados à internet. Precisamos ter em mente que não será possível vigiá-los 24 horas por dia, então, se alguns acessos já estiverem bloqueados, como salas de bate papo com desconhecidos, é uma coisa a menos para se preocupar”, sugere o educador. Depois, a dica é convidar as crianças e jovens a criarem, juntos, uma programação de tarefas. “É preciso estimular a criatividade, habilidade que na escola é desenvolvida em diversas atividades. Em casa, a pergunta que se pode fazer é: ‘o que podemos fazer para brincar?’ — e deixar que as próprias ideias, vindas deles, sejam de fato realizadas nesse período”, completa.

Atividades que sejam compatíveis com a idade são essenciais e a internet deve ser explorada para ajudar. Aos menores, por exemplo, atividades de pintura, recorte e colagem são ótimas para o desenvolvimento da criatividade e coordenação motora fina. Um exercício que pode ser facilmente adaptado é o recorte de móveis de revista ou impressos da internet e que podem ser usados para reorganizar cômodos da casa. “Com as suas devidas proporções, é possível desenhar a planta da casa/dos cômodos e deixar que os pequenos façam a disposição que eles acharem mais legal. É até uma oportunidade para nós, adultos, desenvolvermos um outro olhar sobre nosso lar”, sugere. Pesquisar sobre cores para propor determinadas pinturas ou apontar lápis para usar a casquinha e fazer colagem sobre objetos e desenhos são outras formas de, mesmo dentro de casa, continuar desenvolvendo as habilidades básicas.

Já os jogos de tabuleiro são sempre bem-vindos e é uma ótima oportunidade de confraternizar com a família inteira. Para os pequenos, o jogo de mímica desenvolve a consciência corporal e a lateralidade; para os mais velhos, jogos de estratégia que unem com conhecimentos de geografia e história instigam o raciocínio lógico. Mas não é só o cérebro que precisa ser treinado; o acúmulo de energia será ainda mais perceptível nos próximos dias, já que as atividades físicas não devem acontecer, por orientações médicas. “É preciso que os jovens extravasem essa energia, então, brincadeiras de dança ou apps de realidade virtual que simulem atividades ao ar livre podem ser um meio deles não ficarem completamente parados”, comenta Leonardo.

Games

O videogame pode ser um aliado e tanto, desde que respeitadas as horas na frente da telinha. A dica é respeitar a faixa etária indicada e, se a criança for pequena, optar por joguinhos educativos e divertidos, seja nos consoles, seja no smartphone, seja na internet. Mas vale ter bom-senso: não é porque estão em casa com você trabalhando que o uso indiscriminado de telas está liberado, ilimitadamente. O Canaltech tem algumas listas de jogos para o público mirim, para te ajudar como ponto de partida.

YouTube

Além disso, seu pequeno também pode aprender e se divertir por meio do YouTube, que tem uma verdadeira gama de conteúdo a ser explorado. O canal Bel para Meninas, por exemplo, mostra a rotina de Bel, de oito anos, ao lado da mãe, Francinete Peres, e conta com vídeos que frequentemente apresentam menções a brinquedos, alimentos e outros produtos, tal como tutoriais. O canal conta com 7,44 milhões de inscritos.

Outro canal que faz sucesso com o público infantil é o TotoyKids, que basicamente cumpre a premissa de entreter as crianças apresentando "novelinhas" com brinquedos e personagens como bonecas Barbie, BabyAlive, Princesa Anna, Rainha Elsa do Frozen, Peppa Pig e Familia, Galinha Pintadinha, Pintinho Amarelinho, Homem Aranha, Batman. O grande carro chefe do canal é o especial de massinhas de modelar. Ele tem 16,4 milhões de inscritos.

E que tal cozinhar junto com seus filhos? O canal Então Raquel, que antigamente se chamava Receita de Pai para Filha, traz à tona várias receitinhas bem fáceis, que podem ser feitas como atividades conjuntas entre os pais e os filhos, e atualmente conta com outros conteúdo além das receitas. Vale lembrar também da existência do YouTube Kids, um aplicativo criado para proporcionar às crianças um ambiente mais controlado que torna a exploração mais simples, além de facilitar a orientação dos pais e cuidadores à medida que descobrem novos e incríveis interesses ao longo do caminho.

Além disso, você pode apresentar aos pequenos desenhos, filmes, músicas e séries que curtia quando você tinha a idade deles. Pode ser muito divertido e criar memórias afetivas incríveis.

Aplicativos

Alguns aplicativos também podem não só entreter as crianças, como também ajudar a orientar nessa fase de quarentena. Para inspirar pais e mães na tarefa de manter hábitos saudáveis com os filhos, neste período em que estão passando o tempo em casa, o app NesPLAY, por exemplo, está lançando novas atividades para a família. São atividades inéditas que mesclam diversão e informação.

As novidades incluem as atividades "Lavando as mãos", para incentivar a higienização correta das mãos, o desafio "Lavar as mãos", que apresenta brincadeiras criativas e diversificadas para tornar esse momento mais divertido - e simples de fazer no dia a dia e o "Poder do Sabão", que propõe um experimento para as crianças perceberem como o sabão protege as mãos.

A nova playlist traz, ainda, ideias inspiradas por marcas como Ninho, Nescau (Jogadeira) e Receitas Nestlé, com o objetivo de estimular pais e filhos a brincarem juntos em casa e reforçarem hábitos saudáveis. O app NesPLAY é gratuito e está disponível para celulares Android e iOS. A ferramenta faz parte da iniciativa Nestlé por Crianças Mais Saudáveis.

A Play Store e a App Store também contam com vários aplicativos de Jogos Educativos completamente gratuitos, que podem ser baixados rapidamente e funcionam como verdadeiros aliados na tentativa de manter as crianças ocupadas, se divertindo e ao mesmo tempo aprendendo.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

OnePlus lança apps de pagamentos por aproximação na China

Mar 25, 2020

Description:

A OnePlus agora conta com um serviço de pagamentos por smartphone na China. Chamado de OnePlus Pay, a plataforma está em testes no país asiático e disponível apenas para os modelos 7T e 7T Pro.

A novidade foi anunciada em post oficial no fórum da companhia (em chinês). Assim como outros apps de pagamento, o OnePlus Pay se utiliza de NFC para cobranças por aproximação em máquinas de cartão compatíveis com a tecnologia.

Nos smartphones, o programa pode ser acionado com atalho apertando duas vezes o botão de ligar do dispositivo. A tecnologia também permite pagamentos por QR code e o app mostra gastos e estatísticas de uso.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Foto: Divulgação/OnePlus

Apesar da restrição a apenas dois modelos, a OnePlus já informou que seu app vai chegar para mais aparelhos nas próximas semanas.

A OnePlus entra no mercado atrás de diversas de suas concorrentes, como Apple, Samsung e Google, que já contam com pagamento por aproximação. Contudo, a gigante, popular na China, pode ter o mercado local para explorar à vontade.

OnePlus 8 Pro surge em benchmark atrás dos principais concorrentes OnePlus 8 deve trazer carregamento sem fio e é citado na Amazon

A fabricante deve lançar em breve o OnePlus 8, possivelmente já equipado com o app de pagamentos.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Como encontrar e usar modelos gratuitos de currículos no Google Docs

Mar 25, 2020

Description:

Fazer um currículo não é uma das tarefas mais difíceis, mas também não é uma das mais fáceis. Atualmente, as exigências do mercado de trabalho têm forçado as pessoas e organizarem suas informações da melhor maneira possível, uma vez que o currículo é uma espécie de porta de entrada para novas oportunidades.

Se você está buscando uma vaga e anda inseguro a respeito do seu CV, saiba que o Google Docs pode ser um grande aliado nesse momento. A plataforma permite, além de redigir, formatar e editar textos online, acessar modelos de currículos, cartas, trabalhos escolares, projetos e até planos de aula.

Dicas de emprego: como os recrutadores usam as mídias sociais? Quer ser freelancer? Conheça sites que podem ajudar Procurando trabalho? Conheça o Jobr, o Tinder das oportunidades de emprego Modelo de currículo simples: como encontrar

Passo 1: acesse a galeria de modelos do Google Docs diretamente de seu navegador da web e faça login com sua conta do Google, mas não clique no ícone para criar um documento em branco. Você verá, na segunda linha, uma série de modelos de currículos. Selecione o seu favorito.

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

São cinco modelos de currículo simples disponíveis (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 2: uma vez que o modelo tiver sido selecionado, ele será aberto no Google Docs. Complete cada uma das informações com seu nome, endereço, estado civil e e-mail. Essa primeira parte do currículo é essencial para que o contratante tenha acesso aos seus dados pessoais.

Não se esqueça de verificar se todas as informações foram preenchidas corretamente (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 3: em “Competências”, insira um breve resumo sobre o seu perfil profissional.

Lembre-se de inserir sempre informações verídicas e que passem credibilidade (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 4: logo abaixo, insira suas experiências anteriores no mercado de trabalho, substituindo o texto atual por suas informações.

Currículo simples: tente descrever detalhes sobre sua função com poucas palavras (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 5: em “Education”, substitua a palavra por “Formação acadêmica” e insira os cursos que você já concluiu e os que faz atualmente. Por fim, em “Prêmios”, digite algum prêmio que tenha ganhado ou substitua essa parte por cursos de idiomas/tecnologia.

"Education" é o termo usado nos EUA. Aqui, o correto é "Formação Acadêmica". Não substitua por "Educação" (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 6: o modelo de currículo é salvo automaticamente no Docs com todas as suas informações que foram preenchidas. Para fazer o download do arquivo e enviar via e-mail para as empresas, selecione "Arquivo", no canto superior direito da tela, seguido de "Fazer o download". Depois, basta escolher o melhor formato.

Modelo de currículo simples: são diversos formatos disponíveis para download, como .docx ou .pdf (Captura de tela: Ariane Velasco)

Vale lembrar que alguns modelos de currículos podem ter palavras em inglês ou seções que seguem o padrão dos Estados Unidos. No entanto, é sempre possível apagar informações que você não queira acrescentar, mudar a cor das palavras e fazer quaisquer outras alterações no modelo, que serve somente para facilitar a produção de seu currículo.

E você, sabia que era tão fácil encontrar modelos de currículos simples? Conte pra gente nos comentários.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Samsung cresce em chips para smartphones e passa Apple em fatia de mercado

Mar 25, 2020

Description:

A Samsung cresceu no setor de processadores para plataformas mobile e passou a Apple na terceira posição de fatia de mercado, atrás de Qualcomm e MediaTek. A companhia sul-coreana teve crescimento de 2,2% em 2019, alcançando um total de 14,1% do setor mobile.

A Samsung tem a marca Exynos, com a qual começou a desenvolver chips somente para seus aparelhos. Contudo, nos últimos anos, passou também a fabricar para outras empresas, como as chinesas Meizu e Vivo.

UFS 3.1: Samsung começa a produzir chips de armazenamento rápido

Atualmente, a líder de mercado é a Qualcomm, com 33,4% do setor de processadores para smartphones. Em seguida, está a MediaTek, com 24,6% dos aparelhos. A Samsung vem em terceiro, com os 14,1% do mercado, com a Apple, em quarto, com 13,1% — a gigante do iPhone teve redução de 0,5% do mercado no ano.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Em fevereiro deste ano, a Samsung firmou uma parceria com a AMD para processamento gráfico em chips mobile. A ideia é que os chips Exynos passem a contar com GPU com processamento gráfico de arquitetura RDNA, da AMD.

Vale lembrar que a empresa sul-coreana não usa os chips Exynos em seus aparelhos em todos mercados, optando pelo Snapdragon da Qualcomm em algumas regiões, como os Estados Unidos.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

YouTube Music já exibe letras das músicas no app para iOS

Mar 25, 2020

Description:

O YouTube Music ativou uma nova função para usuários do serviço no aplicativo para iOS: agora, alinhando-se à maior parte de sua concorrência, a plataforma de streaming musical do YouTube passa a exibir letras da maior parte das músicas de seu catálogo. A novidade já se encontra disponível por meio de atualização do app.

Deezer lança Lyrics no Chromecast e transforma TVs em karaokê

Enfatizamos “a maior parte” pois, aparentemente, a disponibilidade das letras parece ser algo variável conforme o artista: mesmo em casos de músicas publicadas por organizações oficiais — como gravadoras ou mesmo a própria banda —, algumas canções ainda não apresentam o recurso. Como a função ainda é nova, porém, é possível que isso vá mudando gradualmente.

Reprodução de letras enfim chega ao YouTube Music, mas por enquanto, apenas para a versão iOS Quantas vezes um artista precisa tocar no Spotify para ganhar um salário mínimo?

Para saber se a sua música preferida conta com a letra disponível, basta clicar no ícone de informação "(i)", abaixo do reprodutor de vídeo. Em caso positivo, as letras estarão posicionadas na parte mais baixa da tela, logo depois das informações gerais da faixa. Entretanto, ao contrário de serviços como Deezer, Apple Music (que, ironicamente, lançou a exibição de letras também recentemente) e outras plataformas, a letra não avança conforme a música, então, você terá que rolar a tela com os dedos para continuar lendo o material.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Apple, Spotify e outras gigantes do streaming musical são acusadas de monopólio

A boa notícia é que a novidade está disponível tanto para usuários pagantes como para membros gratuitos do YouTube Music, sem restrição. Para quem for assinante do Google Music, a conta no YouTube Music já está também assegurada, já que a expectativa é que este substitua o app padrão do Android daqui a algum tempo.

O Google não ofereceu uma previsão de quando a novidade chega para smartphones Android.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Facebook sofre para manter servidores estáveis durante a pandemia de coronavírus

Mar 25, 2020

Description:

O aumento de uso de sua plataforma por parte dos usuários não necessariamente significa uma coisa boa. Se você duvida, pergunte ao Facebook: segundo a empresa, houve um aumento significativo do volume de usuários conectados à rede social, gerando dificuldades na manutenção da estabilidade dos seus serviços.

De acordo com Alex Schultz e Jay Pareikh, respectivamente, vice-presidente de Analytics e vice-presidente de Infraestrutura da empresa, o aumento é atribuído ao avanço da COVID-19 — a doença causada pelo novo coronavírus — no mundo: “O crescimento no uso [da plataforma] advindo da COVID-19 é sem precedentes por toda a indústria, e nós estamos registrando novos recordes todo dia. Manter a estabilidade durante esses picos tem sido algo mais desafiador do que o normal agora que a maioria de nossos funcionários está trabalhando de casa”, disseram os executivos, em um comunicado.

Ainda segundo a empresa, somente na Itália, atualmente o país com mais mortes em decorrência do novo coronavírus, o volume de uso do Facebook por usuários aumentou em 70%, além de um acréscimo de 50% nos serviços de mensagem instantânea da empresa (WhatsApp; Facebook Messenger).

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Leia mais: Facebook e Instagram reduzem qualidade de vídeo na Europa devido a COVID-19 Facebook afima que o isolamnto social causado pela pandemia da Covid-19 vem causando saltos de usabilidade de sua plataforma, além de minar seus negócios em publicidade

Até o momento, a empresa fundada por Mark Zuckerberg tem conseguido se manter à frente da alta demanda, mas isso não veio sem concessões: a rede social foi uma das fornecedoras de serviços de internet a reduzirem a qualidade da reprodução de seus vídeos na Europa (uma medida também adotada pelo YouTube, Netflix e Disney), e, segundo o Engadget, vem rescindindo o trabalho de funcionários temporários que atuavam na moderação de comentários e outros conteúdos.

YouTube reduz qualidade dos vídeos na Europa para dar conta da demanda Possível queda de receitas

O Facebook, similarmente a outras empresas, também antecipa uma queda na receita vinda de seus negócios em publicidade online, alertando o público que a atual pandemia também seria a causa disso: “Nós não monetizamos a maior parte dos serviços onde estamos vendo maior engajamento, e já percebemos um enfraquecimento de nosso negócio em advertising em países que estão executando ações mais agressivas a fim de reduzir a disseminação da COVID-19”, diz o comunicado.

Apesar do cenário desfavorável, a situação não impede que o Facebook lance novos recursos por todos os seus produtos: o Instagram agora conta com o “Co-Watching”, uma função que, a grosso modo, resume-se em acompanhar o feed com os seus amigos, rolando a tela junto com outra pessoa, a fim de amenizar as dificuldades causadas pelo distanciamento social.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Pornhub Premium está disponível gratuitamente para todo mundo

Mar 25, 2020

Description:

A versão premium do Pornhub, um dos maiores sites de pornografia, está aberta para usuários de todo o mundo. A empresa já tinha liberado o conteúdo pago para usuários da Itália, França e Espanha por conta da situação de isolamento social em função da COVID-19.

A informação foi publicada no perfil do site no Twitter. “Fique em casa e ajude a achatar a curva! Já que a COVID-19 continua a nos impactar, o Pornhub decidiu estender o Pornhub Premium gratuito para todo mundo até 23 de abril. Então aproveite, fique em casa e em proteção”, informa a publicação.

Stay home and help flatten the curve! Since COVID-19 continues to impact us all, Pornhub has decided to extend Free Pornhub Premium worldwide until April 23rd. So enjoy, stay home, and stay safe 🔥 https://t.co/ZponKGKSJn #StayHomehub pic.twitter.com/DxWJGBnNkC

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

— Pornhub ARIA (@Pornhub) March 24, 2020

Sobre achatar a curva, a empresa se refere ao gráfico que representa a eficácia do isolamento social. A medida diminui a quantidade de pessoas que pegam a doença em um curto espaço de tempo. Assim, o sistema de saúde consegue atender toda a demanda sem comprometer sua capacidade de funcionamento.

A versão premium do Pornhub dá acesso a uma série de conteúdos exclusivos da plataforma. Em comunicado, o CEO da empresa, Corey Price, disse que a proposta é ajudar as pessoas a passarem o tempo em casa.

Globoplay vai reduzir qualidade de vídeos para dar conta da demanda Netflix reduz a qualidade de vídeo no Brasil para evitar sobrecarga na internet

“Com cerca de um bilhão de pessoas em quarentena no mundo por conta da pandemia do coronavírus, é importante que estendamos a mão e com um jeito prazeroso de passar o tempo. Acreditamos que, ao expandir nossa oferta do Pornhub Premium gratuito para todo o mundo, pessoas têm um incentivo a mais para ficar em casa e achatar a curva”, disse o executivo.

A companhia também está tentando ajudar pessoas que tiveram de trabalhar por conta da COVID-19. Ela anunciou doação de 85% dos lucros com seus vídeos para artistas que não estão conseguindo mais trabalhar na plataforma.

Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias!

Além disso, o Pornhub também informou que vai fazer uma série de doações de máscaras, além de oferecer 50 mil euros para ONGs pela Europa.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Indústria musical pode não se adaptar à crise do coronavírus, diz CEO do Grammy

Mar 25, 2020

Description:

Diversos mercados serão prejudicados devido à pandemia do novo coronavírus, que vem paralisando países inteiros para evitar o rápido contágio. Enquanto alguns setores da indústria conseguem continuar o trabalho praticamente de forma normal, outros já começaram a sentir o impacto.

Um deles é o da música. Para Harvey Mason Jr., CEO da The Recording Academy, que promove o Grammy todos os anos, a não ser que o governo e outras organizações de caridade intervenham, músicos da classe trabalhadora e profissionais de turnês podem ser altamente prejudicados.

Diversos shows e grandes festivais, como o Coachella e o Lollapalooza, por exemplo, precisaram ser adiados — alguns até foram cancelados —, e isso prejudica não só os artistas mais conhecidos. Bandas, cantores e instrumentistas contratados saem no prejuízo, assim como equipes de montagem de turnê, iluminação, áudio, vídeo, engenheiros e patrocinadores.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Em entrevista ao The Wrap, Mason disse não considerar que a indústria está se ajustando nessa crise. "Músicos não estão conseguindo ganhar a vida, eles não conseguem fazer dinheiro. Eu não vejo a gente conseguindo transicionar sob essas circunstâncias. O que precisamos tentar fazer é ajudar um ao outro, ajudar pessoas na comunidade musical e pessoas em geral a se sentirem melhores nesses tempos difíceis", disse o executivo.

Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Harvey Mason Jr. (Imagem: Reprodução)

O braço beneficente da Recording Academy, o MusiCares, criou um fundo de auxílio de US$ 2 milhões contra o novo coronavírus, para que músicos elegíveis possam se candidatar a receberem assistência financeira. Podem se inscrever aqueles que forem prejudicados com o adiamento ou cancelamento de shows e festivais nos quais iriam trabalhar. Até o momento mais de duas mil requisições já foram recebidas.

Quando houveram os desastres do furacão Katrina, o MusiCares ajudou cerca de 3.700 músicos com US$ 4 milhões de auxílio somente em New Orleans, nos Estados Unidos. De acordo com Mason, a The Recording Academy está em processo de determinar quantas pessoas da indústria da música estão sem trabalho devido ao aumento dos casos de COVID-19.

Mason ainda revelou que contratou lobistas em Washington e que está pressionando membros para escrever diretamente ao congresso, pedindo consideração pelas condições do cenário atual. Mais de 7 mil cartas já foram escritas. O executivo chega a citar as medidas feitas por alguns artistas, como fazer shows ao vivo no Instagram, mas ressalta que nem todos os profissionais podem executar algo parecido e também que isso não gera renda.

MWC, E3, Lollapalooza: eventos cancelados ou confirmados devido ao coronavírus

"Eu não acho que a comunidade musical vai se adaptar sob essas condições. Eu acho que as pessoas vão continuar a procurar pelas plataformas de streaming para ver os artistas performarem e entreterem, o que é ótimo, mas eles não podem monetizar isso", completa Mason.

Em relação a plataformas como Bandcamp e Songtradr, foi aumentado os valores de compra de músicas e álbuns que são repassados aos artistas em 100%, mas, por enquanto, nenhuma negociação parece ter sido feita com grandes gravadoras, empresas de publicidade e grandes serviços de streaming.

Mason finaliza dizendo estar confiante em relação ao fundo financeiro e que, assim que estiver seguro novamente, os artistas não irão desperdiçar a nova chance de compartilhar suas criações com o público.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Windows 10 pode estar prestes a perder uma de suas ferramentas mais clássicas

Mar 25, 2020

Description:

A Microsoft pode retirar uma das ferramentas mais clássicas do Windows: o Painel de Controle. Usuários do programa de testes Insider já receberam uma nova build (19587) do sistema e identificaram referências para a remoção da ferramenta do Windows 10.

No código da atualização do programa há as linhas “Hide_System_Control_Panel” e “SystemToAboutSettingsSearchRemoval”. A primeira seria relativa a esconder o Painel de Controle das opções padrões do Windows. Já a segunda indica que os usuários não poderão encontrar a ferramenta nas buscas.

Criado no Windows 2.0, há 33 anos, o Painel de Controle funciona como um hub com todos os dispositivos, softwares e ajustes do sistema operacional. Contudo, desde o lançamento do Windows 8, a Microsoft tem tentado esconder a ferramenta.

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

Atualmente, o Windows 10 conta com o app Configurações, cuja proposta é ser mais acessível ao usuário padrão que o Painel de Controle. Ou seja, a ideia é que as pessoas só acessem o Configurações para realizar desde ajustes básicos a avançados no sistema operacional.

O que as linhas de código na build sugerem é que a empresa quer ir além nesta proposta e esconder ainda mais o Painel de Controle. Com isso, também é possível que a Microsoft adicione mais possibilidades ao app Configurações.

Como a novidade apenas apareceu nos códigos da build de testes, ainda não é possível saber se ela será adicionada ao Windows 10 disponível para o público nem quando. Vale lembrar, no entanto, que a companhia está às vésperas de lançar a primeira grande atualização de 2020, a 20H1.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Ozark | Lembre o que aconteceu na série antes de maratonar a 3ª temporada

Mar 25, 2020

Description:

 

Ozark, série original da Netflix, estreou na plataforma de streaming em julho de 2017, com a segunda temporada desembarcando no ano seguinte, em agosto de 2018. Com a confirmação de que haveria novos episódios há dois anos, eles finalmente estão chegando após uma longa espera.

Muito tempo se passou desde a segunda temporada e você deve estar tentando lembrar de todos os acontecimentos prévios para se preparar para a maratona, certo? Mas o Canaltech não vai te deixar na mão. A gente preparou um resumo do que aconteceu na primeira e na segunda temporada, te deixando aquecido para os novos episódios.

Antes, vale relembrar do que se trata Ozark. A trama conta a história de Marty Byrde, interpretado por Jason Bateman, um consultor financeiro envolvido em um esquema malsucedido de lavagem de dinheiro. Agora com uma dívida com um dos maiores cartéis de droga do mundo, a família acaba se mudando para a região de Ozarks e precisam se envolver em algo ainda mais perigoso para tentar se livrar desse problema.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Imagem: Divulgação/Netflix Chegou ao Brasil o Amazon Prime, maior concorrente mundial da Netflix. Teste grátis por 30 dias! Temporada 1

No início da primeira temporada de Ozark, somos apresentamos à família Byrde, com foco em Marty, um consultor financeiro que tem como seu principal cliente um cartel de drogas do México. Tudo parecia estar sob controle, até que seu parceiro tomou algumas decisões nada sábias em relação ao dinheiro dos criminosos e acaba sendo assassinado.

Desesperado para tentar salvar a sua vida e a da família, Marty diz ao cartel que consegue resolver o problema mudando as operações dos traficantes para o Lago de Ozarks, que aparentemente ficaria fora dos radares da polícia federal dos Estados Unidos. A promessa do consultor financeiro é a lavagem rápida de US$ 8 milhões, com outros milhões sendo lavados ao longo dos próximos anos.

Enquanto tudo isso acontece, Marty precisa lidar com sua vida conjugal ao lado de Wendy, personagem de Laura Linney, que o traiu antes mesmo de tudo isso acontecer. Agora sabendo do problema com o cartel mexicano, eles precisam ficar juntos para salvar a família de ser toda assassinada pelos criminosos. Juntos, o casal tem os filhos Charlotte (Sofia Hublitz), a mais velha, e Jonah (Skylar Gaertner).

Em Ozarks, o casal acaba encontrando um resort e uma casa de strip-tease para lavar o dinheiro do cartel, cada um deles comandado por uma pessoa diferente que acaba se envolvendo no problema. A primeira localidade é comandada por Rachel Garrison (Jordana Spiro) e a segunda por Ruth Langmore (Julia Garner), que eventualmente acabam topando o esquema.

Imagem: Divulgação/Netflix

Enquanto Rachel tem medo do que está acontecendo, Julia está mais familiarizada com o crime por fazer parte de uma família criminosa e seu pai, Cade (Trevor Long), estar na prisão. O esquema também acaba afetando pessoas inocentes, como Mason (Michael Mosley), que perde a esposa grávida; Grace (Bethany Anne Lind), assassinada pelo casal Jacob (Peter Mullan) e Darlene Snell (Lisa Emery), traficantes de heroína. O crime aconteceu porque Mason, um pastor, os enfrentou por traficar junto a seus fiéis. Sem a esposa, ele acabou se tornando um pai solteiro preparado para a vingança.

Marty está sendo perseguido pelo FBI, mais precisamente pelo agente Roy Petty (Jason Butler Harner), que acaba se infiltrando na cidade e se aproveitando de alguns moradores para conseguir as informações que quer. Ele acaba conseguindo fazer com que o tio de Ruth, Russ (Mac Menchaca), trabalhe para ele, mas a sobrinha acaba o assassinando para proteger Marty.

Perdendo o controle dos esquemas e aceitando que a sua família será assassinada por falhar em seus planos, Marty acaba mandando a esposa e filhos fugirem. No entanto, a decisão muda quando ele descobre que o casal Snell é tão perigoso, se não mais, que o cartel mexicano, e tenta fazer com que seus serviços sejam fundidos e trabalhem em cooperação. No fim, um dos integrantes do grupo de criminosos do México, Dell (Esai Morales), acaba chamando o casal de "caipira" e é morto por eles, mostrando que a junção não vai ser nada pacífica.

Os lançamentos da Netflix em março de 2020 Temporada 2

A segunda temporada de Ozark começa com os planos do casal Byrde de construir um cassino em Ozarks, o que vai fazer com que a cidade não seja mais pacata. Com a abertura do local, que será construído em um terreno dos Snells, a lavagem de dinheiro do cartel mexicano será facilitada e o tráfico de heroína do casal ficará mais forte.

Essa negociação, no entanto, tem seus altos e baixos, com Darlene odiando o cartel mexicano e sempre aparecendo com um motivo diferente para que a construção não aconteça, chegando a um determinado momento em que ela e o marido tenham opiniões diferentes. Isso, inclusive, faz com que ela o mate envenenado ao final da temporada, no mesmo momento em que ele planejava fazer o mesmo.

Imagem: Divulgação/Netflix

Falando em Darlene, depois de um longo e doloroso processo ela conseguiu, mesmo que temporariamente, adotar um bebê. O filho de Mason é retirado dos braços do pai pela assistência social após denúncias envolvendo seu trabalho como pastor. Então, ele sequestra Wendy achando que ela é a culpada e pede o filho de volta como resgate. Marty consegue ter a criança de volta, mas Mason continua desconfiado e acaba ameaçando Wendy de morte. É quando Marty acaba o assassinando para proteger a esposa. O bebê vai para a casa da família Byrde temporariamente, sendo entregue então à Darlene como lar temporário até Mason aparecer, o que não vai acontecer.

O plano de Marty e Wendy é se mudarem para a Austrália assim que o cassino abrir, tentando deixar para trás todos os problemas e o envolvimento perigoso com a criminalidade. Mas como eles mesmos parecem se recusar a aceitar, uma vez que você se envolve com crimes desse porte, as chances de conseguir seguir a vida ileso são mínimas.

Charlotte tenta se emancipar dos pais para poder ser independente e não viver mais a vida perigosa da família, mas Wendy se recusa e acaba causando um grande conflito com a advogada da garota. Por fim, a mãe acaba conseguindo o que queria e a ideia, ao menos por enquanto, é deixada de lado. Neste mesmo núcleo, Ruth confessa ao primo Wyatt (Charlie Tahan) que quem matou seu pai foi ela, e não Marty. O jovem acaba sendo aceito para entrar em uma universidade, mas ainda está confuso quanto ao seu futuro.

Cade, o pai de Ruth, agora fora da prisão, acaba também sendo assassinado por ordem de Wendy, por acreditar que ele seria um empecilho para os negócios da família. Mas antes de Cade morrer, ele matou Roy Petty, que estava fazendo a vida de Rachel um inferno pelo envolvimento com Marty Byrde. Após ser ameaçado pelos criminosos, que iriam até a sua mãe, ele decide abandonar as investigações. Porém, ele cai em uma armadilha de seu assassino.

A temporada acaba com ela mostrando estar mais envolvida com a corrupção do que o marido e, provavelmente, os novos episódios tenham a matriarca da família como protagonista e líder dessa parte do esquema.

Os lançamentos do Amazon Prime Video em março de 2020 Imagem: Divulgação/Netflix

A terceira temporada de Ozark estreia nesta sexta-feira, dia 27 de março, na Netflix.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Google Podcasts finalmente ganha versão para iPhone

Mar 25, 2020

Description:

Quase dois anos depois de lançado, o Google Podcasts finalmente deixou de ser exclusivo para smartphones Android. O app agora está disponível na App Store para iPhone e já chega com o visual resenhado, assim como a sua versão para Android.

A versão 1.0 do Google Podcasts é compatível com iOS 12.0 ou superior e possui suporte para alto-falantes inteligentes e Apple AirPlay 2, que permite reproduzir conteúdos na Apple TV, por exemplo.

Consumo de podcasts sobe 67% no Brasil em apenas um ano Google mostrará e reproduzirá podcasts diretamente nos seus resultados de busca Novo Google Podcasts está disponível para iOS (Foto: Reprodução/Google)

Já o visual do aplicativo é praticamente o mesmo visto há alguns dias para Android. Agora, há três guias destacando suas inscrições, recomendações de podcasts e atividades. A principal novidade da nova versão é a possibilidade de fazer o download automático de episódios para escutar offline.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Mesmo design do Android (Foto: Reprodução/Google) Novo visual já está disponível para Android

Junto da disponibilidade para iOS, o Google aproveitou para lançar oficialmente a nova versão do app para smartphones Android. Para atualizar, visite a página do Google Podcasts na Play Store e clique em "Atualizar". É possível que a versão para Web também passe por um redesign em breve.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Amazon suspende quase 4 mil vendedores por alta abusiva de preços

Mar 25, 2020

Description:

O termo “price gouging”, que, traduzido de forma contextualizada do inglês, remete ao aumento injusto dos preços de certos produtos, é algo absolutamente rechaçado pela Amazon. Recentemente, a varejista eliminou cerca de 4 mil contas de vendedores após identificar que elas vinham fazendo uso da prática em meio à pandemia do vírus SARS-CoV-2, o novo coronavírus, nos Estados Unidos.

Segundo comunicado emitido pela empresa, as contas eliminadas inflaram de forma artificial os preços de itens sanitários a fim de lucrar excessivamente com a venda hiperfaturada de produtos como frascos de álcool em gel, lenços umedecidos, máscaras cirúrgicas e papel higiênico — todos utilizados de uma ou outra forma no combate ao novo coronavírus. A Amazon ainda informou que dedicou um time inteiro a atuar exclusivamente na identificação e denúncia dessa prática para coibir que flutuações injustas de preço levem ao lucro de alguns em meio à capitalização de situações emergenciais.

O álcool em gel a 70%, um dos meios mais eficazes de prevenção contra a Covid-19, é um dos itens mais procurados e inflacionados por acumuladores: lojistas como a Amazon desencorajam a prática, denunciando adeptos à lei

“Nós também compartilhamos de forma pró-ativa informações com entidades de regulamentação jurídica a nível estatal e federal sobre vendedores que nós suspeitamos terem engajado em evidentes aumentos de preço em produtos relacionados à crise da COVID-19”, disse a companhia em comunicado emitido na segunda-feira, 23 de março.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, diversos países registraram casos de pessoas se dirigindo a supermercados e comprando vários itens sanitários e alimentícios de forma desregrada. O intuito era o de acumular tais itens em antecipação a uma espécie de “falta” deles nos canais normais de compra, permitindo que os acumuladores pudessem vendê-los a preços inflados. Nos EUA, o caso mais notório foi o de Matt Colvin, um cidadão do Tennessee que, ao ver a sua conta suspensa na Amazon por engajar na prática de inflação artificial de preços, se viu com quase 18 mil frascos de álcool em gel sem um canal para vendê-los. Dada a projeção que o caso tomou, uma investigação foi aberta contra ele pelas autoridades, levando-o a simplesmente doar o material acumulado.

Amazon bane homem que tentou vender 17 mil garrafas de álcool em gel na internet

O presidente dos EUA Donald Trump chegou a assinar uma ordem executiva, também na última segunda-feira, a fim de prevenir de forma punitiva que apareçam novos casos de acumulação e inflação de produtos.

Matt Colvin, do Tennessee, acumulou diversos produtos sanitários, como álcool em gel, a fim de vendê-los a preços superfaturados: a Amazon suspendeu a sua conta e uma investigação foi aberta contra ela (Foto: Doug Strickland/The New York Times) Já no Brasil…

Por aqui, a busca pela compra acumulada de produtos também foi notada — especificamente, álcool em gel e papel higiênico foram os itens mais comprados. Em um caso específico, uma farmácia localizada no centro de Cascavel, no estado do Ceará, vendia frascos de álcool em gel a R$ 80 — mais que quatro vezes maior do que a prática sugerida pelo varejo em situações normais. A dona do estabelecimento foi presa e acusada de cometer crime contra a economia popular (Lei nº 1.521 de 26/12/1951).

Leia mais: Valor do álcool em gel oscila mais do que bolsa de valores; entenda essas ações

Em uma investigação conduzida pela equipe do Canaltech, foi identificada, em São Paulo, uma enorme falta de álcool em gel na maior parte das farmácias e redes de comércio varejista. Já no setor de e-commerce, o item foi encontrado a preços hiperfaturados, com fascos de 500 ml do produto chegando a valores de R$ 85 e além. Realizando essa mesma busca hoje, a situação ainda apresenta preços mais altos que o normal (fracos com menos de 200 ml a R$ 20, por exemplo), mas ainda dentro dos limites estabelecidos legalmente.

Leia mais: Como denunciar no Procon preço abusivo do álcool gel e máscaras

A legislação brasileira possui mecanismos de proteção ao aumento artificial do preço de produtos essenciais. Além da legislação contra atentados à economia popular, citada no parágrafo anterior, casos mais complexos ainda podem ser denunciados sob violação do artigo 187 do Código Civil (“também comete ato ilícito o titular de um direito que, ao exercê-lo, excede manifestamente os limites impostos pelo seu fim econômico ou social, pela boa-fé ou pelos bons costumes”).

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Supernatural tem exibição da sua última temporada interrompida

Mar 25, 2020

Description:

Supernatural está chegando ao fim, mas, antes que acabe, haverá uma pausa e os fãs terão de esperar um pouco mais pelos episódios finais. Segundo informações divulgadas pelo showrunner e roteirista Andrew Dabb no Twitter, os episódios estão em fase de pós-produção, mas como as equipes foram mandadas para casa em prol do isolamento diante da pandemia de COVID-19, houve um atraso na agenda.

O primeiro tweet apenas lembrava que era dia de Supernatural, mas Dabb faz maiores esclarecimentos sobre o motivo de a produção ter entrado em hiato.

Tonight on #Supernatural

The phone rings in the middle of the night
My father yells, "What you gonna do with your life?"
Oh daddy dear, you know you're still number one...

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

— Andrew Dabb (@andrewdabb) March 23, 2020

Além de confirmar a paralisação dizendo que o episódio 13 será o último por algum tempo, o showrunner aconselhou todos os fãs de Supernatural a ficarem seguros em casa.

(Due to the shutdown, this will be our last episode for awhile. Stay well, stay safe, and we'll see you on the other side.)

— Andrew Dabb (@andrewdabb) March 23, 2020

Para acalmar os ânimos dos mais preocupados, ele disse que até o episódio 18 já foi filmado, mas que não foram submetidos à pós-produção porque os departamentos de efeitos visuais e de som foram fechados por causa do surto. Por isso, os episódios não podem ser finalizados.

(Clarification: We have filmed through episode 18, however our visual effects and sound departments have closed because of the outbreak. So, right now, the episodes can't be finished. However, have some special treats coming along the way-- to help us all get through this.)

— Andrew Dabb (@andrewdabb) March 23, 2020

Apesar da notícia um tanto triste para quem está ansioso para saber o desfecho do seriado, Dabb disse que ele será finalizado, sim, e que isso não é uma questão de "se", mas sim de "quando".

(And yes, we, the CW, and Warner Bros fully intend to return and finish the series. It's not a matter of "if", it's a matter of "when.")

— Andrew Dabb (@andrewdabb) March 23, 2020

Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias!

No ar desde 2005, Supernatural está exibindo a 15ª temporada desde outubro de 2019, com um total de 20 episódios programados para serem liberados até 18 de maio, quando seria exibido o episódio final da série. O 13º episódio, intitulado Destiny's Child, foi ao ar na segunda-feira, dia 23 de março.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Smartphone gamer Lenovo Legion tem visual revelado em site de patentes

Mar 25, 2020

Description:

A linha Legion, da Lenovo, vai se expandir para além dos notebooks. Conforme a marca já havia adiantado no mês passado, a família ganhará um smartphone, e o visual do novo integrante ainda mais portátil foi revelado recentemente no site do instituto de patentes da China, a CNIPA.

Pouco ainda se sabe oficialmente sobre as especificações do aparelho, que deve contar com o processador Qualcomm Snapdragon 865. Mas se as imagens reveladas no CNIPA forem verdadeiras, o novo smartphone gamer da Lenovo contará com uma bateria de 5.050 mAh e um sistema de resfriamento com uma ventoinha interna, como acontece nos notebooks.

Snapdragon 865 estará presente em mais de 70 smartphones, diz Qualcomm

Outros detalhes revelados nas imagens incluem um conjunto triplo de câmeras, um seletor físico para ativar notificações e o que parecem ser dois botões semelhantes aos R e L do SuperNES.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Um detalhe curioso é a presença de duas portas USB tipo-C, a segunda na lateral do aparelho. A solução permitiria jogar (ou assistir a um filme) com o celular na horizontal e segurar o smartphone pelas laterais sem que o cabo de recarga atrapalhe a jogatina.

Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba) Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba) Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba) Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba) Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba) Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba) Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba) Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba) Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba) Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba) Lenovo Legion smartphoneSmartphone Lenovo Legion (Pricebaba)

E aí, curtiu a estética “gamer” do aparelho? Dê sua opinião na caixa de comentários logo abaixo.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

EMUI 10.1: nova interface da Huawei será lançada com a linha P40

Mar 25, 2020

Description:

Um dia antes do lançamento da linha P40, que acontecerá amanhã (26) através de uma transmissão ao vivo, a Huawei confirmou mais uma novidade para a ocasião: a estreia da interface EMUI 10.1.

A revelação foi feita pela própria empresa via rede social Weibo, nesta quarta (25). No pôster, é possível ver a versão da nova interface, seguida da frase "Sabedoria, Maravilha ilimitada", em tradução livre. Além disso, ao prestar um pouco mais de atenção, é possível notar uma alusão ao "10" do Android 10.

Pôster da EMUI 10.1 (Foto: Reprodução/Huawei) Sem serviços do Google

Não foram divulgadas muitas informações sobre as novidades da EMUI 10.1, mas há uma certeza: ela não trará os serviços essenciais do Google. Para quem não lembra, os EUA impediram empresas estadunidenses de negociarem com a Huawei.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Huawei P40 Lite chega ao mercado com design e especificações do Huawei Nova 6E Huawei vai anunciar novo smartwatch junto com a série P40 dia 26 de março Vazam as especificações das câmeras do Huawei P40 Pro

Apesar de a medida não ter tido efeito imediato nos resultados da chinesa, os últimos cinco meses foram de quedas, resultando na perda do posto de terceiro maior fabricante de celulares do mundo para a Xiaomi em fevereiro.

Ou seja, é bem provável que amanhã o foco seja o Huawei Mobile Services, conjunto de apps nativos da empresa como alternativa ao Google. Conforme já noticiamos no Canaltech, a Huawei pode estar planejando embarcar nada menos que 70 apps em seus futuros aparelhos, começando pelo vindouro P40.

Se o Huawei Mobile Services será bem recebido pela mídia e público, saberemos amanhã, a partir das 10h, no horário de Brasília. O Canaltech fará a cobertura online do evento para trazer todas as novidades para você.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Season finale da 10ª temporada de The Walking Dead é adiada devido à COVID-19

Mar 25, 2020

Description:

Assim como todos os estúdios em todo o mundo, a AMC afirmou que terá atrasos em seu cronograma por conta dos impactos causados pela pandemia global do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Nesta terça-feira (24), a emissora adiantou que a season finale da 10ª temporada de The Walking Dead não poderá mais ser exibida na data inicial, no dia 12 de abril, devido ao atraso na pós-produção.

A empresa usou o Twitter para comunicar o adiamento. “Infelizmente, os eventos atuais tornaram impossível concluir a pós-produção do final da 10ª temporada de The Walking Dead, então a temporada atual terminará com seu 15º episódio no dia 5 de abril”, diz o texto. Os fãs poderão ver até onde a história vai somente no mês que vem, enquanto a conclusão ficará mesmo para os últimos meses do ano, em uma data ainda não estipulada.

(1/2) Current events have unfortunately made it impossible to complete post-production of The Walking Dead Season 10 finale, so the current season will end with its 15th episode on April 5. The planned finale will appear as a special episode later in the year. pic.twitter.com/TqeSHgRdKR

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

— AMC Networks (@AMC_TV) March 24, 2020

Para acalmar seus seguidores, a AMC prometeu liberar, após a exibição do 15º episódio, os oito primeiros episódios da 10ª temporada gratuitamente, tanto em seu site quanto no aplicativo. Esse conteúdo poderá ser visto entre os dias 5 de abril e 1º de maio. Vale destacar que a 11ª temporada já havia sido adiada, pois a pré-produção também ficou comprometida por causa do desligamento da produção pelas restrições impostas pela COVID-19.

Chegou ao Brasil o Amazon Prime, maior concorrente mundial da Netflix. Teste grátis por 30 dias!

A pandemia também afetou a série derivada Fear the Walking Dead, atualmente em sua sexta temporada, e que estaria com um cronograma de retorno de gravações agendado para o dia 13 de abril. Na sexta-feira (20), a AMC já havia cancelado o lançamento de outro spin-off, The Walking Dead: Beyond World, que deveria estrear logo após a season finale da 10º temporada de The Walking Dead — agora ficou sem previsão para ser exibida, somente com a expectativa de que seja “ainda este ano”.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Google amplia protocolos de segurança no Android para usuários com alto risco

Mar 25, 2020

Description:

De olho na segurança de usuários com perfil de alto risco, principalmente em um momento no qual golpes focando iniciativas de home office e conectividade estão se proliferando, o Google anunciou dois incrementos a seu Programa de Proteção Avançada no Android. Desde a última semana, usuários registrados no sistema contam com dois novos recursos que os protegem e impedem os vetores mais comuns de ataques a quem utiliza aparelhos com o sistema operacional.

A primeira mudança, e também a mais drástica, envolve o bloqueio na instalação de aplicativos de fontes não-certificadas. Os aparelhos vinculados a contas registradas no programa não mais poderão realizar esse processo a partir de cartões de memória ou lojas de terceiros, apesar de a Google deixar claro que marketplaces de fabricantes de smartphones não entram nessa restrição e continuam a funcionar normalmente.

O mesmo, inclusive, também vale para softwares instalados em caráter de testes por meio do Android Debug Bridge, ferramenta usada por desenvolvedores e que permite depurar apps ou realizar ações avançadas no sistema operacional. Além disso, segundo a empresa, softwares baixados por fontes inseguras previamente à mudança também continuarão operando normalmente.

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

Em outra novidade, o sistema Google Play Protect passa a ser ativado por padrão no acesso à loja oficial do Android e não poderá ser desligado. O recurso escaneia os aplicativos presentes no marketplace em busca de updates suspeitos ou softwares que escondam malwares ou outros intuitos maliciosos e é uma das principais linhas de frente da companhia para lidar com as tentativas de fraude dentro de suas próprias plataformas.

 

O Programa de Proteção Avançada do Google é oferecido a usuários envolvidos em campanhas políticas, jornalistas, ativistas e líderes empresariais, que podem ser vítimas de ataques direcionados e requerem ainda mais proteção a seus perfis. Entre os recursos adicionais ofertados a eles estão o uso de uma chave de segurança física para realizar novos acessos à conta e verificações extras de identidade, além da possibilidade de limitar o acesso de serviços e apps aos dados pessoais.

Tais proteções, apesar de funcionarem também no Brasil, não podem ser ativadas por todo e qualquer usuário. As inscrições para o programa se encontram fechadas no momento em que essa reportagem é escrita, com os interessados sendo colocados em uma lista de espera.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Coronavírus | Golpe promete Netflix de graça, mas quer roubar seus dados

Mar 25, 2020

Description:

Os hackers estão, mais uma vez, se aproveitando da pandemia do coronavírus para aplicar golpes e tentar roubar dados dos usuários. Em uma mensagem compartilhada pelo WhatsApp, a promessa é de acesso gratuito à Netflix, que nestes tempos de isolamento social estaria entregando uma quantidade limitada de passes gratuitos para ajudar a levar entretenimento a quem está em casa. Tudo, é claro, não passa de mentira, numa tentativa de disseminar ataques e obter informações pessoais dos incautos.

A mensagem tem um tom de urgência, afirmando que a oferta só dura dois dias, enquanto o acesso ao site mantém essa ilusão com um contador falso que exibe um número de supostas contas grátis. Tudo, inclusive, em português brasileiro, embora o golpe tenha se originado nos Estados Unidos.

Como sempre acontece em tentativas desse tipo, o recebimento da suposta oferta inclui uma série de perguntas a serem respondidas pelo usuário, todas sobre o coronavírus. Independentemente da resposta, o utilizador é contemplado pela "oferta", que para ser validada exige o compartilhamento com 10 contatos, por meio do WhatsApp, e o cadastro de uma conta de e-mail.

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

Golpe via WhatsApp promete conta grátis na Netflix, mas pede e-mail e pode levar a novas tentativas de fraude contra o usuário (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Desnecessário dizer que o tal passe livre da Netflix nunca chega e a segunda parte do golpe acontece em mensagens enviadas ao endereço cadastrado. As vítimas podem receber links suspeitos para o download de malwares ou serem levadas a sites que exigem novos cadastros, além de contarem com anúncios cuja renda é revertida aos golpistas.

Em comunicado, a Netflix afirmou que não está realizando nenhuma oferta específica relacionada ao coronavírus e que os usuários não devem acreditar em notificações feitas em seu nome. Como degustação, a empresa mantém apenas sua oferta tradicional de primeiro mês gratuito para novos usuários, que existe desde que a plataforma chegou ao Brasil, por exemplo.

Já o aviso emitido pela Kaspersky serve como alerta tanto para este quanto outros golpes que estejam usando a pandemia como assunto. O ideal é manter a atenção para mensagens compartilhadas por e-mail ou mensageiros instantâneos, evitando clicar em links mesmo que eles venham de contatos conhecidos.

Vale a pena checar o endereço dos sites e comparar com os oficiais, já que golpes desse tipo jamais virão de e-mails ou páginas realmente ligadas às empresas. Caso desconfie da veracidade de uma oferta, vale a pena checar diretamente a existência dela com os responsáveis e jamais entregar dados pessoais em páginas desse tipo.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Crítica | O Jogo da Imitação e o pai das nossas interações contemporâneas

Mar 25, 2020

Description:

 

Alan Turing foi um matemático, lógico, criptoanalista e cientista da computação. Seus feitos o fizeram ser condecorado com a Excelentíssima Ordem do Império Britânico, que é uma Ordem de Cavalaria – dentro de um espírito da cavalaria medieval. Turing, que desempenhou um papel importantíssimo na criação do computador moderno (como este por meio do qual estou escrevendo), foi, ainda, pioneiro nos estudos sobre inteligência artificial. É, sobretudo, o pai da computação.

Em meio à Segunda Guerra Mundial, Turing trabalhou em um centro especializado em quebra de códigos, passando um tempo maior na seção responsável pela criptoanálise da frota naval alemã. Nesse período, conseguiu planejar diversas técnicas de decodificação. O Jogo da Imitação (disponível no Amazon Prime Video), sob o roteiro de Graham Moore (seu primeiro e único trabalho para o cinema até o momento – estamos em 2020 e o filme é de 2014) e baseado em livro de Andrew Hodges, entende esse caminho específico como o mais coerente, focando em um trabalho, em uma fase.

Leia também: 10 filmes para assistir no Amazon Prime Video durante o isolamento

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

Cuidado! A crítica pode conter spoilers!

Tímido pelo conteúdo

A direção de Morten Tyldum, que há quatro anos lançou Passageiros (de 2016), por sua vez, entende essa escolha como um espaço para criar um dualismo quase que incompatível: ao mesmo tempo em que se apega em excesso à história (ao documental), Tyldum investe em uma dramatização que, de vez em quando, parece um tanto exagerada, pendendo para o melodrama.

O início do filme, assim, funciona como a melhor isca para um anzol eficiente: se a trilha sonora de Alexandre Desplat condensa sua força em um quase ostinato em segundo-plano, remetendo sensitivamente ao digital – à própria computação – a voz off de Benedict Cumberbatch (que interpreta Turing) anuncia um protagonista centrado, consciente de suas ações, convincentemente arrogante.

Anunciando o protagonista. (Imagem: Captura de tela/Sihan Felix)

Pode não ser apropriado exigir que uma obra baseada em fatos esteja restrita aos acontecimentos históricos. Tosar uma liberdade que, se bem empregada, tem o poder artístico de enobrecer o que de fato é nobre ou tornar repulsivo o que já é repulsivo talvez seja uma decisão muito frágil. Por outro lado, optar por não se arriscar em debates contemporâneos, mesmo com a própria biografia do Cavaleiro contendo espaço de sobra para isso, por mais que não fragilize o todo, torna-o tímido pelo conteúdo.

A defesa do efeito

O Jogo da Imitação, portanto, é um misto de tudo isso. Enquanto permanece sufocado por uma vontade historiadora do diretor norueguês, auxiliada pela equipe que parece precisa na reconstrução da época, acaba por depender da atuação de Cumberbatch. As gravações em locações reais, dessa forma, pouco têm a dizer – podendo soar como vaidade inclusive –, restando a força do elenco para a condução do carisma necessário à obra.

Essa trava, que ainda inclui o medo de se aprofundar na sexualidade e no sofrimento pós-guerra (especialmente neste) limita o resultado à história propriamente dita de Turing (que é, de fato, dolorida), perdendo a chance de, além de contar os acontecidos, demonstrar artisticamente que pode gerar uma reflexão mais profunda e apurada, o que o faria deixar de ser apenas informações bem exploradas.

Aliás, Tyldum e seu diretor de fotografia (o espanhol Oscar Faura, de Jurassic World: Reino Ameaçado) tornam os flashbacks estranhamente deslocados. Seja por melodramatizarem a relação do matemático com seu primeiro amor ou por se justificarem apenas na indicação posterior do batizado da máquina, seja pela coloração insossa e sem personalidade, esse retorno ao passado se assemelha a uma sensação de irrelevância incômoda. Coincidentemente, a atuação de Alex Lawther (o jovem Turing – e protagonista da série The End of the F***ing World) é tão sensível que consegue, de algum modo, defender o efeito.

Leia também: Confira algumas das melhores séries teen para assistir na Netflix

Lawther defendendo o efeito. (Imagem: Captura de tela/Sihan Felix) Consigo e com sua memória

É confusa, ainda, a opção pela citada voz off, que parece dialogar com o público – pedindo muita atenção para o que será revelado –, quando ao meio do terceiro ato, percebe-se que ela estava direcionada a um investigador. Constatar que é um diálogo fechado – entre quatro paredes – a esse ponto pode balançar as estruturas e, novamente, demonstrar que O Jogo da Imitação é um filme até certo ponto completo em história, mas vazio de subtexto, o que o apequena.

Mas tudo é tão concentrado no trabalho de Cumberbatch (que viria a ser um Doutor Estranho excepcional) que, ao final, tentei me recordar de uma atuação tão intensa em anos recentes e, ao mesmo tempo, sem qualquer overacting, e consegui listar poucas. O trabalho de Eddie Redmayne como Stephen Hawking, por exemplo, em A Teoria de Tudo (de 2014 – mesmo ano de lançamento), é um embate interessante e que pode gerar algumas boas discussões.

O bom trabalho de Cumberbatch, que também revela ter um timing cômico fantástico, é muito claro no momento em que, comemorando, a equipe se saúda e ele, como sem saber reagir, sublinha a solidão de sua personagem: um isolamento – acompanhado por Christopher (Jack Bannon) –, ao ceder as costas ao time e sorrir, feliz... ou absolutamente consigo e com sua memória.

"Absolutamente consigo e com sua memória." (Imagem: Captura de tela/Sihan Felix) Meu mais sincero abraço

Talvez, em uma época em que homossexuais ainda são agredidos, linchados e mortos (há 60 anos ou há seis e hoje), não compreender qualquer subtexto – por mais etéreo e idílico que seja – ou ir um pouco mais a fundo na condição de um protagonista que sofreu intensamente em um país onde ser gay era um crime policial pode ser sintomático da falta de coragem de um cinema que se pretende comercial.

Leia também: Dia do Orgulho LGBT | 20 filmes, séries e documentários para maratonar

Isso porque quando na máxima exposição dessa condição inerente, justamente quando se vê Turing erroneamente submetido ao efeito de drogas hormonais – em uma sequência de fazer chorar sem esforço melodramático –, o filme se limita a deixar uma legenda finalizar o último ano do pai da computação. Felizmente, logo após, a música de Desplat abre os créditos e, momentaneamente, conduz-nos a relevar as más ocorrências e a exaltar as boas (que são muitas de qualquer forma).

"Turing erroneamente submetido ao efeito de drogas hormonais." (Imagem: Captura de tela/Sihan Felix) Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê?

No final das contas, tudo isso deságua no exato momento em que você está me lendo agora e continua quando você fechar essa página, receber uma mensagem no WhatsApp, publicar um comentário, enviar um e-mail, xingar muito no Twitter... Eu devo a sua leitura a Turing: um Cavaleiro inglês, um gênio, um homem que nos deu a possibilidade de progredir com velocidade pela ciência da computação. Mas, através dessa gratidão pelo trabalho dele, agradeço a você por ter chegado até aqui – afinal, não foi o inglês que te pediu para me ler – e fico na torcida para poder contar com a sua leitura outras vezes.

Do meu isolamento, deixo o meu mais sincero abraço. Cuidem-se. E muito obrigado!

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Estes são os novos óculos VR feitos pela HP em parceria com Microsoft e Valve

Mar 25, 2020

Description:

A HP começou a divulgar seu retorno ao mundo dos óculos de realidade virtual com o sucessor do Reverb. O novo produto está sendo desenvolvido em parceria com a Microsoft e com a Valve, mas ainda não há muitos detalhes sobre suas especificações técnicas. Mesmo assim, já se sabe que o gadget também terá capacidade de aproveitar experiências em realidade aumentada.

Para quem não se lembra, o Reverb original, que custa perto de US$ 599, também fazia parte da linha de realidade mista suportada pela Microsoft e tinha uma tela de alta resolução. Pelo que pode ser visto, o novo produto é bem parecido com o antecessor, empregando duas câmeras de rastreamento de realidade mista ao invés dos sensores comumente usados pelos óculos da Valve

Segundo a HP, esse novo produto não irá competir com modelos como o Oculus Rift S, que custa US$ 399, nem com o Index, da Valve, que custa US$ 1 mil. Em e-mail enviado à imprensa internacional, a empresa o trata como um "óculos VR sem compromisso", descrevendo-o como "uma experiência mais imersiva, confortável e compatível".

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Developers, architects, and #VR users - this one’s for you.

Get a sneak peek of the next benchmark in virtual reality headsets from @HP x @ValveSoftware x @Microsoft. https://t.co/m3hUAL6sK1 pic.twitter.com/IsqL2aOVsl

— Z by HP (@ZbyHP) March 23, 2020

É bom lembrar que a plataforma de realidade virtual da Valve, o SteamVR, já suporta óculos de realidade mista do Windows juntamente com outros produtos da Oculus e HTC, portanto não dá para cravar como será exatamente a colaboração entre as empresas para a produção deste gadget.

É possível que em breve tenhamos mais informações sobre os novos óculos da HP, como o seu nome real e configurações. A produção do equipamento, no entanto, ainda não tem data para se iniciar devido à pandemia do novo coronavírus.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Samsung fecha suas lojas no Brasil para conter novo coronavírus

Mar 25, 2020

Description:

Em comunicado oficial divulgado nesta quarta-feira (25), a Samsung anunciou o fechamento temporário de todas as suas lojas de varejo. A decisão foi tomada um dia após a empresa confirmar a paralisação de uma de suas fábricas no Brasil, como medida preventiva para barrar a disseminação do novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Novo coronavírus já afeta 70% das empresas do setor eletroeletrônico, diz Abinee Com coronavírus e enchentes, home office é a melhor opção para jovens adultos 10 ferramentas para manter a produtividade no trabalho em home office

O fechamento das lojas físicas cobre todo território nacional, sem data prevista para retorno. A ação foi tomada em sincronia com a decisão de vários governos estaduais, que decretaram estado de quarentena até o mês que vem.

“Em um esforço para minimizar a expansão do COVID-19, decidimos, junto a nossos parceiros, fechar temporariamente as lojas Samsung em todo o Brasil até novo aviso”, diz a nota oficial.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Atendimento online será o foco

Enquanto as lojas físicas estiverem fechadas, a Samsung reforça que a sua loja online e varejistas parceiras continuarão funcionando normalmente. O atendimento ao cliente, no entanto, ocorrerá em horário reduzido, das 8h às 20h, através do suporte online ou pelos telefones de contato: 4004-0000 (capitais e grandes centros) e 0800-124421 (para demais cidades e regiões).

Vale lembrar que a Samsung decidiu antecipar as vendas dos novos Galaxy S20 no Brasil desde o último dia 20 de março. Ou seja, embora você não possa experimentá-los em uma loja física, será possível adquiri-los através da loja online. Somente o Galaxy S20 Ultra terá suas vendas iniciadas a partir do dia 3 de abril.

Segurança em primeiro lugar

A Samsung vem adotando medidas de segurança em outros países para ajudar a conter o novo coronavírus. Além do Brasil, houve paralisação nas fábricas da China, Coreia do Sul, Índia e na América do Norte.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Em casa? Conheça 10 apps para pedir comida pelo celular ou tablet

Mar 25, 2020

Description:

Quem se isolou em casa para respeitar a recomendação de distanciamento social pode ter se deparado com um dilema: o cardápio. Como variar as refeições em casa sem se arriscar em restaurantes ou mesmo em uma simples compra no supermercado? Pois com estes 10 aplicativos você terá um leque de opções para sair do arroz com feijão ou macarrão instantâneo.

iFood

Um dos pioneiros no segmento de pedidos de comida pela internet, o iFood tem restaurantes parceiros nos 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal.

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

O funcionamento do app é simples, com uma lista de opções disponíveis no horário na sua região. É possível filtrar a navegação por tipo de comida e ainda comprar alguns itens de mercado. O pagamento é feito pelo app e o pedido pode ser acompanhado no celular.

Download: Android | iOS Uber Eats

Enquanto o iFood é um dos veteranos no segmento, o Uber Eats é um dos novatos. O serviço chegou ao Brasil na carona do aplicativo de transporte individual, e já possui mais instalações que os concorrentes – afinal de contas o app é o mesmo em todos os países.

O uso do app é semelhante ao do iFood, o app mostra quais restaurantes estão disponíveis para entrega na sua região, você pode escolher por tipo de comida e ver as opções no cardápio de cada um deles. O pagamento e o rastreamento do pedido podem ser feitos no próprio app, que conta com um prático indicador de localização do entregador.

Download: Android | iOS James

Outro recém-chegado ao mercado, o James se destaca por oferecer uma variedade de outras lojas além de restaurantes. Farmácia, supermercado e até pet shops são listados no serviço, que afirma entregar “qualquer coisa”.

Por ser mais novo e oferecer mais produtos, o aplicativo funciona em 18 cidades brasileiras (Manaus, Goiânia, Florianópolis e Porto Alegre são algumas das cidades fora da cobertura do app na data de publicação deste texto). A variedade de estabelecimentos, porém, pode ser atrativa, especialmente pelos mercados (a empresa é parte do Grupo Pão de Açúcar).

Download: Android | iOS Rappi

Outro aplicativo multiuso, o Rappi também tem restaurantes, farmácias, supermercado, pet-shops e até serviços especializados como conserto de celular, churrasco, papelaria, massagem e sex shops.

Na data da publicação deste texto, o app listava mais de 70 cidades brasileiras com estabelecimentos para entrega. Como diferenciais, o aplicativo aceita pagamentos via PayPal e até um cartão pré-pago próprio, ao pagar é possível até mesmo calcular a divisão da conta entre outras pessoas.

Download: Android | iOS Habib's

Para fomes mais específicas, é possível pedir direto no app da sua rede de comida favorita. Um dos exemplos é a rede de fast food árabe Habib’s.

O app lista os restaurantes mais próximos e oferece a opção de entrega em casa caso você esteja na área de cobertura para o serviço.

Download: Android | iOS Ragazzo

Do mesmo dono do Habib’s, o Ragazzo é especializado em comida italiana – massas, pizzas, saladas – e claro, coxinhas.

Assim como o aplicativo do Habib’s, o app do Ragazzo mostra qual a filial mais próxima e permite fazer o pedido para receber em casa.

Download: Android | iOS Pizza Hut

Para quem é viciado em pizzas, talvez a marca mais famosa da redonda: Pizza Hut. Com o app oficial da empresa no Brasil é possível conhecer o cardápio e fazer seu pedido para entrega em casa ou retirada na loja.

O app não oferece a opção de pagamento online, mas, em contrapartida, não requer um cadastro.

Download: Android | iOS China In Box

Especializado em comida chinesa, o app do China In Box oferece os tradicionais yakissoba, frango xadrez, rolinho primavera, entre outros.

O app tem um funcionamento idêntico ao do site e permite fazer seu pedido online para entrega em casa ou retirada na loja.

Download: Android | iOS Gendai

Semelhante ao China In Box, o aplicativo do Gendai também lembra o site da rede de culinária oriental, com a diferença de oferecer sushis, sashimis e outras especialidades japonesas.

O app do Gendai também permite localizar as filiais próximas e fazer o pedido para entrega a domicílio ou retirada no restaurante.

Download: Android | iOS McDonald’s

O gigante do fast-food não poderia ficar de fora da lista. A rede dos arcos dourados mostra no seu app o cardápio atual e os restaurantes próximos.

Ao preencher seu endereço, o app mostra se o serviço de entrega está disponível na sua região e permite fazer o pedido de Big Macs, nuggets, milk shakes e muito mais.

Download: Android | iOS

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Mulher-Maravilha 1984 ganha nova data de estreia no Brasil e arte

Mar 25, 2020

Description:

A Warner Bros Pictures divulgou nesta terça-feira (24) a nova data de estreia de Mulher-Maravilha 1984: agora, o longa-metragem chegará aos cinemas do Brasil no dia 13 de agosto. Com cinemas fechados e adiamentos de estreias, é uma surpresa que esse anúncio surja em tempos de COVID-19. Nas redes sociais, a diretora Patty Jenkins divulgou uma nova arte e reforçou a ideia de que seu filme foi feito para ser visto no cinema.

Pela primeira vez na história, nenhum filme vai estrear nos cinemas do Brasil

Jenkins reconheceu "os tempos terríveis" vividos por todos, em especial os proprietários de cinemas, que "estão lutando como muitos outros". Por isso, rezando "por melhores melhores", a diretora frisou que acredita no poder do cinema e que o filme estreará no dia 13 de agosto de 2020 (no Brasil).

We made Wonder Woman 1984 for the big screen and I believe in the power of cinema. In these terrible times, when theater owners are struggling as so many are, we are excited to re-date our film to August 14th 2020 in a theater near you, and pray for better times for all by then pic.twitter.com/85ykQ8x6NE

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

— Patty Jenkins (@PattyJenks) March 24, 2020 Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias!

A atriz Gal Gadot, que interpreta a Mulher-Maravilha, também ajudou a divulgar a nova data de estreia. No Twitter, ela disse estar ansioso por um futuro melhor e que todos possam "compartilhar o poder do cinema juntos novamente".

In these dark and scary times, I am looking forward to a brighter future ahead. Where we can share the power of cinema together again. Excited to redate our WW84 film to August 14, 2020. I hope everyone is safe. Sending my love to you all. ❤️ pic.twitter.com/nzPUM7uQ1n

— Gal Gadot (@GalGadot) March 24, 2020 Mulher-Maravilha é a essência daquilo que é ser um herói [Crítica] CCXP19 | Trailer de Mulher-Maravilha 1984 mostra vilões em visual anos 80

Ao contrário do que tem feito alguns estúdios, parece que Mulher-Maravilha 1984 não irá chegar tão cedo às plataformas de streaming. O apelo da diretora, no entanto, faz sentido: a experiência no cinema é diferente daquela que temos em casa. Vamos torcer para que em agosto já possamos voltar a ver os filmes nas grandes telas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Intel promete doar um milhão de itens de proteção para combate ao coronavírus

Mar 25, 2020

Description:

A fabricante de semicondutores Intel se comprometeu a doar um milhão de itens de proteção, como máscaras cirúrgicas e luvas usadas profissionais de saúde, a entidades de combate ao SARS-CoV-2, popularmente conhecido como “novo coronavírus”. A empresa vai fabricar os itens em sua estrutura no estado da Califórnia, que é voltada à produção de produtos de emergência.

"Nós vamos continuar a procurar por fontes adicionais de equipamento de proteção pessoal que possamos criar e doar o mais rápido possível, a fim de mantermos o nosso compromisso de mais de um milhão de itens”, disse Todd Brady, o diretor global de relações governamentais da Intel, em comunicado.

A empresa norte-americana também ressaltou que fez uma doação de US$ 1 milhão (R$ 5,07 milhões, na cotação atual) para a Cruz Vermelha em janeiro deste ano para ajudar no combate e alívio da proliferação do coronavírus pelo mundo.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Uber oferece assistência médica a motoristas e entregadores parceiros no Brasil As máscaras cirúrgicas (foto) e luvas para profissionais de saúde estão entre os itens a serem fabricados e doados pela Intel, em esforço para melhor controlar o avanço do novo coronavírus pelo mundo Relatos de pacientes: como são os sintomas da COVID-19? E o que fazer?

Com a medida, a Intel se une à Apple e ao Facebook, que nos últimos dias também anunciaram esforços filantrópicos no intuito de tentar frear o avanço da COVID-19, a doença que deriva do novo coronavírus. No último dia 21 de março, a fabricante do iPhone se comprometeu a doar dois milhões de máscaras cirúrgicas. Cerca de 720 mil unidades do mesmo item serão doados pelo Facebook, que disse tê-los em reserva após as queimadas naturais da Califórnia, em 2019.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Rússia anuncia plano de criar o primeiro mapa 3D em alta resolução da Lua

Mar 25, 2020

Description:

A Rússia planeja criar o primeiro mapa topográfico tridimensional da Lua para ajudar a Roscosmos (a agência espacial russa) a decidir onde os cosmonautas pousarão em futuras missões no satélite natural da Terra.

De acordo com o diretor do Instituto de Pesquisas Espaciais da Rússia, Anatoly Petrukovich, o mapa será criado usando imagens estereoscópica e terá uma resolução de dois a três metros por pixel. O mapa permitirá que pesquisadores russos estudem as estruturas lunares e suas origens, além de fornecer detalhes cruciais para futuras missões tripuladas e não tripuladas da Lua.

Primeira fotografia do lado afastado da Lua foi tirada pela soviética Luna 3 em outubro de 1959 (Foto: Reprodução) Rússia e Europa se unem para buscar água congelada na Lua com a missão Luna-27 Saiba como a Rússia planeja enviar cosmonautas à Lua até 2030 A atual corrida espacial entre EUA, Europa, Rússia e China para se firmar na Lua

Petrukovich afirmou que o mapa russo terá diversas vantagens sobre os mapas "planos" atuais, incluindo maiores detalhes e mais precisão quanto à altura das elevações. “Após o trabalho dos satélites americanos, temos mapas planares da superfície lunar, mas aqui, usando processamento estéreo e análise de luz, obteremos um mapa universal de altitudes de toda a Lua com alta precisão”, disse.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Há uma série de veículos espaciais sendo preparados pela Roscosmos para voarem à Lua ao longo da década. A primeira missão dessas será a Luna-25, programada para ser lançada em outubro de 2021. Já o orbitador Luna-26, que funcionará como um retransmissor de telecomunicações, decolará em 2024. Ambos fazem parte do programa conhecido como Luna-Glob.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Quadrinho vai revelar o que aconteceu entre God of War III e o game do PS4

Mar 25, 2020

Description:

Quando os fãs de God of War jogaram o título lançado para PlayStation 4, em 2018, muitas perguntas ficaram no ar, pois a maioria não foi respondida no final da aventura. E o que mais intriga os jogadores é: o que aconteceu após a aparente morte de Kratos na conclusão de God of War III, lançado para PlayStation 3 em 2010? Embora essa trajetória possa ser detalhada na sequência do capítulo, um novo arco em quadrinhos vai contar como o personagem foi parar nos domínios dos deuses nórdicos.

"God of War: Fallen God segue Kratos depois de ele conquistar Zeus e frustrar Atena. Crendo-se finalmente livre de sua escravidão, ele parte para o deserto na tentativa de se distanciar de sua casa e de sua vergonha, apenas para encontrar sua raiva e a culpa seguindo-o de perto. Kratos se enfurece contra o único inimigo que provou ser imbatível — ele mesmo. Mas uma guerra contra si mesmo não pode ser vencida e é apenas um convite à loucura”, diz a descrição da trama que será publicada pela editora Dark Horse.

Análise | God of War tem melhor versão de um Kratos preparado para nova geração Imagem: Reprodução/Comic Book

O roteiro é de Chris Robertson e os desenhos ficam a cargo de Tony Parker. Ambos já trabalharam em God of War, minissérie em quatro partes lançada em 2018 e que narrou alguns acontecimentos antes dos eventos do game lançado para PS4 no mesmo ano. A ideia é que Fallen God mostre muita coisa que ocorreu ainda antes, em um período mais próximo após a batalha fatídica entre Kratos, Zeus e os deuses do Olimpo.

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias!

Não ficou claro se também será um minissérie em quatro edições. God of War: Fallen God #1 tem previsão de lançamento para o dia 24 de junho.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

Sophie Turner alfineta Evangeline Lilly sobre gravidade do coronavírus

Mar 25, 2020

Description:

Coronavírus se alastrando, tomando milhares de vidas, causando pânico mundial e ainda tem quem duvide da gravidade da situação. Uma dessas pessoas é a atriz Evangeline Lilly, a Vespa nos filmes do Homem-Formiga, que deu uma aula de polêmica no próprio Instagram ao defender sua liberdade de sair do isolamento.

Em uma publicação onde mostra a xícara de chá que estava bebendo pela manhã, Evangeline Lilly escreveu: “Acabei de deixar meus filhos no acampamento de ginástica. Eles lavaram as mãos antes de entrarem lá. Eles estão brincando e rindo”.

Ver essa foto no Instagram

#morningtea ☕️ Just dropped my kids off at gymnastics camp. They all washed their hands before going in. They are playing and laughing. #businessasusual

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

Uma publicação compartilhada por Evangeline Lilly (@evangelinelillyofficial) em 16 de Mar, 2020 às 9:45 PDT

A publicação teve uma péssima recepção e os fãs questionaram a atitude da atriz de não isolar a si e sua família. A situação ficou ainda pior com as respostas que ela deu para os seguidores, chegando a falar de teorias da conspiração.

Em resposta ao usuário @erinkcsmith, a atriz disse: "Estou vivendo com o meu pai no momento, que está no estágio quatro de leucemia. Eu também estou comprometida com a imunidade no momento. Tenho duas crianças pequenas. Algumas pessoas valorizam suas vidas mais do que sua liberdade, algumas valorizam a liberdade mais do que suas vidas. Nós todos fazemos escolhas. Com amor e respeito. EL"

Evangeline Lilly

Em resposta à usuária @nikkimonique13, a atriz foi ainda mais polêmica: "Penso que todos precisamos nos acalmar, respirar e encarar os fatos que nos estão sendo apresentados. Eles não somam ao bloqueio global total, controle, pandemônio e insanidade que estamos vivendo. Tenho esperança de que as pessoas irão encontrar sua paz e sanidade onde estão em breve".

Quando o usuário @dsj22 especulou que "algo está acontecendo nos bastidores", porque eventualmente "alguma doença aparece rapidamente e depois desaparece tão rápido quanto chegou", a atriz disse que "há 'algo' em todo ano de eleição".

Sophie Turner e Joe Jonas durante a live

Isolada com seu companheiro Joe Jonas, a também atriz Sophie Turner (Game of Thrones e X-Men: Fênix Negra) deu uma resposta velada para a colega em uma live no Instagram: “Fiquem em casa. Não sejam estúpidos, po***. Mesmo que vocês valorizem mais sua liberdade do que... sua saudade. Eu estou cag***do para a sua liberdade. Você pode estar infectando outras pessoas, outras pessoas vulneráveis ao seu redor, ao fazer isso. Então fiquem em casa, gente!”

Sansa Stark está falando sério. Fiquem em casa! É uma questão de empatia.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

MELHOR OFERTA DO ANO | Pacote para conhecer a Disney em 2021 por R$ 999 em 12x Leve 2 e Pague 1 | Duas Smart TVs Samsung na oferta da semana Magalu Boletim oficial: COVID-19 leva a 57 óbitos e 2.433 infectados no Brasil SÓ R$ 499 | Pacotes 2021 para Porto de Galinhas, Fortaleza, Natal ou Maceió São Paulo em Quarentena | O que abre e fecha e o que você não pode fazer

TikTok e OMS fazem campanha para mostrar importância de lavar as mãos

Mar 20, 2020

Description:

Os esforços para conter o contágio do novo coronavírus passam por todo mundo. Entre as principais medidas que cada um pode tomar, lavar bem as mãos sempre que possível é uma das mais importantes. A OMS sempre alertou para isso, e agora vai ganhar reforço da rede social do momento, o TikTok.

A plataforma anunciou uma parceria com a Organização Mundial da Saúde para conscientizar seus usuários sobre a necessidade de lavar sempre as mãos, com vídeos que ensinam o processo mais indicado. A campanha irá ao ar neste sábado, 21, com vídeos curtos com participações especiais. Terry Crews, também conhecido como pai do Chris e sargento Jeffords, é um deles. Veja abaixo.

@terrycrews

I T S C O R O N A T I M E. ##iwillsurvive ##washyourhands ##xyzbca ##xyzcba ##xyzbca @beepboop123456789 ##safehands

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

♬ I Will Survive - Gloria Gaynor

No Brasil, a atriz, dubladora e cantora Bia Alencar já confirmou sua participação. A hashtag por aqui será #MaosSeguras, e todos estão convidados a criar seus vídeos lavando as mãos para lembrar a todos a importância de manter o novo coronavírus longe.

A Organização Mundial da Saúde também dá dicas para lavar e desinfetar suas mãos corretamente:

Esfregar as mãos com um desinfetante à base de álcool (20 a 30 segundos)
Lavar a mão com água e sabão (pelo menos 40 a 60 segundos)

Veja o vídeo da OMS que ensina como lavar a mão corretamente.

@who

##SafeHands challenge with our Goodwill Ambassador Dr Natalia Becker. ##COVID19 ##coronavirus

♬ original sound - who

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Uber Eats dará entrega grátis em pedidos de restaurantes locais

Mar 20, 2020

Description:

A Uber Eats anunciou nesta semana que começará a dar entrega grátis em pedidos feitos por restaurantes locais do Brasil e da América Latina. A medida será aplicada, segundo a empresa, a mais de 30 mil estabelecimentos de pequeno e médio porte, vindo como estratégia para aumentar o fluxo nestes locais, mais afetados pela pandemia do novo coronavírus, e dar mais visibilidade aos negócios independentes.

Da mesma forma, os restaurantes beneficiados também estarão isentos de taxa de retirada nos pedidos em que o cliente escolhe buscar a comida diretamente no restaurante. Além disso, a Uber Eats também promete intensificar seus esforços de marketing como forma de dar mais atenção aos pequenos e médios negócios.

O benefício fica disponível a todos os clientes por tempo indeterminado e deve durar, pelo menos, ao longo das próximas semanas, período que o Uber Eats chamou de desafiador para os proprietários de pequenas empresas. Na visão do serviço, a ideia também ajuda a manter o estado de isolamento social recomendado por organizações de saúde para conter o avanço da pandemia, enquanto garante a renda dos donos de estabelecimentos e dos entregadores.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

No comunicado, a companhia chama a atenção para o regime de home office que vem sendo adotado por muitas empresas diante da pandemia, como forma de reduzir a circulação de pessoas e fazer valer as medidas de isolamento social. “Muitos de nossos consumidores estão trabalhando de casa, por isso, trabalharemos duro para que eles continuem tendo acesso a refeições”, explicou Eduardo Donnelly, diretor-geral regional da Uber Eats para a América Latina.

Segundo ele, descontos também serão oferecidos para os restaurantes que precisem de ajuda para atingir novos usuários e aumentar as vendas neste momento difícil. As medidas voltadas ao usuário também acompanham alterações de políticas direcionadas aos próprios estabelecimentos, como forma de auxiliar na venda de pratos e no processo de delivery.

COVID-19 | Como fica o varejo? Novo coronavírus: tire suas dúvidas e descubra como se proteger Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Outras mudanças no funcionamento dos sistemas da companhia envolvem a possibilidade de pagamentos diários para pequenos negócios, em vez dos tradicionais que acontecem aos finais de semana. De acordo com a empresa, todos os estabelecimentos das cidades em que o serviço funciona podem optar por esse formato de pagamento pelos pedidos.

Ainda no lado dos estabelecimentos, a Uber Eats disse estar simplificando o processo de inscrição na plataforma. Dessa forma, os responsáveis por pequenos negócios que cumpram requisitos obrigatórios de qualidade podem começar a operar por ela de forma rápida e sem a necessidade de um tablet.

De longe Uber Eats sugere utilização da modalidade de entrega "sem contato" para evitar contaminação entre clientes e entregadores (Imagem: Divulgação/Uber Eats)

No comunicado, a Uber Eats reforçou ainda a presença de uma opção de entrega “sem contato”, voltada justamente para evitar a manipulação e o contágio entre entregadores e usuários. Além disso, orientações estão sendo dadas aos restaurantes quanto ao uso de embalagens invioláveis e higiênicas, de forma a garantir a segurança de todos os envolvidos no processo.

Ainda, a companhia está dando ajudas financeiras para que seus parceiros, sejam eles entregadores de comida ou motoristas, possam adquirir produtos de higiene pessoal como o álcool em gel. A empresa, ainda, está orientando os condutores a evitarem o ar condicionado e dirigirem com os vidros abertos, de forma a ventilar o veículo e reduzir a permanência de patógenos em seu interior.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Operadoras brasileiras anunciam união em combate ao novo coronavírus

Mar 20, 2020

Description:

As empresas de telecomunicação do Brasil anunciaram uma iniciativa conjunta e coordenada em resposta a pandemia da COVID-19. Algar, Claro, Nextel, Oi, TIM e Vivo divulgaram uma série de medidas para atender as exigências impostas pela recomendação de distanciamento social.

A união acontece em um momento em que há uma crescente preocupação com a infraestrutura das empresas de telecomunicações ao redor do mundo, com uma maior demanda de serviços digitais para trabalho, saúde e lazer.

Saiba mais sobre o novo coronavírus no Canaltech:

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Coronavírus | Claro oferecerá mais Internet na banda larga e em planos móveis Oi libera sinal de TV por assinatura para ajudar clientes em isolamento Vivo libera navegação no aplicativo Coronavírus SUS e mais de 100 canais na TV TIM oferece bônus de internet e acesso livre ao app Coronavírus SUS

Algumas das medidas anunciadas já tinham sido divulgadas pelas empresas isoladamente, incluindo abertura de sinais na TV por assinatura, acesso gratuito ao aplicativo “Coronavírus - SUS”, aumento na franquia de dados móveis, fechamento de lojas físicas e iniciativas de proteção aos funcionários.

Aplicativo do SUS com informações sobre prevenção ao coronavírus  Comitê supervisor

A maior novidade do comunicado está no estabelecimento de comitês de gestão de crise em cada uma das empresas, além da formação de um comitê supervisor integrado, gerenciado pelo SindiTelebrasil (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal).

O comitê integrado alinhará as ações das empresas com a Anatel e outros agentes governamentais. Uma das iniciativas coordenadas com a agência foi o disparo de mensagens de orientação por SMS.

As empresas anunciaram também um plantão permanente nas equipes de implantação, instalação, reparo e manutenção de rede e serviços, “que vão operar de forma contínua para assegurar a continuidade dos serviços, resguardadas situações de risco à saúde de funcionários e clientes”.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Bebês e crianças também podem morrer por causa do novo coronavírus, diz estudo

Mar 20, 2020

Description:

Com o avanço da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), aumentaram os cuidados com os idosos e adultos diabéticos e hipertensos, que representam o maior grupo de risco. As crianças têm ficado de fora da maioria dos alertas, justamente porque elas estão na faixa de menor percentual de infecção até agora. Mas um novo estudo revela que, embora boa parte dos pequeninos desenvolva sintomas leves ou moderados, uma pequena parcela de bebês e crianças em idade pré-escolar podem ficar gravemente doentes.

Um artigo científico aprovado pela revista Pediatrics analisou, a partir do dia 8 de fevereiro, mais de 2 mil crianças e adolescentes doentes em toda a China, onde a pandemia começou. Pouco mais de um terço desses casos foram confirmados com testes de laboratório. O restante foi classificado como suspeito, com base nos sintomas, nas radiografias do tórax, em exames de sangue e se a criança havia sido exposta a pessoas com o novo coronavírus.

Cerca de metade dos pacientes analisados apresentou quadros leves com febre, fadiga, tosse, congestão e possivelmente náusea ou diarreia. Mais de um terço, aproximadamente 39%, ficou moderadamente doente, com sintomas adicionais, incluindo pneumonia ou problemas pulmonares, revelados pela tomografia computadorizada, mas sem falta de ar evidente. Outros 4% não apresentavam sinais da COVID-19.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Imagem: Reprodução/Sky

Entretanto, 125 crianças, ou quase 6%, desenvolveram aspectos muito graves e um menino de 14 anos morreu, de acordo com Shilu Tong, autor sênior do estudo e diretor do departamento de epidemiologia clínica e bioestatística no Centro Médico Infantil de Xangai. Treze foram consideradas "críticas", à beira da insuficiência respiratória ou de órgãos. As outras foram classificadas como "graves" porque apresentavam problemas respiratórios.

Isso tudo fornece um retrato mais claro de como os pacientes mais jovens são afetados pelo vírus, conhecimento que, segundo especialistas, pode ajudar a influenciar políticas, como fechamento de escolas, preparação para hospitais e implantação de um eventual tratamento e vacinas.

Detalhes sobre a pesquisa ligam o alerta sobre os pequenos

"Efetivamente, o que isso nos diz é que os hospitais devem se preparar para alguns pacientes pediátricos porque não podemos descartar completamente as crianças", disse Srinivas Murthy, professor associado de pediatria da Universidade da Colúmbia Britânica, que não estava envolvido no estudo. 

“A principal conclusão é que as crianças são infectadas a taxas comparáveis ​​às dos adultos, com severidade muito menor, mas, mesmo nelas, há um certo espectro de doenças e algumas delas requerem terapia mais agressiva”, complementou Murthy. Mais de 60% das 125 crianças que ficaram gravemente doentes tinham 5 anos ou menos, informou o estudo. Quarenta delas tinham menos de 12 meses de idade.

Imagem: Reprodução/Reuters

Tong explicou que as crianças mais novas eram mais suscetíveis à infecção porque seus sistemas respiratórios e outras funções corporais estão em rápido desenvolvimento. Andrea Cruz, professora associada de pediatria da Faculdade de Medicina Baylor e coautora do levantamento, destacou que crianças em idade pré-escolar e bebês provavelmente ficam mais doentes por causa de sua "imaturidade do sistema imunológico". "Eles não foram expostos a um vírus antes e, portanto, não conseguem montar uma resposta imunológica eficaz", complementou.

Assim, os cientistas agora tentam determinar por que tantas crianças parecem ser relativamente resistentes ao novo coronavírus, um padrão que também caracterizou em surtos anteriores, como nas crises do SARS e da MERS. Casos recentes com pequenos na Itália, Cingapura e Coreia do Sul apresentam quadros semelhantes.

Formação do corpo e poluição podem ser determinantes

Uma teoria que vem ganhando mais importância é que o receptor ou a proteína nas células humanas às quais as partículas virais se ligam, chamado receptor ACE2, não aparece com destaque em crianças pequenas ou pode ser diferente. Isso pode dificultar para os vírus se conectarem e penetrarem nas células para se replicar. 

Outra hipótese é que a maioria das crianças têm pulmões mais saudáveis do que os adultos. Os mais velhos provavelmente foram mais expostos à poluição ao longo da vida. Por isso, idosos com quadros graves de COVID-19 tendem a ter condições de saúde piores ou sistemas imunológicos enfraquecidos.

Também é possível, dizem os especialistas, que o sistema imunológico das crianças não acelere para atacar o vírus tanto quanto o de adultos. Os médicos descobriram que alguns dos graves danos que os mais velhos infectados sofreram foram causados ​​não apenas pelo próprio vírus, mas por uma resposta imunológica agressiva que cria inflamação destrutiva nos órgãos do corpo.

Perguntas que precisam de respostas rápidas

O novo estudo, apesar de amplo, deixa muitas perguntas sem resposta. Por exemplo, os pesquisadores descobriram que mais casos graves e críticos ocorreram em crianças com suspeita, em vez das confirmadas, aumentando a possibilidade de que outras infecções causassem danos em seus organismos.

Imagem: Reprodução/The Daily Examiner

Também não está claro se os Estados Unidos podem esperar o número relativamente pequeno de casos de crianças relatados na China, onde foi feito esse levantamento, ou se devem observar com mais atenção nessa faixa de idade. "A pirâmide etária na China é realmente diferente dos EUA, eles têm muito menos filhos do que nós", disse Andrea, que, assim como outros especialistas, acredita que um grande número de pessoas com COVID-19 leve ou assintomática não foi registrado porque os testes simplesmente não foram realizados.

"Tivemos muitos testes insuficientes em crianças porque o foco está nos adultos. É provável que tenhamos subestimado o ônus da doença em crianças", acredita Murthy. As respostas sobre essas questões podem reverberar muito além da população pediátrica. O estudo da fisiologia das pessoas menos afetadas pode ser determinante no desenvolvimento de tratamentos mais eficazes e de uma vacina.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Coronavírus: como higienizar corretamente o mouse e o teclado do seu PC

Mar 20, 2020

Description:

Com o avanço de casos diagnosticados da COVID-19, é importante que se tome cuidado com a higiene pessoal e de eletrônicos. Além dos cuidados que se deve ter para não levar as mãos no rosto e lavar as mãos regularmente, é importante tomar cuidado com celulares e PCs que são utilizados ao ar livre.

Estes eletrônicos podem carregar partículas que estejam infectadas ou algum resquício de contaminação sobre a superfície. Caso uma pessoa saudável encoste nesta superfície e leve a mão ao rosto, ela corre risco de ser infectada.

Saiba mais cobre o novo coronavírus no Canaltech:

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

Coronavírus: como higienizar corretamente seu celular e se proteger Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus?

Confira neste tutorial como limpar e desinfetar seu teclado e mouse para poder utilizá-los com maior segurança em seu cotidiano.

Como higienizar o teclado do computador

Para limpar e desinfetar um teclado, você vai precisar de um pedaço de papel toalha, pincel ou escova de móveis, hastes flexíveis, álcool isopropílico 70% e, caso necessário, um aspirador de pó e uma lata de ar comprimido.

É importante lembrar que o procedimento deve ser realizado com os periféricos desligados, por isso, desconecte o teclado de seu PC e retire as pilhas, caso necessário. Se você utiliza um notebook, desligue-o completamente e retire a carga da tomada.

Vire o teclado de cabeça para baixo e o sacuda para que os resíduos acumulados entre as teclas e sujeiras caiam por sobre a mesa. Coloque o teclado na posição normal e passe o pincel ou escova de móveis por cima das teclas para retirar todos os resíduos que ainda estão por entre as teclas.

Bata os resíduos do teclado e passe uma escova de limpeza (Foto: Matheus Bigogno/Canaltech)

Caso você note que ainda há resíduos entre as teclas, utilize o aspirador de pó com bico fino e passe-o por cima das teclas para que toda a sujeira seja sugada.

Se você tiver uma lata de ar comprimido, é interessante borrifar por entre as teclas para que o ar retire todos os resíduos acumulados que não foram removidos na limpeza.

Passe um aspirador de pó para retirar os resíduos que ainda ficaram acumulados (Foto: Matheus Bigogno/Canaltech)

Passe o papel toalha pouco umedecido com álcool na parte superficial das teclas para retirar a oleosidade deixada pelos dedos.

Passe papel toalha umedecido com álcool por cima das teclas (Foto: Matheus Bigogno/Canaltech)

Umedeça a haste flexível com um pouco de álcool e retire o excesso para que o algodão não fique encharcado. Passe-a cuidadosamente na lateral de todas as teclas e tome cuidado para que não escorra álcool para dentro do teclado.

Utilize uma haste flexível umedecida em álcool para limpar entre as teclas do seu teclado (Foto: Matheus Bigogno/Canaltech) Para casos mais críticos, ainda é possível retirar cuidadosamente as teclas e efetuar a limpeza manual. É importante ficar atento à ordem das teclas, retirando uma por uma, e não todas de uma vez. Como higienizar o mouse do computador

Para limpar e desinfetar um mouse, você vai precisar de um palito de dente, um pedaço de papel toalha, álcool isopropílico 70% e hastes flexíveis. É importante lembrar que o procedimento deve ser realizado com os periféricos desligados, por isso, desconecte o mouse de seu PC e retire as pilhas, caso necessário.

Para aqueles que estão limpando ou touchpad do notebook, é recomendável que ele esteja desligado e com a carga fora da tomada.

Existem partes que o papel toalha não irá alcançar, por isso, comece removendo as sujeiras de lugares pouco acessíveis utilizando o palito de dente. Tome cuidado para não realizar o procedimento com força e quebrar alguma peça interna.

Utilize um palito de dente para acessar áreas que o papel toalha não é capaz de alcançar (Foto: Matheus Bigogno/Canaltech)

Passe o papel toalha umedecido com álcool sobre a parte superior e inferior do mouse. Retire os resíduos acumulados na parte inferior do mouse, especialmente nas borrachas de contato com o mousepad. Para limpar o touchpad, basta apenas passar o papel toalha umedecido em toda a sua superfície.

Passe o papel toalha umedecido com álcoo na parte superior e inferior do seu mouse (Foto: Matheus Bigogno/Canaltech)

Umedeça um pouco com álcool uma haste flexível e passe na parte do visor óptico na parte inferior do mouse para retirar qualquer sujeira e resíduo que esteja acumulado nesta região.

Com uma haste flexível umedecida com álcool, retire os resíduos acumulados no visor óptico (Foto: Matheus Bigogno/Canaltech)

É importante lembrar que, para voltar a utilizar o mouse e o teclado, você deve se certificar de que eles estão completamente secos, o que não deve demorar mais que 5 minutos. Caso ele esteja úmido, quando for ligado, a energia pode danificar o sistema.

Pronto! Agora que você está com seu mouse e teclado higienizados, lembre-se de lavar a sua mão com sabão ou com álcool gel seguindo os procedimentos ensinados por especialistas. Lembre-se de higienizar as mãos antes e depois de utilizar eletrônicos e estar sempre atento às orientações.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Atividades da Xiaomi em Wuhan voltam ao normal após surto de coronavírus

Mar 20, 2020

Description:

Na mesma semana que Samsung e Apple anunciaram o fechamento de suas lojas nos Estados Unidos, as operações da Xiaomi na China parecem finalmente estar voltando ao normal. Wang Xiang, presidente da marca, disse, em uma conferência realizada na última quinta (19), que 80% das atividades em Wuhan, província onde o novo coronavírus surgiu, foram retomadas.

COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? COVID-2019 | Tudo o que você precisa saber sobre a epidemia do coronavírus MWC, E3, Lollapalooza: eventos cancelados ou confirmados devido ao coronavírus

Todos os 2.000 funcionários da região, que estavam de licença desde o último dia 20 de janeiro, estão voltando, gradualmente, ao trabalho sem suspeitas de infecção por COVID-19. Com isso, a linha de produção da Redmi está operando com capacidade total. O próximo lançamento da submarca da Xiaomi deve acontecer ainda neste mês de março.

Foto: Reprodução/Gizchina

Apesar de não ter registrado nenhum caso por coronavírus na última quinta-feira (19), a Xiaomi disponibilizou para cada equipe presencial duas máscaras, uma garrafa de spray com álcool e outra com desinfetante antibacteriano, para evitar qualquer tipo de contaminação.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Além de manter a segurança de seus funcionários, a presidente da empresa também reforçou os esforços em ajudar outros países afetados pelo novo coronavírus. A Itália, país com o maior número de mortos por COVID-19 atualmente, já recebeu dois carregamentos de suprimentos médicos.

#Xiaomi has donated supplies, including tens of thousands of masks, to Italy during this difficult time.

We entered the market less than two years ago and have continuously felt love and enthusiasm from everyone.#NoMiWithoutYou pic.twitter.com/NcEfSKw5FG

— Xiaomi (@Xiaomi) March 5, 2020

Em nota enviada ao Canaltech, a Xiaomi Brasil disse estar em contato com a matriz global para fornecer auxílio ao Brasil.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

SÓ R$ 799! Pacotes para Argentina, Chile, Peru e Colômbia para as férias de 2021

Mar 20, 2020

Description:

*IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais.

Ok que o momento atual não é favorável a viagens, por conta da pandemia do novo coronavírus, mas que tal aproveitar as promoções que estão rolando neste momento para garantir a viagem das férias de 2021? E não estamos falando de uma viagem qualquer: estamos falando de conhecer países incríveis como Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia, Colômbia ou Peru, graças aos pacotes promocionais do Hurb!

Sobre o pacote América do Sul BolíviaSalar de Uyuni (Hotel Urbano) PeruMachu Picchu (Hotel Urbano) ColômbiaCartagena (Hotel Urbano) ColômbiaIlha de San Andrés (Hotel Urbano) PeruCusco (Hotel Urbano) ChileSantiago (Hotel Urbano) ArgentinaBuenos Aires (Hotel Urbano) ArgentinaBuenos Aires (Hotel Urbano) ChileSantiago (Hotel Urbano) UruguaiMontevideo (Hotel Urbano) BolíviaSalar de Uyuni (Hotel Urbano) UruguaiPunta del Este (Hotel Urbano)

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

O pacote Especial América do Sul do Hurb oferece destinos como Santiago (Chile), Buenos Aires (Argentina), Lima e Cusco (Peru), Cartagena (Colômbia), Montevidéu e Punta del Este (Uruguai) e Santa Cruz (Bolívia), todos pelo mesmo preço final e com possibilidade de parcelamento em até 12x sem juros, no boleto ou cartão de crédito.

Você escolhe quando quiser viajar, com os pacotes oferecendo datas entre março e novembro de 2021. Ah, o cancelamento é grátis! Ou seja: você pode garantir essa viagem inesquecível desde já, aproveitando o "preço de banana" e, caso até 2021 seus planos mudem, pode cancelar a compra sem pagar nenhuma taxa para isso.

Ao contratar o serviço, você recebe por e-mail um formulário para preencher e sugerir três datas diferentes para realizar a viagem, com exceção de julho de 2021, semanas de feriados e eventos na cidade de origem ou de destino. O Hurb então responderá com a data na qual eles conseguirem encaixar sua reserva, e as informações do voo chegam até 45 dias antes da primeira data escolhida. A partir daí, é só fazer o planejamento das suas férias.

O pacote engloba, além das passagens aéreas, hospedagem e café da manhã — a depender do destino escolhido. Há também opções com passeios inclusos, como é o caso da viagem para Santa Cruz (Bolívia), que prevê um passeio ao Salar de Uyuni (o maior deserto de sal do mundo).

Garanta suas férias agora mesmo!

O pacote América do Sul da Hurb está custando apenas R$ 799 com parcelamento em até 12x no boleto bancário. Não perca essa chance única de visitar outro país do nosso continente nas suas férias de 2021!


*O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Galaxy S10 e Note 10 devem receber atualização para One UI 2.1 em abril

Mar 20, 2020

Description:

Em breve, a Samsung deverá disponibilizar a nova One UI 2.1 aos usuários das linhas Galaxy S10 e Galaxy Note 10. A informação foi revelada por um moderador de um fórum da Samsung na Coreia do Sul no último dia 19 de março, sugerindo a atualização em três semanas.

Foto: Reprodução/Samsung Korea

Em tradução livre:

"[...] Nós estamos preparando uma atualização para as três versões do Galaxy S10 e uma versão do Galaxy S10 5G.
É uma versão com muitas atualizações, então deve levar um bom tempo para preparar.
Nós estamos tentando distribuir a atualização em três semanas, e vamos compartilhar quando a agenda mudar [...]", diz a mensagem

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

Atualmente disponível apenas aos novos Galaxy S20, S20 Plus, S20 Ultra e Galaxy Z Flip, a One UI 2.1 não traz grandes novidades em relação à One UI 2.0 além de correções de bugs e melhorias do sistema. Uma das funções da interface é a chamada Quick Share, que permite a transferência de arquivos entre smartphones Galaxy através de uma conexão Wi-Fi.

Recentemente, outro moderador havia revelado a disponibilidade da One UI 2.1 para as linhas Galaxy S9 e Galaxy Note 9 ainda para este ano. No caso, essa seria a última grande atualização para esses modelos, já que foi reportado que a One UI 2.5, que adicionará suporte à navegação por gestos em lançadores de terceiros, seria lançada apenas a partir do S10.

One UI 2.5: Samsung já está desenvolvendo nova interface para smartphones Samsung Galaxy S20 anunciado: conheça o novo topo de linha com supercâmera

A One UI 2.5 já está em desenvolvimento pela Samsung e deve ser introduzida com a linha Galaxy Note 20, esperada para ser lançada em agosto.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

App de mensagens do Google ganha recurso de marcação de imagens

Mar 20, 2020

Description:

Um dos vários apps de comunicação do Google, o Mensagens ganhou um novo recurso de marcação de imagens em sua versão beta 5.9, parecido com uma função semelhante no WhatsApp, a opção permite incluir texto, desenhar formas simples e traçar setas às imagens antes de enviá-las aos contatos.

Google quer unir Gmail, Drive e Hangouts em um único serviço voltado a empresas Google adia desligamento do Hangouts no G Suite Google remove compartilhamento de localização do Hangouts

O Mensagens é o aplicativo oficial do Google para SMS, MMS e o novo padrão de mensagens RCS – que ainda não chegou ao Brasil – função que herdou do Google Hangouts. Entre os aplicativos de comunicação o Google possui ainda o Voice (para ligações telefônicas), o Hangouts Chat (para comunicação de equipes, como o Slack ou Microsoft Teams), o Duo (para videochamadas) e o Hangouts Meet (para videochamadas também...).

O novo recurso do Mensagens oferece poucas opções, com apenas dois botões que surgem antes de enviar uma imagem; a primeira acrescenta um texto e o segundo permite rabiscar na tela, com uma edição parecida ao modo Stories do Instagram, disponibilizando três tipos de traço.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

Tela de edição lembra a do Stories (imagem: XDA Developers/reprodução)

Para participar do programa de beta teste do Mensagens é preciso se inscrever nesta página da Play Store e aguardar a aprovação para instalar o app.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Microsoft faz experimentos com o Skype em momento delicado de coronavírus

Mar 20, 2020

Description:

Devido à pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), pessoas de todo o mundo estão trabalhando em casa e muitas delas contam com o serviço de videoconferência do Skype. Por isso, este é um momento muito delicado para a Microsoft fazer experiências com o mensageiro. O problema é que parece que a companhia está alheia a isso e soltou uma atualização para a versão do mensageiro disponibilizado pela Microsoft Store, a mesma que vem pré-instalada no sistema operacional.

O grande diferencial dessa versão em relação à versão desktop é que ela tem uma maior integração com o Windows 10. Isso significa que você recebe automaticamente as notificações, conta com melhor comunicação entre os aplicativos do ecossistema e pode realizar logins instantâneos, entre outras funcionalidades — o que torna esse modelo ideal para os iniciantes. Contudo, como apontou um usuário do Twitter, depois de um update liberado pela companhia, muitos dos recursos do software foram descartados.

Yikes, just tried it & they obliterated every good thing the UWP still had.
-No more people app integration
-No more sync with outlook
-No more automatic MSA sign in
-No more app pausing / working in background
-No more good looking title bar

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

— Florian B (@flobo09) March 17, 2020

Foram removidas a integração com a ferramenta Pessoas, a sincronização com o Outlook e a abertura automática da conta dos usuários. Essas alterações aparecem no aplicativo Skype Preview na Microsoft Store. Como é uma versão inicial, projetada para testes, pode ser que muita gente ainda não tenha notado as alterações, mas isso indica que a Microsoft esteja planejando apresentá-las muito em breve.

Momento ruim para experiências

Fica a pergunta: por que a Microsoft fez essas alterações? Ao que parece, a empresa deseja tornar as duas versões diferentes do Skype mais semelhantes e, embora esse seja um objetivo compreensível, isso pode sacrificar muitos dos recursos que fizeram as pessoas gostarem da versão do aplicativo da Microsoft Store.

Independentemente dos motivos, o fato de a Microsoft realizar experiências com o Skype justamente em um período em que as pessoas estão precisando de seus principais recursos é ruim para todos os usuários.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

YouTube cria seção exclusiva para notícias sobre o coronavírus

Mar 20, 2020

Description:

A fim de combater a desinformação e proliferação de fake news relacionadas ao coronavírus, o YouTube implementou uma nova seção voltada à veiculação de vídeos e notícias de fontes confiáveis sobre o vírus e a doença que deriva dele, a COVID-19. A estreia da novidade se deu nesta quinta-feira (19) em 17 países — inclusive no Brasil.

“Nós queremos que todos tenham acesso a conteúdo oficial durante esses tempos difíceis”, disse o perfil oficial do YouTube no Twitter. Na página inicial da plataforma nos EUA, vídeos do Centro de Controle de Doenças (Center for Disease Control, ou simplesmente “CDC”) aparecem na seção, enquanto no Brasil o destaque vai para vídeos do Band Jornalismo, Record News, TV Folha, Estadão e outros veículos. O Google planeja expandir o recurso para outros países, mas ainda não detalhou como ou quando fará isso.

(Imagem: Reprodução/Gizmodo)

A medida vem junto de outras ações tomadas por empresas do setor para coibir falsas informações de serem disseminadas em suas plataformas, causando pânico nos usuários. O Facebook, por exemplo, está ativamente excluindo anúncios de organizações que prometem medicações próprias ou tratamentos alternativos que “curam” a COVID-19. Já o Twitter segue banindo contas de bots e monitorando anúncios e posts potencialmente danosos.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

No caso do YouTube, a medida também serve como uma forma de dissuadir críticos da plataforma. Diversas teorias da conspiração ganharam status viral após serem veiculadas por canais de vídeo na rede do Google, tais como a premissa do coronavírus ser, na verdade, uma arma química ou algum artifício chinês para que a nação asiática ganhe saltos positivos em sua economia; e outros “revelando” que o coronavírus foi artificialmente disseminado pelos chineses por meio da rede 5G (sim, sério). Todos, evidentemente, já foram desmentidos, mas uma vez que isso cai na internet, o dano já foi feito.

Conspiracionistas estão atribuindo o avanço do Covid-19 ao 5G Coronavírus, arma biológica? A ciência mostra que não

Há algumas semanas, o próprio YouTube decidiu desmonetizar todo e qualquer vídeo que trate sobre o coronavírus, usando a sua “política contra conteúdos sensíveis” como defesa. Entretanto, a empresa voltou atrás e a permitir monetizações para vídeos que tenham a veracidade das informações comprovadas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Coronavírus: NASA suspende desenvolvimento do foguete SLS e da nave Orion

Mar 20, 2020

Description:

A NASA está tomando novas medidas para conter a disseminação do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Nesta quinta-feira (19), Jim Bridenstine, administrador da agência, anunciou que será interrompida a produção e os testes do foguete Space Launch System (SLS) e da nave tripulável Orion. Estes veículos são essenciais para os planos de levar astronautas à Lua em 2024 e, posteriormente, a Marte.

Essa suspensão temporária entra em vigor hoje (20), enquanto as instalações Michoud Assembly Facility, na Louisiana, e o Stennis Space Center, no Mississippi, avançam para o Estágio 4 da "Estrutura de Resposta" (Response Framework) da NASA. Com o Estágio 4 implementado, os dois locais permanecerão fechados e seus funcionários trabalharão em casa.

Coronavírus: como a NASA e a indústria espacial estão lidando com a pandemia Funcionário da NASA é infectado pelo novo coronavírus; unidade é interditada

Acontece que o SLS é construído em Michoud e testado em Stennis, por isso não há meios de prosseguir com o desenvolvimento do novo foguete. A seção central do SLS foi recentemente transportada de Michoud para Stennis para um teste crucial. O foguete foi projetado para levar a nave Orion com astronautas a bordo para uma viagem ao redor da Lua na missão Artemis 2 e para um pouso lunar na Artemis 3.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

Seção central do Space Launch System (SLS) em transporte para Stennis (Foto: NASA) Coronavírus no espaço? O que a NASA faria caso um vírus do tipo chegasse à ISS

O prazo para 2024 já estava difícil de cumprir mesmo antes da crise referente à pandemia. Ainda é difícil dizer o quanto a atual interrupção do trabalho vai impactar a agenda do Programa Artemis.

Michoud, Stennis e o Centro de Pesquisa Ames, no Vale do Silício, são os únicos centros da NASA na Fase 4 na Estrutura de Resposta. As demais instalações da agência estão no Estágio 3, em que o trabalho remoto é obrigatório para todos os funcionários, exceto o "pessoal essencial da missão". Algumas viagens essenciais ainda são mantidas no Estágio 3 e alguns locais permanecem abertos para dar suporte ao pessoal essencial.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Disney lança Dois Irmãos online devido à pandemia do coronavírus

Mar 20, 2020

Description:

Assim que os cinemas começaram a fechar as portas por causa da pandemia do coronavírus, as bilheterias caíram drasticamente e muitos estúdios passaram a adiar as estreias de seus blockbusters. Vendo que esse tempo de crise não passará tão rápido e diante da queda de seus números, a Disney tem tomado diversas medidas para contribuir com o isolamento social e levar seus filmes ao conforto da casa dos espectadores.

A novidade agora envolve a animação Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, que estreou nos cinemas em 6 de março. A partir desta sexta-feira (20), o filme já pode ser encontrado para aluguel em diversas plataformas de vídeo sob demanda nos EUA e a partir de 3 de abril no catálogo do Disney+.

Imagem: Disney-Pixar

Em declaração oficial, o diretor Dan Scanlon e o produtor Kori Era demonstraram que, embora as exibições no cinema sejam importantes, eles estão satisfeitos em fazer o filme chegar aos espectadores em seus lares: “Enquanto esperamos ansiosamente que o público aprecie nossos filmes novamente nas grandes telas, dadas as circunstâncias atuais, temos o prazer de lançar esse filme divertido e aventureiro para plataformas digitais desde o início, para que o público desfrute do conforto de suas casas.”

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê?

Ainda não há informações de quando a animação estará disponível para streaming no Brasil, mas vale lembrar que a Disney+ chegará ainda em 2020 por aqui.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Adobe libera Creative Cloud para alunos durante reclusão por COVID-19

Mar 20, 2020

Description:

A Adobe liberou o acesso ao Creative Cloud, seu pacote de ferramentas, para que alunos que utilizam o serviço possam estudar de casa. A ação permanecerá ativa até 31 de maio para estudantes que já usavam a plataforma em laboratórios.

Para isso, é preciso que a instituição de ensino também participe do processo. “Para se qualificar para esse acesso, sua escola ou faculdade deve ser cliente atual com um plano ativo de dispositivo, licenças de dispositivos compartilhados ou número de série. Esse acesso domiciliar é temporário e será aplicado aos usuários de Adobe ID, Federated ID ou Enterprise ID no Adobe Admin Console”, informou a companhia em seu site.

Para pedir disponibilidade, o administrador de TI da instituição precisa preencher um formulário e enviar à Adobe. Com isso, é possível cadastrar alunos e professores para que eles tenham acesso ao Creative Cloud em sua residência para continuar os estudos. A disponibilidade é exclusiva para a plataforma no desktop e precisa ser gerenciada pela instituição de ensino.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Caso os alunos voltem aos laboratórios antes de 31 de maio, o acesso doméstico também será revogado. Os alunos e professores poderão usar todas as ferramentas disponíveis anteriormente em seus laboratórios.

O Creative Cloud é a plataforma da Adobe que reúne suas principais ferramentas e serviços, como Photoshop CC, Audition CC, Premiere CC e outras voltadas para criação, desgin e edição.

Os administradores de TI que quiserem solicitar acesso doméstico para os alunos de suas escolas e faculdades pode encontrar o formulário no site da Adobe.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

YouTube reduz qualidade dos vídeos na Europa para dar conta da demanda

Mar 20, 2020

Description:

O Google confirmou que, na Europa, passará a limitar a resolução dos vídeos reproduzidos no YouTube a fim de aliviar o tráfego devido ao isolamento provocado pela COVID-19. Originalmente, foi a União Europeia quem havia pedido para que empresas de internet — entre elas, YouTube e Netflix — limitassem seus serviços a fim de prevenir que a infraestrutura de telecomunicações sofresse quedas por excesso de consumo de banda.

Leia mais: UE pede que Netflix e YouTube limitem serviços para evitar queda de conexões

As informações da decisão tomada pelo Google foram publicadas pela agência de notícias Reuters e vêm nos calcanhares da confirmação de que a Netflix adotará a mesma medida. Agora, ambas as empresas passarão a reproduzir vídeos em baixa definição (SD) por padrão.

O motivo para a preocupação vem do aumento de pessoas em isolamento por causa do avanço do SARS-CoV-2, o nome correto do popular “coronavírus”, e da doença que deriva de sua contaminação, a COVID-19. Devido à evolução do problema, a Organização Mundial da Saúde elevou o caso ao status de “pandemia” em março. Desde então, diversas empresas no mundo vêm ordenando que seus funcionários trabalhem de casa, em regime home office, o que invariavelmente acarretou no aumento do consumo de banda larga residencial.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

YouTube passa a reproduzir seus vídeos em baixa definição na Europa, a fim de aliviar consumo de banda larga pelo continente

Apesar das ressalvas da União Europeia, empresas de telefonia e serviços de internet asseguram possuir estrutura mais que suficiente para atender à demanda acrescida: segundo comunicado emitido pela operadora britânica BT Telecom, um levantamento realizado por ela própria deu conta de um acréscimo entre 30% e 35% do consumo na Europa.

Entretanto, outras organizações parecem concordar com a UE: de acordo com Scott Petty, CTO da britânica Vodafone, os picos de consumo de banda larga antes eram limitados às noites (quando, em situação normal, você volta do trabalho para casa), mas hoje já há registros de altas começando tão cedo quanto meio dia, em alguns casos.

Já a Telecom Italia registrou 75% de aumento de tráfego na Itália — um surto atribuído a jogos online como Call of Duty e Fortnite. Vale citar: o país é um dos mais afetados pelo avanço do coronavírus no mundo

Aqui no Brasil, nem operadora, nem órgãos do governo sinalizaram qualquer preocupação com o consumo ampliado de banda larga pelo território nacional. Todas elas, porém, já anunciaram medidas que prometem ser amigáveis ao consumidor nesses tempos de isolamento.

Consumo de internet aumentou pouco, mas hábito está diferente devido à COVID-19

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas?

Mar 20, 2020

Description:

Com a declaração da pandemia da COVID-19 e a mobilização (ainda que lenta em alguns casos) dos governos para conter o avanço da doença, partes do Brasil já começam a seguir o exemplo de países na Ásia e Europa iniciando medidas de distanciamento social. Entre as consequências disso está a recomendação de evitar sair de casa e trabalhar remotamente. Porém, será que a infraestrutura de telecomunicações está pronta para dar conta dessa inédita demanda? O Canaltech foi atrás de operadoras, consultorias e especialistas em telecomunicações para trazer a resposta.

MWC, E3, Lollapalooza: eventos cancelados ou confirmados devido ao coronavírus Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Ficar em casa pra quê?

O distanciamento social é ferramenta importante durante o momento da epidemia, não porque impede o avanço da doença, mas porque desacelera o crescimento do número de casos, o que, dependendo da velocidade com a qual a doença se espalha, pode sobrecarregar o sistema de saúde – seja público ou privado – local, diferença do que aconteceu, por exemplo, em Taiwan, onde a experiência com outras epidemias deixou algumas lições, e alguns países da Europa, onde medidas de isolamento foram tomadas quando a epidemia já tinha se instalado – e afetado regiões com grande concentração de idosos, especialmente impactados pela COVID-19.

A recomendação de ficar em casa e evitar se expor ao vírus tem o potencial de aumentar o uso de aparelhos eletrônicos, tanto para lazer quanto para trabalho. Com potencial de demanda alto para os recursos que mais consomem dados, como transmissão de vídeos, teleconferências, transferências de arquivo e trabalho compartilhado. Dados de uma pesquisa da Statista de um ano atrás, por exemplo, apontam que o YouTube é responsável por mais de um terço do tráfego de internet móvel mundial.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

Esta preocupação levou o comissário europeu de mercado interno, Thierry Breton, a solicitar que empresas como a Netflix e o Google, proprietário do YouTube, adotassem medidas para reduzir a carga de dados na infraestrutura europeia de telecomunicações, dizendo: “para garantir a todos o acesso à internet, vamos mudar para resolução normal quando não é necessário usar HD”:

Important phone conversation with @ReedHastings, CEO of @Netflix

To beat #COVID19, we #StayAtHome

Teleworking & streaming help a lot but infrastructures might be in strain.

To secure Internet access for all, let’s #SwitchToStandard definition when HD is not necessary.

— Thierry Breton (@ThierryBreton) March 18, 2020

Na manhã desta sexta-feira (20), o YouTube anunciou que irá reduzir a qualidade de transmissão dos vídeos na Europa para reduzir o uso de dados nas redes do continente, após conversas do comissário europeu com os CEOs da Alphabet, Sundar Pichai, e YouTube, Susan Wojcicki. “Estamos comprometidos em mudar temporariamente todo o tráfego na União Europeia por padrão para definição padrão [não HD]”. A medida segue uma iniciativa semelhante da Netflix, que anunciou que fará uma redução da qualidade de transmissão de vídeo por 30 dias: “Estimamos que isto reduzirá o tráfego da Netflix em redes europeias em cerca de 25%, garantindo uma boa qualidade de serviço aos nossos membros”, declarou um porta-voz da empresa na Europa. Algumas horas depois, a Amazon também anunciou que reduzirá a taxa de transmissão de seu serviço de streaming, o Prime Video, que detém cerca de 4% do consumo de dados na região.

Netflix e Amazon reduzem qualidade de vídeo na Europa para poupar internet

As medidas adotadas pelas empresas na Europa não se aplicam ao Brasil, pelo menos neste momento. Procurado pela reportagem, o Google no Brasil preferiu não se posicionar quanto à capacidade da infraestrutura brasileira lidar com esta situação, nem sobre eventuais pedidos para adotar uma medida semelhante no Brasil.

Vale lembrar que serviços como o YouTube e Netflix não relataram problemas em suas estruturas, que foram feitas para serem altamente escaláveis e conseguem distribuir a demanda entre vários servidores – a popular nuvem. A preocupação maior de autoridades como o comissário europeu está na sobrecarga das redes de telecomunicações, que encontram um padrão de uso inédito, e que poderia comprometer serviços essenciais neste momento crítico.

As operadoras estão confiantes de que conseguem dar conta da demanda no país Operadoras confiantes

Procuradas pela reportagem, as operadoras brasileiras se posicionaram em conjunto, por meio do SindiTelebrasil (Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal): “A capacidade das redes de telecomunicações não é infinita, mas as empresas estão envidando todos os esforços para manter a segurança, a estabilidade e o funcionamento das redes e, até o momento, não foram identificados registros de problemas.”

Os Centros de Gerência de Rede das empresas estão permanentemente monitorando o uso das redes de acesso e transporte para garantir a conectividade e acesso a serviços digitais. Esse monitoramento permite, se necessário, implementar rotinas de contingenciamento e redirecionamento de tráfego para mitigar eventuais situações de congestionamento.

...

A ampliação da velocidade será disponibilizada gradativamente e eventualmente onde for preciso, dentro das normas de segurança de operação das redes de cada operadora.

Já a Anatel emitiu comunicado informando que orientou as associações de empresas de telecomunicações brasileiras no último domingo (15) a adotarem uma série de medidas para beneficiar a população no uso de serviços de “comunicação, entretenimento, trabalho remoto, bem como serviços de saúde e educação e preservação dos fluxos de trabalho e negócios”. Entre as orientações da agência estão:

Aumento de capacidade aos consumidores; abertura e ampliação de pontos wifi públicos; gestão da continuidade e qualidade dos serviços; prioridade de atendimento para serviços de utilidade pública, como hospitais; apoio à comunicação do ministério da saúde pelos meios disponíveis; acesso ao aplicativo “Coronavirus – SUS” do Ministério da Saúde, sem desconto de franquia, dentre outras ainda em discussão.

Durante esta semana, as principais operadoras anunciaram a implementação das medidas propostas pela agência. Além disso, o SindiTelebrasil e as operadoras “se colocaram à disposição do Governo Federal e da Anatel para detalhar e discutir novas medidas complementares que se fizerem necessárias e para colaborar com o Executivo Federal ou com eventuais Comitês e Grupos de Crise que porventura venham ser criados”.

Coronavírus | Claro oferecerá mais Internet na banda larga e em planos móveis Oi libera sinal de TV por assinatura para ajudar clientes em isolamento Vivo libera navegação no aplicativo Coronavírus SUS e mais de 100 canais na TV TIM oferece bônus de internet e acesso livre ao app Coronavírus SUS

Ian Fogg, vice-presidente da consultoria de telecomunicações OpenSignal, destacou que as medidas adotadas pelas operadoras em aumentar a franquia de dados dos clientes móveis – que aconteceu também entre as grandes no Brasil – mostra uma confiança das empresas em sua infraestrutura.

Apesar do cenário incerto impossibilitar previsões, o especialista destacou que as redes das empresas são bem resilientes e que possuem medidas para monitoramento e redirecionamento de tráfego em situações de emergência, em acordo com a declaração do SindiTelebrasil. Além disso, Fogg citou opções como a adotada nos Estados Unidos, onde as operadoras móveis receberam autorização para ativar faixas de espectro adicionais para atender a demanda.

Do outro lado do Atlântico

Na Itália, país europeu mais afetado pela COVID-19, a OpenSignal já tinha detectado uma mudança no padrão de uso antes mesmo da decretação do estado de isolamento no último dia 9. Segundo a consultoria, antes mesmo das restrições, os italianos, especialmente nas regiões ao norte do país (onde o surto começou), já estavam passando mais tempo em casa – medido pelo aumento nas conexões dos celulares em redes Wi-Fi, o que geralmente acontece em finais de semanas e feriados, quando as pessoas estão em suas casas:

Aumento do uso do wi-fi no celular indica que as pessoas já estavam se isolando (imagem: OpenSignal, tradução Canaltech)

Nos dias que se seguiram às restrições no país europeu, a consultoria identificou uma queda na velocidade de download no 4G das operadoras italianas a partir da semana do dia 9 de março, quando passou a valer a medida no país, o que poderia indicar um congestionamento nas redes. A queda de velocidade foi notada entre as 10:00 e meia-noite. As duas mudanças observadas indicam que tanto as redes fixas quanto as móveis estão passando por um aumento de uso na Itália (o Wi-Fi geralmente está conectado à conexão de banda larga). Nenhum dos dois estudos citou indisponibilidade de serviço

Riscos?

As constantes mudanças e a incerteza de um cenário sem precedentes dificultam fazer previsões específicas, disse Ian Fogg, mas um ponto que pode se tornar vulnerável, ainda que com chances remotas, é a possibilidade da doença afetar as equipes responsáveis por manter a operação das redes de telecomunicação, caso dos engenheiros e técnicos que trabalham na manutenção da infraestrutura das operadoras.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x Volta da Nokia ao Brasil com a Multilaser pode atrasar devido ao coronavírus

Novo visual do menu Iniciar do Windows 10 é mostrado pela Microsoft

Mar 20, 2020

Description:

O Windows 10 enfim chegou à marca de um bilhão de dispositivos rodando o sistema e, como comemoração, e o CPO (Chief Product Officer) da Microsoft, Panos Panay, divulgou no Instagram um vídeo celebrando a ocasião. Apesar do tom comemorativo, o vídeo serviu como demonstração do visual reformulado do Windows 10, mostrando o novo menu Iniciar, bem como o Explorador de Arquivos e outros detalhes de interface.

A Microsoft havia anunciado, em um passado distante, que esperava chegar à base instalada de um bilhão de usuários do Windows 10 até 2018, contabilizando todas as plataformas, ou seja, desktops, laptops, o headset HoloLens, Xbox One e outros dispositivos. Claro, o objetivo não se cumpriu, com a marca sendo atingida apenas em 18 de março de 2020, cortesia da falha retumbante do Windows Phone.

Leia mais: Microsoft alcança objetivo de colocar Windows 10 em 1 bilhão de dispositivos Ver essa foto no Instagram

The team made this video to celebrate making it to 1 billion MAD on Windows 10 and I wanted to share it with all of you. Now at a time when so much of our work and communication is taking place through our devices, it’s especially humbling to know that Windows can help empower a billion people to stay connected to the things and people they care about #Windows

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Uma publicação compartilhada por Panos Panay (@panospanay) em 19 de Mar, 2020 às 12:47 PDT

De uma forma bem obtusa, o visual do Windows 10 parece bem aprimorado, com a valorização e bordas arredondadas e maior preferência por uma apresentação que se afasta dos Live Tiles, proeminentes no Windows Phone. Vale ressaltar, porém, que os Live Tiles não serão integralmente substituído pelo novo Fluent Design, mantendo-se, segundo rumores passados, como uma opção a ser determinada pelo usuário.

Quanto à chegada do novo visual, a Microsoft ainda não ofereceu uma data limite. Boatos indicavam que isso deveria chegar na última grande atualização do Windows 10 (batizada de “20H1”), mas esta ganhou, em fevereiro, uma prévia para membros do programa Insiders, que dizem não ter encontrado nada do tipo.

Outras informações dão conta de que o novo visual deve aparecer na atualização “20H2”, mas a Microsoft já falou que essa será minoritária — algo que não contempla uma reformulação visual completa do sistema operacional. Dada a progressão dos fatos, é sensato esperar que o Fluent Design só apareça em definitivo em algum momento entre novembro deste ano e a entrada em 2021.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Uber suspende modalidade "Juntos" no Brasil por pandemia do coronavírus

Mar 20, 2020

Description:

A Uber decidiu, na última quinta-feira (19), suspender temporariamente a modalidade de corridas compartilhadas, chamada “Juntos”, no Brasil. A iniciativa visa desacelerar a disseminação do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no país, que já possui sete mortes confirmadas.

Consideravelmente mais baratas que os modos tradicionais, a opção “Juntos” tem a desvantagem de compartilhar o mesmo veículo com pessoas desconhecidas, o que pode aumentar as chances de contágio por COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Uber Juntos é mais barato que outros modos (Foto: Reprodução/Uber)

Na última terça-feira (17), a Uber já havia bloqueado temporariamente a modalidade no Canadá, Paris, Londres e Estados Unidos. Detalhamos o anúncio anterior na matéria abaixo:

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Uber suspende corridas compartilhadas nos EUA para prevenir o coronavírus Para combater coronavírus, Xiaomi ajuda Itália com novo lote de máscaras

A partir de agora, as modalidades de viagens disponíveis durante o período de isolamento são: UberX, para viagens econômicas; Black, para passeios em carros de luxo; e Comfort, que fornece uma experiência mais premium.

Em nota enviada ao Canaltech, a Uber comunicou que "permanecerá em contato direto com as autoridades e continuará a trabalhar com elas para apoiar os esforços contra a epidemia." Não há data para o retorno da função ao serviço.

O app da Uber está disponível gratuitamente para Android e iOS.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Netflix e Amazon reduzem qualidade de vídeo na Europa para poupar internet

Mar 20, 2020

Description:

Após um pedido público do comissário europeu para o mercado interno, a Netflix e a Amazon concordaram em reduzir a qualidade das transmissões de vídeo no continente, para diminuir o volume de dados trafegados nas redes de telecomunicações do continente.

Thierry Breton convocou em sua conta pessoal no Twitter as empresas de vídeo a adotarem medidas para poupar as redes de dados, e pediu “para garantir a todos o acesso à internet, vamos mudar para resolução normal quando não é necessário usar HD”:

Important phone conversation with @ReedHastings, CEO of @Netflix

To beat #COVID19, we #StayAtHome

Teleworking & streaming help a lot but infrastructures might be in strain.

To secure Internet access for all, let’s #SwitchToStandard definition when HD is not necessary.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

— Thierry Breton (@ThierryBreton) March 18, 2020

Nesta sexta-feira (20), a Amazon anunciou que irá reduzir a taxa de dados das transmissões de seu serviço de streaming, Prime Video, com o objetivo de evitar congestionamento nas redes de telecomunicações, "apoiamos a necessidade de um gerenciamento cuidadoso dos serviços de telecomunicações para que eles lidem com o aumento na demanda da internet, com muitas pessoas em casa o dia toto devido a COVID-19", declarou a empresa.

A medida segue uma iniciativa semelhante do Netflix, que anunciou que fará uma redução da qualidade de transmissão de vídeo por 30 dias: “Estimamos que isto reduzirá o tráfego da Netflix em redes europeias em cerca de 25%, garantindo uma boa qualidade de serviço aos nossos membros”, declarou um porta-voz da empresa na Europa.

As medidas adotadas pelas empresas na Europa não se aplicam ao Brasil, pelo menos neste momento.

Dados da Sandvine do final de 2019 apontam que na região da Europa, Oriente Médio e África (EMEA), os dois serviços estão entre os maiores consumidores de dados de download, com 13,8% para o Netflix e 11,8% para o YouTube, o serviço Prime da Amazon ocupa o quinto lugar, com 4,2% da banda de dados. Outro serviço de streaming de vídeos, o Twitch (outra propriedade da Amazon, mas voltada para jogos) consome 3% e ocupa a décima posição.

Streaming é responsável por mais de 10% do tráfego na internet (imagem: Sandvine)

Nas Américas, o cenário muda um pouco, mas tanto o Netflix, com 12,87% na terceira posição, quanto o Youtube, com 6,4% na quarta posição, estão no top 4 maiores consumidores de banda de downstream (que chega ao usuário final).

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Consumo de internet aumentou pouco, mas hábito está diferente devido à COVID-19

Mar 20, 2020

Description:

O estado de isolamento social para conter a propagação da COVID-19 colocou muita gente para trabalhar de casa. Com isso, a expectativa era de que a demanda por internet também crescesse. Contudo, segundo o IX.br, projeto do Comitê Gestor da Internet no Brasil, houve apenas uma pequena elevação do tráfego. A diferença está no perfil de utilização.

De acordo com o gerente do órgão, Julio Sirota, a mudança está nos horários de utilização: “agora está mais parecido com um domingo”. Com isso, ele quer dizer que há pouca utilização pela manhã, com aumento por volta do meio-dia, que se estabiliza até um pico à noite.

Dados do IX.br mostra demanda baixa pela manha e pico de noite (Foto: IX.br)

De acordo com dados do Cloudflare, companhia de infraestrutura de internet, este não é um cenário semelhante em todas as regiões. Na Europa, onde a crise está maior, houve aumento de 10% a 20% na demanda de tráfego. Na Itália, epicentro da propagação da COVID-19 no continente, a alta foi de 40%. O país vive estado de quarentena em várias das grandes cidades, forçando a população a ficar em casa.

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

Para conter um possível aumento repentino de demanda aqui no Brasil, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) pediu para que operadoras reforçassem a infraestrutura para garantir a conexão. O pedido também permeou a liberação de cobrança de franquia do usuário para acesso ao app oficial do SUS sobre a COVID-19.

Segundo Sirota, a internet no Brasil é robusta o suficiente para segurar uma elevação repentina de demanda, o que, como ele mesmo já informou, ainda não aconteceu.

Apesar de um baixo aumento da demanda geral, alguns serviços estão passando por picos de utilização. Plataformas de trabalho remoto como Slack e o Teams, da Microsoft, já registraram aumento de usuários. A procura por serviços de streaming e entretenimento também está elevada, até mesmo para plataformas de acesso ilegal.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Volta da Nokia ao Brasil com a Multilaser pode atrasar devido ao coronavírus

Mar 20, 2020

Description:

O aguardado retorno da marca Nokia ao Brasil está confirmado. Na quinta-feira, 19, o diretor-executivo da HMD Global, Florian Seiche, anunciou durante uma transmissão ao vivo que o brasileiro, em breve, poderá comprar celulares da marca finlandesa.

Menos de um dia depois, mais detalhes sobre a operação já começam a surgir, e o Canaltech descobriu que, além de existir uma parceria com a Multilaser, os primeiros lançamentos podem atrasar por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus.

Nokia volta ao Brasil e você poderá comprar celulares da marca em breve 5 produtos da Nokia que foram cancelados pela Microsoft

Antes, uma pequena explicação: a Nokia não tem de fato nenhum envolvimento com o desenvolvimento e fabricação desses aparelhos. Desde o final de 2016, a HMD Global Oy, também de origem finlandesa e formada por alguns ex-funcionários da Nokia em seus quadros, tem autorização para usar a marca em celulares e smartphones.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

No Brasil, a HMD Global terá uma parceira para fazer a distribuição dos celulares Nokia: a Multilaser. É algo semelhante ao modelo de negócios entre a DL com a Xiaomi: as empresas existem independentes, e a marca estrangeira aproveita a estrutura já existente da brasileira, que tem uma ótima capacidade de distribuição e conhecimento do varejo nacional.

“A Multilaser é a parceira local da HMD Global. Nós ajudaremos a empresa a trazer os celulares Nokia para o Brasil. Estamos felizes em trabalhar juntos nessa empreitada, pois eles confiam em nosso conhecimento de mercado e nas relações comerciais bem estabelecidas para trazer as experiências dos celulares Nokia para o país”, confirmou a empresa, em nota oficial enviada ao Canaltech.

Replanejamento devido ao coronavírus

Em conversa ao Valor, Maurizio Angelone, vice-presidente da HMD Global para as Américas, confirmou a parceria e disse que os primeiros aparelhos chegariam ao Brasil já no segundo trimestre de 2020. Mas, com a pandemia causada pelo novo coronavírus, o cronograma deve ser reavaliado. “Não sabemos como as coisas vão evoluir”, explicou o executivo.

Angelone deu mais alguns detalhes sobre a operação no Brasil. A HMD Global terá alguns funcionários próprios, enquanto a Multilaser ficará responsável por boa parte da operação. O Valor chegou até a mencionar a fabricação de dispositivos no país, mas isso possivelmente é uma etapa a ser considerada mais para a frente.

Smartphones da Nokia usam sistema Android agora (Foto: Julian Chokkattu/Digital Trends)

Seguem faltando detalhes como os modelos a serem lançados por aqui. Segundo a publicação, a empresa deve começar com aparelhos de entrada e intermediários. A faixa de preços pode ser influenciada pela pandemia do coronavírus e a crise econômica que o país atravessa.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

FIFA 20 passa por reformulação no FUT devido ao novo coronavírus

Mar 20, 2020

Description:

Com a paralisação dos campeonatos de futebol no mundo todo por conta da pandemia do novo coronavírus, a EA Sports terá de fazer mudanças no "Team of the Week", a seleção semanal com os melhores jogadores que podem ser utilizados no Fifa Ultimate Team do FIFA 20. Para solucionar esse problema, a publisher criou o Team of the Week Moments, que fará uso do desempenho passado dos atletas para preencher essa lacuna deixada pelo TOTW.

Análise | FIFA 20 corrige problemas e mostra por que é o melhor jogo de futebol

Cada time lançado a partir desta semana será inspirado em momentos passados nas mesmas épocas da temporada desde quando o recurso foi lançado. As classificações dos jogadores não serão as mesmas que eram. Todos os jogadores liberados refletirão suas equipes atuais e seu aumento geral de estatísticas estará alinhado com o caminho de atualização do FUT 20. Por exemplo, no FUT 18 TOTW 28, o lateral do Manchester City, Kyle Walker, recebeu 86 pontos de avaliação, de acordo com o seu progresso nesta semana daquele ano. Mas para o TOTW Moments, Walker terá um total de 87, com base no que é apresentado no FUT 20. Caso um jogador tenha se aposentado, ele será substituído.

"Queremos manter os níveis de overall distintos para ajudar a distinguir o desempenho autêntico dos atletas que ocorrem nesta temporada e nas temporadas anteriores", explicou a EA.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Veja, abaixo, um exemplo de Team of the Week Moments se considerarmos o nível atual dos atletas:

Imagem: EA Sports FIFA 20 | Como montar o seu time no FUT utilizando o app Fifa Companion?

A EA Sports avisa, porém, que o Team of the Week retornará tão logo os campeonatos estejam funcionando normalmente.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Como fazer backup do Google Drive automaticamente

Mar 20, 2020

Description:

O Google Drive é uma excelente ferramenta para backup de arquivos para usuários que correm risco de perder documentos importantes salvos em seus PCs. Porém, alguns usuários gostariam de realizar este backup de forma automática, para que eles ganhem mais tempo em seu fluxo de trabalho.

O Google disponibiliza para download a ferramenta Backup e Sincronização, que permite os usuários fazerem o backup automaticamente, direto do disco local do PC, sem que precisem fazer o upload manual de todos os arquivos.

Confira neste tutorial como fazer backup do Google Drive automaticamente de seu PC. O procedimento foi realizado em um computador equipado com o Windows, porém, ele poderá ser realizado em PCs com o macOS.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Veja algumas dicas do Google Drive e Gmail que vão te ajudar a trabalhar melhor Como aumentar o espaço do Gmail e do Drive com o Google One 12 dicas para você organizar o seu Gmail Como fazer backup do Google Drive automaticamente

Passo 1: acesse o link para download do Backup e Sincronização, e clique em “Fazer o download” na aba "Pessoal".

A acesse o site do Backup e Sincronização do Google e clique em "Fazer o download" (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 2: clique em “Concordar e fazer o download” para aceitar os termos de segurança de Serviços do Google.

Para continuar o download, concorde com os termos e condições (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 3: espere o download do programa ser concluído. O procedimento pode demorar alguns minutos.

Espere o download ser concluído (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 4: espere o programa ser instalado. O procedimento também pode demorar alguns minutos.

Espere o programa ser instalado em seu PC (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 5: após o programa ser instalado, inicialize-o e clique na opção “Primeiros Passos”.

Inicialize o programa e clique em "Primeiros Passos" (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 6: efetue o login na sua conta do Google Drive, colocando seu e-mail, senha e clicando na opção “Próximo”.

Coloque seu e-mail e senha para efetuar o login na conta do Google Drive (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 7: o programa irá efetuar uma análise em seu PC para verificar quais pastas estão disponíveis. Clique em “Ok” para continuar.

Clique em "Ok" para escolher as pastas que serão feitas o backup (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 8: o programa irá detectar pastas como “Computador”, “Documentos” e “Imagens”, porém você pode desmarcá-las caso não queira fazer o backup delas. Caso queira fazer o backup de uma pasta específica no Google Drive, clique em “Escolher Pasta”.

Escolhas as pastas que você gostaria de fazer o backup (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 9: com os ajustes das pastas feitos, clique em “Próxima” para continuar. Você ainda pode ajustar a qualidade dos documentos que serão enviados para as pastas do Google Drive, com as opções “Alta qualidade” ou “Qualidade original”.

Com tudo ajustado, clique em "Próxima" para continuar (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 10: caso você queira baixar todos os arquivos que já estão no Google Drive para o seu PC, você pode selecionar todas as pastas e todos os documentos. Após concluir as edições, clique em "Iniciar".

Selecione as pastas do Google Drive que você quer fazer o download para seu PC (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 11: o download e o upload dos arquivos serão efetuados automaticamente. Para visualizar o andamento, basta clicar no ícone do Backup e Sincronização situado ao lado da Hora e Data do Windows. Os documentos que foram baixados estarão em uma pasta chamada “Google Drive”.

Para ver o download e upload, clique no ícone do programa ao lado da Data e Hora do Windows (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 12: para garantir que o backup de um arquivo foi efetuado com sucesso, basta ir na pasta que ele está localizado e verificar se há o ícone de confirmação. O mesmo irá acontecer para a pasta do Google Drive. É importante lembrar que, para realizar o backup automático, é necessário colocar todos os documentos nestas pastas.

O ícone de verificado irá aparecer para todos os envios efetuados com sucesso (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 13: para acessar a pasta do backup que você realizou, basta ir à opção “Computadores”, situado no menu esquerdo do Google Drive. Em seguida, vá à pasta “Meu modelo Laptop” para ver todas as pastas de backup que foram realizados.

Para acessar a pasta de backup, acesse a aba "Computadores" do menu lateral do Google Drive (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Pronto! Agora você pode utilizar o programa Backup e Sincronização do Google para fazer um backup automático de todos os seus documentos no Google Drive.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Bloodshot chega ao streaming nos EUA depois de apenas 11 dias em cartaz

Mar 20, 2020

Description:

Embora estúdios como a Lionsgate estejam apenas suspendendo as estreias de seus títulos mais aguardados por causa da pandemia da CONVID-19, outros, como a Universal, optaram por experimentar lançamentos em plataformas de streaming e vídeo sob demanda. Com as recomendações de quarentena para evitar a disseminação do vírus, muitos cinemas fecharam as portas e, como consequência, as bilheterias têm atingido números historicamente baixos.

Em cartaz no Brasil desde o dia 12 de março, Bloodshot, da Sony, não deixou de ser afetado. Nos EUA, o filme ganhará lançamento antecipado no dia 24 de março em plataformas como Movies Anywhere, Google Play Store, Vudu e iTunes, mas ainda não há informações de quando terá distribuição internacional nesse formato. O presidente da Sony Pictures falou ao The Hollywood Reporter sobre a decisão:

"A Sony Pictures está solidamente comprometida com a exibição em cinemas e apoiamos outras janelas de exibição. Essa é uma circunstância única e extremamente rara em que os cinemas precisam fechar em todo o país por um bem maior e Bloodshot está abruptamente indisponível em qualquer meio. O público agora terá a chance de possuir Bloodshot imediatamente e vê-lo em casa, onde todos estamos gastando mais tempo. Estamos confiantes de que – como outras empresas afetadas pelo vírus – os cinemas se recuperarão com força e estaremos lá para apoiá-los".

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Amazon Prime chegou ao Brasil e está todo mundo assinando. Já fez seu teste grátis de 30 dias? Clique aqui! Imagem: Sony Pictures Quem é Bloodshot? Conheça o anti-herói da nova adaptação de HQs com Vin Diesel

Orçado em US$ 45 milhões, Bloodshot só conseguiu arrecadar metade desse valor ao redor do mundo até o momento. No Brasil, é o mais assistido da semana de estreia, mas isso não significa grandes números: somente 144 mil pessoas haviam visto o filme até domingo, dia 15, o que corresponde ao baixíssimo faturamento de R$ 2,3 milhões, segundo informações do G1.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Similar ao Snapchat, Instagram testa mensagens que se autodestroem no Direct

Mar 20, 2020

Description:

O Instagram continua seus esforços para trazer recursos conhecidos de seus concorrentes para seu aplicativo. Depois de implementar o Cenas, edição de vídeos curtos no melhor estilo TikTok, uma outra função popular, vindo diretamente do Snapchat, está chegando aos usuários.

Trata-se do modo anônimo para o Direct do Instagram. A função, encontrada pela engenheira reversa Jane Manchun Wong, conhecida por encontrar recursos ocultos em apps do Android, fará com que os usuários consigam enviar mensagens autodestrutivas.

Como fazer Stories de aniversário para seu amigo no Instagram Aprenda a como ativar e configurar as notificações do Instagram

Segundo o que podemos observar na demonstração do recurso (tweet abaixo), ao entrar no modo anônimo, a interface da DM ficará em tons escuros para conversação. A partir daí, você poderá conversar à vontade sem se preocupar com a privacidade do chat. Quando todos os participantes saírem da conversa, todas as mensagens serão apagadas automaticamente.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Instagram is working on “🙊 mode” where messages disappear

It seems to be in an early barebone version but I tried my best to demonstrate how it might work pic.twitter.com/ZrUZZj0TWo

— Jane Manchun Wong (@wongmjane) March 19, 2020

Após a divulgação do recurso, a equipe do Instagram contou ao TechRunch que o recurso está realmente em desenvolvimento. A declaração também foi feita no Instagram:

We're always exploring new features to improve your messaging experience. This feature is still in early development and not testing externally just yet!

— Instagram Comms (@InstagramComms) March 19, 2020

Tradução livre:

"Estamos sempre explorando novos recursos para melhorar sua experiência com mensagens. Esse recurso ainda está em desenvolvimento inicial e ainda não está sendo testado externamente!”, disse a equipe do Instagram.

Apesar da descoberta, não há data prevista de lançamento para este recurso. O Instagram está disponível gratuitamente para Android e iOS.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Mar 20, 2020

Description:

*IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do serviço poderá ser alterado de acordo com a localidade e possíveis impostos.

Planejar as férias é sempre uma boa ideia, certo? Então porque não aproveitar as ofertas do Hurb para começar a se programar para uma viagem em 2021? A agência tem um pacote para Jericoacoara, com hospedagem para cinco dias, mais passagens aéreas de ida e volta, por apenas R$ 900.

Sobre o pacote

O pacote, oferecido pelo Hurb, faz parte de uma categoria chamada Pacote de Data Flexível. Ao contratar o serviço, você recebe um e-mail com um formulário para preencher e sugerir três datas diferentes para a viagem, entre março e novembro de 2021, exceto julho, semanas de feriados e eventos na cidade de origem ou de destino.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

A resposta com a data em que você foi encaixado e informações do voo chegam ao seu email até 45 dias antes da primeira data escolhida. Aí você já pode fazer todo o planejamento, arrumar as malas e avisar amigos e família que estará offline por um período, curtindo as férias.

Além das passagens aéreas, hospedagem e café da manhã, o pacote para Jericoacoara inclui o transporte de ida e volta entre as cidades, um passei para a Lagoa do Paraíso, outro para a Pedra Furada. Você passará duas noites em Fortaleza e três em Jericoacoara. Dá para escolher seis cidades como origem: Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro ou São Paulo.

Não perca a chance! JericoacoaraJericoacoara JericoacoaraJericoacoara (Divulgação) JericoacoaraJericoacoara (Divulgação) JericoacoaraJericoacoara (Divulgação) JericoacoaraJericoacoara (Divulgação) JericoacoaraJericoacoara (Divulgação) JericoacoaraJericoacoara (Divulgação) JericoacoaraJericoacoara (Divulgação) JericoacoaraJericoacoara (Divulgação) JericoacoaraJericoacoara (Divulgação)

São dois pacotes para escolher. O mais em conta, com cinco dias de viagem, fica apenas R$ 900, que você pode dividir em 12 vezes sem juros no boleto ou cartão. Outra opção te dá 7 dias para conhecer a praia nordestina, sendo 3 dias em Fortaleza e 4 em Jericoacoara, com os mesmos benefícios, e sai R$ 1.700. A viagem será entre março e novembro de 2021, exceto julho e feriados.

*O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Volta da Nokia ao Brasil com a Multilaser pode atrasar devido ao coronavírus

DirectX 12 Ultimate unificará gráficos de jogos para PC e console

Mar 20, 2020

Description:

A GDC pode ter sido cancelada, mas as novidades pertinentes ao maior evento do mundo para a indústria de desenvolvimento de jogos seguem a todo vapor. Em apresentação para a imprensa nesta quinta-feira (19), a Nvidia mostrou o que planeja oferecer aos gamedevs no que tange à área gráfica para os jogos de 2020.

Entre diversas novidades, destacou-se o anúncio do suporte ao DirectX 12 Ultimate (DX12 Ultimate), o mais recente conjunto de APIs da Microsoft, à linha de placas de vídeo GeForce RTX. Os modelos dessa linha são, segundo a Nvidia, os mais indicados para entusiastas de algumas tendências bem em alta no setor, como ray tracing e outros nomes bem técnicos, como variable rate shading, mesh shader e sampler feedback. A própria Microsoft também promoveu uma conferência para falar do DX12 Ultimate.

Embora os nomes sejam bem pomposos, sua compreensão é relativamente simples: “A ideia é oferecer ao desenvolvedor o ganho de desempenho que ele sempre teve, mas sem sacrificar a qualidade de imagem”, explica Alexandre Ziebert, gerente de marketing técnico da Nvidia, em entrevista ao Canaltech. Segundo ele, os nomes acima contribuem para a criação de um ecossistema que facilita a vida do desenvolvedor na hora de criar a parte visual de um jogo.

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

(Imagem: Divulgação/NVidia)

Segundo as empresas, a tecnologia funciona ao trazer uma espécie de “unificação” entre os gráficos de jogos para PC e console. Basicamente, a ideia da Microsoft é que jogos em ambas as plataformas compartilhem do DX12 Ultimate a fim de simplificar o processo de desenvolvimento sem perder qualidade de imagem ou processamento.

“O Xbox One, por exemplo, tem três sistemas operacionais, cada um com sua finalidade. O Xbox Series X, em tese, tem o mesmo sistema de um PC, salvo pelas suas particularidades, mas a ideia é que o kernel seja o mesmo. Para a Microsoft, há uma importância de que isso seja unificado [entre Windows e consoles de mesa]. A grosso modo, isso permite que o desenvolvimento de jogos dentro do DX12 Ultimate siga o mesmo processo independente da plataforma, ao invés do que se vê hoje, onde cada um tem o seu próprio método de aplicação”, endossa Ziebert.

Ele ainda argumenta que, sob o mesmo guarda-chuva, dificuldades relacionadas à integração de recursos seriam minimizadas, quando não anuladas.

A ideia de unificação é uma que a própria Microsoft vem perseguindo há tempos: ultimamente, vemos uma mudança no discurso da empresa ao transformar o Windows 10 em uma plataforma de serviço (constantemente atualizada) ao invés de lançar uma nova versão do sistema operacional a cada grande atualização. No que tange aos consoles, a companhia de Redmond vem, dentro do possível, adotando a mesma premissa, aprimorando serviços de conectividade como o Xbox Game Pass. Essa ideia de “jogos como serviço” deve ditar os rumos da Microsoft em 2020.

E o DirectX 12 Ultimate também será padrão no Xbox Series X, o próximo console da Microsoft, previsto para ser lançado entre novembro e dezembro de 2020.

Wolfenstein Youngblood é um dos jogos que já usam a nova tecnologia em certas escalas

Mas o que a Nvidia tem a ver com isso? Segundo a apresentação da empresa, sua API proprietária para ray tracing (NVidia Optics) foi incorporada como padrão ao processo de ray tracing dentro do DX12 Ultimate.

A nova API da Microsoft é fundamentada nos quatro pilares essenciais que nomeamos acima. Todos eles trabalham em conjunto para assegurar que existe uma comunicação fluída entre hardware e software em ambas as plataformas. E com base nisso, Ziebert tomou um pouco do seu tempo para detalhar o que faz cada um dos pilares:

1. Ray Tracing

Começando pelo mais conhecido, o ray tracing é, resumidamente, o um recurso gráfico que permite a jogos e outros produtos audiovisuais reproduzirem efeitos e consequências de luz com alta fidelidade. “Pense em uma superfície que mostre o reflexo do personagem: o ray tracing faz isso de forma correta”. E isso vale para tudo, desde o reflexo de um personagem em uma superfície espelhada até a distorção irreal dessa imagem se o reflexo for, digamos, as curvas da lataria de um carro; até mesmo a sombra projetada por um obstáculo à luz. É o ray tracing que assegura que tudo isso seja representado fielmente.

(Imagem: Divulgação/NVidia) 2. Variable Rate Shading (VRS)

Basicamente, é um recurso que faz com que o sistema priorize áreas de reprodução visual, reduzindo a qualidade propositalmente em áreas menos importantes para valorizar aquelas onde o jogador tende a prestar mais atenção. Segundo Ziebert, dentro da tecnologia da Nvidia existem tiers de VRS, com destaque para o segundo tier, que permite um ajuste mais fino de imagem, em duas atribuições específicas da empresa — Content Adaptative Shading (“voltado para imagens estáticas, por exemplo, uma mesa no cenário”) e Motion Adaptative Shading (“quando a câmera muda de visão e a imagem fica levemente embaçada, tal qual acontece com o olho humano”). “Ambos são combinados na renderização inteligente de ambos os objetos. Um jogo que já faz uso disso é Wolfenstein: Youngblood", explica o gerente.

(Imagem: Divulgação/NVidia) 3. Mesh shaders

“Dentro do pipeline gráfico nas APIs tradicionais da Nvidia, há anos você conta com unidades gráficas dedicadas a processarem geometria”, explica Ziebert, dizendo que isso pode ser enxergado, por exemplo, como triângulos que são incorporados ou deletados de uma imagem conforme a sua capacidade de vê-los. “Em nossa demo de Asteroids, isso foi bastante aplicado: imagine um asteróide... você vê a parte da frente, mas não a de trás, então não há necessidade de gastar desempenho com o que você não enxerga. Em compensação, aquilo à sua frente terá uma qualidade superior de imagem. Basicamente, você passa as coordenadas de um objeto para a GPU e ela traduz isso em imagem na tela. Nas versões atuais, esse recurso funciona como uma função dentro da GPU, sem interferência do processador, ou seja, ganho de desempenho e de qualidade de imagem”.

(Imagem: Divulgação/NVidia) 4. Sampler Feedback

Esse recurso assegura uma melhor qualidade visual ao mesmo tempo em que entrega um tempo de loading mais curto e menos engasgos de processamento, usado por desenvolvedores para fazer com que texturas sejam carregadas na tela apenas quando elas forem necessárias.

“A ideia disso é que [o sistema] possa, em vez de montar a imagem completa a cada frame, fazer isso com pedaços da imagem, salvando tudo como se fosse uma textura e, no quadro seguinte, reaproveitando essa textura”. Na apresentação da Nvidia, foi dado o exemplo de uma montanha. Ziebert se aprofundou nessa ideia: “em uma montanha, você vê os mesmos 20 ou 30 quadros, então isso não precisa ser feito e refeito 20 ou 30 vezes”. O executivo assegura que essas pequenas ações, provenientes da aplicação da inteligência artificial no sistema gráfico, trazem ganhos otimizados de performance sem afetar a qualidade da imagem.

Ziebert explica que, embora no Windows os ganhos não sejam tão significativos (mas igualmente notáveis e bem-vindos), é no Xbox Series X que isso vai se mostrar mais evidente: “estamos falando em ganhos dobrados ou triplicados em memória física e desempenho de SSD".

A Nvidia ainda coletou depoimentos de alguns profissionais de estúdios de desenvolvimento que já vêm experimentando com o DX12 Ultimate há algum tempo:

Marcus Wassmer, diretor de engenharia e gráficos da Epic Games

"O DX12 Ultimate traz o que há de mais recente em tecnologia de hardware gráfica com suporte aoray tracing, mesh shaders e variable rate shading. É o novo padrão para a próxima geração de jogos".

Anton Yudintsev, CEO da Gaijin Entertainment

"Ao investir nas funções gráficas da nova geração usando o DirectX 12 Ultimate, nós sabemos que nosso trabalho será beneficiado tanto no PC como nos consoles, e nossos jogos terão o visual que sempre sonhamos que tivessem".

Chris Larson, COO da Hi-Rez Studios

"O DirectX 12 Ultimate vai acelerar a adopção de função gráficas de ponta porque as plataformas de desenvolvimento não estão mais fragmentadas. Com ele, eu sei que posso adotar funções gráficas inovadores imediatamente, e que elas funcionarão no PC e nos jogos do Xbox. Já estamos experimentando com o DirectX Ultimate para o jogo Rogue Company, que será lançado ainda em 2020".

Koen Deetman, CEO e diretor de jogos da KeokeN Interactive

"Como um desenvolvedor, uma API única para OC e Xbox é uma bênção para meus negócios. Se meus programadores conhecem o DX12 Ultimate, eles são capazes de codificar tanto para PC como para console".

Mina Boström Nakicenovic, CTO da Paradox

"O DirectX 12 Ultimate vai acelerar a adoção de novas tecnologias e encolher ciclos de desenvolvimento. As ferramentas e amostras oferecidas pela Nvidia para o ray tracing são de uma classe superior, e o DirectX 12 Ultimate significa que elas agora beneficiam a versão do meu jogo para Xbox".

Mika Vehkala, director de tecnologia da Remedy Entertainment

"O DirectX 12 Ultimate será o acelerador da adoção de tecnologia gráfica de ponta nos videogames, simplesmente porque não existirá mais fragmentação de plataformas. Com o DirectX 12 Ultimate, nós vamos adotar funções visuais em múltiplas plataformas mais rápido do que nunca".

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda

Mar 20, 2020

Description:

De tempos em tempos correntes se popularizam com o uso de hashtags nas redes sociais. A última delas é velha conhecida dos internautas brasileiros, a #DesafioAceito. Desta vez, diferente da corrente das fotos preto e branco de 2016, a causa não é a conscientização do combate ao câncer, mas também é importante, hoje e sempre.

A hashtag geralmente é acompanhada de outra, a #24horas, e tem se espalhado especialmente no Instagram, onde a foto é acompanhada de um texto semelhante a este:

Se eu não marcar você, por favor, não se ofenda, tentei escolher pessoas que eu pensava que iriam participar.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

Com demasiada frequência, algumas mulheres acham mais fácil criticar uma a outra ou a si mesmas, em vez de se fortalecerem. Com toda a negatividade por aí, vamos fazer algo possível!

Carregue 1 foto sua ... SOMENTE VOCÊ. Em seguida, marque 10 outras mulheres bonitas para fazer o mesmo.

Construa-se em vez de se destruir. COPIE E COLE. Se eu te marquei, não me decepcione. Vamos espalhar alguma positividade !!!

E a corrente não se espalhou apenas por aqui, no exterior, a mesma ideia está por trás de algumas fotos publicadas com #challengeaccepted e o mesmo texto traduzido:

Ver essa foto no Instagram

#ChallengeAccepted #24hours If I didn’t tagg you, please don’t be offended, I tried to pick people who I thought would take part.All too often, some women find it easier to criticize each other or themselves instead of building each other up. With all the negativity going around, let’s do something positive! Upload 1 picture of yourself...ONLY YOU. Then tag 10 more beautiful women to do the same. Build yourself up instead of tearing yourself down. COPY AND PASTE. If I tagged you, don’t disappoint me. Let’s spread some positivity!!!💕💕 @oluwabusolamiii @duchessnikkycakesandevents @airnieycakess @jenketilestitches @slimmyade @nikkyblings_couture28

Uma publicação compartilhada por Sehinde Blessing Motolani (@motawlahnee) em 20 de Mar, 2020 às 4:59 PDT

Não foi possível identificar a origem da corrente, mas a hashtag influenciou até mesmo no número de acessos da notícia de 2016 no Canaltech. Já no Twitter, uma parte dos usuários da rede social parece não ter entendido o movimento:

"Twitteresfera" reagiu de maneira curiosa (imagem: Twitter/Reprodução)

Infelizmente, nem todas as fotos estão acompanhadas da marcação das outras mulheres bonitas para impulsionar a corrente. Então, vale reforçar a corrente e passar a ideia adiante.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x Volta da Nokia ao Brasil com a Multilaser pode atrasar devido ao coronavírus

Lançamentos da Netflix na semana (20/03/2020)

Mar 20, 2020

Description:

O mundo está parado devido à pandemia do novo coronavírus. A situação é de alerta e precaução, tanto que, pela primeira vez na história, os cinemas brasileiros não receberam nenhuma estreia e várias redes estão fechando as portas temporariamente. A recomendação é para que todos fiquem em casa e evitem ao máximo frequentar ambientes com aglomeração. Para quem assina a Netflix, o tempo em quarentena pode ser aproveita assistindo aos lançamentos no catálogo do serviço de streaming, que diariamente ganha séries e filmes novos.

Nesta semana em especial, o destaque da plataforma são suas séries e reality shows originais, o que acaba sendo uma mão na roda para gastarmos o tempo em maratonas com toda a família. The Circle Brasil, por exemplo, ganhou quatro novos episódios em sua primeira temporada, com os participantes formando novas alianças e tendo de decidir quem será o eliminado da vez. Para quem não conhece a atração, ela desafia os participantes a se tornarem populares nas redes sociais — e não importa como isso será feito, já que está liberado até criar contas fakes. Quem não consegue se destacar na tarefa, é mandado embora para dar lugar a um substituto.

 

10 reality shows mais improváveis e sem noção da Netflix A febre dos reality shows e por que gostamos de "cuidar" da vida dos outros

Quem está em busca de séries novas para passar o tempo, há duas estreantes bem interessantes. A primeira delas é a sueca Califado. Com oito episódios, a trama mistura drama com suspense e ação para mostrar como um grupo de mulheres se une diante de um iminente ataque terrorista do Estado Islâmico. Já a aclamada série criminal holandesa Mulheres da Noite mostra uma ambiciosa mulher adentrando na elite da sociedade, descobrindo um mundo regado a luxo e sexo e onde as relações de poder a fazem adotar uma vida dupla cheia de perigos.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

 

Para fechar, se você curte séries documentais pode querer dar uma conferida em Sobreviver a R. Kelly, que investiga todas as controvérsias da carreira do rapper. Famoso por sucessos que embalaram a trilha sonora de filmes como Space Jam e Batman & Robin, ele também ficou conhecido nas páginas policiais depois de ter se casado ilegalmente com uma menor de idade, ter sido pego com pornografia infantil e ser acusado diversas vezes por abuso sexual e conduta inapropriada com menores de idade. Ao longo de seis episódios, as vítimas do criminoso, que está preso, falam como ele as abordou e pelo que elas passaram.

 

Terminou a maratona de séries e quer assistir a um filme na Netflix? Duas adições ao catálogo chamam a atenção. A primeira delas é Vida, filme que mistura terror com ficção científica que está entre os mais assistidos no Brasil nesta semana. Estrelado por Jake Gyllenhaal e Ryan Reynolds, ele mostra como a descoberta de um organismo unicelular numa amostra trazida de Marte deixa todos superentusiasmados... Pelo menos até a criatura começar a mostrar sinais de inteligência e tocar o terror.

Já o suspense espanhol O Poço promete deixar muita gente agoniada. Com avaliações que chegam muito próximas dos 80%, o filme se passa em um futuro distópico em que o mundo sofre com a falta de recursos. Para piorar a situação, os detentos de uma prisão vertical têm de lidar com um tipo de sistema de castas, em que os prisioneiros dos andares superiores comem melhor do que os que estão nos andares inferiores. Descontente com o tratamento miserável que recebe, um homem decide fazer algo para mudar isso.

Os lançamentos da Netflix em março de 2020 Os lançamentos do Amazon Prime Video em março de 2020

Não curtiu nenhuma dica que o Canaltech deu para você? Não tem problema. Logo a seguir você confere a lista completa com todos os lançamentos da Netflix nessa semana. Além dos filmes e séries que entraram para o catálogo do streaming, também listamos tudo o que foi removido do serviço. Dê uma olhada, escolha o que mais lhe agrada e aproveite o tempo dentro de casa assistindo a todas as novidades. Divirta-se!

Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? 14/03 Hiena (7 episódios, 1 novo) Itaewon Class (13 episódios, 1 novo) Uma Segunda Chance (7 episódios, 1 novo) 15/03 Vida Hiena (8 episódios, 1 novo) Itaewon Class (14 episódios, 1 novo) Uma Segunda Chance (8 episódios, 1 novo)

 

16/03 Alakada Reloaded O Chefinho - De Volta aos Negócios (37 episódios, 11 novos) 17/03 Shaun, o Carneiro - Aventuras na Fazenda: 1ª Temporada We Speak Dance: 1ª Temporada Ala Vaikunthapurramuloo Bert Kreischer: Hey Big Boy Better Call Saul (45 episódios, 1 novo) Homens com Missão (159 episódios, 1 novo) 18/03 Califado: 1ª Temporada Mulheres da Noite: 1ª Temporada Sobreviver a R. Kelly: 1ª Temporada Amor Escondido Angu Vaikuntapurathu (Malayalam) The Circle Brasil (8 episódios, 4 novos)

 

19/03 Altered Carbon: Nova Capa Masameer - O Filme Feel Good: 1ª Temporada 20/03 Carta ao Rei: 1ª Temporada Não provoque: 1ª Temporada She: 1ª Temporada The English Game: 1ª Temporada Vampiros: 1ª Temporada Amiguinhos: 1ª temporada A Vida e a História de Madam C.J. Walker: 1ª Temporada A Máfia dos Tigres: 1ª Temporada Fangio - O Rei das Pistas O Poço Silêncio é Bem-Vindo Ultras Greenhouse Academy: Academia Greenhouse (xx episódios, yy novos)
As aventuras de Arquibaldo (xx episódios, yy novos)
Dino-Girl (xx episódios, yy novos)

 

Leia também: 10 filmes para assistir na Netflix durante a quarentena

Fora de catálogo

Os filmes, séries e/ou episódios a seguir saíram do catálogo da Netflix na semana.

Ezel (72 episódios removidos) Festa da Salsicha Kaçak (50 episódios removidos) Kurt Seyit ve Şura (46 episódios removidos) Les Bleus - Une autre histoire de France, 1996-2016 Scandal (21 episódios removidos) Mudança de Hábito Poderoso Joe Sunrise Tudo por dinheiro Descendentes American Pie: O reencontro Mogli: O Menino Lobo

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Camera Go: Google lança versão leve do seu app de câmera para Android

Mar 20, 2020

Description:

O Google finalmente lançou uma versão do seu app de câmera compatível com o Android Go, sistema otimizado para smartphones modestos e planos de dados mais enxutos. A novidade chega em um ótimo momento para essa versão do Android, que alcançou a marca de 100 milhões de dispositivos ativos na plataforma.

Seguindo a ideia principal do Android Go, o Camera Go traz uma interface bastante limpa e apenas com configurações necessárias. Segundo o Google, o app foi projetado exatamente para quem não tem tanto conhecimento, por isso, há apenas os modos de câmera mais comuns, além da inclusão do modo retrato.

App de câmera acessível tem até modo retrato (Foto: Reprodução/Google)

Além disso, não se preocupe com a ocupação de memória e armazenamento, pois o Camera Go será totalmente otimizado para smartphones com menos de 1 GB de RAM. Ele também sugerirá frequentemente a melhor maneira de aproveitar o armazenamento que ainda lhe resta.

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

O primeiro smartphone com Android Go que trará o novo Camera Go é o Nokia 1.3, anunciado na última quinta-feira (19) pela HMD Global. Ele estará disponível a partir de abril pelo preço sugerido de 95 euros, cerca de R$ 520 em conversão direta.

Google lança versão Go do Android 10 HMD Global lança três novos smartphones sob a marca Nokia Gallery Go, galeria de fotos que funciona offline

Com isso, o Camera Go se junta aos já otimizados Maps Go, Gmail Go, Chrome, Gboard, YouTudo Go, Google Assistente, Gallery Go e Pesquisa do Google. Veja o vídeo de anúncio oficial:

 

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Facebook libera modo escuro para desktop para mais usuários

Mar 20, 2020

Description:

O Facebook ganhou um redesign na versão para web, que foi prometido pela companhia em 2019, durante sua conferência anual para desenvolvedores. Com o novo visual chega o aguardado tema escuro, que tornará o uso da rede social mais confortável e elegante.

Saiba tudo sobre o Facebook

Veja a seguir o que muda no novo visual e como você pode ativá-lo no eu navegador.

Como ativar o novo visual do Facebook

O redesign do Facebook está chegando aos poucos para os usuários. A primeira coisa que você precisa saber é que o tema não irá mudar automaticamente, mas um alerta com a disponibilidade do novo visual irá aparecer na parte superior direita da página, ao lado do meu de "Ajuda". Basta clicar no balcão azul para migrar o visual antigo para o novo:

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Alerta de disponibilidade do novo visual do Facebook / Captura de tela: Bruno Salutes

Clicando no alerta "Você pode mudar para o novo Facebook beta a qualquer momento", o visual será alterado automaticamente e você conseguirá aproveitar as novidades.

Se você ainda não recebeu essa notificação, recomendamos que você clique na 'seta para baixo' que aparece no canto superior direito da tela. A opção de migrar o visual aparece dentro desse menu, caso você tenha perdido a notificação com o balão azul:

Mudando o visual do Facebook manualmente  / Captura de tela: Bruno Salutes

Veja abaixo quais são as principais novidades e o que muda com o novo visual do Facebook:

Facebook com tema escuro

A usabilidade do Facebook permanece a mesma, mas o tema escuro deixa a experiência de uso na plataforma mais confortável, sobretudo para quem gosta de assistir a vídeos no Watch.

O tema escuro do Facebook

Para ativar o tema escuro, basta clicar na sua foto de perfil com o novo design ativado e selecionar "Modo escuro" no menu que irá abrir. Essa opção altera por completo o visual do Facebook, como o perfil, as comunidades, os grupos e também o feed de notícias. O recurso é compatível com qualquer navegador e não requer nenhum requisito mínimo para funcionar.

Tema escuro do Facebook no feed de notícias  Destaque para Grupos e Stories

O novo visual foi uma promessa que o Facebook fez durante a F8, em 2019, conferência da empresa para desenvolvedores que antecipa algumas novidades que estão programadas para chegar ao longo do ano.

Quem mora na cidade do Rio de Janeiro ou em São Paulo já deve ter se deparado com alguma publicidade do Facebook em pontos estratégicos de avenidas importantes, ou no metrô, por exemplo — todas elas dando ênfase aos Grupos. Também há propagandas na televisão em horário nobre divulgando comunidades, grupos e o marketplace, e isso não é por acaso.

Novo visual do Facebook traz destaque para as comunidades 

O objetivo do Facebook com esse novo visual é tornar essas ferramentas centrais, deixando o feed de notícias em segundo plano. Os Stories também ganharam um espaço de maior destaque no redesign para web.

Fontes maiores e mais espaçamento

De modo geral, o visual escuro deixa os elementos mais espaçados e com fontes mais legíveis, o que deve facilitar a vida de quem usa a versão web no navegador do celular. Há também a promessa de maior velocidade e publicidade menos invasiva em algumas seções.

O novo visual do Facebook Watch

Agora é só aguardar!

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Crítica | Guns Akimbo é tosco com sabor de sinceridade

Mar 20, 2020

Description:

 

Frente a um filme, normalmente criamos ligações maiores com a história que é apresentada: o caminho percorrido pelos personagens – especialmente por quem protagoniza –, as pessoas e seres que são encontrados pelo caminho... Tudo parece chamar mais atenção (e prender esta) quando esquematizado dentro do monomito, que é um conceito de jornada cíclica presente em mitos de acordo com o antropólogo Joseph Campbell.

A Jornada do Herói, como também é conhecido o monomito, foi trabalhada, posteriormente, pelo roteirista Christopher Vogler, prevendo 12 etapas claras para o desenvolvimento de ideias. É interessante perceber como muitas vezes estamos à mercê dessa relação com a contação clássica de uma história. Por mais que o processo seja repetido, nunca chega à exaustão.

Dentro dessa perspectiva, geralmente a forma acaba ficando em segundo plano, mas é ela que pode dar validade e contextualização ao monomito explorado pelo roteiro. Muitas vezes, um texto simples pode ganhar força por meio da exploração que o diretor faz do material. Se tem validade a história de um homem que parte sozinho para se vingar da máfia porque o filho do chefão desta matou o cachorrinho que a falecida esposa havia lhe deixado é porque a direção construiu uma aura de importância, atestou que aquele universo é válido e construiu uma lenda com a forma. Isso para permanecermos em um filme de ação.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Cuidado! A crítica pode conter spoilers!

Consciência de estilo

Guns Akimbo é a transformação da forma em um espetáculo visual genérico onde o universo criado parece mais interessado em causar alguma espécie de choque. Jason Lei Howden (do brilhantemente tosco Deathgasm, 2015) procura, em alguns momentos, desnortear o espectador com câmeras lentas à la Guy Pearce (de Sherlock Holmes, 2009) e giros quase psicodélicos para reforçar o desconforto de Miles (Daniel Radcliffe), mas é possível que o resultado seja um exagero sem tantos propósitos funcionais.

Daniel Radcliffe (o Miles) em cena-meme de Guns Akimbo. (Imagem: Saban Capital Group)

O filme tem sua força dissolvida por não se entregar de uma vez ao seu lado kitsch (como o citado Deathgasm) e, às vezes, parece querer ser sério demais mesmo com os acontecimentos pendendo para o oposto. Nesse sentido, o pano de fundo da personagem de Samara Weaving (a Nix), que envolve explosão e fogo, é algo que ultrapassa a linha da breguice – especialmente por ser revelado de maneira completamente repentina e preguiçosa.

Talvez seja exagero levar em consideração tantos fatores em um filme que, supostamente, não se leva a sério. Mas, ao implantar dramas reais (como o de Nix), valorizá-los (mesmo que preguiçosamente) e resolvê-los por meio de uma redenção heroica, Lei Howden (que também escreveu o roteiro) demonstra certo empenho em subverter alguns pontos da Jornada do Herói. Há nada de contestável na subversão dos valores, mas a seriedade com ares de perturbação com que o diretor aplica os conflitos funciona mais como máscara para a fragilidade da história e de sua própria consciência de estilo.

Samara Weaving (a Nix) em cena de Guns Akimbo. (Imagem: Saban Capital Group)  Tempero de sinceridade

É verdade que Lei Howden tem uma carreira considerável na área dos efeitos visuais, tendo trabalhado em filmes como Os Vingadores (de Joss Whedon, 2012), O Homem de Aço (de Zack Snyder, 2013) e Planeta dos Macacos: A Guerra (de Matt Reeves, 2017), mas, talvez por essa parcela em superproduções, seu trabalho em Guns Akimbo tenha procurado essa proximidade quase claustrofóbica com a computação gráfica. Assim, alguns momentos, que soam mais artificiais do que muitas das piadas visuais, fazem Corrida Mortal (de Paul W.S. Anderson, 2008) parecer uma obra-prima – o que, pessoalmente, quase acho mesmo.

Mas, contraditoriamente (ou não), Guns Akimbo pode divertir. Seja pela montagem espertinha; seja por ver Radcliffe com pantufas enormes e de cueca samba-canção correndo pelas ruas; seja por ver Nix exterminando dezenas de homens e ainda soltando frases de efeito contra o machismo; seja por transformar o eterno Harry Potter em um meme... de algum modo, o filme tem uma força curiosa. De repente por indícios de que o diretor de Deathgasm está ali. É uma incógnita.

Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Ned Dennehy (o Riktor) em cena de Guns Akimbo. (Imagem: Saban Capital Group)

No final das contas, nada pode cobrir um monomito desestruturado e com um antagonista tão caricato (Riktor – interpretado por Ned Dennehy), mas um diretor tentando se encontrar pode contaminar o resultado com uma falta de identidade artística muito clara sem deixar de lado a identidade pessoal quase tão clara quanto. Deve ser por isso que Guns Akimbo tem alguma sobrevida: a pitada de tempero particular de Lei Howden, mesmo no panelão do todo, tem algum sabor de sinceridade.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Os 10 melhores RPGs lançados para o PlayStation

Mar 20, 2020

Description:

O primeiro Playstation foi um dos consoles mais influentes do mercado mundial de jogos, além de, hoje, um item desejado por diversos colecionadores. Muito desse sucesso pode ser atribuído ao engrandecimento do gênero dos jogos de RPG. Foi naquela época que franquias lembradas até hoje encontraram seu nascimento, ou seu sucesso: nomes como Final Fantasy e Star Ocean persistem até hoje e, embora seu sucesso seja um arremedo do que representavam na época, é fato que estão entre os nomes mais queridos dos gamers.

E não é para menos: o primeiro console da Sony também foi o primeiro da história a superar a marca de 100 milhões de unidades vendidas, um feito obtido nove anos após o seu lançamento original. Jogos para a plataforma continuaram sendo desenvolvidos até 2006, um ano antes da chegada do PlayStation 3 ao mercado. Por isso, sobreviventes daquela época perduram com firmeza até hoje.

25 anos do PlayStation | O videogame que revolucionou o mercado para sempre

Pensando neles, o Canaltech listou os 10 melhores RPGs que foram lançados para o PlayStation.

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

10. Front Mission 3

O primeiro item da nossa lista é justamente um que foge do padrão tradicional medieval dos jogos de RPG, abordando uma temática mais voltada à alta tecnologia de guerra.

Front Mission 3 trouxe dois aspectos essenciais à franquia: o primeiro jogo da série a ser lançado oficialmente no Ocidente, bem como o primeiro (e único) a adotar um sistema de progressão estratégica ao invés de se concentrar no combate e orientação de ação. Ambientado no ano de 2112, o jogo coloca você no papel dos protagonistas Kazuki e Ryogo, dois amigos que se veem em meio ao conflito armado de duas cidades gigantes. Aqui temos um dos mais antigos exemplos de decisão que afeta todo o progresso de um jogo: Kazuki e Ryogo possuem narrativas específicas, e uma pergunta no início do jogo determina qual dos dois caminhos você seguirá.

Visualmente falando, os sprites animados conferiam um tom evolutivo aos gráficos primariamente cartunescos, agradando muito aos olhos sem precisar apelar para o aspecto high end dos Final Fantasy da época, e um sistema de combate voltado ao posicionamento estratégico de unidades, que lembra muito jogos como XCOM e Final Fantasy Tactics. Fora que a trilha sonora é um primor lembrado até hoje.

 

9. Wild Arms

Aqui temos um RPG que, estranhamente, ambienta sua narrativa em arquétipos mais inerentes a produções ocidentais, apesar de seu visual e origem obviamente japoneses. Em Wild Arms, você assume o controle de Rudy, o líder de uma gangue local que quer apenas ser o próximo conto bem-sucedido de “pobre que ficou rico”, mas uma inata capacidade de controlar armamentos gigantes antigos — os titulares “ARMS” — o coloca em rota de colisão com um grupo que busca dominar o mundo.

Wild Arms é um RPG sem muitos elementos inovadores, apostando no clássico roteiro “grupo de três luta contra monstros e faz level up”. O real charme do jogo está no volume de coisas auxiliares a serem feitas, um verdadeiro paraíso para os jogadores que vivem de completar todas as nuances de um título. Cada personagem aqui é evoluído à sua maneira, com os ARMS de Rudy, as magias branca e negra de Cecilia e as habilidades extras de Jack exigindo, para cada personagem, um bom tempo de dedicação.

Ademais, os visuais que mesclam tons de anime e sprites 2D animados ajudam na progressão da história, apostando em referências visuais para sinalizar momentos de grandes reviravoltas no enredo, bem como outros momentos de destaque. Finalmente, esse jogo conseguiu se destacar mesmo saindo pouco mais de um mês antes que outro item poderoso da nossa lista: Final Fantasy VII.

 

8. The Legend of Dragoon

Um dos títulos que mais merece um remake completo, The Legend of Dragoon é um “clássico injustiçado”, pois só atingiu fama e sucesso anos depois de seu lançamento, angariando um séquito cult de jogadores que só puderam apreciar sua beleza depois que o jogo deixou de existir.

Você assume o papel de Dart, um intrépido mercenário que, devido a uma série de reviravoltas, se vê capaz de despertar o poder da “Joia do Dragão Vermelho”, efetivamente tornando-se um Dragoon, um guerreiro de um exército lendário que salvou o mundo há milênios. Junto de outros guerreiros — cada qual com a sua joia draconiana —, é seu dever impedir o fim do mundo por parte de um vilão tão antigo que todos julgavam morto e esquecido, mas que voltou ainda mais poderoso.

The Legend of Dragoon trazia mecânicas pouco comuns em sua jogabilidade: nas lutas, todas baseadas em turno, os ataques se baseavam em um sistema chamado de Addition, — uma série de combos disparados dentro do mesmo turno. A graça estava na aleatoriedade com a qual inimigos respondiam a isso, por vezes contra-atacando no meio do seu ataque e, fosse você um pouco mais lento que o comando de tela pedisse, era o seu personagem a receber o dano. Adicione a isso uma das histórias mais criativas dos RPGs até hoje e uma empatia incomum com os personagens e suas construções, e você tem um título que vale qualquer oportunidade de ser jogado.

 

7. Xenogears

Xenogears dispensa apresentações para os fãs do gênero: uma lição ainda bastante moderna em storytelling e como a abrangência de uma narrativa pode contemplar vários episódios distintos em um único arco principal, o jogo coloca você na posição de Fei, um protagonista amnésico que leva uma vida pacata em um vilarejo interiorano, até que este é atacado por um exército capaz de pilotar as chamadas Gears, enormes máquinas de destruição bélica. Aqui é o real início do jogo, já que Fei de repente descobre-se capaz de pilotar não apenas Gears, mas ser o único compatível com aquela destinada a ser a maior de todas elas.

O jogo é interessante por abraçar vários conceitos ainda bastante modernos: genocídio de raças, comando de exércitos ultra-avançados por governos excessivamente religiosos, lavagem cerebral de personagens essenciais... tudo na narrativa de Xenogears se amarra de forma que até o mais coadjuvante dos personagens traz um passado que tem alto impacto na aventura.

Além disso, o jogo recebeu críticas bem favoráveis em relação ao seu visual, com sprites 2D animados sobre um fundo em 3D; e uma trilha sonora imersiva e com tantos detalhes que, ao se dar conta, você já dedicou horas e horas ao jogo sem nem ver o dia passar. É também uma ótima introdução para sua continuação espiritual no PlayStation 2, Xenosaga, mas isso é assunto para outra lista.

 

6. Breath of Fire IV

Este jogo foi o primeiro RPG de muitos jogadores hoje adultos a abordar a temática da dualidade na construção de um personagem — ainda que nós fôssemos jovens demais na época para compreender isso. Breath of Fire IV segue a narrativa de Ryu, um homem meio humano, meio dragão que busca determinar sua própria identidade e encontrar seu rumo de vida. Ao longo da narrativa [leve spoiler aqui], Ryu descobre que na verdade é a metade de um ser, sendo a outra uma divindade antiga chamada Fou Lu — ambos foram separados quando uma tentativa mal concebida de invocação divina prendeu Fou Lu, deixando apenas Ryu livre.

Essa premissa torna-se interessante por estabelecer um dilema moral ao jogador: você é quem determina se Ryu, junto de outras divindades menores, segue um rumo justo, tornando-se uma entidade benevolente e colaborativa; ou se persegue o caminho da força, efetivamente unindo-se a Fou Lu, com o resultado sendo um ser que prioriza o domínio — um “deus alfa”, se preferir.

No que tange à jogabilidade, Breath of Fire IV segue o mesmo padrão da maior parte dos jogos de RPG: batalhas em turnos, evolução comum de personagens com base em pontos de experiência e visual isométrico com sprites animados em duas dimensões. Aqui, porém, tudo se amarra na história, e a empatia gerada pelos personagens fazem com que você queira ver o desfecho desse conto até o fim, aproveitando de todos os seus recursos até o máximo.

 

5. Vagrant Story

Outra joia dos tempos áureos do PlayStation que, a exemplo de The Legend of Dragoon, apenas foi alçada ao status de “grande RPG” muito tempo após seu lançamento e descontinuação. Vagrant Story coloca você no papel de Ashley Riot, um agente conhecido como Riskbreaker por trabalhar sozinho e assumir apenas missões de alto perigo, porém alta recompensa.

Sua função é desvendar todo o mistério por trás da morte de um Duque, ao ponto de o jogo de fato começar uma semana antes do fatídico momento, estabelecendo as ações e passos de cada personagem-chave até culminar na morte da figura política. O interessante é que o jogo traz tantas reviravoltas que até parece um livro escrito por Agatha Christie, só que com magias, demônios e um esquema de progressão diferente de tudo o que a Square Enix já tenha produzido.

Na jogabilidade, outra inovação: um sistema de batalha que favorece um esquema de “círculo de ação” e que permitia a você atacar diversas partes do corpo de um oponente (similar a como Fallout faz ao mirar na cabeça, braços ou tronco de um inimigo), além de magias visualmente deslumbrantes, feras massivas em tamanho e um sistema de “Risco” que trazia impacto direto na eficácia de seus movimentos.

 

4. Star Ocean: The Second Story

É verdade que Star Ocean: The Second Story não é bem o RPG mais bonito — mesmo no PlayStation original —, mas o que o destaca é sua capacidade narrativa, trazendo um enredo bem expansivo, rivalizando com qualquer Final Fantasy em escopo. Embora deposite contra o jogo o fato de ele apostar em velhos clichês (herói começa sem entender nada > estabelece um ponto de inflexão > descobre quem é o grande antagonista), é no seu final que o jogo mostra a que veio.

Bom, finais, na verdade: todos os 87 deles, embora alguns sejam repetidos com uma ou duas variações. O interessante é que isso, junto da jogabilidade característica, estabeleceu um padrão para toda a franquia. Os finais se alteram de acordo com detalhes ocorridos no jogo (alguns, facilmente ignoráveis) e a jogabilidade requer que você se mantenha em movimento o tempo inteiro, eliminando a batalha por turnos e priorizando o combate em tempo real — algo bem raro naquela época.

Hoje, a franquia Star Ocean é bem estabelecida, embora não tenha a grandeza de outros títulos da lista, mas ainda assim é um nome bastante lembrado pelos gamers mais hardcore.

 

3. Final Fantasy VII

Você sabia que esse jogo estaria aqui, certo? Por mais que seja um clichê bem batido falar isso (especialmente com pelo menos três outras listas no Canaltech com alguma referência ao jogo), Final Fantasy VII é inegavelmente o jogo que marcou a geração noventista fã do primeiro PlayStation. A forma como a Square Enix criou uma narrativa que envolve preconceito junto de evidentes problemas psicológicos — o “Complexo de Messias” atribuído a Sephiroth; os lapsos de memória que denunciam o real passado de Cloud —, tudo isso fez deste um jogo à frente de seu tempo.

Adicione a isso o fato de que havia tanta coisa a ser abordada nesse enredo que toda a história acabou crescendo além do próprio jogo, sendo necessária a criação de todo um compêndio de expansão do universo do jogo para abraçar tudo o que ele traz à mesa. Fazendo as contas, tivemos, além do jogo principal, um filme, uma novela em áudio, um OVA e três jogos principais que expandem em linhas temporais que antecedem e sucedem a aventura primária. A paixão dos fãs por Final Fantasy VII é tanta que a Square Enix não teve outra escolha a não ser desenvolver um remake completo para a geração atual de consoles.

Seus personagens, profundamente detalhados, também acabaram aparecendo em outras séries, de outros jogos, atestando à influência que seus nomes — e seu jogo — trazem ao mercado como um todo.

 

2. Suikoden II

A continuação direta e ambientada alguns anos depois do Suikoden original, Suikoden II é um exemplo de como montar uma narrativa massiva em tamanho, trazendo nada menos que 108 personagens recrutáveis, todos com algum peso no storytelling maior que estabelece o pano de fundo do jogo. Claro, nem todos os personagens são utilizáveis, mas explorar o mundo em busca de todos eles assegura uma progressão diferente, com vários finais a serem descobertos.

O arco majoritário do jogo envolve uma nação que viola um tratado de cessar-fogo, uma trégua desejada por todos os soldados, dos dois lados. Você assume o papel de um herói (nomeado por você mesmo) e seu amigo Jovy, “parças” desde a infância, mas que, conforme a trama de desenvolve, acabam indo parar em lados opostos. É um conto bastante interessante e, a julgar pelos rumos do mundo, bem atual.

O jogo perde um pouco do seu brilho na jogabilidade, apostando em mecânicas comuns de batalha por turnos, mas compensa isso oferecendo magias que, quando lançadas, são um verdadeiro deslumbre visual, mesmo desenhadas em 2D.

 

Menções honrosas

Grandia e Chrono Trigger: sim, você deve estar se doendo horrores por não termos incluído Chrono Trigger em nossa lista principal. E todos os pontos que você posicionar — visuais belíssimos, enredo detalhado e ambientado em viagens no tempo e o fato de que é uma espécie de “clássico dos clássicos” — não terá qualquer oposição de nossa parte. O mesmo vale para Grandia, que apesar não ser tão charmoso, ainda é um dos RPGs mais lembrados da época, até mesmo por ser um dos únicos que contava com dublagem direta.

O problema fica mesmo na nossa parametrização da lista: embora ambos jogos tenham encontrado seu maior sucesso no PlayStation, nenhum deles pertenceu ao console da Sony. Chrono Trigger foi originalmente lançado no Super Nintendo, enquanto Grandia saiu antes no falecido (porém icônico) SEGA Saturn. Então, a fim de manter a objetividade, mas sem deixar passar ambas as menções, optamos por posicioná-los aqui.

Agora, se você ainda quer mais “Chrono” nesta lista...

1. Chrono Cross

E chegamos: por mais que Final Fantasy VII tenha sido o RPG que mais perdurou na preferência do público até hoje, é Chrono Cross que, pelo nosso entendimento, sagrou-se como uma sequência perfeita. Vindo diretamente dos eventos de Chrono Trigger, aqui somos apresentados a Serge, uma anomalia temporal que serve como o ponto de uma enorme bagunça entre diversas dimensões — ainda que ele próprio não tenha ciência disso no começo.

A partir do momento em que você é capaz de transitar entre duas versões bem diferentes do mesmo mundo (algo que acontece bem no início do jogo), a primeira coisa a se notar é que os mesmos personagens seguiram rumos diferentes em suas vidas, e olha que, em uma dessas dimensões, Serge é uma figura desconhecida para a maioria. Ao mesmo tempo em que essa questão de “outras vidas” é bastante explorada, também há o conflito interno de Serge, que se dá conta de que não existe em uma parte dessa viagem, levando-o a uma busca por identidade própria. Quer mais prova de que o jogo transparece isso com maestria? Serge é um personagem mudo, seus diálogos não são vistos pelo jogador. Isso e as muitas referências aos protagonistas do jogo anterior e a continuidade de suas vidas após os eventos daquela batalha.

No âmbito da jogabilidade, você tem horas e horas de exploração de um mundo que, embora menor que outros desta lista, traz uma riqueza de detalhes incomum, com mais de 40 personagens recrutáveis e controláveis e nada menos que 12 finais diferentes, acionados de formas desconexas, justamente para confundir sua progressão.

 Não gostou? Pega nóis!

Como sempre, sabemos que elaborar listas ranqueadas como esst é um prato cheio para discordâncias e opiniões contrárias. Convenhamos, o PlayStation teve bem mais que 10 RPGs de sucesso e muitos outros foram considerados aqui.

O que nos leva a você: sentiu falta de algum jogo ou acha que vale a pena uma menção especial a algum que nós deixamos passar? Que tal contar para nós nos comentários abaixo? Nossa equipe até entra na brincadeira e interage com a maior parte dos leitores. Estaremos esperando por você.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

10 excelentes séries espanholas para assistir na Netflix

Mar 20, 2020

Description:

As séries espanholas vão muito além de La Casa de Papel, trama que, inclusive, foi crucial para dar mais visibilidade às produções do país. Dos mais diferentes gêneros, essas produções conquistaram a Netflix, que logo começou a investir em conteúdo original para acompanhar esse sucesso.

Hoje, já é possível assistir na plataforma de streaming um número considerável de séries da Espanha, levando novas experiências ao espectador, que está mais acostumado com produções hollywoodianas. Nessas tramas, conhecemos uma nova cultura, um novo idioma e um sotaque diferente, além de nos encantamos com histórias incríveis e divertidas.

Pensando nisso, o Canaltech preparou uma lista com 10 excelentes séries espanholas que estão disponíveis para você maratonar na Netflix o quanto antes.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

1. Elite

Na série Elite, acompanhamos a história de adolescentes de classe alta em uma das melhores escolas da Espanha: Las Encinas. Lá, eles se envolvem em situações mais complicadas do que a de outros jovens "comuns", como problemas graves na família, crimes, assassinatos, abuso de drogas, corrupção, entre várias outras coisas do mundo adulto.

O começo da história, lá na primeira temporada, envolve um assassinato de uma das alunas mais populares da escola, dando início a uma longa investigação que pode acabar culpando a pessoa errada.

Imagem: Divulgação

A terceira temporada de Elite acaba de desembarcar na Netflix e você já pode maratonar todos os episódios por lá.

Crítica | 3ª temporada de Elite traz sentimento de justiça e fechamentos 2. Vis a Vis

Praticamente um Orange Is The New Black da Espanha, Vis a Vis se passa dentro de um presídio feminino, com foco na personagem Macarena Ferreiro (Maggie Civantos). A jovem foi parar na prisão após se envolver com seu patrão, que, para se safar, conseguiu fazer com que ela fosse a culpada por todos os seus crimes.

Como não é fácil viver em um presídio, não demora para que ela precise mudar o seu jeito de ser para sobreviver, enquanto busca uma forma de pagar sua fiança. Para isso, ela também se envolve em novas ilegalidades, se enfiando de vez no mundo do crime.

Imagem: Divulgação

Vis a Vis já conta com quatro temporadas na Netflix.

3. Gran Hotel

Na série Gran Hotel, que foi ao ar pela primeira vez em 2011, o personagem Julio Olmedo (Yon González) acaba de chegar ao hotel que dá nome à trama, em 1905. O seu objetivo era visitar sua irmã Cristina (Paula Prendes), mas acaba descobrindo que ela desapareceu após ser expulsa por supostamente ter roubado o local.

Após decidir trabalhar no hotel como camareiro, Julio acaba conhecendo pessoas que podem ajudá-lo a descobrir o que aconteceu com a sua irmã, mas também se envolve em um novo relacionamento.

Imagem: Divulgação

Gran Hotel está disponível na Netflix em três temporadas.

4. As Telefonistas

A Telefonistas se passa em 1929 e foca na vida de quatro mulheres. Vindas de lugares diferentes da Espanha, elas se encontram trabalhando como telefonistas em Madri em uma empresa que promete revolucionar o mundo das telecomunicações.

Em meio a um mundo em que as mulheres não tinham liberdade de ir e vir, elas tentam se adaptar a essa nova realidade de oportunidades e precisam lidar com diferentes problemas enquanto lutam pelo sucesso e independência.

As 10 mulheres mais poderosas da ficção Imagem: Divulgação

As Telefonistas está disponível em cinco temporadas na Netflix.

5. Toy Boy

Toy Boy, série que acabou de estrear na Netflix, conta a história do personagem Hugo (Jesús Mosquera), um stripper que passou sete anos na prisão. Agora em liberdade provisória, ele recebe o direito de ser julgado mais uma vez e vai fazer de tudo para provar a sua inocência.

O seu objetivo é provar que o motivo de sua prisão, o assassinato do marido de sua amante, foi todo armado por ela.

Imagem: Divulgação

A primeira temporada de Toy Boy já pode ser assistida na Netflix.

6. Alto Mar

Na série Alto Mar, que chegou à Netflix em 2019 e se passa nos anos 1940, acompanhamos a história de Carolina (Alejandra Onieva) e Eva (Ivana Baquero), duas irmãs que saem da Espanha rumo ao Rio de Janeiro em um navio transatlântico.

Em busca de um futuro melhor, a viagem acaba não saindo como esperado após um passageiro ser assassinado, fazendo com que todos os tripulantes sejam suspeitos do crime. Além disso, várias mentiras começam a aparecer e a complicar ainda mais a situação.

10 ótimos filmes para quem gosta de resolver mistérios Imagem: Divulgação

Alto Mar está disponível em duas temporadas na Netflix.

7. Minas do Hóquei

Chegou à Netflix em 2019 a série Minas do Hóquei, que, como o próprio nome diz, mostra a vida de jogadoras de hóquei. A equipe feminina do esporte luta não só para vencer campeonatos, como também conciliar a vida pessoal, família, namoro e estudos.

Na trama, essas jogadoras também batalham para serem reconhecidas no esporte, que é praticado em sua maioria por homens, precisando de muita dedicação e paciência nessa missão.

Imagem: Divulgação

Minas do Hóquei está disponível em uma temporada na Netflix.

8. Criminal: Espanha

Criminal: Espanha faz parte de uma franquia de séries investigativas que se passam em países diferentes, como França, Reino Unido, Alemanha e, claro, Espanha. Os episódios das temporadas retratam como é a comunicação entre o investigador e o criminoso, e como esses jogos mentais afetam na investigação.

Em cada um dos episódios, o espectador também pode usar as informações obtidas para tentar descobrir novos detalhes do crime, inclusive se o acusado é culpado ou não.

Os 5 melhores filmes de investigação para ver na Netflix Imagem: Divulgação

A primeira temporada de Criminal: Espanha está disponível na Netflix em três episódios.

9. Fariña

Na série Fariña, de 2018, acompanhamos a transformação do mercado pesqueiro nos anos 1980. É quando Sito Miñanco, personagem de Javier Rey, se torna um traficante e ajuda a fortalecer o narcotráfico entre a América Latina e a Europa.

A mudança de vida de Sito, no entanto, conta com um empecilho: a polícia local está investigando o caso e esperando o melhor momento de acabar com tudo o que está acontecendo.

Imagem: Divulgação

Fariña conta com uma temporada na Netflix.

10. La Casa de Papel

Para fechar a lista, a série que não poderia faltar: La Casa de Papel. A trama acompanha a vida de criminosos que são recrutados para assaltar a Casa da Moeda da Espanha, sob comando do líder conhecido como Professor (Álvaro Morte).

A trama fez tanto sucesso que eles retornaram em novas temporadas para mais um crime, que terá fechamento no dia 3 de abril, na estreia da quarta parte.

Imagem: Divulgação

Você pode conferir três temporadas de La Casa de Papel na Netflix.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

LGPD também protegerá dados “físicos”, como currículos e documentos em papel

Mar 20, 2020

Description:

A Lei Geral de Proteção de Dados, sancionada em 2018 pelo então presidente Michel Temer, entra em vigor em agosto de 2020 para adicionar proteções aos usuários de serviços quanto à coleta, utilização e, principalmente, controle de suas informações pessoais pelas empresas. Muito se fala do novo conjunto de normas no âmbito online, mas o que pouca gente sabe é que as salvaguardas também valem para dados “físicos”, impressos em papel ou preenchidos manualmente.

Essa constatação aparece logo no artigo 1º da LGPD, que protege “os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e o livre desenvolvimento da personalidade” das pessoas, inclusive nos meios digitais, mas não restritos somente a eles. Isso significa que, na prática, as empresas que fizerem mau uso de informações impressas em formato físico também estão sujeitas às mesmas sanções que aquelas responsáveis por vazamentos ou comprometimento de dados na internet.

Quem aponta para essa questão é Juliano Maranhão, sócio de Sampaio Ferraz Advogados e fundador do grupo Lawgorithm, que realiza pesquisas sobre inteligência artificial e suas aplicações. “O principal foco de atenção está nos meios digitais pelo seu potencial de difusão e cruzamento de dados, além de sua perenidade e acessibilidade”, explica ele, indicando que essa não é a única área de aplicação.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

E aqui na minha cidade, que a mulher fez uma compra e ela veio embalada com nada mais, nada menos do que currículos? Vários dados passados pra frente.
O constrangimento, gente... pic.twitter.com/lSV0jM5nGf

— Engraçadinha (@marylouisaa) February 26, 2020

A constatação aparece em resposta a um caso recente noticiado na imprensa brasileira, no qual uma loja de artigos de decoração de Porto Velho (RO) utilizou currículos de candidatos a vagas de emprego para embalar produtos comprados pelos clientes. A situação foi exposta nas redes sociais como uma falta de respeito por quem procura emprego, mas vai além disso, pois as fichas continham dados pessoais como nomes completos, telefones, e-mails, endereços e números de documento, além de informações de histórico profissional.

Quem acompanha o noticiário de tecnologia sabe muito bem que tais dados são um prato cheio para hackers. As explorações podem variar desde o envio de comunicações falsas por e-mail, mensageiros instantâneos ou pelo correio até golpes mais elaborados, com contatos sendo feitos em nome de empresas supostamente interessadas em contratar a vítima até cruzamentos com outros bancos de dados vazados, que podem dar origem a invasões em redes sociais e serviços de e-mail.

“Certamente não houve qualquer cuidado da empresa, pois os dados não utilizados deveriam ter sido destruídos”, explica Maranhão. “A principal violência nesse episódio, na realidade, foi o desrespeito e falta de ética em relação aos candidatos, com um descarte descuidado e cujo efeito simbólico é forte.”

Ver essa foto no Instagram

📌Nota de esclarecimento .

Uma publicação compartilhada por ☝️ Assistam os stories 💕 (@lojaspatricinhafashion) em 26 de Fev, 2020 às 3:22 PST

Também pelas redes sociais, a loja pediu desculpas e afirmou que a situação foi gerada por um erro de uma de suas colaboradoras. O estabelecimento também pediu à autora da postagem original um endereço para que os currículos pudessem ser retirados e prometeu ainda se retratar junto aos comprometidos pela má utilização de seus currículos. Depois, em comunicado, afirmou que esta não é a conduta do estabelecimento, que preza “pelo respeito dentro e fora da empresa”, taxando o incidente como “terrível”.

Lei Geral de Proteção de Dados no Brasil: entenda como ela vai te beneficiar 6 tópicos para desmitificar a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

Caso a LGPD já estivesse em vigor, a loja poderia sofrer diferentes sanções administrativas previstas na lei, como advertências ou multas que podem ser de até 2% de seu faturamento total. Em casos mais extremos, voltados novamente à contraparte digital das informações, a Lei Geral de Proteção de Dados também prevê multas diárias e a suspensão do funcionamento do banco de dados comprometido ou das atividades relacionadas ao tratamento de dados pessoais.

Além disso, especificamente no campo das contratações e dos sites de emprego ou candidatura, Maranhão aponta para uma outra proteção dada pela Lei Geral de Proteção de Dados. Aqueles que pleiteiam vagas também contando com salvaguardas contra o chamado profiling, ou seja, a construção automatizada de perfis usados em processos de seleção ou tomada de decisões.

“[Esse tipo de sistema], quando usado para contratações, traz preocupações quanto a possíveis vieses discriminatórios”, explica o advogado, apontando que a LGPD confere atenção especial a essa prática. Entre as normas da legislação, por exemplo, está o direito do titular de dados em solicitar a revisão de decisões tomadas com base nesse tipo de tratamento automatizado bem como as conclusões a que sistemas dessa categoria chegarem com base em seus dados pessoais.

Como dito, a Lei Geral de Proteção de Dados passa a valer em agosto deste ano, quando vence o prazo de dois anos para que as empresas do setor se adequem às novas normas. Em julho do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro também autorizou a criação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), órgão regulador responsável pela fiscalização das normas da legislação e a aplicação das sanções previstas. A abertura do órgão havia sido vetada por Temer, originalmente, por se tratar de motivo de despesas para o executivo e, sendo assim, a iniciativa de iniciá-lo deveria vir desse mesmo poder.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Análise | Warlords of New York é a prova que The Division 2 base não deu certo

Mar 20, 2020

Description:

The Division 2 é mais um dos vários casos da Ubisoft tentando salvar um jogo de um lançamento não tão satisfatório. O game chegou para Xbox One, PC e PlayStation 4 em fevereiro do ano passado e não teve uma recepção tão forte quanto o primeiro.

Grande parte das empresas na indústria abandonaria o projeto e iria para uma nova empreitada. Entretanto, a história da Ubi revela que um lançamento fraco é só uma etapa para o sucesso de seus games. Aconteceu isso com Rainbow Six, For Honor e, por que não, The Division 2.

 

Para tentar recuperar a visibilidade que o primeiro game trouxe, a Ubisoft lançou Warlords of New York, que tem a missão de chamar a atenção do público de volta para o game apostando em vários aspectos.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

O primeiro é o retorno a Nova Iorque. A metrópole norte-americana era o ambiente de The Division e onde a história começou. O segundo título levava os jogadores para Washington D.C., capital dos Estados Unidos, mas não tão famosa quanto a ilha de Manhattan.

Warlords of New York também retoma o vilão do primeiro título, Aaron Keener. O jogo anterior deixou uma ponta solta com o personagem, o que pode ser atado nesta expansão.

Jogador volta para Nova Iorque na expansão (Foto: Wagner Wakka/canaltech)

O terceiro motivo que leva a crer que este pacote é para quem jogou The Division é que a Ubisoft permite que você já caia diretamente em Warlords of New York, sem nem precisar jogar a trama principal.

Antes do lançamento da expansão, a desenvolvedora colocou o game base em promoção. The Division 2 era vendido em todas as plataformas no final de fevereiro e início de março por R$ 9,99. Quem comprava o pacote também ganhava a possibilidade de criar um personagem já no nível 30 ou elevar um já feito a até este nível.

Ou seja, com a junção dessas duas informações, ficou fácil para o jogador entrar diretamente em Warlords of New York sem nem mesmo tocar no The Division 2 base. Assim, se você for um amante do clima do primeiro e não deu uma chance para o segundo, talvez esta possa ser a hora de voltar para a franquia.

Isso mostra que a Ubisoft quer esquecer parte do que foi o lançamento fraco de The Division 2. Embora ela ainda mantenha algumas atualizações para o jogo base, todo o foco agora está direcionado para a expansão, que parece um game standalone.

Do que se trata? 

Warlords of New York é um pacote adicional, logo não espere dele a complexidade e conteúdo de um jogo base. O DLC conta com seis novas grandes missões, com especialidades e outras tantas ações secundárias inéditas pelo mapa de Nova Iorque.

O jogador terá de seguir a trilha de Keener oito meses após o desfecho do primeiro game. Ele conseguiu dominar a área sul de Manhattan com a ajuda de quatro capangas. Sem saber por onde o vilão se encontra, o jogador precisa ir atrás de pistas chegar até Keener.

Assim, a narrativa e amplitude de Warlords of New York é dada já de cara. O jogador sabe que ele vai enfrentar os personagens em diferentes pontos da cidade, sem uma trama supercomplexa e escondida.

Jogador precisa descobrir pistas com líderes para chegar a Keener (Wagner Wakka/Canaltech)

Cada caçada pelos líderes das regiões segue uma dinâmica parecida. O jogador precisa inicialmente ir atrás de quatro pistas distintas, próximas a esconderijos. Ao recolher todas elas, descobre o paradeiro do inimigo daquela região e a caçada começa. Com isso, o jogador entra em algo semelhante a uma dungeon de cada líder e segue nela até o confronto final.

Vale destacar que, apesar de ter apenas seis grandes missões, não será rápido terminar o modo história de Warlords of New York. Cada caçada vai tomar entre 1h30 a 2 horas de empenho, principalmente se o jogador for um lobo solitário. Ou seja, pode esperar umas boas 10 a 12 horas só para fechar as missões básicas da trama.

Sistema Megaman

A expansão segue um modelo de novas habilidades que dão uma camada a mais ao título. Cada um dos quatro capangas de Keener tem uma habilidade especial. Por exemplo, Vivian Conley é especialista em explosões, logo seu ambiente é cheio de lança-chamas e explosivos. Já Theo Parnell é técnico e cria ilusões que confundem o jogador no ambiente de batalha.

Tais detalhes dão uma profundidade interessante para os quatro personagens, mas a complexidade para na gameplay. Embora cada um tenha a sua personalidade, o texto é raso e totalmente maniqueísta. No fim, a trama é só um pano de fundo para dar pipoco em tudo que aparece na frente.

Game traz novas habilidades como a bomba pegajosa (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Por outro lado, como ferramenta de gameplay, o sistema funciona. Ele é baseado em uma mecânica semelhante a de Megaman. Ou seja, quando quaisquer dos líderes são eliminados, o jogador ganha a habilidade que eles possuíam. Voltando aos exemplos, Conley revela uma arma que atira explosivos e Parnell, o equipamento de criação de hologramas.

A adição de quatro novas habilidades em The Divison 2 traz uma boa nova camada à gameplay, permitindo batalhas táticas ou mais agressivas de acordo com o gosto do jogador. Em se tratando de um título que permite até quatro pessoas simultaneamente em uma missão, a alta variação de habilidades permite criar coordenações interessantes para superar os desafios. Por exemplo, enquanto uma pessoa pode ser mais agressiva, outra mantém equipamentos de defesa e uma terceira foca em paralisar os inimigos.

Missões envolvem sequências verticais e com quebras-cabeças (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Contudo, as quatro habilidades adicionais não têm a mesma profundidade de escolhas das antigas. Enquanto é possível modificar partes dos drones, torretas, escudos e outras armas especiais, as novas não contam com isso. Ou seja, não é possível evolui-las.

Simplicidade

Um dos pontos de dificuldade de The Division 2 era a complexidade sem resultado. Isso significava que o jogador pegava muito modelos iguais de equipamentos, com detalhes que variavam pouco. Ou seja, era preciso analisar bastante para escolher com qual prosseguir.

Sistema de armas ainda é detalhado, mas com variações mais simples (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Essa decisão também está levemente mais fácil em Warlords of New York. A quantidade de armas semelhantes que se encontra é mais rara, deixando bem claro se é melhor ou pior que a anterior e quais são as vantagens e desvantagens de usá-las.

Em um game baseado em loot (itens que se pega pela fase), essa mudança é um ponto importante para a expansão.

Ambientação 

Se tem algo que é reconhecidamente uma habilidade da Ubisoft com certeza é a recriação de lugares dentro do universo dos games. Nova Iorque está mais uma vez incrível.

O jogador vai precisar passar por pontos icônicos da ilha de Manhattan, como Wall Street, o presídio e a região da praça Battery, próxima à ponte do Brooklyn. Também há variações de clima de forma aleatória enquanto se anda pela cidade, criando momentos bastante sombrios de noite. O ponto é que andar pela ilha é mais uma vez estonteante.

Entretanto, não só de beleza vive um bom jogo. A genialidade está em criar áreas com pequenos quebra-cabeças para dar uma pausa no ciclo de matar todo mundo e seguir para a próxima área. Isso acontece constantemente nas quatro caçadas da expansão.

Nova Iorque está bem representada neste nesta expansão (Foto: Wagner Wakka/canaltech)

Por exemplo, no caminho de Corley, o jogador precisa posicionar guindastes como pontes para seguir dentro de um navio em ruínas. Com isso, dá verticalidade a um game que é bastante horizontal.

Todas as cinco áreas de missões são bastante distintas entre si, com bons momentos para segurar os ânimos e olhar a paisagem de tão bonitas que elas se mostram.

Aqui, é preciso elevar ponte para passar (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Em Warlords, Nova Iorque está destruída pela passagem de um furacão. Assim, o mapa é um pouco distinto do primeiro título. Mesmo em meio a ruínas, ainda há jogos de luz e bons marcos que criam uma paisagem digna de admiração.

Por outro lado, o fator aleatoriedade atrapalha em alguns momentos, principalmente em áreas nas quais é preciso entrar e sair de prédios constantemente. Se você jogar de noite há uma redução de luz tão grande que quase não se vê o que está à frente. O problema é que alguns inimigos continuam atirando no jogador, mesmo que não estejam a vista exatamente por conta desta falta de controle de luz do título.

Compensa? 

Warlords of New York é o reconhecimento de que The Division 2 não deu muito certo. A estratégia é chamar os jogadores para entrar nesta nova trama, fazer tudo que há neste pacote e convencer os gamers a voltarem para Washington D.C. caso fiquem satisfeitos com a DLC.

Para quem terminou The Division 2, o DLC uma boa adição de umas 20 horas de conteúdo no total, entre missões secundárias e outras miudezas.

Contudo, se você tinha dúvidas se pegava ou não este título lá em 2019, agora é a hora ideal para isso. Primeiro porque o combo expansão e jogo base está mais barato que somente o título original no lançamento. Se a promoção da Ubisoft ainda existir quando você estiver lendo este texto, The Division 2 com a expansão sai por cerca de R$ 150 nos consoles e R$ 120 no PC. Um excelente preço pelo montante que ele carrega.

Jogo de luz traz ambientes, por vezes, bem sombrios (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Diante da ausência de novos games de tiro em terceira pessoa com base em loots, Warlods of New York pode preencher com bastante eficácia esta lacuna.

The Division 2: Warlords of New York foi lançado em 3 de março de 2020 para Xbox One, PlayStation 4 e PC. No Canaltech, o jogo foi testado no PS4 com cópia gentilmente cedida pela Ubisoft.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Luta contra coronavírus ganha novos aliados: robôs

Mar 20, 2020

Description:

Parece sinopse de filme futurista, mas sim, há robôs ajudando na luta contra o coronavírus. Acontece que, como parte de seu esforço para conter a disseminação da COVID-19, a China está utilizando robôs de patrulha 5G desenvolvidos pela Guangzhou Gosuncn Robot Co., Ltd, que possui tecnologia Advantech, para monitorar o uso de máscaras e temperatura do corpo em locais públicos.

Após o surto de COVID-19, a empresa atualizou seu robô de patrulha com novos recursos para auxiliar policiais de primeira linha na condução de prevenção de doenças. Como a aferição manual da temperatura corporal expõe o pessoal de segurança pública a riscos potenciais à saúde, esses robôs estão equipados com 5 câmeras de alta resolução e termômetros infravermelhos capazes de escanear a temperatura de 10 pessoas simultaneamente em um raio de 5 metros.

Luta contra Coronavírus ganha novos aliados: robôs Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Com amostra de saliva, novo exame revela presença de coronavírus em 15 minutos Coronavírus pode reduzir a venda de smartphones pela metade na China

Se uma temperatura alta ou a ausência de uma máscara for detectada, os robôs enviam um alerta às autoridades relevantes. Todos os dados podem ser transmitidos para um centro de controle para resposta em tempo real e tomada de decisão. Além disso, embora esses robôs sejam máquinas autônomas, eles também podem ser controlados remotamente, impedindo a infecção cruzada. Não é surpresa, portanto, que esses robôs de patrulha 5G de última geração já tenham sido vistos em aeroportos e shopping centers nas cidades de Guangzhou, Xangai, Xi'an e Guiyang. Esses modelos integram tecnologias de IoT, IA, computação em nuvem e big data para realizar detecção ambiental, tomada de decisão dinâmica, controle autônomo de movimento, bem como detecção e interação comportamental. 

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Clínicas e hospitais

 

Nas alas dos hospitais, um verdadeiro exército de robôs com rodas e luz UV circula pelos corredores e desinfeta as áreas, enquanto humanoides com tela embutida entregam alimentação e remédios, realizando procedimentos como extrair os sinais vitais dos pacientes ao mesmo tempo em que se comunicam com eles e a equipe médica, através de videoconferência.

Robôs e drones têm sido igualmente adotados nos Estados Unidos para proteção de pacientes e funcionários nas unidades de saúde e é só uma questão de semanas para que vários hospitais, de vários países, passem a adotar robôs nas condutas médicas.

Brasil

Nosso país também conta com tecnologias dotadas de inteligência artificial capazes de ajudar no controle e combate a doenças e no bem-estar dos pacientes. Segundo André Araújo, CEO da XRobô, startup brasileira especializada em aplicações para robôs de atendimento, a tecnologia robótica também anda lado a lado com a área da saúde, seja em tempos de coronavírus ou outras emergências e situações médicas.

“Há robôs que possuem telas, sensores, câmeras e bateria de alta capacidade. Se embarcados com aplicações especificamente customizadas para o setor de saúde, são capazes de monitorar pacientes 24 horas por dia, sete dias por semana, registrando atividades e a evolução dos doentes para ajudar médicos e equipes hospitalares a cumprir protocolos de forma rápida, prática e segura”.

De acordo com o executivo, inúmeros modelos robóticos e tecnologias disruptivas passarão a ser utilizados com maior frequência devido à urgência do momento. No caso dos robôs, há ainda uma gama de possibilidades que vai além, o que inclui desde a atuação de humanoides como agentes de disseminação de informação em salas de espera de consultórios, clínicas e hospitais ou como provedores de entretenimento e interação para pacientes em isolamento hospitalar – ajudando, inclusive, a amenizar os efeitos colaterais do confinamento, como ansiedade e depressão.

“No Brasil já há robôs com aplicações customizadas da XRobô em diferentes setores corporativos, como nas redes hoteleira e de varejo, mas em tais casos a interação ainda é circunscrita ao estabelecimento e ao ato de recepcionar o público e prestar informações ao cliente".

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Após discussões, Tesla paralisa fábricas na Califórnia e em Nova Iorque

Mar 20, 2020

Description:

Depois de várias conversas entre a Tesla e autoridades locais, a companhia de Elon Musk decidiu interromper temporariamente os trabalhos em suas fábricas de carros na Califórnia e de painéis solares em Nova Iorque. A paralisação começa na segunda-feira (23) e faz parte dos protocolos de prevenção à pandemia global do novo coronavírus (SARS-CoV-2).

"Apesar de tomar todas as precauções de saúde conhecidas, a operação contínua em determinados locais causou desafios para nossos funcionários, familiares e fornecedores. Como tal, decidimos suspender temporariamente a produção nas duas fábricas”, diz o comunicado da companhia, emitido pela chefe de Recursos Humanos da companhia, Valerie Workman.

Os funcionários que trabalham por hora em ambas as fábricas "continuarão recebendo seu pagamento normal até segunda-feira, após o qual forneceremos férias remuneradas durante as operações suspensas", complementa. “Quem está trabalhando em casa deve continuar fazendo isso e considerar os negócios como de costume. Entendemos que você terá muitas perguntas e forneceremos recursos adicionais nas próximas horas e dias”, adianta Valerie.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Fábrica da Tesla em Nevada (Imagem: Reprodução/Wikipedia)

A Tesla diz que manterá algumas "operações básicas" em funcionamento, como o trabalho em sua infraestrutura de recarga de baterias. A Gigafactory, em Nevada, continuará operando normalmente, apesar de uma recente iniciativa do governador do estado pedir que todas as empresas “não essenciais” fechem.

As entregas dos veículos devem continuar durante o período, ainda indeterminado. A companhia afirma que está alavancando a conectividade de aplicativos e smartphones de seus veículos para implementar "entregas sem contato físico" em "muitos locais". “Os clientes podem destrancar seus carros novos em um estacionamento de entrega, por meio do aplicativo Tesla, assinar qualquer documento relevante restante que foi colocado no carro e devolvê-lo para um local de entrega antes de sair”, informa a Tesla.

Segundo o comunicado o grupo de Elon Musk, os US$ 6,3 bilhões em dinheiro que possuía no final de 2019, bem como os US$ 2,3 bilhões arrecadados em fevereiro, serão "suficientes para navegar com sucesso por um longo período de incerteza".

Fechamento ocorre depois de discussões com autoridades

Os líderes de seis municípios da área da baía de São Francisco anunciaram a ordem de fechamento de todos os “negócios não essenciais” na segunda-feira (16). Entretanto, a Tesla manteve sua fábrica de automóveis aberta. Na noite de terça (17), o xerife do condado de Alameda disse que a companhia se encaixava nessa categoria e que a empresa deveria realizar somente as operações mais básicas, como pagamentos.

Fábrica da Tesla em São Francisco (Imagem: Reprodução/Wikipedia)

Ainda assim, a unidade permaneceu funcionando normalmente. A justificativa de Valerie aos funcionários foi que a Tesla havia sido considerada "infraestrutura crítica nacional" pelo Departamento de Segurança Interna, embora a agência governamental não tenha confirmado isso. As orientações divulgadas pela sua agência de segurança cibernética, nesta quinta (19), não incluíram a fabricante entre os listados de "infraestrutura crítica".

Ainda hoje, o departamento de polícia local destacou que o chefe de polícia e os membros da equipe de administração da cidade estavam programados para se reunir com a "gerência da fábrica Tesla" para "discutir a cooperação para conformidade com a ordem do oficial de saúde do condado". Assim, algumas horas depois, a Tesla anunciou o fechamento da fábrica.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Disney disponibiliza pacote de canais na TV aberta durante período de isolamento

Mar 20, 2020

Description:

Com as recomendações para ficar em casa e evitar contato social em decorrência da pandemia de COVID-19, focar no conforto do lar tem se tornado uma tendência entre os serviços de entretenimento. Depois de os estúdios, preocupados com as baixas bilheterias, começaram a ver as plataformas de streaming como uma solução para lançamentos dos filmes, agora chegou a vez dos canais pagos darem uma ajuda para quem compreendeu a importância do isolamento.

Imagem: Disney

A Disney foi a primeira a dar essa força. No Brasil, o grupo de canais que inclui Disney Channel, Fox Channel, ESPN, National Geographic, Disney XD, e Nat Geo Kids estarão disponíveis de graça na TV até o dia 31 de março. Não se sabe quanto tempo irá durar a situação atual, mas, se o prazo de duas semanas de isolamento for aumentado, talvez tenhamos ainda mais novidades nesse sentido.

Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias!

É interessante notar que muitos dos canais são voltados para o público infantil, principal grupo afetado pelo fechamento das escolas. A lista completa de canais disponibilizados na TV aberta é a seguinte:

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

• FOX Channel
• FX Brasil
• FOX Life
• FOX Premium 1
• FOX Premium 2
• National Geographic
• National Geographic Wild
• Nat Geo Kids
• Disney Channel
• Disney XD
• Disney Junior
• ESPN Brasil
• ESPN
• ESPN 2
• ESPN Extra

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Células-tronco ajudarão a proteger astronautas contra radiação espacial; entenda

Mar 19, 2020

Description:

Quando astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam expostos a níveis altamente elevados de radiação cósmica. Com a aproximação de uma nova era da exploração espacial com tripulações humanas, a Agência Espacial Europeia (ESA) está focada em pesquisas para reduzir esses riscos.

Como parte desses esforços, a agência promoveu no ano passado a primeira “escola de verão” focada em treinar estudantes no assunto e estimular novas ideias para pesquisas sobre os efeitos da radiação espacial em seres humanos. Os jovens pesquisadores receberam uma introdução à física e biologia das radiações e tiveram de pensar em experimentos para executar em vários aceleradores de partículas, em toda a Europa. As melhores propostas ganharam a oportunidade de acionar o acelerador e disparar partículas atômicas em seu experimento.

O primeiro prêmio dessa iniciativa foi para Emiliano Bolesani, da Alemanha, que busca identificar a resposta fisiopatológica (ou seja, alterações anormais) das células cardíacas quando expostas à radiação cósmica. Emiliano propôs usar células-tronco para estimular o crescimento de estruturas de tecido cardíaco, que serão colocadas na extremidade receptora do acelerador de partículas.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

Com isso, o pesquisador quer descobrir que tipo de célula é mais suscetível a danos por radiação - cardiomiócitos, células endoteliais, células musculares lisas ou fibroblastos. Além disso, os resultados ajudarão a criar um modelo para prever como essas células vão interagir umas com as outras diante da radiação.

Radiação exposta nas viagens espaciais é prejudicial à memória e ao humor Protegendo a saúde cerebral de astronautas em viagens espaciais de longa duração O espaço afeta homens e mulheres de jeitos diferentes? Descubra! A Terra é protegida da radiação espacial pelo seu campo magnético

De acordo com Emiliano, “essa estratégia pode ser estendida a outros órgãos no futuro e pode ajudar a proteger a saúde dos astronautas enquanto exploram o espaço profundo”. Ele trabalhou com uma equipe para propor uma ideia mais detalhada que consiste em coletar células de astronautas antes e depois de um voo espacial. Tecidos e órgãos cultivados a partir dessas células poderão, assim, ser colocados em um acelerador de partículas para ver como reagem à radiação.

Este estudo pode revelar detalhes fundamentais sobre a resposta individual. “Cada um de nós tem uma suscetibilidade diferente à radiação”, explica Emiliano. “Este é um problema para a terapia com radiação, pois pode influenciar a eficiência dos tratamentos na Terra, além de ter implicações para os astronautas expostos à radiação espacial”.

Outra pergunta que pode ser respondida por esse tipo de estudo é se as células se adaptam durante o voo espacial e se elas se “lembram” depois de voltar à Terra.

A ESA começará a próxima Space Radiation Summer School entre 13 e 29 de setembro de 2020. O curso incluirá palestras e visitas ao centro de operações espaciais da agência, bem como ao acelerador de partículas da Sociedade para Pesquisa sobre Íons Pesados (GSI, na sigla em alemão). No final do curso, os alunos enviam suas propostas de pesquisa e as melhores ideias poderão ser incluídas no programa de pesquisa de radiação da ESA.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Como denunciar no Procon preço abusivo do álcool gel e máscaras

Mar 19, 2020

Description:

A pandemia de COVID-19 tem levado ao aumento da busca por álcool gel e máscaras em drogarias e outros estabelecimentos, como supermercados e lojas de conveniência, uma vez que ambos produtos são essenciais para evitar a propagação do vírus, auxiliando na higienização das mãos e prevenção no contato com pessoas idosas.

Essa alta demanda já era esperada desde quando se começou a falar nos riscos trazidos pela doença, mas os preços abusivos assustaram os consumidores que, por sorte, ainda conseguiram encontrar os produtos nas prateleiras.

Confira as últimas notícias sobre a COVID-19 Por que denunciar o preço alto do álcool gel

É importante que o consumidor tenha em mente o que ele está denunciando ao recorrer ao Procon de seu estado ou cidade. O aumento abusivo no preço de produtos, ou seja, a venda por um preço muito acima do praticado naturalmente no mercado sem justificativa, é uma infração ao artigo 39 da Lei Federal nº 8.078/90, do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

Logo, quando um comerciante vende produtos com preços impraticáveis, ele se torna passível de investigação ou punição pelo órgão de defesa do consumidor.

Álcool gel: junto com as máscaras e o sabonete, o produto é eficaz para a proteção contra o Covid-19 (Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília)

As justificativas mais comuns dadas por estabelecimento, geralmente, consideram gastos maiores com a aquisição do produto. Entretanto, vale lembrar que o aumento deve ser proporcional às despesas, logo, o preço final não pode ultrapassar o valor necessário garantir o funcionamento do local.

Em casos mais complexos também é possível recorrer ao artigo 187 do Código Civil, onde “também comete ato ilícito o titular de um direito que, ao exercê-lo, excede manifestamente os limites impostos pelo seu fim econômico ou social, pela boa-fé ou pelos bons costumes”. Vender álcool gel e máscaras por preços exorbitantes, portanto, configura abuso de direito.

Procon investiga venda abusiva de máscara e álcool gel

Em alguns estados, o Procon tem atuado com rigor para proteger os consumidores com campanhas voltadas para o combate a preços abusivos para álcool gel e máscaras durante a pandemia do Covid-19. O Procon do Paraná, por exemplo, conta com um formulário que pode ser encontrado em seu site e serve exclusivamente para denúncias a este respeito. Para denunciar, basta preencher o documento com os dados do fornecedor, foto da nota fiscal do produto e dados do consumidor.

O Procon-SP também está ciente do abuso por parte de comerciantes e, logo na primeira página de seu site, recomenda que os consumidores publiquem suas denúncias e marquem os perfis da instituição nas redes sociais através do nome de usuário @ProconSP, indicando o endereço do local. Além disso, os consumidores também podem recorrer ao aplicativo Procon SP, que pode ser baixado gratuitamente para Android e iOS.

Já o Procon-RJ, por sua vez, também está fazendo um levantamento dos preços do álcool gel e também de máscaras. Até agora, cerca de 80 estabelecimentos comerciais já foram fiscalizados no período de 28 de fevereiro até 16 de março. Assim como em São Paulo, você fazer denúncias através do aplicativo Procon-RJ (App Store | Google Play) ou no próprio site.

O Procon-MT possui um canal de comunicação que, atualmente, dá prioridade para denúncias de aumentos abusivos nos preços de álcool gel e máscaras de proteção: o e-mail fiscalizacaoproconmt@setas.mt.gov.br. A denúncia deve abranger o nome do estabelecimento acompanhado do endereço, marca do produto, preço, foto que mostre o preço ou da nota fiscal e, se possível, o CNPJ da empresa. Todos os dados são importantes para facilitar a investigação dos preços.

Procon-SP faz camapanha para denúncias de álcool gel e máscaras com preços irregulares (Captura de tela: Ariane Velasco)

Na última segunda-feira (16), o Procon-DF também aderiu a uma campanha que reforça combate ao abuso nos preços do álcool gel e máscaras para prevenção do COVID-19: a instituição realizou uma reunião com representantes das principais redes de farmácia do Distrito Federal, onde o aumento abusivo pautado e os estabelecimentos foram notificados para que apresente justificativas plausíveis para os preços atuais.

O Procon de Fortaleza também passou a realizar uma operação para fiscalizar aumentos abusivos em farmácias e outros estabelecimentos, conforme determinado pelo prefeito Roberto Cláudio no último sábado (14). O órgão responsável pela fiscalização no estado de Minas Gerais também começou uma operação semelhante, onde agentes estão visitando farmácias e verificando o preço dos produtos.

Já o Procon de Teresina, no Piauí, adotou métodos de fiscalização e atendimento adaptados para a crise do Covid-19 e, em uma nota emitida através do site oficial, afirmou que irá concentrar “parte de suas atividades na fiscalização de fornecedores que vendem álcool em gel e máscaras a partir desta quarta-feira (18)”. Desde o dia 16, a mesma força-tarefa vem sendo empregada pelo Procon-GO, Procon-BA e pelo Procon de Natal - RN, que em nota reforçou a necessidade do cumprimento da lei por parte dos comerciantes e fornecedores.

O Procon-PB, além da fiscalização, realizou uma pesquisa que divulga o preço dos produtos que auxiliam na prevenção do Covid-19 na cidade de João Pessoa. A medida visa informar os consumidores e impedir que comerciantes se aproveitem da situação de emergência.

Como denunciar no Procon preço abusivo do álcool gel e máscaras

Embora alguns estados tenham dado ênfase a ações de fiscalização contra o aumento excessivo de preços, a lei do Código de Defesa do Consumidor é válida em todo o território nacional e, por isso, todas as unidades do Procon, seja em âmbito federal ou municipal, podem recolher denúncias feitas por consumidores.

O número para fazer sua denúncia ao Procon de cada capital dos 26 estados e do Distrito Federal é 151. Caso você more em outra cidade dentro do estado, é necessário contatar a unidade do município. Veja abaixo uma lista com os e-mails e aplicativos do Procon de cada estado:

Procon-DF
Site: procon.df.gov.br
E-mail: 151@procon.df.gov.br Procon-AC
Site: procon.ac.gov.br Procon-AL
Site: procon.al.gov.br Procon-AM
Site: amazonas.am.gov.br
Aplicativo: Procon Amazonas (App Store)
E-mail: gabsec.procon@procon.am.gov.br Procon-AP
Site: procon.ap.gov.br Procon-BA
Aplicativo: PROCON BA Mobile (App Store e Google Play)
site: ouvidoria.ba.gov.br Decon-CE
Site: mpce.mp.br Procon-GO
Site: procon.go.gov.br Procon-ES
Aplicativo: Procon-ES (Google Play)
Site: procon.es.gov.br Procon-MA
Aplicativo: Procon-MA (App Store) e Procon MA 3.0 (Google Play)
Site: procon.ma.gov.br Procon-MG
Site: mpmg.mp.br Procon-MT
Site: procon.mt.gov.br Procon-MS
Aplicativo: Procon-MS (Google Play)
Site: procon.ms.gov.br Procon-PA
Site: procon.pa.gov.br Procon-PB
Aplicativo: Procon PB (Google Play)
Site: procon.pb.gov.br Procon-PR
Site: procon.pr.gov.br Procon-PE
Site: procon.pe.gov.br Procon-PI
Site: mppi.mp.br Procon-RJ
Aplicativo Procon RJ (App Store e Google Play)
Site: procon.rj.gov.br Procon-RN
Site: natal.rn.gov.br Procon-RS
Site: procon.rs.gov.br Procon-RO
Site: rondonia.ro.gov.br Procon-RR
Telefone: (95) 4009-4826
Site: al.rr.leg.br Procon-SC
Site: procon.sc.gov.br Procon-SE
Site: procon.se.gov.br Procon-SP
Aplicativo Procon SP (App Store e Google Play)
Site procon.sp.gov.br Procon-TO
Site: procon.to.gov.br

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

CT News - 19/03/2020 (Celulares | Nokia anuncia retorno ao Brasil em breve)

Mar 19, 2020

Description:

No episódio de hoje no CT News: Nokia volta ao Brasil e você poderá comprar celulares da marca em breve; Bill Gates prevê que mundo começará a se recuperar em até três meses; Facebook, Twitter, Google e outras gigantes anunciam parceria contra COVID-19 e mais.

Ouça ao podcast.

Site de triagem gratuita do coronavírus esclarece como funciona nos EUA

Mar 19, 2020

Description:

No final de semana passado, vários usuários estadunidenses ficaram confusos sobre um suposto formulário online do Google que poderia ajudar as pessoas a identificarem positivo para o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Claro que, com a rápida evolução da COVID-19 em todo o mundo, o site passou a ser bastante procurado. Mas, agora, as companhias envolvidas explicam melhor como tudo funciona, para não haver mal-entendido.

A empresa de tecnologia da saúde Verily é de propriedade da Alphabet, empresa-mãe do Google, e possui um utilitário na web que serve como uma preparação para encaminhar possíveis pacientes para unidades nos condados de Santa Clara e San Mateo, na Califórnia. A página fornece triagem e possíveis testes gratuitos para aqueles que são elegíveis, com base em seus critérios: além de estarem localizados nesses locais, os participantes também devem ter 18 anos ou mais; serem residentes nos Estados Unidos, capazes de falar e ler em inglês; e estarem dispostos a assinar um formulário de autorização de saúde pública COVID-19.

Imagem: Reprodução/Hit Consultant

Esse formulário fornece permissão à companhia para coletar as informações das pessoas envolvidas. Quem pretende usar também deve ter ou criar uma conta Google. Sobre o armazenamento dessas informações, a Verily afirma que "segue as normas federais e estaduais que regem a coleta e o uso dos dados de um indivíduo" e guarda os dados de forma segura, “em um formato criptografado”.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Base de dados sobre saúde

A equipe da Verily diz que essas informações serão compartilhadas com profissionais de saúde, pessoal de laboratório e autoridades do setor. Os dados também poderão ser compartilhados com o fornecedor de tecnologia de dados da Verily parceiros, incluindo o Google. Vale destacar que tanto a gigante de Mountain View quanto a Amazon e a Apple têm se interessado cada vez mais por esse tipo de coleta nos últimos anos.

A Verily adiantou que não compartilhará conteúdo específico com provedor algum, e nem mesmo com médicos, sem o consentimento direto — e prometeu também que não usará o que foi obtido nos formulários para publicidade. O site destaca que o que realmente fornece aos participantes é uma pesquisa com várias perguntas, capazes de determinar a elegibilidade inicial, seguidas de um questionário mais aprofundado, destinado a avaliar o risco de uma pessoa em relação a realmente ter contraído o coronavírus.

Imagem: Reprodução/Verily

Isso é usado para determinar essas pessoas serão direcionadas a um site de testes físicos, que incluem o recebimento de um cotonete nasal, para coleta de amostra. Depois de alguns dias, os pacientes recebem os resultados. A companhia escreveu um comunicado, no final de semana, afirmando que vem trabalhando ao lado do governador da Califórnia, Gavin Newsom, para expandir a ferramenta para outras áreas do estado.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Como a NASA vai lidar com a poeira lunar nas próximas viagens tripuladas?

Mar 19, 2020

Description:

Quando os astronautas das missões Apollo voltaram da Lua, estavam com seus trajes e equipamentos cheios de regolito, o pó que cobre a superfície lunar. Os grãos do regolito podem grudar em qualquer superfície e representar um dos grandes desafios para a permanência humana por lá. Por isso, a NASA está se preparando para superar o problema, especialmente no que diz respeito aos pousos e decolagens.

As equipes de estudo da agência espacial estão analisando os dados da alunissagem das Apollo para avaliar quanto regolito foi ejetado no espaço. É que, quando as espaçonaves se aproximam para pousar na superfície lunar, a poeira começa a se agitar. Isso pode ser um problema para alcançar o objetivo de transformar as viagens à Lua em rotina.

Neil Armstrong, da Apollo 11, explica isso quando relatou que, a menos de 100 pés (aproximadamente 30 metros) de distância, a equipe começou a ficar com uma “camada transparente de poeira em movimento que obscurecia um pouco a visibilidade; à medida que diminuímos, a visibilidade continuou a diminuir”.

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

Na Apollo 12, Pete Conrad ficou sem visibilidade por causa do regolito ao fazer sua última descida à superfície com a nave. Mais tarde, ele contou que “a poeira foi tão longe quanto eu podia olhar, em qualquer direção e crateras completamente destruídas e qualquer outra coisa [...] eu não sabia dizer o que havia debaixo de mim”. Isso torna as manobras de pouso mais difíceis de realizar.

Planos ambiciosos, desafios maiores Imagem capturada pela missão Apollo 11 mostra a superfície lunar coberta pelo regolito (Foto: NASA)

Antes de conseguir pousar na Lua, a NASA ainda não tinha preocupações com o regolito - afinal, ainda não era possível saber o tipo de dificuldades que ele iria oferecer. Agora, a agência tem bastante tempo para criar maneiras de mitigar o problema. “Tendo analisado os pousos da Apollo”, disse Chirold Epp, gerente responsável pelas tecnologias de aterrissagem da NASA, “cheguei a duas conclusões: uma, essas tripulações fizeram um ótimo trabalho”.

A segunda conclusão de Epp foi de que os “dados de vários desses pousos sustentam a ideia de que devemos fornecer aos futuros astronautas da lua mais informações para aumentar a probabilidade de sucesso na missão”. Ele cita um exemplo: se um módulo lunar parar em um ângulo além de 12 graus, os astronautas podem não ser capazes de voar para fora da superfície e voltar para casa.

Foguetes podem ter muita dificuldade na Lua. Além de o satélite ser um corpo de baixa gravidade e sem ar, o que faz com que o veículo enfrente efeitos físicos diferentes dos que há na Terra, o regolito também pode prejudicar as peças dos motores. Quando uma nave pousa por lá, a exaustão do motor de alunissagem lunar sopra poeira, cascalho e rochas em alta velocidade, e tudo isso pode danificar o que estiver por perto.

Os problemas não param por aí. Futuros astronautas terão dificuldades ainda maiores com os efeitos do regolito do que teriam na época das Apollo, porque eles estarão em naves com motores de maior impulso. Se a NASA pretende criar uma base para a permanência humana na Lua, com postos avançados, áreas de mineração e estruturas, é preciso minimizar o quanto for possível o efeito negativo desses ejectos.

Buscando soluções Conceito de módulo lunar do Programa Artemis (Imagem: Nasa)

Nos últimos 20 anos, os pesquisadores desenvolveram simulações consistentes da física causada pela exaustão dos foguetes soprando no solo lunar, mas ainda existem lacunas a serem preenchidas e os modelos ainda não são capazes de prever completamente os efeitos.

Por isso, membros da equipe do Center for Lunar and Asteroid Surface Science (CLASS) da Universidade da Flórida Central dizem que as plataformas de pouso na Lua são necessárias para que as missões possam ir e vir repetidamente. A pesquisa do CLASS mostrou que o arremesso de regolito que ocorrerá em um posto lunar é inaceitável, pois prejudicará partes da nave, como células solares, as articulações em movimento dos mecanismos, entre outros. Rochas sopradas também podem quebrar o equipamento.

Pesquisadores do Instituto Espacial da Flórida estão pesquisando métodos para mitigar esses problemas. Eles também estão estudando robótica para escavadeiras e a possibilidade de construir de uma espécie de acostamento - para isso, considera-se até mesmo uso de cascalho ou pavimentação. Há uma série de competições de robótica para criar tecnologias de construção de plataformas de pouso, em parceria com empresas de aprendizado de máquina para aprimorar ainda a tecnologia robótica necessária.

Uma das estratégias para investigar ainda mais a fundo o comportamento do regolito durante o pouso de uma nave será lançar câmeras à Lua. São quatro câmeras estereoscópica que serão levadas a bordo do módulo de aterrissagem lunar Nova-C, da Intuitive Machines, programado para ser lançado em 2021 no Falcon 9, da SpaceX.

Essas câmeras vão capturar imagens e vídeos desde o momento em que o módulo de pouso começar a se aproximar da superfície lunar até o desligamento do motor. Com isso, os pesquisadores poderão analisar os dados e conferir o efeito do regolito e das rochas arremessadas pela propulsão da nave. Isso será de grande valor para futuras missões à Lua e em Marte.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Número de mortos pelo coronavírus na Itália já supera o da China

Mar 19, 2020

Description:

A China foi o epicentro inicial da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e acumulou um total de 80 mil casos confirmados, com 3.245 mortes e quase 70,5 mil pessoas recuperadas. Embora os números sejam alarmantes, o país já considera ter controlado a COVID-19, pois os testes positivos caíram consideravelmente — foram somente 34 nos últimos dias. Já na Itália a situação é grave: segundo o Worldometer, que vem atualizando em tempo real a partir de fontes oficiais, mais de 41 mil pacientes estão com a doença e cerca de 5,3 mil confirmações apareceram nos últimos dias, com o número de mortes atingindo o pico em todo o mundo, com 3.405 óbitos.

As autoridades de saúde da Itália disseram, nesta quinta-feira (19), que 427 pessoas faleceram somente nas últimas 24 horas, com 475 mortes registradas no dia anterior. Depois de varrer a China no início de 2020, o vírus se espalhou pela Europa e a região norte da Lombardia, que abriga o centro financeiro de Milão, tornou-se o novo epicentro do novo coronavírus.

Assim como em outros países, a população permanece em isolamento domiciliar para evitar que o patógeno continue se espalhando. E a quarentena deve se estendidos para além da atual data final de 3 de abril, confirmou o primeiro-ministro Giuseppe Conte na manhã desta quinta. Em declarações ao jornal italiano Corriere della Sera, ele disse que o fechamento das escolas e universidades deve ser mantido, assim como a restrição do transporte e movimentação por toda a Itália.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Imagem: Reprodução/Worldometer

As regras de bloqueio permitem que as pessoas só saiam de casa para comprar alimentos e remédios, por isso, apenas supermercados e farmácias estão abertos. A maioria das lojas foi obrigada a fechar as portas até o dia 25 de março e a circulação de profissionais está bem limitada. A prioridade é para quem executa serviços essenciais e precisa trabalhar presencialmente.

Enquanto isso, a China conseguiu parar as novas transmissões domésticas do coronavírus no país pela primeira vez desde o surto. Pequim confirmou apenas 21 novas infecções “importadas”, de pessoas que retornavam de viagens ao exterior. Até agora, são quase 242 mil confirmações em todo o mundo, com 9.982 mortes e aproximadamente 86,7 mil pessoas recuperadas. De acordo com o último boletim do Ministério da Saúde, o Brasil possui 621 testes positivos e seis óbitos por COVID-19 até o momento.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

30 DIAS GRÁTIS | Filmes e séries exclusivas no Prime Video da Amazon, aproveite!

Mar 19, 2020

Description:

*IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais.

Com tantas empresas liberando seus funcionários para trabalhar em home office na tentativa de conter a disseminação do novo coronavírus, acaba sobrando um tempinho a mais no dia para se distrair pela internet. Afinal, elimina-se o tempo que seria gasto no transporte entre a casa e o trabalho. Mas muita gente já não aguenta mais a mesmice do catálogo dos serviços de streaming que já assinava, então como matar o tédio nessas horas?

A resposta é: dando uma chance ao Prime Video, streaming de vídeos da Amazon que, no pacote Prime, acaba custando muito mais barato do que uma assinatura da Netflix — e você ainda leva um montão de outros serviços no pacote, sem pagar nada a mais por isso. E para melhorar ainda mais, os primeiros 30 dias são gratuitos!

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Assinando o Prime, você tem acesso a todo o catálogo do Prime Video (o maior concorrente da Netflix), que também é repleto de produções originais imperdíveis, como Star Trek: Picard, Hunters, The Expanse, Electric Dreams, American Gods, e muito mais! Ainda, você também usufrui do Prime Music (similar ao Spotify), do Prime Reading (cheio de e-books) e do streaming de games Twitch Prime, além de contar com frete gratuito em uma imensidão de produtos vendidos e entregues pela própria Amazon.

Prime Video é o destaque do pacote

Além de entregas rápidas com frete gratuito ilimitado e sem valor mínimo de compra, e acesso antecipado a promoções relâmpago, o Amazon Prime oferece acesso a serviços de entretenimento também.

Destaque vai para o Prime Video, o serviço de streaming da empresa e principal concorrente da Netflix aqui no Brasil. A plataforma traz séries, filmes, documentários e coisas do tipo, tanto produzidos pela própria Amazon, quanto licenciados de outras produtoras e estúdios de cinema. O catálogo é constantemente atualizado e vem ganhando novas produções cada vez mais rapidamente, com o crescimento na plataforma. Então, ao ser usuário Prime Video você curte um serviço de streaming bastante completo e diversificado, pagando mais barato do que uma assinatura básica da Netflix!

Os demais serviços que fazem parte do pacote são:

Prime Music: assim como o Prime Video é o principal rival da Amazon, o Music chega para competir com o Spotify. O acervo tem mais de 2 milhões de músicas sem anúncios, e ainda permite o download das mesmas para escutar offline quando você desejar. Prime Reading: aqui você acessa milhares de eBooks dos mais diversos gêneros, incluindo também títulos em inglês para você que gosta de praticar outro idioma. Ainda, é possível acessar revistas da Editora Abril, e é só baixar o app gratuito do Kindle para ler os livros do Prime Reading pelo celular ou tablet. Twitch Prime: é uma plataforma de streaming de jogos, e membros do Amazon Prime têm acesso a loot de jogos para aproveitar títulos de imenso sucesso como Apex Legends, Grand Theft Auto Online e Call of Duty: Black Ops 4. Além disso, uma seleção gratuita de games será oferecida todos os meses.

Ou seja: por um valor fixo mensal, você tem acesso a tudo isso e paga menos do que assinando apenas a Netflix, que não oferece músicas, livros ou games! Não é demais?

Quanto custa essa maravilha?

Antes de a gente passar o precinho (é baixo mesmo, pode confiar!), vamos começar dizendo que os primeiros 30 dias são gratuitos, e você pode cancelar a qualquer momento sem nenhum tipo de taxa para tal. A assinatura mensal custa R$ 9,90 após o período grátis, e se você já se apaixonar pelo serviço durante os primeiros dias de teste, pode escolher a assinatura anual de R$ 89,90 — fazendo isso, você economiza 25% em comparação com o pagamento mensal!

E aí, vamos assinar? Se você ainda tem dúvidas, confira esta matéria que preparamos com perguntas e respostas para entender melhor como o Amazon Prime funciona aqui no Brasil!

Descontos e vantagens do Amazon Prime

O serviço funciona assim: por uma assinatura fixa mensal, você faz parte de uma espécie de "clube" seleto em que as entregas têm frete gratuito ilimitado, sem valor mínimo de compra e, às vezes, com desconto no valor do produto. E, claro, tem acesso a todos os serviços que destacamos acima. As entregas são feitas com prazo a partir de dois dias úteis na maioria das regiões, e o Brasil é o país com o pacote mais completo de serviços Amazon Prime.

Vale ressaltar que os produtos que fazem parte do "esquema" do Prime são aqueles comercializados pela própria Amazon, tá bom? Então aqueles que pertencem à modalidade de marketplace não entram no plano. Ainda assim, a Amazon tem uma imensidão de itens em seu catálogo que são vendidos por ela mesma: são mais de 20 categorias com milhões de coisas como livros, games, eletrônicos, brinquedos, e até mesmo produtos de beleza, para a casa, vestuário, e muitos outros. Para não haver confusão, todos os produtos disponíveis para a entrega gratuita via Amazon Prime contam com um selo do serviço, então fica bem fácil identificá-los no site.

Agora quer mais uma vantagem do Amazon Prime? Pois, veja: os assinantes têm ainda acesso antecipado de 30 minutos a ofertas relâmpago antes que elas sejam divulgadas ao público geral! E quem não quer garantir uma boa compra pelo menor preço antes de todo mundo, certo?

*O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Fim da guerra? China zera casos locais de coronavírus nesta quinta (19)

Mar 19, 2020

Description:

País considerado o primeiro epicentro da COVID-19, a China não registrou, hoje (19), novas infecções locais pela primeira vez desde o início da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Em outras palavras, para os habitantes do país, os casos foram controlados, o que é um importante sinal de esperança nesses tempos sombrios. É também um marco para a nação, que é alvo de xenofobia e enfrenta inúmeras críticas pelo modo como lidou com os primeiros casos da infecção.

Inclusive, uma das maiores críticas internacionais veio após o silenciamento do primeiro médico, em dezembro do ano passado, que alertou sobre os riscos antes que a situação ficasse fora de controle. Esse comportamento, segundo críticos, permitiu que o vírus se espalhasse pela cidade de Wuhan, no centro da China, e forçou o governo a impor restrições drásticas a viagens, além de quarentena para centenas de milhões de pessoas.

Coronavírus é cada vez mais um problema do ocidente, enquanto pandemia é controlada na China (Imagem: iNews) Coronavírus | Morte de médico que alertou sobre a doença causa revolta na China

"É como se a guerra tivesse terminado", afirma Stefan Kirkeby, um americano que esteve "preso" obrigatoriamente na China pelo fechamento das fronteiras frente ao surto de COVID-19. "Ainda não podemos deixar Hubei, mas a liberdade local das pessoas foi restaurada", comenta.

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

Atualmente, o novo epicentro da COVID-19 é a Europa, ao lado do Irã, o terceiro país em números gerais de casos de infecções pelo novo coronavírus.

COVID-19 em números

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o novo coronavírus já matou 3.238 pessoas na China até agora, o que representa cerca de um terço do número global de vítimas — outro terço das mortes se concentra na Itália, que registra 3.130 óbitos. Ainda ontem (18), oito pessoas morreram, todas em Hubei, província cuja capital é Wuhan. Em Hubei, mais de 50 milhões de pessoas foram submetidas a uma rígida quarentena desde o final de janeiro, e a taxa de mortalidade de casos da província, de 4,6%, foi várias vezes maior que a do restante do país.

Mesmo com os bons resultados, a China não está fora de perigo. Isso porque ainda há infecções na região, ou seja, não é zero o número de novos casos. Autoridades de saúde locais afirmaram que, só hoje (19), 34 novos casos foram confirmados, só que entre viajantes — não habitantes da região —, apontando o quão difícil será para a China (ou qualquer país) livrar-se da COVID-19 completamente.

Na nação asiática, muitas províncias e cidades se fecharam para viajantes de outros lugares e assim a pandemia foi controlada. Agora, o medo é que o vírus ressurja assim que essas barreiras forem liberadas e as pessoas voltem a cruzar o país novamente.

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Segunda onda? 

"Está muito claro que as ações adotadas na China quase acabaram com sua primeira onda de infecções", afirma Ben Cowling, chefe da divisão de epidemiologia e bioestatística da Escola de Saúde Pública da Universidade de Hong Kong. "A questão é o que acontecerá se houver uma segunda onda, porque o tipo de medidas que a China implementou não é necessariamente sustentável a longo prazo", alerta o pesquisador.

Por isso mesmo, máscaras faciais, medidas de distanciamento social, lavagem frequente das mãos e verificações de temperatura nas entradas de edifícios e restaurantes se tornaram o novo padrão. Assim, nas últimas semanas, as autoridades de todo o país permitiram que partes da economia voltassem à rotina.

Coronavírus tem cura? Por que não tomar ibuprofeno? O que fazer, afinal?

Em cidades como Pequim e Xangai, restaurantes e lojas reabrem. Empresas e fábricas também são instruídas a reabrirem gradualmente. A maioria das escolas permanece fechada, e os alunos continuam a aprender pela educação remota, onde participam, inclusive, de cerimônias virtuais diárias para hastearem a bandeira — marca cultural do império. Todas as atividades cerimoniais das escolas permanecem vivas, através de um link para transmissão ao vivo.

Em Wuhan, os centros de quarentena que foram criados para manter pacientes infectados com sintomas leves foram fechados. Até mesmo as áreas rurais da China baixaram a guarda. Em pelo menos uma vila na província de Shaanxi, no centro da China, barreiras improvisadas foram desmontadas, segundo relatos de moradores locais.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

HMD Global lança três novos smartphones sob a marca Nokia

Mar 19, 2020

Description:

A HMD Global, empresa detentora da marca Nokia, realizou uma transmissão online nesta quinta-feira (19) para apresentar seus novos smartphones. São quatro novidades: o ‘baratinho’ Nokia 1.3 com Android Go; o intermediário Nokia 5.3; o intermediário premium Nokia 8.3 com rede 5G; e o clássico Nokia 5310. Confira os principais recursos de cada um dos modelos.

Nokia 1.3: smartphone de entrada com Android GO Nokia 1.3 já havia vazado na Web, revelando seu design (Foto: Reprodução/HMD Global)

O mais acessível dos três é o Nokia 1.3. Vazado um dia antes do lançamento, o ‘baratinho’ possui tela IPS LCD de 5,71 polegadas e resolução HD+. O notch em formato de gota abriga uma câmera frontal de 5 MP, enquanto o sensor traseiro traz apenas 8 MP.

Celular com Android Go da Nokia vaza um dia antes do lançamento

Sob o capô, há um processador Snapdragon 215, acompanhado com 1 GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno (expansíveis via cartão de memória de até 400 GB). Apesar de modesto, não espere um desempenho ruim, já que o smartphone roda uma versão otimizada do Android chamada Android GO.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

Ou seja, tanto o sistema quanto os aplicativos do Google, como Maps, Gmail, YouTube e Google Assistente, ocupam menos espaço e exigem muito menos do processamento do celular. Aliás, há um botão exclusivo para acessar o comando de voz.

Google lança versão Go do Android 10 Android One | O que é, como funciona e quais são as suas vantagens

Graças ao menor processamento, a bateria de 3.000 mAh promete durar mais do que aparenta, embora não haja suporte para carregamento rápido.

O Nokia 1.3 estará disponível a partir do próximo mês nas cores preto, azul e bege. Seu preço sugerido é de 95 euros, ou cerca de R$ 520 em conversão direta.

 

Especificações técnicas do Nokia 1.3

Corpo: plástico 3D; Tela: 5,71 polegadas IPS LCD com resolução HD+; Processador: Snapdragon 215 de baixo custo; Memória RAM: 1 GB; Armazenamento interno: 16 GB; SO: Android 10 (Go Edition); Câmeras: 1 traseira de 8 MP + 1 frontal de 5 MP; Recursos: botão dedicado ao Google Assistente; Bateria: 3.000 mAh; Cores: preto, azul e bege. Nokia 5.3: intermediário com quatro câmeras Intermediário da Nokia é uma espécie de Moto G8 (Foto: Reprodução/HMD Global)

Partindo para a categoria dos intermediários, o Nokia 5.3 não traz muitas novidades em relação à maioria dos concorrentes. Sua tela tem 6,55 polegadas com proporção mais esticada (20: 9), mas a resolução é apenas HD+.

O notch em formato de gota também está presente, abrigando uma câmera frontal de 8 MP. Já na traseira, podemos ver uma câmera principal de 13 MP, além de uma ultrawide (ultra grande-angular) de 5 MP, uma macro de 2 MP e um sensor ToF 3D de 2 MP.

Por dentro, o Nokia 5.3 é equipado com um processador Snapdragon 665 da Qualcomm, o mesmo presente na linha Moto G8, da Motorola. A diferença é que ele traz opções com 3 GB, 4 GB ou 6 GB de memória RAM e 64 GB, ou 128 GB de armazenamento interno.

Assim como todos os celulares da HMD Global, a versão modificada do Android 10 promete ser bastante limpa, além de trazer botão dedicado para o Google Assistente. O Nokia 5.3 é equipado com uma bateria de 4.000 mAh, provavelmente com suporte ao carregamento rápido. Segundo a HMD, o smartphone oferece até 22 horas de conversação ou 1.875 dias em standby com uma única carga.

O Nokia 5.3 estará disponível a partir do próximo mês nas cores preto, azul e bege. Seu preço sugerido é de 189 euros, cerca de R$ 1.033 em conversão direta, na versão com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento interno.

 

Especificações técnicas do Nokia 5.3

Tela: 6,55 polegadas HD+ 20: 9; Processador: Snapdragon 665; Memória RAM: 3 GB, 4 GB ou 6 GB; Armazenamento: 64 GB ou 128 GB; Android 10: sim com botão dedicado ao Google Assistente; Câmeras: 13 MP (principal) + 5 MP (ultrawide) + 2 MP macro) + 2 MP (profundidade); Câmera frontal: 8 MP; Bateria: 4.000 mAh; Sensor de digitais: sim, na traseira; Cores: preto, azul e bege. Nokia 8.3: intermediário premium com 5G O Nokia 8.3 5G tem todas as bandas 5G disponíveis até o momento (Foto: Reprodução/HMD Global)

Marcando sua inauguração no mercado 5G, o Nokia 8.3 não é um topo de linha, mas traz recursos bastante interessantes, principalmente relacionados à conectividade. Durante o evento, a HDM Global afirmou que produziu “o primeiro smartphone global até o momento”.

Mas o que isso quer dizer? Bom, o Nokia 8.3 5G foi desenvolvido para funcionar com todas as redes 5G atualmente em operação em todo mundo. Ou seja, diferente de outros smartphones topos de linha que possuem suporte e compatibilidade limitadas dependendo da região, o Nokia 8.3 5G promete funcionar em todo lugar.

O smartphone é equipado com o processador Snapdragon 765G, variante anunciada no final de dezembro com foco em games. Segundo Juhan Sarvikas, diretor de Produtos da HMD Global, ele é o primeiro smartphone a usar a solução Qualcomm 5G RF Front End, condensando mais de 40 componentes RF diferentes em um único modo. Dessa forma, ele também está preparado para longos anos de suporte.

Na ocasião, a empresa também anunciou o HMD Connect, que poderá funcionar com muito bem com o Nokia 8.3 5G. Trata-se de um serviço de roaming de dados, disponível em mais de 180 países. Não foram divulgadas mais informações sobre como ele vai funcionar, mas a ideia “não é substituir sua operadora”, disse a marca.

Além disso, há opções com 6 GB ou 8 GB de memória RAM e 64 GB, ou 128 GB de armazenamento interno, expansíveis via cartão de memória até 400 GB. Para suportar todo processamento e a rede 5G, o Nokia 8.3 5G tem uma bateria de 4.500 mAh.

Falando agora do visual, o Nokia 8.3 5G tem uma tela Full HD+ PureDisplay de 6,81 polegadas com suporte ao padrão HDR10. Diferente dos seus irmãos menores, a câmera frontal está alojada em um furo no canto superior esquerdo da tela, além do sensor de digitais que está na lateral.

Traseira arrendondada e quatro câmeras (Foto: Reprodução/HMD Global)

Na traseira, ele tem um vidro arredondado e as câmeras dispostas em um círculo. São quatro sensores, desenvolvidos pela Zeiss, sendo a principal de 64 MP com lente wide, outra macro de 2 MP e um ToF 3D de 2 MP para medição de profundidade. Um dos destaques é a câmera ultrawide de 12 MP, que pode gravar vídeos em resolução 4K até em condições de pouca luz.

A modificação da HMD Global no Android 10 trará um recurso de câmera chamado Action Cam, que combina imagens a 60 fps com estabilização óptica, além do Zeiss Cinematic Capture, que permite gravar e editar vídeos em formato 21: 9. As câmeras também poderão gravar vídeos no formato .LOG, caso queira ter mais possibilidades de edição, assim como a simulação de propriedades profissionais de cinema.

A HDM prometeu, pelo menos, dois anos de atualizações do Android e três anos de atualizações de segurança. Ou seja, o Nokia 8.3 5G terá suporte até o futuro Android 12.

Em relação ao preço, o Nokia 8.5 5G estará disponível a partir de 599 euros, cerca de R$ 3.250 em conversão direta. Sua única cor disponível é um azul mais escuro.

 

Especificações técnicas do Nokia 8.3 5G

Tela: 6,81 polegadas Full HD+, tecnologia IPS LCD PureDisplay, suporte ao padrão HDR10; Processador: Snapdragon 865 5G; Memória RAM: 6 GB ou 8 GB; Armazenamento interno: 64 GB ou 128 GB com expansão; Câmeras: 64 MP com lente wide da Zeiss + 2 MP (macro) + 2 MP (ToF 3D) + 8 MP (ultrawide); Câmera frontal: 24 MP; Bateria: 4.500 mAh; Android 10: sim. Nokia 5310: releitura de um "clássico da música"

 

O Nokia 5310, de 2007, ganhou uma versão atualizada com um design mais arredondado e conexão 2G. Ele traz uma tela de 2,4 polegadas com resolução QVGA, além de teclado físico T9 e sistema operacional Nokia Series 30+. Isso quer dizer que, dificilmente, ele não rodará o WhatsApp, por não contar com o sistema KaiOS.

O pequeno também acompanha modestos 8 MB de RAM e uma bateria removível de 1.200 mAh, capaz de durar até 30 dias, segundo a HMD.

O novo Nokia 5310 estará disponível nas cores preto e branco, e custará 39 euros, cerca de R$ 210 em conversão direta.

Nokia no Brasil

Não, você não leu errado. Após longos anos sem lançar aparelhos no país, a HMD Global confirmou que o retorno da Nokia no Brasil não vai demorar! Contamos essa novidade com mais detalhes na matéria abaixo:

Nokia volta ao Brasil e você poderá comprar celulares da marca em breve

Gostou dos smartphones da Nokia e quer alguma deles no Brasil? Deixe-nos saber sua opinião nos comentários abaixo.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

TikTok: como criar figurinhas e adicionar GIFs em seus vídeos

Mar 19, 2020

Description:

O TikTok possui várias funcionalidades que o tornaram o queridinho de um grande público, visto que ele conta com mais de 1 bilhão de downloads. Desde o ano passado, ele passou a permitir que seus usuários adicionem GIFs e figurinhas aos seus vídeos, garantindo um toque especial às publicações. Quer saber como isso pode ser feito? Veja no tutorial a seguir.

TikTok: 10 dicas imperdíveis para você aproveitar a rede social do momento TikTok: como adicionar figurinhas e GIFs em vídeos

Passo 1: acesse o TikTok e toque sobre o ícone “+” para gravar um novo vídeo ou adicionar um diretamente de sua galeria.

Lembre-se de que seu vídeo do TikTok deve ter somente alguns segundos (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 2: selecione a opção “Stickers” na edição de seu vídeo e escolha uma das diversas opções disponíveis no diretório do aplicativo.

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

Toque no GIF para que ele seja posicionado no centro da tela (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 3: posicione a figurinha de seu vídeo do TikTok na posição que desejar e toque sobre ela para escolher o tempo de sua permanência no vídeo em "Definir duração".

A duração do GIF no TikTok permite que ele apareça somente em cenas específicas do vídeo (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 4: toque em “Avançar” para publicar seu vídeo com figurinha no TikTok.

Você também pode definir as configurações de sua publicação no TikTok (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 5: já, caso você queira adicionar um GIF ao seu vídeo que não está presente na tela inicial, é só digitar o assunto que tenha a ver com ele na barra “Buscar GIFs” e posicioná-lo sobre o vídeo.

Utilize palavras-chave para ter acesso a GIFs que combinam com o conteúdo de seu vídeo (Captura de tela: Ariane Velasco)

O diretório de GIFs do TikTok é bem diversificado, já que a plataforma possui parceria com o popular Giphy. Por isso, vale a pena explorar melhor essa possibilidade de tornar seus vídeos ainda mais interessantes.

Como influenciadores monetizam seus vídeos no TikTok Como salvar vídeos do TikTok na galeria do seu celular Android

E você, costuma usar o TikTok? O que acha do aplicativo? Conte pra gente nos comentários.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Uber estuda entregar remédios enquanto vê queda de até 70% nas corridas

Mar 19, 2020

Description:

A Uber já começa a se preparar para explorar novos mercados durante a pandemia que fecha cada vez mais cidades ao redor do mundo. A empresa garante ter saúde financeira para passar pelo período de redução nas viagens com passageiros, e acredita que o volume do Eats vai aumentar para cobrir parte da receita perdida.

Uber suspende corridas compartilhadas nos EUA para prevenir o coronavírus Uber anuncia ajuda financeira a motoristas afetados pela COVID-19

O diretor executivo da Uber, Dara Khosrowshahi afirmou, em uma conferência a investidores, que o número de corridas em cidades fortemente afetadas pela pandemia do novo coronavírus, como Seattle, caiu entre 60% e 70% nos últimos dias. Ainda segundo o executivo, a empresa consegue aguentar até mesmo queda de 80% nas receitas, que só aconteceria no pior cenário possível de contaminação mundial. Bom lembrar que a companhia suspendeu as viagens compartilhadas em várias cidades para conter a disseminação do vírus.

Depois, tranquilizou os investidores falando sobre a liquidez da companhia, que teria US$ 10 bilhões em caixa, e que no pior cenário poderia cair para cerca de US$ 4 bilhões. Mas Khosrowshahi está otimista e vê novas oportunidades de investimento.

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

“Já estamos em contato com o setor de saúde, temos todos os processos que precisamos”, afirmou, referindo-se a um serviço para transportar medicamentos e outros itens de necessidades básicas. O Eats, inclusive, é uma grande aposta para o momento de isolamento da população em suas casas. O serviço tem se tornado uma opção para muitos motoristas parceiros com a redução nas viagens com passageiros. E já que as pessoas ficam em casa, acabam pedindo comida pela plataforma.

“O mais importante é que estamos bem posicionados para enfrentar essa crise e sair dela ainda mais fortes”, garantiu Khosrowshahi. “Temos ampla liquidez, uma estrutura de custos altamente variável, presença global, várias linhas de negócios que nos dão alguma diversidade e estudos de caso sobre a rapidez com que nossos negócios se recuperam após um choque como esse. Tudo isso nos dá confiança… Assim que as empresas começarem a se mover, o Uber também”, destacou o executivo.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

#DesafioAceito: hashtag volta a aparecer nas redes sociais; entenda PREÇO DESPENCOU | Viaje em 2021 para Cancún com all-inclusive por R$ 1.999 Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? COVID-19: as operadoras de telecomunicação no Brasil estão prontas? Viaje em 2021 | Pacote de 5 dias em Jericoacoara e Fortaleza por R$900 em 12x

Rumor | PlayStation 5 terá GPU com 11 teraflops — menos que o Xbox Series X

Mar 15, 2020

Description:

Se tem algo pelo que os gamers de plantão estão relativamente irritados, é a completa falta de informações relacionadas ao PlayStation 5 por parte da Sony. A empresa pode ter saído na frente ao final de 2019 ao confirmar a produção do aparelho em uma entrevista exclusiva à revista WIRED, porém o seu silêncio ajudou a concorrente Microsoft a recuperar e superar a diferença com divulgações generosas sobre o Xbox Series X, seu próximo console.

E se rumores desvendados pelo fórum online NeoGaf tiverem alguma credibilidade, o console da Sony perderá em desempenho para o seu principal concorrente. Mas por uma diferença relativamente pequena.

(Imagem: Reprodução/NeoGAF)

A imagem acima é uma mensagem codificada, endereçada a Mark Cerny, o chefe de arquitetura computadorizada da Sony e líder do time de desenvolvimento do PlayStation 5. A princípio, a “carta” simbolizada por uma pomba branca e cheia de “coo coo” em seu diálogo não diz nada de especial, porém usuários do fórum indicam ter descoberto um significado secreto, dizendo que o PS5 contará com GPU de 11.05 teraflops e 52 unidades computacionais, com frequência de 1.743 MHz.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

O Xbox Series X, segundo divulgado recentemente pela Microsoft, conta com GPU de 12 teraflops em média. Se tudo se provar real e se mantiver assim, então o aparelho da empresa de Redmond se mostra graficamente mais poderoso, mas a diferença seria ignorável — um teraflop é o tipo de unidade que só se faz notar quando testemunhamos quedas bruscas na taxa de quadros, por exemplo.

O visual e o hardware do PlayStation 5 ainda são desconhecidos do público — ao contrário de seu principal concorrente, o Xbox Series X — mas rumores indicam que eles terão potências similares (Imagem: Reprodução/Let's Go Digital)

Entretanto, vale citar que isso ainda é um rumor e, a Sony sendo a Sony, não comentou nada sobre o assunto. O PlayStation 5, até o que se sabe neste momento, manterá o foco da gigante japonesa em jogos e experiências single player, além de trazer um drive de estado sólido para armazenamento (reduzindo drasticamente o tempo de loading entre as telas dos jogos, entre outros benefícios). Sabe-se também que a Sony deve lançá-lo até o final de 2020 — entre novembro e dezembro, segundo especulações.

Leia mais: Microsoft revela 12 teraflops de desempenho na GPU do Xbox Series X

O que isso tudo quer dizer? Supondo que a medida de 11.05 teraflops seja real, a companhia ainda tem tempo de compensar essa diferença em relação ao seu competidor — seja aumentando o poderio em si ou gerando algum outro recurso que compense isso.

De qualquer forma, ainda temos um tempo antes de sabermos qualquer coisa: rumores indicam que a Sony deve revelar detalhes técnicos do PlayStation 5 entre junho e julho deste ano. Isso considerando que as previsões e boatos vieram antes do surto global do coronavírus, o que pode gerar algum impacto no calendário da empresa.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

IMPERDÍVEL | Seleção de Smart TVs a partir de R$ 799 e ainda pode parcelar

Mar 15, 2020

Description:

*IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais.

A Semana do Consumidor está chegando ao fim, mas ainda dá tempo de aproveitar promoção no Shoptime. Se você busca uma nova televisão, por exemplo, tem uma de 55 polegadas da Philco por menos de R$ 1.800 com cashback no AME. Mas não é só, separamos uma seleção de televisores a partir de R$ 799 que vale a pena conferir.

A loja ainda incentiva a compra através do Ame Digital: aplicativo para Android e iOS por onde você paga suas compras e ainda recebe uma grana de volta, graças ao esquema de cashback. É só baixar o app, cadastrar seu cartão de crédito por ali e, quando escolher os produtos, escanear o QR Code do pedido para validar a compra pelo Ame. Aí, você faz o pagamento por meio do aplicativo, usando o seu cartão de crédito, e em até 30 dias você recebe o valor proporcional do cashback — que fica em sua carteira digital Ame, e você pode usar esse valor em compras futuras nas parceiras.

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

Se o preço do produto for maior do que o seu saldo Ame, é só complementar o valor restante com o cartão de crédito cadastrado. E se você não gastar o que recebeu de cashback, o saldo Ame permanece ali na sua carteira até que você deseje gastá-lo, já que o valor não expira nunca e os cashbacks são cumulativos. Então você pode deixar o dinheiro ali acumulando à vontade e, no futuro, pode até mesmo fazer compras sem pagar nada!

Sobre a Smart TV Philco PTV55Q20SNBL 55”

Para transmitir seus programas preferidos com cores plenas e sem pontos brancos, a smart TV PTV55Q20SNBL da Philco tem resolução 4K e um processador gráfico Triple GPU para deixar a imagem nítida. E nada de sacrificar o sistema de som: a TV já tem Dolby Áudio para emitir som de alta qualidade.

Ainda é possível instalar e usar seus aplicativos preferidos, Netflix, YouTube, Globo Play, Amazon Prime Video e muito mais. Para se conectar à internet, é possível usar o Wi-Fi, e o televisor ainda conta com conversor digital integrado, 3 entradas HDMI e 2 USB. A aparência do aparelho também é incrível, com bordas mínimas e design que traz elegância ao ambiente.

Na promoção do Shoptime, você paga apenas R$ 1.879,00 em até 12x de R$ 156,58 sem juros no cartão de crédito com Ame, recebendo R$ 37,58 de volta. Se tiver o cartão Shoptime, o preço é ainda melhor: R$ 1.804,99 em até 15x de R$ 120,33 sem juros, com R$ 36,10 de volta no Ame.

Outras ofertas

Se preferir outro modelo de televisão, veja outros aparelhos com desconto no Shoptime nesta Semana do Consumidor:

Smart TV LED 32" Philco: R$ 799,00 em até 12x Smart TV LED 40" Philco: R$ 1.139,05 no boleto Smart TV LED 50" Philips Ultra HD 4k: R$ 1.799,00 em até 12x Smart TV LED 58" Philco: R$ 2.099,99 em até 12x (pague com Ame e receba R$ 210,00 de volta) Smart TV LED 55” Philips 4K Ultra HD AMBILIGHT: R$ 2.199,00 em até 12x

*O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Coronavírus | Dono do Alibaba doará 500 mil kits de testes aos EUA

Mar 15, 2020

Description:

No combate a disseminação do SARS-CoV-2 (novo coronavírus), várias empresas de tecnologia têm feito o que podem para ajudar a população. Enquanto Facebook, Amazon e eBay rejeitam anúncios sobre a doença, a Alibaba fará uma doação de 1 milhão de máscaras protetoras e 500 mil kits de testes rápidos para a Estados Unidos.

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Ministério da Saúde lança app com informações para prevenção ao Coronavírus

O comunicado foi feito através do Twitter, na última sexta-feira (13), e aconteceu pouco tempo depois do presidente americano Donald Trump declarar estado de emergência e autorizar a liberação de US$50 bilhões para minimizar os efeitos da pandemia.

Through a donation of 500,000 testing kits and 1 million masks, we join hands with Americans in these difficult times. pic.twitter.com/tGviVhC6Gx

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

— Jack Ma Foundation (@foundation_ma) March 13, 2020

Com uma doação de 500.000 kits de teste e 1 milhão de máscaras, juntamos as mãos aos americanos nesses tempos difíceis, revela a publicação.

Europa e Ásia também receberá donativos de Jack Ma

Além dos Estados Unidos, o bilionário chinês e co-fundador do Alibaba, Jack Ma, também autorizou o envio de milhões de máscaras a países da Europa e Ásia, como Espanha, Irã, Japão e Itália, cujo número de mortos já ultrapassa 1,4 mil.

Entre outras iniciativas tomadas por Ma estão a doação de US$ 14 milhões feita há duas semanas para financiar o combate ao Coronavírus e mais US$ 6 milhões para duas organizações chinesas que pesquisas uma vacina de combate ao vírus.

Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus?

Vale ressaltar que a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que somente pessoas doentes utilizem máscaras para evitar a transmissão para outros, e não que as próprias se infectem.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Vale a pena publicar vídeos em sites?

Mar 15, 2020

Description:

A publicidade está sempre envolta em discussões sobre quais são os seus melhores métodos: uma delas é sobre as propagandas em vídeo, que dividem especialistas a respeito de sua eficácia, especialmente quando comparadas com conteúdo em texto.

Essas são discussões, porém, que parecem ignorar um aspecto fundamental em qualquer tipo de campanha publicitária: o público-alvo. Antes de seguir adiante com um formato de publicidade, a equipe responsável pela criação de conteúdo pode - e deve - examinar qual é o seu tipo de audiência, quais pessoas deseja impactar e o qual reação deseja causar. Para isso, vale a pena analisar as métricas de propagandas que já foram realizadas em vários formatos diferentes e fazer a seguinte pergunta: qual delas funcionou melhor?

Sem esse tipo de atitude, qualquer pergunta a respeito do que “é melhor” para uma propaganda parece ser infundada, principalmente quando levamos em consideração que é, de fato, inegável que os vídeos costumam atrair os olhares da clientela e, além disso, segurar o público em sites por mais tempo. O motivo para isso é muito simples: um conteúdo audiovisual tende a captar os sentidos e a atenção das pessoas muito mais do que uma propaganda em texto, uma vez que existem muito mais fatores envolvidos, como o estilo das cenas, as cores utilizadas e, principalmente, a mensagem transmitida através do visual. Por isso, publicar vídeos em sites pode ser um grande diferencial na divulgação de sua marca.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Se os vídeos não surtissem efeito, ninguém pagaria para exibi-los na televisão. A mesma coisa acontece com a internet, local onde o YouTube é um dos sites mais acessados. Uma propaganda em vídeo, desde que não seja invasiva e não atrapalhe a navegação do cliente em uma página, com certeza pode render tantos cliques quanto - ou até mais - do que um texto exaltando determinado produto, uma vez que não podemos deixar de considerar o maior alcance do vídeo em um país onde 11,3 milhões de pessoas são analfabetas - o equivalente a 6,8%.

Algumas das principais vantagens de publicar vídeos em sites são:

alto retorno; praticidade; dinamicidade; acessibilidade; potencial viral; atraem mais atenção; melhoram o SEO; aumentam o tempo de visitas em uma página; geram mais empatia no cliente; são compreendidos com mais facilidade.

E você, o que está esperando para publicar vídeos em um site e aumentar a visibilidade de sua marca? Entre em contato com o nosso comercial e anuncie no Canaltech.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Shang-Chi tem filmagens pausadas devido ao coronavírus; diretor é testado

Mar 15, 2020

Description:

Pouco tempo depois de iniciar as gravações, Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, do Marvel Studios, teve suas filmagens interrompidas devido a preocupações com o coronavírus, segundo informações do The Hollywood Reporter.

O diretor, Destin Daniel Cretton, isolou-se sob a recomendação de um médico durante as filmagens na Austrália, mesmo país onde Tom Hanks foi diagnosticado. O governo do país já tem 156 casos confirmados.

Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Destin Daniel Cretton

Diante disso, a Marvel e a Disney resolveram suspender as filmagens até que o diagnóstico seja confirmado, conforme informaram em nota enviada à equipe. Embora as filmagens tenham sido pausadas, a produção como um todo não foi interrompida e outros setores continuam trabalhando.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

"Como muitos de vocês sabem, Destin, nosso diretor, tem um bebê recém-nascido. Ele queria ter cautela adicional devido ao ambiente atual e decidiu fazer o teste da COVID-19. Atualmente, ele está se isolando sob a recomendação de seu médico. Enquanto ele espera pelos resultados do teste, estamos suspendendo a produção da 1ª unidade com muita cautela até que ele obtenha os resultados na próxima semana. A segunda unidade de produção e as equipes fora de produção continuarão normalmente. Entraremos em contato com todos na terça-feira para uma nova atualização.

Este é um momento sem precedentes. Agradecemos a compreensão de todos enquanto trabalhamos nisso".

Se não houver adiamento, como tem acontecido com outros filmes, Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, título extraoficial em português, deverá chegar aos cinemas dos EUA em 12 de fevereiro de 2021.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Saiba tudo sobre publicidade com vídeo

Mar 15, 2020

Description:

A publicidade em vídeo é, sem dúvida, uma das maneiras mais eficientes de divulgar um produto. Com a possibilidade de demonstrar o uso de um produto, incluí-lo em cenas com movimento e lançar em torno dele um cenário, cores e música de fundo que prendem a atenção do consumidor, um vídeo pode causar muito mais impacto do que imagens ou textos. Isso faz com que ele se torne um grande aliado na hora de convencer um cliente a adquirir um produto ou serviço.

Vídeo online: uma poderosa ferramenta para aumentar seu alcance

Levando em consideração todas as características acima, não é por acaso que os comerciais de televisão sempre despertaram tanto a curiosidade do público por um anúncio. Com jingles que se tornaram famosos e (no caso de alguns) permanecem até hoje na memória de muitos, eles sempre foram grandes aliados do marketing.

Os vídeos online, além de mais baratos, podem despertar exatamente as mesmas sensações no público, que é muito mais propenso a adquirir ou busca por algo quando se depara com sua funcionalidade ou beleza em cenas bem produzidas. O ano de 2018 foi notícia em muitos portais na internet como o “ano do vídeo”. Além disso, a previsão de especialistas até 2023 é de que o tráfego de dados de vídeo aumente para 110 exabytes - o que torna a popularidade desse mecanismo até oito vezes maior do que em 2017. Os dados são da companhia de telecomunicações Ericsson.

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

Além disso, empresas do setor imobiliário registraram um aumento de cerca de 400% na procura por imóveis após a estratégia de divulgação em vídeo e, segundo pesquisas, 90% dos consumidores afirmam que um vídeo foi responsável por ajudá-los a tomar uma decisão de compra. Não precisamos ir muito longe para atestarmos que tal afirmação é verdade: basta um acesso ao Facebook para ver o alto número de pessoas marcando amigos em vídeos de propagandas e interagindo entre si.

O YouTube é um excelente porta-voz no que diz respeito à ascensão da publicidade em vídeo: segundo o próprio site, seus vídeos aumentam 100% todos os anos e, a cada minuto, 300 horas de vídeo são carregadas. Definitivamente, são números que despertam otimismo.

Embora o alcance seja um ótimo motivo para investir em publicidade em vídeo, a efetividade na hora da divulgação também se mostra uma boa razão para tal, uma vez que os vídeos garantem melhores métricas por meio de ferramentas como o Analytics, que identifica o perfil do público consumidor, sua localização geográfica, a forma com a qual ele chegou até a propaganda, o engajamento com o conteúdo, as formas como a interação se dá e o número de cliques que seu site recebeu. Todas essas informações permitem otimizar a propaganda e fazer com que ela seja direcionada exatamente para o público interessado.

Os dados acima são suficientes para comprovar que a publicidade em vídeo é uma das melhores decisões que você pode tomar por seu negócio, uma vez que envolve menos risco e chances muito maiores de sucesso. Para anunciar sua marca no Canaltech, entre em contato com nosso comercial.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Saiba como colocar marca d'água em vídeos do YouTube

Mar 14, 2020

Description:

Ter uma marca d’água personalizada em um canal do YouTube é extremamente crucial para os criadores de conteúdo que almejam crescer na plataforma.

Ela pode incentivar usuários que estão assistindo aos vídeos a se inscreverem no canal e acompanharem mais os conteúdos. Confira neste tutorial como colocar uma marca d’água em seus vídeos do YouTube.

O que você precisa para começar um canal no YouTube? 10 dicas práticas para melhorar o seu canal de YouTube Como criar um canal no YouTube? Como colocar marca d'água em vídeos do YouTube

Passo 1: abra o YouTube e, na parte direita do menu superior, acesse a opção “YouTube Studio” para você ter acesso às configurações do seu canal.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

No menu superior direito do YouTube, selecione a opção "YouTube Studio" (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 2: no menu lateral esquerdo, abaixo do seu nome e da sua foto de perfil, selecione a opção “Configurações”.

No menu lateral, clique em "Configurações" (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 3: com a janela aberta, selecione no menu lateral a opção “Canal” e no menu superior, clique em “Branding”.

Selecione no menu lateral a opção "Canal" e no menu superior clique em "Branding" (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 4: selecione a opção “Escolher Imagem” e escolha uma imagem para fazer o upload. É importante lembrar que a imagem deve ser quadrada e deve respeitar o mínimo de 150x150 pixels e ter pelo menos 1 MB.

O YouTube recomenda que as imagens possuam fundo transparente, de formato PNG, para que não haja muita informação que possa gerar distração para quem está assistindo.

Clique em "Escolher Imagem" e selecione uma imagem quadrada para ser a marca-d'água (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Passo 5: com a imagem carregada, clique em “Salvar” para concluir as ações e, em seguida, a marca d’água irá aparecer em seus vídeos.

Você ainda pode colocá-la para aparecer no final do vídeo, em algum horário personalizado e até mesmo deixar a imagem visível durante todo o vídeo. É importante lembrar que, caso o conteúdo do seu canal seja voltado para crianças, a marca-d’água não irá aparecer nos vídeos.

Quando efetuar todos os ajustes da marca-d'água, clique em "Salvar" (Captura de tela: Matheus Bigogno)

Pronto! Agora que você já tem a sua marca d’água de branding configurada, você pode produzir seu conteúdo e ter a chance de conseguir mais inscritos em seu canal do YouTube.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Coronavírus | Claro oferecerá mais Internet na banda larga e em planos móveis

Mar 14, 2020

Description:

Conforme noticiamos mais cedo, muitas operadoras estão cancelando a franquia de dados mundo afora, como consequência da pandemia causada pelo novo coronavírus. Agora, foi a vez da Claro se posicionar sobre a questão.

Em comunicado à imprensa, a operadora diz que vai conceder a partir deste sábado (14), uma série de iniciativas que incluem clientes e até quem não tem serviços contratados, no intuito de manter as pessoas conectadas e informadas durante todo o período de combate ao vírus.

Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado Como funciona na banda larga fixa

De acordo com o comunicado, a operadora aumentará gradativamente a velocidade para todos os assinantes da Banda Larga fixa. Isso significa que, além da normalmente contratada, a ampliação será concedida sem custo extra aos clientes.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

É importante dizer, no entanto, que as medidas serão implantadas aos poucos. Além disso, a demanda adicional virá em período diurno, quando a rede costuma operar abaixo da capacidade, já que as pessoas estariam trabalhando ou na escola. Com isso, a operadora espera que as velocidades médias aumentem durante a manhã.

Como funciona na rede móvel

Já para a rede móvel, a Claro avisa que adotará a concessão gradativa de bônus de Internet para quem possui o plano pós-pagos.

Os clientes pré-pagos que consumirem toda a franquia poderão ganhar um bônus diário de 100MB para continuar navegando. Para isso, deverão assistir à campanha de conscientização produzida pelo Ministério da Saúde sobre o coronavírus.

Os clientes dos planos pré-pagos semanais e mensais também receberão bônus que permitam expandir sua conectividade no período da oferta.

Além disso, todos os assinantes da operadora também poderão acessar de forma ilimitada, sem qualquer custo ou desconto na franquia de Internet do plano, ao aplicativo Coronavirus SUS, desenvolvido pelo Ministério da Saúde. Disponível para Android e IOS, o app oferece informações de utilidade pública, dicas de prevenção e um mapa dos postos públicos de saúde mais próximos. Para saber como a aplicação funciona, clique no link abaixo:

Como usar o app do Coronavírus - SUS E quem não é cliente da Claro?

Para quem não é cliente, a Claro vai liberar a rede de Wi-Fi disponível em locais públicos, tais como aeroportos, parques e restaurantes. O acesso pode ser feito por meio da rede #NET-CLARO-WIFI, que terá conexão concedida por tempo limitado para quem aceitar a exibição dos vídeos de prevenção disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

Extras

A operadora também disponibilizará mais canais e conteúdos de interesse aos clientes de TV por assinatura, reforçando as fontes de informação e entretenimento para quem estará em casa. De acordo com o Claro, a abertura de canais já começou neste fim de semana e terá validade por tempo indeterminado, conforme política acordada com cada programadora.

Clientes da Claro sem TV por Assinatura também terão acesso à programação jornalística de alguns canais via app do NOW, de forma gratuita e universal. Na próxima semana, a operadora divulgará uma página informativa com todos os canais e conteúdos liberados, com o período autorizado para cada um deles.

Já os clientes Claro Clube que adquiriram ingressos para eventos esportivos ou culturais que foram cancelados terão seus pontos estornados. A operadora seguirá as determinações dos órgãos públicos de saúde para definir a eventual suspensão da programação de seus teatros e cinemas e manterá o público informado em suas redes sociais.

A Nextel, que agora faz parte da Claro, também está avaliando como potencializar a conectividade nos planos móveis de seus clientes e anunciará em breve como os benefícios chegarão aos seus clientes.

E aí, você é cliente Claro? O que achou destas medidas?

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Cientistas descobrem que gás e poeira impedem planetas de engolirem suas luas

Mar 14, 2020

Description:

Durante muito tempo, astrônomos teorizaram que a formação das luas no Sistema Solar é fruto de discos de poeira girando ao redor dos planetas ainda em formação. Ou seja, os satélites naturais teriam se formado com os planetas. Mas pesquisas mostram que essa teoria poderia ser falha. Um novo estudo, porém, revelou mais surpresas sobre o tema.

Anteriormente, cientistas realizaram simulações que não apenas contradizem a teoria dos discos, como também trouxeram resultados inconsistentes com o que vemos em todo o Sistema Solar. Essas simulações resultaram em todas as luas grandes caindo em seus respectivos planetas e sendo engolidas. Outro resultado foi a formação de várias luas grandes, que não existem de fato - Saturno, por exemplo, tem muitas luas pequenas ao seu redor.

Isso significa que os modelos computacionais, gerados com cálculos e dados sobre a física que conhecemos hoje após estudos aprofundados dos planetas e luas do Sistema Solar, colocaram em xeque a teoria de que as luas se formaram a partir de discos ao lado dos planetas ainda jovens. Para tentar resolver esse problema, uma equipe de pesquisadores japoneses conduziu uma série de novas simulações que resultaram em um modelo mais coerente.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Conceito artístico de uma lua se formando em torno de um planeta gigante de gás que também ainda está em fase de formação, em torno de uma estrela (Imagem: Nagoya University) Estudo indica que a formação da Lua foi bem diferente de como pensamos A Lua é mais antiga do que imaginávamos, aponta estudo Hipótese de que a Lua se formou após impacto de Theia com a Terra é fortalecida

Yuri Fujii, professor da Universidade de Nagoya, e Masahiro Ogihara, do Observatório Astronômico Nacional do Japão (NAOJ), criaram um modelo de discos circulares com uma distribuição de temperatura mais realista, considerando várias fontes de opacidades, incluindo poeira e gelo. Em seguida, eles simularam a migração orbital das luas, levando em conta fatores como a pressão que o gás teria em um disco e a gravidade de outros satélites.

Essas novas simulações mostraram que existe uma "zona de segurança" onde a lua em formação é empurrada para longe do planeta. Nesta área, o gás mais quente dentro da órbita empurra o satélite e evita que ele caia no planeta. "Demonstramos pela primeira vez que um sistema com apenas uma lua grande ao redor de um planeta gigante pode se formar", disse Fujii. "Este é um marco importante para entender a origem de Titã", completou, referendo-se à maior lua de Saturno.

Na primeira etapa desse processo, um disco contendo gás e poeira gira em torno do planeta em formação e materiais sólidos se condensam no disco. Na etapa dois, os componentes sólidos do disco crescem até o tamanho final do satélite. No estágio três, as órbitas desses satélites formados mudam gradualmente devido à influência do gás no disco.

 

Mesmo com essa “zona de segurança”, muitos dos satélites se localizam perto demais do planeta e acabam caindo nele. Mas um satélite maior, com uma órbita dentro da zona de segurança, é capaz de manter distância do planeta. No quarto e último estágio, o gás no disco se dissipa e o satélite sobrevivente permanece em uma órbita estável.

No entanto, Ogihara avisa que esse modelo tem suas limitações e que “seria difícil examinar se Titã realmente passou por esse processo”. Mas o novo modelo pode ser muito útil para os astrônomos que estudam sistemas de exoplanetas que ainda estão em processo de formação.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Apple manda fechar lojas fora da China até 27 de março

Mar 14, 2020

Description:

E cada vez mais o setor de tecnologia sofre baixas com o surto do Coronavírus pelo mundo. Após fabricantes como LG e Samsung pausarem unidades de produção, agora é a vez da Apple anunciar o fechamento temporário de suas lojas fora da Grande China até 27 de março.

Coronavírus: Samsung e Motorola pausam produção de celulares no Brasil Coronavírus: Facebook, Amazon e eBay rejeitam anúncios sobre a doença

O anúncio foi feito por Tim Cook, através de sua conta no Twitter, neste sábado (14):

In our workplaces and communities, we must do all we can to prevent the spread of COVID-19. Apple will be temporarily closing all stores outside of Greater China until March 27 and committing $15M to help with worldwide recovery. https://t.co/ArdMA43cFJ

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

— Tim Cook (@tim_cook) March 14, 2020

"Em nossos locais de trabalho e comunidades, devemos fazer todo o possível para impedir a disseminação do COVID-19. A Apple fechará temporariamente todas as lojas fora da Grande China até 27 de março e comprometerá US$ 15 milhões para ajudar na recuperação mundial", revela a publicação.

 

Lojas na China serão reabertas

Com a Europa agora sendo considerada o "epicentro" da pandemia e o país ter anunciado o fim do pico de coronavírus, as lojas da China serão reabertas a partir de sexta-feira (20) após cerca de um mês e meio fechadas, desde 1º de fevereiro.

"O que aprendemos juntos nos ajudou a desenvolver as melhores práticas que estão ajudando enormemente em nossa resposta global", diz o comunicado enviado à imprensa.

Entre as medidas que a companhia da maçã se viu obrigada a tomar estão a adoção de home office aos seus empregados para evitarem aglomerações, além de cancelar o possível lançamento do iPhone 9 (ou iPhone SE 2).

Ainda não sabemos se essa medida afeta as lojas da Apple no Brasil. Estamos em contato com a assessoria de imprensa da Apple no país para saber se teremos mudanças por aqui. Assim que obtivermos uma resposta, este artigo será atualizado.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

De olho na Anatel | Galaxy A11, Motorola 'Racer' e outras homologações

Mar 14, 2020

Description:

Mais uma semana que se vai e a Anatel homologou mais aparelhos. Dos que têm documentação publicada, temos o Galaxy A11, sucessor do Galaxy A10, smartphone Android mais vendido em 2019, um Multilaser e mais um modelo de marca desconhecida: a Fly, via Brasil Tec. Passou também a bateria do Huawei Nota 5T. Além disso, a Motorola segue aumentando o número de dispositivos no sistema: agora são mais três!

Smartphones

A Multilaser conseguiu documentação do F Pro, anunciado no final do ano passado e que agora pode ser vendido sem grandes problemas. Trata-se de um modelo de entrada um pouco mais avançado do que o modelo base da linha, mas que ainda fica abaixo dos G, G Max e G Pro. Tem um MediaTek MT6739, com processador de quatro núcleos. Aparelho desenvolvido para tarefas básicas, com preço sugerido de R$ 529.

Fotos externas do Fly F22 Star (Foto: Reprodução/Anatel)

O outro é o F22 Star, também um modelo de entrada cujas especificações completas não estão disponíveis no momento. Pelas fotos presentes na documentação, dá para ver que é um aparelho com bateria removível de 3.000 mAh e com suporte ao 4G, incluindo à banda 28. Não encontrei nada do aparelho em si na internet - o nome não ajuda em nada -, apenas capinhas à venda na Amazon do Canadá.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Tem ainda um Panasonic FZ-N1EF (FZ-N1), que aparentemente é um smartphone chamado TOUGHBOOK N1, que tem tela de 4,7 polegadas, Snapdragon 660, e conta com certificação militar. A parte ruim? Roda Android Oreo ainda.

E fechando a lista de documentações publicadas, o Galaxy A11. O documento de certificação não revela muita coisa sobre o dispositivo, que tem suporte à banda 28 do 4G e só é compatível com redes Wi-Fi na frequência de 2,4 GHz. Nada sobre acessórios. Ontem, sem muito alarde, a Samsung anunciou o sucessor do Android mais vendido no mundo em 2019. No link abaixo, você confere todas as informações sobre o Galaxy A11:

Galaxy A11 é anunciado com câmera tripla e bateria de 4.000 mAh Baterias

Passaram também algumas baterias. Uma delas, a HB386589ECW, é do Huawei nova 5T (YAL-L21), que tem 3.700 mAh. O dispositivo já foi homologado, como adiantamos anteriormente. A do smartphone da Panasonic também passou, com carga de 3.100 mAh. E a BL-T44, da LG, que está relacionada na própria documentação ao K40S, K12 Max e K12 Prime. Imagine o emoji do Shrug inserido aqui.

Motorola segue a se multiplicar

Dois novos Moto G8 foram oficializados nessa semana, mas a Motorola ainda tem um número muito grande de dispositivos homologados que ainda não foram lançados. O Moto G8 chegou com o código XT2045, enquanto o G8 Power está confirmado como XT2041. Ainda faltam: XT2053, XT2055, XT2061. E apareceram mais três, todos sem documentação ainda, assim como o XT2061.

Um deles é o XT2063, que seria um dispositivo chamado internamente de ‘racer’. Há cerca de um mês, o XDA Developers falou sobre ele. Em hardware, os rumores indicam plataforma intermediária Snapdragon 765 (que tem opção com e sem modem 5G), 6 GB de memória RAM, 128 GB de armazenamento, 4.600 mAh de bateria, NFC e uma câmera principal de 48 MP.

Desnecessário dizer que o nome Motorola Racer não será usado comercialmente, certo? Imagina a confusão com o Motorola Razr. O nome comercial, segundo rumores, poderia ser One 5G, mas é possível ainda que a companhia descarte a linha One em 2020 em detrimento da Edge.

Já faz quase dois meses que Blass revelou nome do Edge+ (Foto: Reprodução)

E ainda tem outros dois modelos em processo de homologação na Anatel. Um deles pode ser o Edge+, aguardado topo de linha da companhia, cujo possível visual apareceu na rede nesta quinta-feira. Chamado internamente de ‘burton’, o aparelho tem Snapdragon 865, tela de mesmo tamanho do ‘racer’ e bateria de 5.169 mAh, segundo o XDA Developers.

Se ele é o XT2063 ou o XT2073 - ou nenhum dos dois -, não sabemos ainda. Seja como for, a Motorola está preparando um catálogo bem grande já para o primeiro semestre de 2020.

Nokia?

Outra novidade relacionada ao Sistema de Certificação e Homologação da Anatel é o aparecimento da marca Nokia na plataforma. Na verdade, a HMD que apareceu, como HMD Global Oy. É a fabricante dos dispositivos que tem licença para usar o nome da finlandesa. Será que eles finalmente estão para desembarcar por aqui?

HMD Global Oy está cadastrada no Sistema de Certificação e Homologação da Anatel (Foto: Reprodução)

Conta pra gente o que você acha disso nos comentários. Sinta-se livre, também, para falar sobre os outros dispositivos mencionados neste texto e tirar dúvidas.

Atenção: o fato de um produto de telecomunicação ter a homologação publicada significa que ele pode ser comercializado no Brasil, mas não é nenhuma garantia de que vá chegar às lojas. A empresa faz o pedido de homologação e pode acabar desistindo de colocar o dispositivo no mercado por algum motivo.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Como desativar o comando de voz "OK, Google" no seu celular

Mar 14, 2020

Description:

O “OK, Google” é um comando de voz que aciona o assistente pessoal do Android, que funciona da mesma maneira da Siri, no iPhone. Embora prático, ele não costuma agradar muitos usuários em certas situações, mas a maioria acaba deixando ativado simplesmente por não saber desativá-lo. O processo para isso, contudo, é bem simples e pode ser observado no tutorial a seguir.

30 dicas e truques para melhorar as suas buscas no Google Saiba como ativar a navegação anônima no Google Maps O que é e como usar o Google Acadêmico Como desativar o comando de voz "OK, Google"

Passo 1: abra o aplicativo do Google em seu Android. Em seguida, toque no botão de menu localizado no canto inferior esquerdo da tela.

Você também pode adicionar lembretes, personalizar widgets e realizar outras alterações no app do Google (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 2: acesse as configurações e, logo em seguida, a opção “Voz”.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

Em "Voz" você também pode desativar pesquisas que tenham palavras de baixo calão, idiomas, entre outras configurações (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 3: toque em "Voice Match", localizado logo abaixo de "OK, Google".

Desative o comando de voz em "Voice Match" (Captura de tela: Ariane Velasco)

Passo 4: desative o comando na chave ao lado e, a partir de agora, o comando “OK, Google” não levará mais ao assistente pessoal.

Para desabilitar o "OK, Google", basta tocar sobre a chave ao lado do termo (Captura de tela: Ariane Velasco)

Você sabia que era simples assim desativar o “OK, Google”? Conte pra gente nos comentários.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Microsoft anuncia investimento em 18 startups lideradas por mulheres

Mar 14, 2020

Description:

"Estamos lançando os futuros unicórnios do Brasil". A frase foi pronunciada por Tânia Cosentino, presidente da Microsoft no Brasil, no discurso de abertura do evento que anunciou as 18 startups lideradas por mulheres que receberam investimentos do Fundo WE | Women Entrepreneurship. O programa WE foi lançado em novembro, porém as escolhidas para o fundo de investimentos WE Ventures ainda não haviam sido divulgadas, o que aconteceu nesta quinta-feira (12), em São Paulo.

A primeira empresa escolhida foi a Pack ID, cuja CEO Caroline Dallacorte estava presente no evento. "O dinheiro é importante, mas o que realmente importa são as pessoas ao redor fazendo com que você cresça", comentou a fundadora da startup, especializada no monitoramento de temperatura e umidade em tempo real, com foco em evitar perdas utilizando inteligência de dados aplicada em toda a cadeia de distribuição de produtos perecíveis.

Elas no comando | Mulheres que têm controle de seus negócios e fazem acontecer Mulheres Incríveis | Google Assistente tem recurso exclusivo em março

Além da Pack ID, mais 18 startups foram escolhidas entre 942 candidaturas para participar da WE Impact. São elas: Dinie, Afinando o Cérebro, Exemplaria Solutions, AI Robots, Raks Tecnologia Agrícola, EntregAli, DNA da Educação, Tamboro, Abler Recrutamento Digital, Uffa, Ananse, Você Tech, Wecondo, Pontue - Redação Inteligente, Soul.Med, Logpyx, Cash.in e Coopark.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Lícia Souza, CEO da WE Impact, explicou que pretende estimular o empreendedorismo feminino com essa iniciativa. "Procuramos empreendedoras dispostas a liderar empresas inovadoras que resolvem problemas reais em escala significativa. Estamos apostando no impacto que suas soluções podem gerar no mercado e na sociedade como um todo", conta.

O WE Impact atua em três pilares: investimento, comunidade e cultura. Assim, a empresa pretende construir uma nova cultura tecnológica, removendo crenças limitantes que impeçam mulheres de participar dessas novas iniciativas tech, desde a criação de uma ideia até o momento em que elas se tornem inspirações para uma nova geração de empreendedoras.

Iniciativa Women Entrepreneurship (WE): empreendedoras, investidoras e apoiadoras do programa

Painel com as startups selecionadas

Após toda a apresentação, representantes de cinco startups participaram de um painel para explicar suas ideias para o público presente. Junto com Renata Malheiros, coordenadora nacional da SEBRAE, Marcella Ceva, executiva-chefe do WE Ventures e Lícia Souza (WE Impact), reuniram-se as empreendedoras Suzy Ferreira (Dinie), Ingrid Gielow (Afinando o Cérebro), Luma Boaventura (AI Robots), Caroline Dallacorte (Pack ID) e Carla Sampaio (Exemplaria) em um rápido bate-papo.

"A hora [de empreender] chega e às vezes pode chegar de um momento negativo ou positivo. Quando você acredita em si mesmo, as pessoas vão passar a acreditar", disse Suzy Ferreira. A empreendedora dividiu situações ruins de sua vida e comentou sobre a falta de apoio de amigos e familiares antes de lançar seu próprio negócio. A história de sua startup, Dinie, teve início quando Ferreira tinha apenas nove anos de idade e viu a família vir a falência. A fintech fornece linha de crédito rotativa e reutilizável para pequenos negócios.

Gerenciada por um grupo de fonoaudiólogos, a Afinando o Cérebro é uma healthtech que desenvolve jogos terapêuticos para o desenvolvimento auditivo. "Eu nasci para cuidar de pessoas e eu nunca podia imaginar que ser empreendedora significa transformar vidas além daquelas que estão próximas da gente", comenta Ingrid Gielow, CEO da plataforma digital.

Nascida dentro da Unicamp, a Exemplaria é uma RHTech que criou um algoritmo capaz de monitorar o engajamento das pessoas e das equipes prevendo a eventual saída de colaboradores ou diminuição de produtividade utilizando nada menos que inteligência artificial e ciência de dados. Carla Sampaio é CEO da startup e compartilhou que "a missão é melhorar a vida das pessoas no ambiente de trabalho" e, dentro do programa, a expectativa é de se tornar "um grande unicórnio no futuro".

Luma Boaventura é CEO da AI Robots, empresa que atua com uma plataforma de inteligência artificial para robôs e equipamentos industriais, utilizando aprendizado de máquina para manutenção preditiva. Durante sua apresentação, ela citou a tragédia em Brumadinho como um exemplo de problema que sua startup pretende prevenir: "a gente quer que o mineiro e o Brasil inteiro tenham essa mentalidade de predizer as situações e não tratar só como o problema acontece de fato."

Apoio

A iniciativa WE faz parte de uma série de ações concebidas pela Microsoft para estimular o desenvolvimento e a democratização do uso da Inteligência Artificial no Brasil. Inicialmente, foi idealizado pela empresa em parceria com o Sebrae, Bertha Capital e Belvedere Investimentos, e agora conta com mais três empresas para fazer parte do grupo de apoiadores e investidores: Flex, Pacto Energia e Grupo Sabin.

Durante o evento na quinta-feira, a WE Impact anunciou uma parceria com a ONU Mulheres. A organização assinou os Princípios de Empoderamento das Mulheres, que fornece orientações sobre como capacitar as funcionárias no trabalho e no mercado. A partir dessa parceria, serão lançados conteúdos exclusivos oferecidos para todas as startups apoiadas pela WE e materiais práticos para engajar todas as startups do país no segundo semestre deste ano.

Como participar?

Mesmo com 18 candidatas já selecionadas, mais sartups lideradas por mulheres poderão se inscrever para receber incentivo da WE Impact. A iniciativa anunciou que abrirá vagas para um segundo processo seletivo em 30 dias, por meio do site oficial. Boa sorte!

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Motorola Edge: vazam suposta ficha técnica e imagens do novo intermediário

Mar 14, 2020

Description:

Em 2020, a Motorola promete vários lançamentos, ao que tudo indica. Além do Moto G8 Power, que desembarcou recentemente aqui no Brasil, a fabricante pode anunciar uma nova família de smartphones com a denominação “Edge”.

Novo topo de linha da Motorola é flagrado com tela edge de 90 Hz e 5G Motorola Edge+: novo topo de linha deve ser uma grande surpresa

Nas últimas semanas, os rumores acerca do Motorola Edge+, que deve marcar o retorno da fabricante no segmento topo de linha, tomaram conta da internet. Contudo, agora é a vez da versão intermediária dar as caras, denominada apenas de “Edge”, e chamar a atenção pelo mesmo visual da versão mais potente, com tela curvas nas laterais:

Motorola Edge terá tela com proporção 19,5:9 (Imagem: XDA Developers)

De acordo com a publicação, além do design diferenciado, a Motorola também vai apostar em um display com taxa de atualização de 90Hz em seu dispositivo, sendo uma ótima notícia para os gamers. Há a possibilidade de alternar para uma frequência mais baixa (60Hz) e um modo automático sugerido por inteligência artificial.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Ainda na parte frontal, é possível observar que o Motorola Edge, assim como o Motorola One, deve ter um recorte único no lado esquerdo superior para abrigar a câmera frontal de 25MP.

Na parte traseira, as imagens revelam poucas mudanças visuais em comparação aos modelos já lançados no ano. O conjunto de câmeras traseiras está disposto na vertical, ao lado do foco automático a laser e o flash LED duplo, na seguinte disposição: principal de 64MP, grande-angular de 16MP e uma teleobjetiva de 8MP.

Motorola Edge conta com conjunto triplo de câmeras traseiras (Imagem: XDA Developers)

Já na parte interna, a fonte cita que o Motorola Edge será uma versão intermediária do Edge+, equipado com processador Qualcomm Snapdragon 765, 6 GB de memória RAM, 128 GB de armazenamento interno e bateria de 4.500 mAh.

Infelizmente, a Motorola deve deixar de fora do Edge o suporte a carregamento sem fio e optar por impressão digital na tela. Não há informações se o aparelho terá suporte ao 5G e disponibilidade em outras cores além do vermelho das imagens vazadas.

As estimativas apontavam que a Motorola apresentasse o Edge durante o MWC 2020, mas com o cancelamento do evento, a esperança é que o mesmo chegue ao mercado ainda este ano.

Motorola Edge: ficha técnica Tela: 6,67 polegadas com resolução Full HD+ (2340 × 1080 pixels), proporção 19,5:9 e taxa de atualização em 90Hz; Processador: Qualcomm Snapdragon 765; Memória RAM: 6 GB; Armazenamento: 128 GB (expansível via slot para cartão microSD); Câmera traseira: 64 MP + 16 MP + 8 MP; Câmera frontal: 25 MP; Bateria: 4500 mAh; Conectividade: NFC, Dual SIM (algumas regiões); Áudio: Alto-falantes duplos; Portas: Fone de ouvido de 3,5 mm e USB tipo C; Sistema operacional: Android 10; Sensor biométrico sob a tela.

E aí, o que achou das possíveis especificações do Motorola Edge? Conta para gente nos comentários abaixo!

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Rappi anuncia “shopping center” na palma da mão do consumidor

Mar 14, 2020

Description:

Batizado de Rappi Mall, a nova modalidade começa a funcionar nesta semana e promete fazer entregas de lojas situadas em shoppings centers em São Paulo dentro do período de 1h. De início, serão 50 marcas contempladas como a Fast Shop, Decathlon, Saraiva e L’Occitane, por exemplo.

Frete grátis no Rappi | Aprenda a aplicar nosso cupom de desconto no aplicativo Como funciona o Rappi, o aplicativo para entrega de qualquer coisa?

A ideia é que o novo serviço seja expandido para as 60 cidades brasileiras em que a startup colombiana opera e alcance mil parceiros de diversos segmentos ainda esse ano.

“Assim que o usuário fechar o pedido no aplicativo, mandamos uma mensagem para a loja preparar o pacote e o entregador já se dirigir ao local”, explica Eduardo Sodero, diretor da Rappi no Brasil.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Contudo, essa notícia não chega em um bom momento para a Rappi no país. Isso porque, essa semana, o desembargador Francisco Ferreira Jorge Neto, da 14ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) de São Paulo, reconheceu o vínculo empregatício entre a Rappi e um entregador. Isso confirma a decisão da primeira instância e abre um importante precedente para a empresa e seus colaboradores. Saiba mais aqui.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Sony estaria conversando com Kojima e Konami para produzir novo Silent Hill

Mar 14, 2020

Description:

A Sony pode estar fazendo o meio de campo para que Silent Hill tenha não só um, mas dois jogos lançados provavelmente como exclusivo para o PlayStation 5. O site Rely on Horror disse ter conversado com duas fontes que confirmam o desenvolvimento de dois títulos da franquia.

Silent Hills era um game encabeçado por Hideo Kojima, mas foi cancelado com a saída do diretor da Konami. Ele montou sua própria companhia, a Kojima Productions, e lançou Death Stranding, um dos grandes títulos do ano passado.

Agora, as fontes disseram ao site que a Sony estaria negociando tanto com a Konami quanto com a Kojima Productions a volta da franquia. A gigante teria visto o barulho e importância da franquia entre seus fãs, o que teria motivado as negociações.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

O primeiro jogo seria um soft reboot da série, ou seja, um reinício da história, mas ainda guardando traços do original. Neste caso, não haveria envolvimento de Kojima no projeto. Para isso, a Konami poderia reunir o trio Masahiro Ito (designer de personagem), Keiichiro Toyama (escritor do primeiro game) e Akira Yamaoka (compositor da série), que já são veteranos da franquia, para recomeçar a história.

Já o segundo game seria a continuação do projeto abandonado, Silent Hills, que ganhou um teaser jogável para o PlayStation 4 em 2014. Segundo as fontes consultadas, seria neste projeto que a Sony estaria entre a Kojima Productions e a Konami, como a ponte de relacionamento entre as duas.

De acordo com uma das fontes, o jogo de Kojima seria um exclusivo de PlayStation 5 e poderia ser jogado com o PlayStaiton VR. A Sony teria dado total liberdade criativa para o diretor para convencê-lo a voltar para a franquia. Segundo as fontes, as empresas ainda estão em processo de negociação, sendo que este acordo entre as três ainda não está selado.

Apesar dos rumores, nenhuma das três companhias confirmou o desenvolvimento de ambos os games de Silent Hill.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Bill Gates deixa o conselho da Microsoft para se dedicar à filantropia

Mar 14, 2020

Description:

Doze anos após deixar o comando da Microsoft para se dedicar a atividades da caridade e ficar apenas no conselho de diretores da companhia, Bill Gates anunciou, na última sexta-feira (13), que está se retirando totalmente da função.

Musk reclama no Twitter porque Bill Gates comprou carro elétrico de concorrente

Dessa forma, o bilionário e cofundador da companhia não terá mais um vínculo formal com a mesma e passa a ser um consultor de tecnologia para Satya Nadella, atual presidente-executivo, e demais lideranças da Microsoft.

"A Microsoft continuará se beneficiando da paixão e conselhos técnicos contínuos de Bill para impulsionar nossos produtos e serviços. Sou grato pela amizade de Bill e espero continuar trabalhando ao lado dele para cumprir nossa missão de capacitar todas as pessoas e todas as organizações do planeta para que possam ir além", revela Satya Nadella, em comunicado por escrito.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Vale ressaltar que Bill Gates também deixou o conselho da Berkshire Hathaway, empresa que faz parte da holding da Microsoft.

 

Bill Gates em luta contra o Coronavírus

Com 65 anos, Gates segue como um dos homens mais ricos do mundo, atrás somente de Jeff Bezos, fundador da Amazon, e promete se dedicar ainda mais às causas filantrópicas, como a cura de doenças.

Bill Gates passa Jeff Bezos e se torna (de novo!) a pessoa mais rica do mundo

Recentemente, por exemplo, a fundação do bilionário e de sua esposa, Melinda Gates, distribuíram testes caseiros para o novo Coronavírus (SARS-CoV-2), em Seattle, epicentro da epidemia nos Estados Unidos. Além disso, em janeiro desse ano, o casal doou US$10 milhões para fundos de emergência ao combate da doença.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Coronavírus | Operadoras cancelam a franquia de dados em alguns países

Mar 14, 2020

Description:

O vírus COVID-2019 está fazendo bem mais do que cancelar eventos globais — e nem tudo pode ser necessariamente ruim. Segundo informa o Techcrunch, algumas operadoras no mundo estão deixando de limitar o consumo de dados de seus consumidores (a popular “franquia de internet”), a fim de permitir que seus assinantes tenham conexões ininterruptas em momentos de emergência.

A mais notável é a americana AT&T, que fez justamente o que o enunciado rege, mas há outros exemplos: a Verizon adicionou um investimento de US$ 500 milhões (quase R$ 2,4 bilhões) na disponibilização de seus planos 5G; e a Comcast ampliou o período de avaliação gratuita do seu plano para a população carente, intitulado “Internet Essentials”, para 60 dias; além de aumentar a sua velocidade de 15 para 25 Mbps.

Leia mais: Coronavírus | Funcionários do Apple Park também aderem ao home office

Enquanto isso, na Índia, a ACT Fibernet não fechou a franquia, mas ampliou o consumo com adicionais 300 Mbps sem nenhum custo adicional. Na Europa, especialistas ingleses estão questionando a estrutura técnica do país sobre a sua capacidade de aguentar o aumento do volume de consumo de informações pela internet.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

O coronavírus vêm trazendo um impacto bem maior do que o mero cancelamento de eventos

A razão para isso é bem óbvia: ao redor do mundo, empresas de enorme porte estão pedindo que seus funcionários passem a trabalhar de casa, devido aos riscos posicionados pela epidemia do coronavírus. Isso inevitavelmente leva a um aumento considerável no consumo de dados por parte do consumidor comum — e não há como saber se todas as ISPs (“Internet Service Providers”, as operadoras e concessionárias de internet) terão estrutura para comportar isso.

Voltando aos EUA, a entidade sem fins governamentais “Free Press” (“Imprensa Livre”, na tradução literal) emitiu comunicado pedindo que as ISPs não apenas deixassem de limitar o consumo de dados durante a pandemia do COVID-2019, mas que também flexibilizasse a elegibilidade de pessoas de baixa renda para os seus planos mais baratos, permitindo uma penetração maior de mercado das empresas, para um público que necessita. Não podemos afirmar que a ação teve resultados, mas os recentes anúncios da AT&T, Comcast e Verizon parecem ter sido um reflexo disso.

Leia mais: Agora é ordem: Twitter determina que todos os funcionários trabalhem de casa

“Especialmente durante uma crise, a internet e o acesso a telefones deveriam ser considerados serviços públicos de fácil acesso, como eletricidade ou água. Os provedores de banda larga do país precisam fazer a sua parte para o benefício do público”, disse a diretora da Free Press, Candace Clement. “A fim de minimizar disrupções na educação, economia e vida pública — e também para assegurar comunicações da saúde pública sejam acessíveis a todos — essas empresas devem reduzir os custos de conectividade para aqueles que lutam para ficar online ou então ampliar a robustez de conexões para aqueles que precisam trabalhar em casa”.

O Techcrunch argumenta que as limitações de dados são completamente desnecessárias em primeiro lugar, sendo nada mais que um mecanismo para cobrar mais dinheiro do consumidor: “Pense um pouco: se o provedor de internet pode, mesmo temporariamente, desistir do limite de dados, então com certeza já existe como a rede ser usada sem limitação. Se existe a capacidade, então por que existem os limites?” — argumenta um texto opinativo assinado pelo jornalista Devin Coldewey.

O consumo de dados de internet vêm recebendo atenção de provedores em diversos países

E, convenhamos, nenhuma empresa quer repetir o fiasco trazido pelo episódio da Verizon nos EUA: em 2018, durante o ponto alto dos incêndios naturais da Califórnia, a operadora fez o chamado traffic shaping, ou seja, reduziu artificialmente o consumo e velocidade de dados dos bombeiros e bombeiras combatentes do fogo quando o uso excedeu o limite, mesmo que estes ainda estivessem fazendo isso em benefício público. A empresa pediu inúmeras desculpas dias depois, mas a situação foi marcante no público e no mercado.

Com empresas como Twitter, Google, Microsoft e Amazon implementando um regime “forçado” de home office para seus funcionários, certamente o assunto rende um bom debate.

E no Brasil?

Pelas terras tupiniquins, o assunto pode render futuras discussões, mas nada para esse momento. O Canaltech buscou as principais empresas que fornecem acesso à internet no país, mas até o fechamento desta matéria, nenhuma ainda nos havia respondido. Uma pesquisa pelos canais de notícia e páginas de divulgações de cada empresa, porém, não revelou nada que indicasse algum plano de abrir mão de franquias de dados ou ampliação do acesso à internet, ainda que em caráter emergencial.

Entretanto, há um debate bem quente nas redes sociais, com algumas pessoas entendendo que a situação do coronavírus no Brasil ainda não chegou nos níveis alarmantes de, digamos, Itália ou China. Embora haja mérito nessa argumentação (ainda não estamos impedindo voos internacionais e apenas alguns eventos sinalizaram ou foram efetivamente cancelados aqui), é importante ressaltar que a capacidade de viralização do COVID-19 por aqui se mostra bem alta: ontem (12), o Ministério da Saúde emitiu um boletim de atualização que já contava com 98 casos confirmados de infecções do vírus no Brasil.

Talvez seja a hora do Brasil começar a conversar sobre o assunto.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (14/03/2020)

Mar 14, 2020

Description:

Depois de uma semana conturbada no mundo tech e do entretenimento, chegar ao fim de semana vivo parece até um milagre — mas conseguimos! Foram inúmeros os eventos e estreias cancelados ou adiados devido ao SARS-CoV-2, o popular "coronavírus", mas ainda bem que podemos aproveitar esses dias de descanso — e porque não quarentena — para assistir ao que bem entendermos. Se você é dos mais aventureiros, tem a opção de ir até o cinema dar uma olhada em uma das 14 estreias que chegaram neste fim de semana; se é mais caseiro, tem à disposição as novidades da Netflix um dos melhores filmes e séries para assistir online que o Canaltech selecionou para você nesta lista.

Entre as produções selecionadas, temos desde blockbusters hollywoodianos, passando por filmes brasileiros e documentários que falam sobre feitos ousados e ilegais e até mesmo o assunto do momento: o danado do coronavírus (sim, ele já ganhou um documentário). Além deles, também temos os tradicionais dramas e tramas baseadas em acontecimentos e personalidades reais, isso sem falar em duas séries (uma delas produzida por Steven Spielberg) que prometem nos deixar grudados na TV.

Os lançamentos da Netflix em março de 2020 Os lançamentos do Amazon Prime Video em março de 2020 Os lançamentos do cinema em março de 2020

Ficou curioso para saber quais são esses filmes e séries? Confira a seguir a lista completa dos lançamentos para assistir online. Todas as produções vêm acompanhadas de seus respectivos trailers, sinopses e links, assim sua única preocupação será escolher o filme ou série que mais lhe agrada, clicar e apertar o play. Dê uma olhada, divirta-se e depois conta para gente o que achou na caixa de comentários ali embaixo.

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

As Panteras

 

Um dos filmes mais recentes da lista de indicações da semana, As Panteras chamou a atenção da crítica e do público por trazer uma trama bem alinhada com os tempos contemporâneos e abordar muitos temas importantes por trás das cenas de porradaria. A trama é simples e envolve a expansão global da agência organizada pelo misterioso Charles Townsend. Para isso, ele conta com a ajuda das meninas, mas também de vários Bosley para guiar todo o processo. Porém, em meio à investigação envolvendo uma perigosa tecnologia, As Panteras acabam descobrindo que há alguém infiltrado na organização.

Leia também: Crítica | As Panteras aposta na demonstração do poder feminino

As Panteras está disponível para aluguel e compra no Looke, Play Store e iTunes.

Invencível

 

Se você é daqueles que gostam de uma história épica de superação baseada em acontecimentos e personagens reais, pode parar o que está fazendo e dar o play em Invencível. Segundo filme dirigido por Angelina Jolie, ele conta parte da vida do atleta olímpico e herói de guerra Louis Zamperini (Jack O'Connell) que é preso pelos japoneses na Segunda Guerra Mundial depois que seu avião caiu no Oceano Pacífico e ele ficou 47 dias à deriva.

Leia também: Os 10 melhores filmes de guerra disponíveis na Netflix

Como ele saiu nos anos em que permaneceu em cativeiro e sendo torturado, só assistindo ao filme, que acima de tudo é muito inspirados. Invencível está disponível no catálogo da Netflix e do Telecine, também podendo ser encontrado para aluguel ou compra no Claro Video, Looke, Play Store e iTunes.

Coronavirus

 

Aonde quer que você vá, sempre ouvirá ou se enfiará em alguma conversa sobre o coronavírus. A pandemia tomou o mundo de assalto e vem afetando a vida de milhões de pessoas, e é claro que já existe um documentário sobre ela. Em Coronavirus, o diretor Sean Nicholls investiga como ocorreu o surto da doença na cidade chinesa de Wuhan e tenta descobrir se o encobrimento da epidemia pelas autoridades do país contribuiu de alguma maneira para que ela se espalhasse mais rapidamente.

Leia também: Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Coronavirus pode ser assistido mediante aluguel ou compra no iTunes.

Um Lugar Silencioso

 

Aproveitando que falamos em coronavírus, um dos filmes mais aguardados de março acabou tendo sua estreia adiada devido aos riscos de contaminação: Um Lugar Silencioso – Parte II. Por sorte, Um Lugar Silencioso está disponível em vários serviços de vídeo sob demanda, então se você ainda não o assistiu, chegou a hora de corrigir esse pecado. A trama se passa em uma fazenda nos Estados Unidos e conta a história de uma família que é perseguida por uma entidade misteriosa assustadora. Para se protegerem, eles devem permanecer em silêncio absoluto, a qualquer custo, pois o perigo está à espreita e pronto para atacara ao sinal de qualquer som.

Leia também: Crítica | Um Lugar Silencioso para os oprimidos

Um Lugar Silencioso pode ser assistido pelos assinantes do Telecine, mas também está disponível para aluguel e compra na Play Store, Microsoft Store e iTunes.

Amazing Stories

 

Uma das primeiras séries confirmadas pela Apple para o seu serviço de streaming em 2018, quando ninguém sabia nem que ele se chamaria Apple TV+, Amazing Stories finalmente teve seu primeiro episódio liberado nessa semana. Criada e produzida por Steven Spielberg, a produção é uma "reimaginação" da atração da década de 1980 e conta uma história diferente a cada episódio.

No primeiro episódio, intitulado O Porão, a série mostra Sam trabalhando na restauração de uma casa antiga na área rural de Iowa. Tudo vai bem, até que ele descobre um portal no porão que o transporta para 1919.

Amazing Stories é uma série exclusiva do Apple TV+ e está disponível para todos seus assinantes.

Treadstone

 

Spin-off da série de filmes do personagem Jason Bourne, Treadstone tenta explicar como raios o agente secreto se tornou tão destemido e perigoso. Para isso, mostra os bastidores do programa secreto da CIA que criou os agentes e lhes deu habilidades sobre-humanas de combate. A premissa é seguir novos agentes frutos desse experimento, desde quando são apanhados para serem "treinados" até quando saem para missões ao redor do mundo.

Os 10 episódios da primeira temporada de Treadstone estão disponíveis na íntegra no Amazon Prime Video.

Filmes, Séries, Musicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Malcolm X

 

Uma das atuações mais monstruosas de Denzel Washington, que infelizmente foi injustiçado na cerimônia do Oscar de 1993, Malcolm X segue a vida da personalidade-título, um dos maiores defensores dos direitos dos afro-americanos nos Estados Unidos nos anos 1960. Depois de ver seu pai ser assassinado pela KKK e ter sua mãe internada por insanidade, ele viveu altos e baixos, indo da prisão à conversão para o islamismo antes de conseguir engajar brancos e negros na conscientização sobre os crimes cometidos contra o povo afrodescendente no país.

Malcolm X dá aula de como fazer uma cinebiografia e pode ser assistido por todos os assinantes do Amazon Prime Video.

We Only Know So Much

 

Recém-chegado ao Brasil graças aos serviços de vídeo sob demanda, We Only Know so Much é um daqueles dramas mais maduros. A trama conta a história de Jean Copeland (Jeanne Tripplehorn), uma mulher mãe de dois filhos e já não se envolve mais com seu marido como antigamente. Apesar disso, ela decide ajudá-lo a cuidar dos pais idosos, mudando-se para a casa onde ele morou quando era criança. Só que, ao chegar lá, ela começa a se envolver com um amante suicida.

We Only Know So Much pode ser assistido mediante aluguel ou compra no Looke ou no iTunes.

O Equilibrista

 

Já indicamos aqui no Canaltech A Travessia, filme inspirado na façanha de Philipe Petit, que ficou mundialmente famoso após atravessar as Torres Gêmeas do World Trade Center usando apenas um cabo de aço e uma vara, sem nenhuma proteção. O filme, claro, tem lá sua dose de romantização, algo que O Equilibrista descarta completamente por ser um documentário. Dirigido por James Marsh, o filme mostra os oito meses de planejamento do francês, os preparativos no Dia D, o feito em si e sua prisão logo em seguida.

O Equilibrista é indispensável para quem gosta de assistir a uma boa história e está disponível para todos os assinantes do Amazon Prime Video.

Bingo – O Rei das Manhãs

 

Considerado um dos melhores filmes brasileiros da última década, Bingo – O Rei das Manhãs é uma cinebiografia extraoficial de Arlindo Barreto, um dos intérpretes do palhaço Bozo durante a década de 1980. Embora tenha alcançado a fama graças ao personagem, ele nunca foi reconhecido pelo público e isso o levou a se envolver com drogas, chegando a utilizar cocaína e crack nos bastidores do programa matinal.

Leia também: Os 10 melhores filmes brasileiros da década

Bingo – O Rei das Manhãs pode ser assistido via streaming pelos assinantes do HBO GO, mas também está no catálogo da Play Store, Looke, Microsoft Store e iTunes para aluguel e compra.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Por que anunciar em vídeos

Mar 14, 2020

Description:

Anúncios em vídeos podem ser uma excelente estratégia para as marcas que possuem produtos finais, que buscam consumidores que assistem a reviews, unboxing e análises nos vídeos. Porém, também é uma excelente opção para aquelas que vendem para outras empresas, fazendo com que seus produtos e serviços apareçam com maior frequência em uma tela.

Após uma avaliação de público alvo e a decisão do marketing foi de anunciar em vídeo, é possível tirar alto proveito de plataformas de vídeo como o YouTube, por exemplo. O site é um dos principais canais de acesso a conteúdos de vídeo do planeta.

A plataforma ainda está alinhada ao Google, o que indica que pesquisas realizadas no site serão direcionadas para o YouTube. Diversos nichos pesquisam por vídeos específicos na plataforma e, além disso, a plataforma ainda consegue fazer os usuários lembrarem mais da sua marca do que da Televisão, por exemplo.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Para anunciar no YouTube é algo parecido com anunciar no Google, porém é necessário que a plataforma seja compreendida. A plataforma disponibiliza a opção de propagandas curtas passados no início do vídeo, porém este não é o único recurso.

Ainda existe a possibilidade de deixar anúncios fixados no topo das pesquisas, assim como o Google. Porém, como será feito isso, deve estar alinhado diretamente com a equipe de marketing, pois estes anúncios podem passar de limites orçamentários.

Os anúncios do YouTube permitem a seleção de pessoas por interesse, localidade, palavra-chave ou por conteúdo. Com a análise certa de qual público-alvo será atingido, as chances da empresa converter mais ainda suas vendas e lucros aumentam.

Além de todo o processo do YouTube Ads, existe a parceria com um canal grande pode gerar vídeos longos de análise e recomendações de produtores de conteúdo. Propagandas podem ser facilmente puladas ou ignoradas por usuários, porém marcas recomendadas por grandes produtores de conteúdo e grandes sites especializados podem ter um espaço maior e mais acesso pelo público que o consome.

Muitos vídeos de análise e unboxing podem ser vistos como indicações para a audiência de determinado canal, que confia nas falas de seus apresentadores. Apostar em canais que fazem este tipo de conteúdo pode trazer uma alta chance de atingir um público maior ainda do que outros métodos e outras redes sociais.

Anunciar e fazer parcerias com produtores de conteúdo em vídeo são excelentes oportunidades para as marcas conseguirem se aproximar e serem recomendadas com mais facilidade a seu público, convertendo em vendas e aumentando a sua interação com seu público-alvo.

Entre em contato com o nosso setor comercial e anuncie no Canaltech através da nossa página Anuncie.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

De quarentena do coronavírus, italianos cantam “Bella Ciao” das janelas; veja

Mar 14, 2020

Description:

Todo fã de La Casa de Papel - série espanhola do Netflix que acompanha um grupo de ladrões, liderados pelo Professor (Álvaro Morte), em assaltos ambiciosos - já conhece a música Bella Ciao. Afinal é um dos símbolos do programa e viralizou junto ao sucesso da trama. O que pouca gente sabe é que a canção é de origem italiana e foi um hino da resistência no país contra o fascismo de Benito Mussolini e das tropas nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Netflix lança trailer oficial da quarta temporada de La Casa de Papel; confira Popularizada pela série La Casa de Papel, música Bella Ciao é cantada por italianos em quarenta (Foto: Reprodução/ Netflix)

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Agora, quando a Itália cai novamente em uma crise, só que dessa vez de saúde pública, a canção volta a ser entoada pelas ruas, enquanto a população vive em quarentena. Desde segunda-feira (9), vigora um decreto de quarentena para toda a Itália que proíbe deslocamentos pelo país, em uma tentativa de conter a pandemia do novo coronavírus SARS-CoV-2.

A ação drástica foi tomada depois que a Itália registrou mais de 15 mil casos da COVID-19 e mais de mil mortes em decorrência da infecção respiratória, segundo dados da Universidade Johns Hopkins. Por isso, esse estado de quarentena deve vigorar até dia 3 de abril e impõe uma série de regras rígidas a toda a população, com o próprio primeiro-ministro, Giuseppe Conte, solicitando que os cidadãos fiquem em casa. Inclusive, eventos foram suspensos, junto a operação de bares e restaurantes que devem fechar depois das 18 horas, por exemplo.

My neighbours in Rome singing Bella Ciao ❤️🤍💚 pic.twitter.com/gu1NqNjlHQ

— Jessica Phelan (@JessicaLPhelan) March 13, 2020

Além disso, os italianos que tiverem de viajar terão que preencher antes um documento, onde deve ser declarado os motivos do deslocamento e levar esse papel consigo, sob o risco de multa. Nesse cenário desolador, nada mais nostálgico e melancólico que cantar pelas janelas de cidades, como Roma, Nápoles e Turim que cantar Bella Ciao, que fala sobre a iminência da morte diante da impotência.

Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus?

Isso porque mesmo que muito popular durante a luta contra o fascismo, sua melodia seria ainda mais antiga e fazia parte das canções populares, entoadas por camponeses que colhiam arroz, no norte da Itália, durante o século XIX.

Frente a esses cantos coletivos da canção com italianos do século XXI e também outras músicas - afinal estão todos em casa -, uma série de vídeos são divulgados pelos próprios moradores no Twitter, como os vídeos feitos pela comunicadora Jessica Phelan, disponibilizado acima.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Crítica | Terremoto é um entretenimento que beira o sadismo

Mar 14, 2020

Description:

 

Quando A Onda foi lançado em 2015, pouco se comentava sobre o cinema norueguês no mundo mainstream. O filme de Roar Uthaug, que viria a dirigir Tomb Raider: A Origem (2018), colocou a Noruega no mapa do cinema comercial. Com orçamento de US$ 6 milhões, o tsunami no fiorde de Geiranger mais do que dobrou o seu custo, chegando perto dos US$ 13 milhões nas bilheterias. Pode ser pouco se comparado a um blockbuster de Hollywood, mas é um montante considerável em se tratando de um país escandinavo.

As cifras, por outro lado, poderiam dizer muito menos se esse filme-catástrofe seguisse as regras americanas para entretenimentos menos compromissados com a realidade, como, por exemplo, Terremoto: A Falha de San Andreas (de Brad Peyton, 2015). O que A Onda faz é humanizar a experiência, retirar o foco do desastre e do heroísmo de um Dwayne Johnson e imergir na experiência individual dos seus personagens. O desespero não é o gigantismo da catástrofe, não é o medo de ser engolido e morto pela água, é a sensação de perder um ente querido, é o sofrimento de ver alguém ter a vida suprimida.

Os lançamentos do cinema em março de 2020

Cuidado! A crítica pode conter spoilers!

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Michael Bay com Woody Allen

Terremoto, que já nos primeiros segundos se assume como uma sequência, parte de uma premissa semelhante a do seu antecessor: não ser somente uma ficção, mas impor-se como uma previsão. O sentimento premonitório do protagonista (o geólogo Kristian Eikjord – interpretado por Kristoffer Joner), dessa forma, funde-se ao imaginário como um aviso desde o princípio. Esse tom de ameaça real acaba por distanciar o filme de uma obra como O Impossível (de J.A. Bayona, 2012), que comenta algo passado, e, por si só, cede um temor real. Nesse sentido, é imaginável que os residentes da capital norueguesa Oslo assistam ao filme com uma afetação legítima de pânico.

"O sentimento premonitório do protagonista funde-se ao imaginário como um aviso desde o princípio." (Imagem: Califórnia Filmes)

Ainda assim, enquanto o temor local é potencializado pelo fator premonitório – que é reforçado cruelmente (ou com preocupação) em letreiros no início dos créditos finais –, o diretor John Andreas Andersen (substituto de Uthaug) demonstra uma entrega muito maior à comercialização. Existe uma tentativa dos roteiristas John Kåre Raake e Harald Rosenløw-Eeg (a mesma dupla que escreveu A Onda) de reavivar as emoções causadas pelo precursor, mas Andersen parece não conseguir traduzir questões mais íntimas. Em exagero, é como dar para Michael Bay (de Esquadrão 6) um roteiro de Woody Allen (de Um Dia de Chuva em Nova York). Sem qualquer julgamento qualitativo, a questão é que, a uma primeira vista, parece incompatível.

Em razão disso, a primeira metade de Terremoto é extensa a ponto de cansar. Toda a intromissão na vida do protagonista parece sem ritmo, como se a direção estivesse procurando a intimidade de Kristian e ela não existisse em ações no roteiro. Falta, por essa perspectiva, uma construção imagética mais reveladora e um desprendimento do texto; uma criatividade estética para transformar menos em mais. O que acontece é justamente o contrário: a longa apresentação até o início da catástrofe é uma busca por fazer menos com mais – algo contraditório tendo como base o universo de A Onda.

Filmes, Séries, Músicas, Livros e Revistas e ainda frete grátis na Amazon por R$ 9,90 ao mês, com teste grátis por 30 dias. Tá esperando o quê? Titanic com Jurassic Park

É possível que, em meio a essa exploração equivocada de Andersen, personagens que aparecem muito menos durante a primeira hora de filme acabem por ter uma importância muito mais significativa para o público. Aqui, vale ressaltar a expressividade da pequena Edith Haagenrud-Sande (que interpreta a Julia), que transmite o que sente quase sem necessitar dos músculos do rosto. Essa força no olhar da personagem, felizmente bem explorada pelo diretor, parece não combinar com a sensação over oferecida pelas reações de Kristian e Marit (Kathrine Thorborg Johansen), mas encontra par na mãe, Idun (Ane Dahl Torp), que transforma a dor física em uma expressão carrancuda crível e condizente com a esperança de reencontrar a filha.

É verdade, também, que Terremoto garante cenas catastróficas extras com relação ao A Onda. Enquanto o tsunami vem, destrói quase tudo e o que sobra é a tentativa de sobrevivência, o terremoto abala estruturas gigantes que podem cair ou não à espera dos abalos posteriores de menor intensidade. Sobra espaço, então, para Andersen, claramente atento aos blockbusters hoolywoodianos, fazer referências pontuais (sempre espelhadas): seja a Titanic (de James Cameron, 1997) quando ao inclinar um prédio e copiar o plano exato em que uma mulher não consegue se segurar e desliza para um fim trágico, seja a O Mundo Perdido: Jurassic Park (de Steven Spielberg, também de 1997), quando Julia – ruiva como Sarah (Juliane Moore) – está prestes a cair para a morte e o que a segura inicialmente é somente um vidro que vai rachando aos poucos, tudo é realizado com conhecimento de causa.

Juliane Moore em O Mundo Perdido: Jurassic Park. (Imagem: Universal Studios)  Edith Haagenrud-Sande em Terremoto. (Imagem: Califórnia Filmes) Stig van Eijk com Backstreet Boys

As causas, aliás, que são mastigadas em excesso na introdução sem ritmo do filme, são o forte desses momentos de ação e tensão da segunda metade. Se o início mais parece alguém fazendo uma batida de reggae lenta e sem contratempos, os desastres dão vida ao trabalho de Andersen: todos os efeitos partem exatamente de uma causa e tudo se encaixa com fluidez. Da falta de ritmo, nasce uma composição norueguesa descolada e interessante, talvez sem uma identidade muito forte (por ser totalmente e descaradamente influenciada por Cameron, Spielberg e até Peyton). Na música, seria algo como Stig van Eijk cantando um pop tipicamente americano.

 

Se Terremoto é a desconstrução da humanização construída por A Onda, ele é, também, uma tentativa válida de entretenimento mais puro. Não sei se existe alguma compatibilidade com a diversão em algo que prevê uma possível destruição da capital de um país. Pode funcionar como um alerta, claro, mas fico em dúvida quanto às suas intenções. É verdade que um filme não pode ser traduzido por aquilo que tenta fazer ou ser e sim pelo que é de fato. A questão, porém, é que não existe uma unidade, uma consciência estética ou estilística que refute a impressão de que tudo não passa de uma junção de fatores conflitantes. Ou seja: pode divertir, mas não diverte; pode fazer pensar, mas não faz; pode ser tenso, mas não é. Pode tudo, mas é nada. Complicado. Ou não. Talvez.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Saiba como Taiwan conseguiu parar o coronavírus usando a tecnologia

Mar 14, 2020

Description:

O novo coronavírus (SARS-CoV-2) teve origem na China e muita gente até se esqueceu que países vizinhos, como Taiwan e Hong Kong, e outros próximos, como Cingapura, não tiveram a mesma alta incidência de contágios e mortes. Quando olhamos para a Itália, que é bem mais distante e vive uma situação crítica, fica a pergunta: como essas localidades tão próximas conseguiram parar a pandemia?

Basicamente, agindo proativamente e de maneira muito rápida, a partir das experiências com crises anteriores — em especial a SARS, que em 2003 deixou relativamente menos vítimas que a COVID-19 na China, mas assustou bastante a população e causou tanto estrago quanto a nova ameaça. Em 2004, Taiwan, que fica a apenas 130 quilômetros da China continental, criou mecanismos de defesa com uma lista de 124 "itens de ação", incluindo controles de fronteiras, políticas escolares e de trabalho, planos de comunicação pública e avaliações de recursos de hospitais.

Imagem: Reprodução/DW

Assim, no final de 2019, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) recebeu da China notificações sobre uma “pneumonia desconhecida” em Wuhan, as autoridades taiwanesas já ficaram em alerta, antes mesmo dos vizinhos perceberem que se tratava do novo coronavírus. No dia 20 de janeiro, o Centro de Controle de Doenças entrou em contato com o Centro Nacional de Saúde e equipes treinadas identificaram a possibilidade de surto e a gravidade da situação.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Um estudo do Centro de Dinâmicas de Doenças Transmissíveis da Universidade de Harvard estima que Cingapura detecta quase três vezes mais casos que a média global devido à sua forte vigilância de doenças e rastreamento rigoroso de contato dos infectados.

Banco de dados foi essencial

Taiwan, Cingapura e Hong Kong agiram de forma semelhante, cruzando os bancos de dados sobre a situação dos pacientes e as ações no sistema médico dos países. Todos que apresentaram condições da COVID-19 foram analisados em tempo real, a partir do dia 27 de janeiro, e tiveram prioridade no atendimento — o histórico de viagens e sintomas foi registrado e, de forma ágil, estava à disposição dos médicos.

Todos que chegaram a Taiwan foram averiguados com formulários online, criados especialmente para esse tipo de ameaça. Quem havia viajado nos últimos 14 dias fora das áreas de risco recebeu mensagens por celular com um atestado de saúde, para facilitar a entrada no país. Em 72 horas, o governo conseguiu separar as pessoas com possibilidade de contágio das outras, com a ajuda do monitoramento via dispositivos móveis. Os diagnósticos chegaram a determinar a doença em até 20 minutos.

Um dos contaminados foi encontrado no meio de 133 pessoas por meio de registros de saúde. Todos os pacientes com sintomas respiratórios graves foram avaliados e o infectado foi imediatamente levado para o processo de recuperação. Quem ficou de quarentena também recebeu um tratamento especial, com avaliações constantes, suporte psicológico diante do isolamento e exames sobre o estado de saúde.

Esquema especial para viagens marítimas

Além de tudo o que foi citado acima, foram criados protocolos especiais para viagens, como um esquema especial para os passageiros que chegavam pelo mar, principalmente os cruzeiros. Enquanto a China, por exemplo, concentrava-se nos aeroportos, Taiwan não somente verificava as chegadas aéreas como também as marítimas. Tudo isso teve apoio financeiro do governo. Em Cingapura, por exemplo, trabalhadores independentes foram alistados e receberam cerca de US$ 75 por dia para auxiliar os profissionais já presentes na rede pública.

Imagem: Reprodução/DW

Linhas telefônicas gratuitas foram disponibilizadas para receber relatos das pessoas com suspeitas da COVID-19. E mesmo quando o atendimento ficou congestionado, as redes municipais foram acionadas pelas autoridades federais, que exigiram soluções locais para cada praça, incluindo checagem constante.

Como dá para notar, o fato de Taiwan, Cingapura e Hong Kong não apresentarem tantas confirmações do novo coronavírus e casos fatais da COVID-19 não se trata de sorte. Planejamento, execução ágil e correta, e integração de dados com união de esforços de várias agências e da própria população foram determinantes.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

LEGO anuncia edição temática do Super Mario com peças interativas

Mar 14, 2020

Description:

Pela primeira vez, a LEGO colaborou com a Nintendo em seus produtos, lançando uma versão temática dos blocos inspirada em Super Mario. A novidade chega ao mercado não para ser apenas um brinquedo estático, como também interativo, no melhor estilo dos jogos.

A LEGO criou as peças com displays digitais e interruptores nas costas do personagem, representando seus olhos, boca e área do peito, que reagem conforme a interação do encanador com os outros blocos. Além disso, é possível construir as peças e reinventar os cenários clássicos dos games, com goombas, plantas carnívoras, blocos com interrogação, canos, yoshi, entre outros.

Imagem: Divulgação/Lego

"O novo produto que criamos com o Grupo LEGO busca combinar dois estilos diferentes de jogo. Em um você pode, livremente, construir o mundo do Mario, e em outro você pode jogar com o Mario no mesmo mundo que você criou", disse Takashi Tezuka, diretor executivo e produtor da Nintendo. Julia Goldin, da LEGO, disse que o LEGO Super Mario leva às crianças uma experiência social, colaborativa e interativa.

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

LEGO lança réplica da Apollo 11 em comemoração aos 50 anos da missão histórica

Com o Mario animado, o jogador pode passear pela fase construída com as peças, bater a cabeça do personagem nos blocos, pisar em cima dos goombas e se agarrar no mastro da bandeira quando chega ao final. Conforme isso vai acontecendo, a interatividade aparece nas três telas na parte dianteira, e sons característicos do game também são reproduzidos. Infelizmente, o Luigi ficou de fora dessa.

Veja as peças em ação:

 

O primeiro LEGO Super Mario será lançado até o final deste ano, mas ainda não foi anunciada a data exata e em quais países estará disponível inicialmente.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Review do JBL Live 200BT, o fone BBB: bom, barato e Bluetooth

Mar 14, 2020

Description:

Testamos o JBL Live200BT, um fone de ouvido Bluetooth que oferece uma qualidade bastante satisfatória de som e um design bastante acima da média. Confira nosso vídeo review e descubra se este é o fone de ouvido Bluetooth que você tanto procura.

Assista ao vídeo.

Por R$ 300, mouse Razer Viper Mini chega ao mercado brasileiro em maio

Mar 14, 2020

Description:

A Razer, como é de praxe, lança variantes de todos os seus mouses gamers com o propósito de expandir a gama de opções para seus clientes e fãs. Dessa vez, o Razer Viper, novo mouse topo de linha da marca, ganhou uma versão mais leve e compacta, que tem como foco atingir pessoas com mãos menores: o Razer Viper Mini.

Leia também: Análise | Switch óptico do Razer Viper sobe barra de mouses gamers profissionais

Segundo a fabricante, o Viper Mini é seu mouse mais leve, com o peso de, apenas, 61g. Apesar do tamanho diminuto, o aparelho mantém algumas das características do seu irmão maior, como a ergonomia, fato de ser ambidestro e a utilização dos switches ópticos, que oferecem tempo de acionamento dos botões três vezes menor que os de switches mecânicos tradicionais.

 

No campo do desempenho para os jogos, o Viper Mini também promete agradar. O mouse é equipado com o sensor óptico 5G da Razer, sensor de 8.500 DPI com rastreamento de 300 IPS para alta precisão responsiva, cabo com tecnologia Razer Speedflex que minimiza o arrasto na mesa, e seis botões programáveis. O produto também tem iluminação Razer Chroma RGB Underglow e armazenamento de perfil de memória integrado.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

Imagem: Razer

Confira a ficha técnica do Razer Viper Mini:

Switches ópticos da Razer para mouses para resposta ultrarrápida Sensor óptico da Razer com sensor 5G e 8500 DPI IPS (Inches per Second) de até 300 polegadas por segundos e aceleração de 35G Design leve (61g) para movimentações rápidas e precisas Cabo com tecnologia Speedflex da Razer para mínimo arrasto e controle suave Seis botões customizáveis Design ambidestro do Razer Viper convencional, otimizado para tamanhos de mão pequenos Switches ópticos programados para suportar 50 milhões de cliques Razer Chroma RGB com 16.8 milhões de opções de cores customizáveis

O Razer Viper Mini chega ao mercado brasileiro pelo preço sugerido de R$ 299,00.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Anúncios em redes sociais: como gerar bons resultados

Mar 13, 2020

Description:

As redes sociais são vistas como um dos principais alvos da publicidade na internet. Afinal, é nessas plataformas que os usuários costumam passar a maior parte do tempo através de celulares e computadores.

Segundo a pesquisa Digital 2020, realizada em conjunto pelo Hootsuite e o We Are Social, os brasileiros são a terceira população no mundo com maior tempo médio gasto em redes sociais, com 3 horas e meia por dia. Isso faz com que as redes sejam uma grande vitrine para a exposição de marcas.

Entretanto, anunciar em redes sociais não significa ter sucesso imediato. É preciso conhecer a marca, o público que deve ser impactado e os reais objetivos para que uma campanha consiga ter bons resultados.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

O primeiro passo para uma publicidade eficaz é saber em qual rede social faz mais sentido anunciar a marca. Redes como o Twitter, que possui grande engajamento e instantaneidade, podem parecer atrativas, mas tudo depende do que a empresa propõe e como ela pode dialogar com o público dessa plataforma.

Tudo isso depende também do objetivo da campanha. Fechar novas vendas, ampliar o alcance da marca, conscientizar sobre uma determinada situação são algumas das metas que podem ser alcançadas. Cabe descobrir qual plataforma se aplica melhor para a ocasião.

A segmentação do público é outro fator muito importante. Redes como o Facebook e o Instagram permitem um detalhamento da audiência baseada em características como localização, idade, gênero, gostos e comportamentos. Esse tipo de fragmentação ajuda a construir um anúncio mais direto e com chance maior de impactar a audiência desejada.

Com a audiência conhecida, é hora de pensar no tipo de conteúdo que será veiculado. Textos simples, fotos e vídeos possuem rendimentos diferentes em alcance e engajamento, e variam conforme as mudanças nos algoritmos nas redes. Portanto, é necessário ter um acompanhamento de quais anúncios possuem a melhor performance.

Quer anunciar no Canaltech? Entre em contato com nossa equipe comercial!

Na questão financeira, é essencial conhecer a diferença entre uma publicação orgânica e patrocinada. Os resultados de uma postagem paga variam conforme o dinheiro investido, mas o retorno em visibilidade é muito maior do que em postagens não-pagas. Isso ocorre porque as próprias redes sociais possuem mecanismos que facilitam a penetração de seus anúncios conforme o público desejado.

Por fim, as métricas também são determinantes para descobrir a qualidade dos resultados. Conhecer a métrica necessária significa ter um norte para a campanha, seja ele engajamento, visualização, alcance ou qualquer outro tipo de objetivo. Tenha sempre em mente quais são os Key Performance Indicators, ou KPIs (“Indicadores chave de performance”, em tradução livre).

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Playlists inspiradas no coronavírus fazem sucesso no Spotify

Mar 13, 2020

Description:

Segundo o dicionário, um dos significados da palavra “limite” é “marca a partir da qual não se pode continuar”. Alguém esqueceu de contar isso para a internet, aparentemente.

Com a crescente abrangência do novo coronavírus SARS-CoV-2, do qual provém a doença COVID-19, algumas pessoas estão buscando formas criativas de aliviar a tensão causada pela pandemia. Uma das soluções encontradas foi criar playlists inspiradas na doença em serviços de streaming musical, como o Spotify.

(Captura de Imagem: Rafael Arbulu/Canaltech)

Uma busca rápida no Spotify mostra nomes como “Coronavírus Beats” ou “Coronavírus 2020”, marcadas por fotos de pessoas com máscaras cirúrgicas e fotos do falecido rei do pop, Michael Jackson.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus?

Além do mais, essa tendência se tornou uma brincadeira globalizada: o Business Insider conversou com uma profissional do ramo musical, na Itália, que disse que isso é uma forma de ela “comunicar seus sentimentos” e “selar um momento particular da história em nossas mentes”.

Carlota Freni reside no país que hoje está completamente fechado, já que os números do coronavírus lá continuam a aumentar, e é a criadora da playlist “Songs for Pandemics”. Ela disse que a ideia veio lá pelo “Dia 23 do fechamento”, quando ela se encontrava no supermercado e, segundo a própria afirma, “fotografou as prateleiras vazias e experimentou pela primeira vez o medo e a desordem de uma população assustada”.

“Eu tinha consciência de que deveríamos ficar em casa a fim de prevenir um desastre sanitário”, ela disse ao Business Insider, “então eu decidi criar uma playlist para os meus amigos, para compartilhar com eles alguns sons legais e boas vibes, e deixar o dia correr”. A playlist que ela criou, porém, não segue a premissa de outras do tipo, pois contém sons sem referência direta a venenos, doenças ou termos que tragam alusão ao coronavírus.

Diante das tensões causadas pela epidemia do coronavírus no mundo, algumas pessoas estão recorrendo a playlists inusitadas para encontrarem alento e conforto Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias!

Isso leva a crer que outras playlists foram criadas com um único propósito: memes. A playlist simplesmente intitulada “CORONAVIRUS”, autorada pelo internauta Devin Sage, parece seguir mais essa linha, e algumas listas criadas aqui no Brasil vão nessa premissa, incluindo músicas como “Toxic” (Britney Spears), “Sicko Mode” (Travis Scott) e “Mask off” (Future), entre outras.

Mas como nem todo meme é exclusivamente para fazer gracinhas, a playlist “Coronavirus Washing Hand Playlist” tem um propósito mais útil: ela é recheada de trechos — geralmente refrões ou encores — de 20 segundos em média de duração. A ideia é que você ouça esses trechos enquanto lava as mãos, já que a recomendação generalizada para essa parte da higiene é que ela dure pelo menos 20 segundos.

Como todas essas listas são criadas pelos usuários do Spotify, é natural que a empresa sueca em si não tenha como restringir ou encorajar esse comportamento. Por essa razão, ela preferiu não tecer comentários.

De qualquer forma, se essa for a sua praia, uma busca por “coronavírus” no seu streaming favorito deve render alguns resultados divertidos.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis

Mar 13, 2020

Description:

*IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais.

Esta matéria é fruto de uma parceria com o Magazine Luiza e traz uma oferta especial para os leitores do Canaltech. Saiba tudo sobre a loja Magazine Você no vídeo que gravamos na sede do Magalu:

 

Alguém aí vive sem música? Para os que responderem "não", se liguem nesta oferta imperdível do Magazine Luiza, que derrubou o preço da caixa de som JBL Flip 5! Sem fios e à prova d'água, o produto é versátil, já que pode ser transportado para lá e para cá, garantindo a diversão em qualquer ambiente.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

Sobre a JBL Flip 5

Ideal para quem pretende viajar para a praia ou curtir muitas festas à beira da piscina, a caixa de som portátil JBL Flip 5 é à prova d'água e não é danificada com eventuais respingos que podem acontecer nessas situações.

Equipada com Bluetooth e microSD, você pode ouvir as músicas que estão salvas no celular ou no computador diretamente pela caixa de som, ou ainda salvar tudo o que desejar no cartão e garantir a diversão mesmo sem ter outro dispositivo por perto. Seu som estéreo é poderoso, mesmo em um produto tão compacto — que mede apenas 6,9 cm de altura por 18m1 cm de largura e 7,6 cm de profundidade.

A bateria tem 4.800 mAh e garante 12 horas contínuas de uso, com potência de 20 W e resposta de frequência entre 65 e 20 mil Hz. Por fora, a caixa é coberta por materiais têxteis duráveis, e seu viva-voz tem cancelamento de ruídos e ecos para chamadas de voz. Por fim, a tecnologia Connect+ da JBL permite que você conecte mais de 100 caixas de som compatíveis, tudo com um simples pressionar de um botão.

Muito mais barato — e por pouco tempo!

A JBL Flip 5, na promoção do Magalu, deixa de custar R$ 939 e está saindo por apenas R$ 399 à vista ou em 7x de R$ 60,00 sem juros! O frete é grátis para a maioria das regiões brasileiras, mas se você estiver muito ansioso para colocar logo as mãos em sua JBL nova, você pode escolher retirar o produto em alguma unidade física do Magazine Luiza. Isso pode ser feito depois de duas horas da aprovação do pagamento.

*O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas.

O que é o Magazine Você?

Acessou os links e não entendeu o que é o Magazine Você? Trata-se do canal de divulgação das ofertas do site Magazine Luiza, conforme consta em comunicado oficial. Somos um dos parceiros oficiais de divulgação e nossa loja chama-se Magazine Canaltechbr. Todo o processo de cobrança, faturamento e logística é feito pelo próprio Magazine Luiza que, além do site, possui mais de 800 lojas físicas espalhadas pelo Brasil.

Uma dúvida comum de nossos leitores é o motivo dos preços em nossa loja serem muitas vezes diferentes dos anunciados no site principal do Magazine Luiza. O motivo é que o Magazine Você recebe ofertas exclusivas que não são divulgadas no site principal. Então aproveite as promoções e acesse nossa loja para garantir ofertas exclusivas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Coronavírus | Claro oferecerá mais Internet na banda larga e em planos móveis

Slack tem queda de 20% em suas ações após previsão morna de crescimento

Mar 13, 2020

Description:

O mercado financeiro tem suas idiossincrasias. Mesmo relatando crescimento no último trimestre do ano fiscal de 2020, período que terminou no último dia 31 de janeiro, o Slack registrou forte queda no valor de suas ações por conta do prognóstico "morno" que a empresa revelou aos acionistas e investidores. As perdas foram de 20% e ocorreram logo depois da amostragem desse panorama.

De acordo com o Yahoo Finance, a expectativa de crescimento para o ano fiscal de 2021 (que acabou de iniciar e se finaliza em janeiro do ano que vem), será um pouco abaixo do que os investidores imaginavam ou queriam - mas não tão abaixo. A projeção do Slack é de que no primeiro trimestre do próximo ano fiscal, as receitas de US$ 185 milhões a US$ 188 milhões, representando um crescimento anual de 37% a 39% e perda líquida não-GAAP (Generally Accepted Accounting Principles ou princípios contábeis aceitos) por ação de US$ 0,07 a US$ 0,06. Para o ano, a empresa espera receita total de US$ 842 milhões a US$ 862 milhões, um aumento anual de 34% a 37% com perda líquida não-GAAP por ação de US $ 0,21 a US $ 0,19.

Já os investidores...

Pelo lado dos investidores, os desejos, por assim dizer, eram um pouco maiores. Para eles, o Slack deveria estipular receita total do primeiro trimestre em US$ 188,37 milhões com perdas não-GAAP de US$ 0,07. Para o ano, os acionistas esperavam US$ 854,45 milhões em receitas e US$ 0,21 de perdas.

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

Para efeito de comparação e contexto, no quarto trimestre fiscal de 2020 a receita do Slack aumentou para US$ 181,9 milhões, um ganho de 49% em relação mesmo período do ano anterior. Os investidores esperavam que o Slack alcançasse US$ 174,14 milhões em receita líquida, ou seja, as expectativas foram superadas. Para completar os dados, a empresa também reportou margens brutas de 86,6% no período, um grande prejuízo operacional de US$ 91,2 milhões e lucro líquido negativo de US$ 89,1 milhões.

Por que, então, a queda?

A explicação dada pelo pessoal do TechCrunch é de que, por ser dominante no campo das empresas SaaS (Software as a Service), a ideia do mercado e dos acionistas era de que o Slack superasse todas as expectativas, e não apenas apresentasse margens idênticas ao que seus próprios investidores queriam. Somado isso ao fato de que o mundo vive uma grande instabilidade por conta do coronavírus e o futuro parece incerto. Portanto, com a previsão morna do Slack e o atual momento econômico global, deu-se a queda de 20%.

De todo modo, só teremos certeza mesmo quando o mercado se estabilizar, o que pode ocorrer nas próximas semanas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Foguete SLS gasta bilhões de dólares além do orçamento; pouso lunar pode atrasar

Mar 13, 2020

Description:

Apesar dos esforços da NASA para cumprir o objetivo de levar novos astronautas à Lua em 2024, atrasos podem levar a agência espacial a adiar seus planos. É que os preparativos para o Programa Artemis estão cada vez mais caros, e o desenvolvimento do foguete Space Launch System (SLS) sofreu vários atrasos devido a “desafios técnicos”.

De acordo com um relatório do Escritório do Inspetor-Geral da NASA, divulgado nessa semana, cada um dos principais elementos do SLS “enfrentou vários desafios técnicos, problemas de desempenho e alterações de requisitos que resultaram em US$ 2 bilhões em custos excedentes e aumentos e pelo menos 2 anos de atraso no cronograma”.

O programa de desenvolvimento do SLS começou em 2010 e veio para substituir o Projeto Constellation, cancelado pela administração Obama, que incentivava a participação do setor privado na exploração espacial norte-americana. A fase de design do SLS foi concluída em 2014 e os contratos para testes e fabricação vieram logo depois disso. No final de 2018, NASA finalmente se comprometeu oficialmente com uma data para apresentar o veículo de lançamento pronto para voar. Essa data, no entanto, foi adiada várias vezes.

-
Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/
-

Recentemente, a NASA disse que o lançamento em novembro deste ano não era mais viável. Além disso, esses atrasos e dificuldades fizeram com que o programa ultrapassasse seu orçamento original. Parte dos atrasos são da própria agência, enquanto outras dificuldades foram encontradas pelas empresas contratadas para desenvolver parte das tecnologias do foguete.

Conceito do SLS sendo lançado (Imagem: NASA)

Como afirma o relatório, “até o final do ano fiscal de 2020, a NASA gastará mais de US$ 17 bilhões no Programa SLS - incluindo quase US$ 6 bilhões não rastreados ou relatados como parte do ABC [Agency Baseline Commitment]".

Isso não significa que a data para o pouso humano na Lua em 2024 já esteja comprometida. Ainda há boas chances de que a NASA consiga cumprir o prazo, mas a agenda fica cada vez mais apertada devido aos atrasos. Estima-se que esse primeiro lançamento do SLS ocorra no segundo trimestre de 2021 - mais de dois anos após a estimativa original. Um atraso que pode ser desanimador, mas ainda a tempo de cumprir a meta de 2024.

Seja como for, não é nenhuma surpresa que acelerar um programa de pouso na Lua seria mais difícil e mais caro do que imaginava - lembre-se que a ideia original da NASA era lançar astronautas à Lua apenas em 2028, antes de aceitar o desafio proposto pela administração Trump. Esse é um dos motivos que levaram a NASA e alguns representantes do Congresso a uma disputa para decidir o melhor cronograma e o orçamento que será concedido à agência espacial para o ano fiscal de 2021.

Por outro lado, o Escritório do Inspetor-Geral da NASA fez algumas sugestões sobre como controlar melhor os gastos e manter a agência e as empresas parceiras em dia com os prazos e gastos. Ainda assim, as repetidas advertências de atrasos parecem indicar que o objetivo de chegar à Lua em 2024 está bem perto de não ser mais possível. Até porque o Programa Artemis é um projeto de levar norte-americanos à Lua para ficar. Isso exige muito mais preparo e garantias de que os astronautas voem com segurança e a agenda política não deverá ser mais importante do que as vidas a bordo do SLS.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

CT News - 13/03/2020 (SP prevê 45 mil infectados pelo coronavírus em 4 meses)

Mar 13, 2020

Description:

SP prevê 45 mil infectados pelo coronavírus em 4 meses // Microsoft libera correção a vulnerabilidade no Windows // Venda de celulares cresce 3,3% em 2019 // Galaxy Note dobrável? Patente da Samsung indica que sim // Xiaomi comemora venda de 110 milhões de Redmi Notes

Ouça ao podcast.

Três formas de desfocar o fundo de uma imagem no Android e iOS

Mar 13, 2020

Description:

Desfocar o fundo da foto, conhecido como modo retrato, é um dos recursos mais utilizados por fotógrafos profissionais para enfatizar a cena principal. Com o avanço da tecnologia, como a implementação de mais câmeras em smartphones, aplicativos como o Instagram, por exemplo, passaram a oferecer essa função para mais usuários.

Aplicativo de montagem de fotos: confira as melhores opções 10 aplicativos de fotos que você precisa conhecer em 2019

Produzir o famoso modo retrato no smartphone não é uma tarefa difícil. Atualmente, até modelos de celulares mais acessíveis facilitam o desfoque de fundo da foto, pois possuem, no mínimo, duas câmeras traseiras. A maioria dos editores de fotos disponíveis tanto na Play Store e na App Store também trazem o recurso a um clique.

Google Fotos: como baixar todas as suas imagens de uma só vez

Pensando nisso, nós do Canaltech iremos ensiná-lo a desfocar o fundo da foto em smartphones Android e iOS, utilizando as próprias câmeras dos dispositivos, o próprio Instagram e com alguns truques essenciais.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

1. Desfocar foto usando o iPhone

A Apple passou a incluir duas câmeras em um iPhone a partir do iPhone 7 Plus, então se você possui qualquer modelo superior, o modo retrato estará disponível.

Passo 1: abra o aplicativo de câmera;

Passo 2: deslize o dedo até encontrar a opção “Retrato”;

Passo 3: centralize o objeto ou pessoa e clique para tirar foto.

O iOS ainda inclui algumas opções, logo acima do modo selecionado, que brincam com o modo retrato: o modo luz de palco, por exemplo, deixa o fundo todo preto; luz de palco mono deixa a foto preta e branco com o fundo todo preto; já a luz de contorno parece uma maquiagem.

Desfocar o fundo nas fotos do iPhone é muito simples (Foto: Reprodução/Mayara Toneli) 2. Desfocar foto usando o Android

Infelizmente, nos smartphones Android não há um padrão de acesso, pois o app de câmera muda conforme a fabricante. No entanto, se seu celular tiver mais de uma câmera, basta procurar por “modo retrato” ou algo similar nas configurações do aplicativo.

Em alguns modelos Galaxy, da Samsung, o nome é “Foco seletivo” ou “Foco dinâmico”. Já em outros celulares, o nome permanece como “Modo retrato” ou apenas “Retrato”.

Modo retrato para Android pode ter outro nome conforme a fabricante (Foto: Reprodução/Felipe Junqueira) 3. Desfocar foto usando o Instagram

Em 2018, os usuários do Instagram receberam a função Focus, que trouxe o modo retrato para fotos e vídeos. Embora não seja perfeito, já que é feito via software, desfocar o fundo da foto no Instagram é ideal para smartphones com apenas uma câmera, como os iPhones mais antigos.

Para desfocar o fundo das fotos e vídeos usando o Instagram:

Passo 1: vá à página principal dos Stories;

Passo 2: procure o efeito Foco;

Passo 3: tire a foto quando estiver com a pessoa ou objeto enquadrado.

Modo retrato do Instagram é feito via software (Foto: Reprodução/Diego Sousa) Dica extra

Se seu smartphone não possuir duas câmeras para fazer o modo retrato, há alguns editores de foto de simulam o efeito, como o PicsArt Photo Studio. Ele está disponível para Android e iOS e inclui algumas opções de desfoque, além das ferramentas tradicionais de edição. O melhor de tudo: tem versão gratuita.

Conseguiu desfocar o fundo nas suas fotos? Deixe-nos saber nos comentários! Se você conhece outros aplicativos que simulam o efeito, diga para nós.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Disney interrompe produções live-action por conta do novo coronavírus

Mar 13, 2020

Description:

A essa altura todo mundo sabe que vários eventos, serviços e produções vêm sendo interrompidas por conta da pandemia global do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Alguns grandes grupos ainda tentam manter o ritmo, mas a rápida propagação da ameaça torna o ambiente de trabalho perigoso, de forma que não há como argumentar contra a pressão da população e autoridades. A Disney, que vinha tentando manter o cronograma de suas atrações, decidiu então interromper todas as gravações dos títulos live-action.

MWC, E3, Lollapalooza: eventos cancelados ou confirmados devido ao coronavírus

Os filmes afetados incluem o remake de A Pequena Sereia, que vinha sendo gravada durante nove dias em Londres. Peter Pan & Wendy e Shrunk, continuação de Querida Encolhi as Crianças, também foram adiados. O reboot de Esqueceram de Mim, o drama da época The Last Duel, de Ridley Scott, e Nightmare Alley, thriller de Guillermo del Toro, também ficam com os trabalhos suspensos.

Adaptação de A Pequena Sereia também vai ficar parada (Imagem: Reprodução/The Hollywood Reporter)

Shang-Chi and The Legend of the Ten Rings, do Marvel Studios, já havia sido interrompido pelo próprio diretor Destin Daniel Cretton. "Embora não tenham havido casos confirmados da COVID-19 em nossas produções, tomamos a decisão de interromper o desenvolvimento de alguns de nossos filmes de ação live-action por um breve período, após considerar o ambiente atual e os melhores interesses de nosso elenco e equipe", disse um porta-voz da Disney, em comunicado.

-
Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.
-

Por apenas R$ 9,90 você compra com frete grátis na Amazon e de quebra leva filmes, séries, livros e música! Teste grátis por 30 dias!

"Continuaremos avaliando a situação e reiniciaremos o mais rápido possível", complementou a companhia. A mudança acontece um dia depois que a Disney avisou o atraso dos próximos lançamentos, Mulan (27 de março), Novos Mutantes (3 de abril) e o terror cósmico Antlers, produzido por Guillermo del Toro (17 de abril). Viúva Negra (1 de maio) e Artemis Fowl: O Mundo Secreto (29 de maio) continuam no cronograma.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Aos 61 anos, primeiro infectado com novo coronavírus no Brasil está curado

Mar 13, 2020

Description:

Diante de tantos novos casos do novo coronavírus (SARS-CoV-2), eis uma boa notícia para acalmar os ânimos: o primeiro paciente confirmado com a COVID-19 no Brasil, um homem de 61 anos que voltou da Itália no dia 25 de fevereiro e reside em São Paulo, está curado, de acordo com o Ministério da Saúde. A informação foi comemorada pelo secretário estadual de Saúde da capital paulista, Luiz Henrique German, em reunião nesta sexta-feira (13) com o governador João Dória.

De acordo com os médicos, o paciente já voltou às atividades normais. Vale destacar que um outro homem, de 60 anos, do Rio Grande do Sul, também está recuperado. Ele chegou da Itália, um dia depois do passageiro de São Paulo, mas foi diagnosticado com a COVID-19 dez dias depois, após apresentar os sintomas no dia 29 de fevereiro.

Vale destacar que, embora já sejam mais de 145 mil infectados em todo o mundo e 5.408 mortes, há um grande número de recuperações — nesta sexta, foram registradas quase 80 mil pessoas que conseguiram superar a COVID-19 em todo o mundo.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

 

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Google apresentou falhas em algumas buscas nesta sexta-feira (13)

Mar 13, 2020

Description:

O Google não estava exibindo alguns resultados de buscas, segundo relatos que começaram a circular nesta sexta-feira (13) nas redes sociais. Em testes, a redação do Canaltech comprovou que, de fato, o serviço de buscas estava apresentando falhas, mas logo depois de o problema viralizar, rapidamente parece ter sido definitivamente corrigido.

Ao buscar pela palavra "Google", por exemplo, nada era exibido na primeira página, mas clicando nas páginas seguintes, a busca aparentava normal. Segundo dados do site Downdetector, em que os usuários podem registrar falhas em vários serviços, o Google teve o seu pico de reclamações entre 15:10 e 17h10.

Caption

Ao perceberem o erro, os usuários logo foram às redes sociais, como o Twitter, reclamar sobre o que estava acontecendo.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

- pandemia
- reclusão domiciliar
- google fora do ar

bom, o fim é evidente pic.twitter.com/FJ6mgIfdD7

— Felipe Azevedo (@felipecoazz) March 13, 2020

E a assistente do Google parece que foi a primeira a pegar o vírus e está fora do ar...

— Gildenilson Silveira (@gildenilson) March 13, 2020

Google fora do ar pra mais alguém?

— Flavianna Gasparetto (@flavinhateles) March 13, 2020

Aparentemente, o problema se tratou de um bug rápido, visto que a falha não se encontra na página do Google Dashboard como algo que está passando por erros. Em contato com o Canaltech, o Google disse o seguinte: “Alguns usuários reportaram instabilidade nos resultados de pesquisa durante um breve período. Trabalhamos para resolver a situação e a Busca já está funcionando normalmente. Lamentamos qualquer inconveniente que isso possa ter causado”.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

COVID-19: Brasil registra 98 casos de coronavirus; Bolsonaro testa negativo

Mar 13, 2020

Description:

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil registra, hoje (13), 98 casos confirmados para a COVID-19. Além disso há 1.485 suspeitas para infecção do novo coronavírus SARS-CoV-2, sendo que outras 1.344 já foram descartados, após exames clínicos. Nesse momento, a pandemia chegou a 12 estados brasileiros e também ao Distrito Federal.

#Coronavírus no Brasil 🇧🇷 nesta sexta-feira, 13/03:
- 98 casos confirmados
- 1.485 casos suspeitos
- 1.344 casos descartados

Confirmados:
AL: 1
BA: 2
DF: 2
ES: 1
GO: 3
MG: 2
PE: 2
PR: 6
RJ: 16
RN: 1
RS: 4
SP: 56
SC: 2

— Ministério da Saúde (@minsaude) March 13, 2020

-
Podcast Porta 101: a equipe do Canaltech discute quinzenalmente assuntos relevantes, curiosos, e muitas vezes polêmicos, relacionados ao mundo da tecnologia, internet e inovação. Não deixe de acompanhar.
-

Em série de medidas para conter o aumento de casos do novo coronavírus, o Ministério da Saúde investe no acompanhamento, em tempo real, de pacientes com a COVID-19, na Plataforma IVIS, além do combate às fakes news durante a pandemia e o aplicativo para smartphones Coronavírus - SUS. Isso na disputa pelas narrativas da doença e informação da população.

Além disso, há também medidas práticas como contratação de mais profissionais de saúde e definições legais entre isolamento e quarentena, que esclarecem o Projeto de Lei 23/20, especificamente elaborado para criar um sistema de proteção contra o novo coronavírus.

❗️ATENÇÃO GESTORES❗️O @conasemsoficial elaborou nota com orientações sobre os chamamentos públicos para a ocupação de 5.811 vagas de médicos em cerca de 1.900 municípios do 🇧🇷, pelo Programa #MaisMédicos. Confira todos os detalhes no site: https://t.co/qTUNfipNfT pic.twitter.com/0MCwJKpl1v

— Ministério da Saúde (@minsaude) March 12, 2020

Para reforçar o atendimento à população durante a pandemia - como classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) - do coronavírus, o Ministério da Saúde apresentou edital com 5.811 vagas para médicos atuarem em postos de saúde. A partir do programa Mais Médicos, de forma emergencial, esses profissionais devem ser distribuídos em 1.864 municípios de todo o país, além de 19 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).

“O Mais Médicos é um programa de provisão emergencial de médicos e pode ser usado em emergências de saúde como a que estamos passando com o coronavírus”, explica o secretário de Atenção Primária à Saúde (SAPS), Erno Harzheim, durante comunicado da ação. Também deve ser elaborado um outro edital para a locação de até 2 mil leitos de UTI.

Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus? Isolamento X Quarentena

Conforme o Ministério da Saúde publicou, ontem (12), na portaria nº 356/3020, estão previstos os critérios para medidas de isolamento com separação de pessoas sintomáticas ou assintomáticas, em investigação clínica laboratorial. Por trás da medida, a ideia é evitar a propagação da infecção e transmissão local da COVID-19, impondo definições de isolamento e quarentena.

👉O @govbr regulamentou os critérios para isolamento e quarentena por causa do #coronavírus. 🦠A ideia é evitar a dispersão do vírus pelo país. Saiba mais sobre as regras no site https://t.co/o5b1t3JjcI #coronavirusbrasil pic.twitter.com/mkwqlkCVVZ

— Ministério da Saúde (@minsaude) March 12, 2020

O isolamento somente poderá ser determinado por prescrição médica ou por recomendação de agente de vigilância epidemiológica, por um prazo máximo de 14 dias. No entanto, pode se estender por mais 14 dias e deve ser feito, preferencialmente, em domicílio, conforme o quadro clínico do paciente.

Depois de aumento de casos do novo coronavírus, Ministério da Saúde aprova medidas para contenção da COVID-19 (Foto: Eugene Hoshiko/AP Photo) Com coronavírus e enchentes, home office é a melhor opção para jovens adultos

Já a quarentena é uma forma reclusão, determinado a grupo de pessoas que não apresentam sintomas, mas podem ter sido contaminadas pelo novo coronavírus. Atualmente, uma medida dessa pode durar até 40 dias, mas também se estender pelo tempo necessário para reduzir a transmissão comunitária e garantir a manutenção dos serviços de saúde no território.

Por ser mais séria, só será deliberada mediante ato administrativo formal e devidamente motivado e deverá ser editada por Secretário da Saúde do Estado, do Município, do Distrito Federal ou Ministro de Estado da Saúde ou superiores em cada nível de gestão, publicada no Diário Oficial.

O secretário Oliveira explicou a portaria que fala sobre isolamento e quarentena. "A pessoa que tem caso confirmado, com dados laboratoriais, ela e os familiares que vivem na mesma casa devem ficar em isolamento e as pessoas que tiveram contato devem ser notificadas"#coronavirus pic.twitter.com/0qSl5KZX4K

— Ministério da Saúde (@minsaude) March 12, 2020

"A pessoa que tem caso confirmado [de coronavírus], com dados laboratoriais, e os familiares que vivem na mesma casa devem ficar em isolamento, e as pessoas [com quem] que tiveram contato devem ser notificadas", explica o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira. Essa medida está entre as mais adotadas para os novos casos do novo coronavírus, pois evita ainda mais o crescimento de casos.

Vale ressaltar que o descumprimento das medidas de isolamento e quarentena previstas podem acarretar responsabilização do paciente nos termos previstos em lei.

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo COVID-19, Bolsonaro e Wajngarten

Ontem (12), foi feita a confirmação de que o secretário de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, foi diagnosticado com o novo coronavírus, após viagem internacional. Depois da notícia, Jair Bolsonaro se submeteu a exame e o resultado deu negativo, conforme foi divulgado pelo próprio presidente em sua conta no Twitter, hoje (13).

- HFA/SABIN atestam negativo para o COVID-19 o Sr. Pres. da República Jair Bolsonaro. pic.twitter.com/iL3YPGPGXA

— Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) March 13, 2020

Além de Bolsonaro, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, também informou, via Twitter, que o seu exame para diagnosticar a presença do novo coronavírus foi negativo.

De acordo com a Secom, o Serviço Médico da Presidência adotou e está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde de Bolsonaro e de toda comitiva que o acompanhou aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

SÓ HOJE | Garanta o poderoso Galaxy Note 10 Lite por menos de R$ 2.700

Mar 13, 2020

Description:

*IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais.

Ainda dá tempo de aproveitar a Semana do Consumidor para trocar o seu smartphone. E nada melhor que aproveitar uma oferta para pegar um aparelho que vai durar anos, certo? O Galaxy Note 10 Lite, versão mais barata que não fica devendo muito aos modelos mais completos, está com um descontão no Shoptime.

E além do desconto, a loja ainda incentiva a compra através do Ame Digital: aplicativo para Android e iOS por onde você paga suas compras e ainda recebe uma grana de volta, graças ao esquema de cashback. É só baixar o app, cadastrar seu cartão de crédito por ali e, quando escolher os produtos, escanear o QR Code do pedido para validar a compra pelo Ame. Aí, você faz o pagamento por meio do aplicativo, usando o seu cartão de crédito, e em até 30 dias você recebe o valor proporcional do cashback — que fica em sua carteira digital Ame, e você pode usar esse valor em compras futuras nas parceiras.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

Se o preço do produto for maior que o seu saldo Ame, é só complementar o valor restante com o cartão de crédito cadastrado. E se você não gastar o que recebeu de cashback, o saldo Ame permanece ali na sua carteira até que você deseje gastá-lo, já que o valor não expira nunca e os cashbacks são cumulativos. Então você pode deixar o dinheiro ali acumulando à vontade e, no futuro, pode até mesmo fazer compras sem pagar nada!

Sobre o Galaxy Note 10 Lite

 

Lançado no Brasil no começo de 2020, o dispositivo é uma espécie de versão mais barata dos modelos com caneta voltados para produtividade da Samsung. Para oferecer preço mais baixo, a companhia fez algumas opções para cortar os custos, mas o smartphone não deixa de ser ótimo por conta disso.

O Note 10 Lite traz todos os recursos da S Pen que você já conhece e que estão disponíveis também no Note 9. As câmeras seguem o mesmo esquema do Note 10: uma wide, uma ultra-wide e uma teleobjetiva, todas com 12 MP. A frontal, que fica centralizada na parte superior da tela, tem 32 MP. É um modelo teoricamente mais barato da família Note, com bateria gigantesca, de 4.500 mAh.

O hardware é o mesmo do Galaxy Note 9, aliás, um Exynos 8895, que tem processador de oito núcleos. Ainda traz 6 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno. E mais o leitor de impressão digital sob a tela, que tem 6,7 polegadas e resolução Full HD.

Na promoção do Shoptime, você paga apenas R$ 2.699 no boleto bancário, ou R$ 2.999 em até 12 vezes em qualquer cartão de crédito. Se utilizar o AME, recebe R$ 300 de volta, fechando nos mesmos R$ 2.699 do preço à vista no boleto. O Note 10 Lite está disponível nessas condições nas cores preto e aura glow.

Este é o melhor preço já registrado pelo Galaxy Note 10 Lite desde o seu lançamento, como você pode ver no gráfico do comparador de preços Zoom:

Outras ofertas

Aproveite para ver outros modelos com ofertas no Shoptime e já aproveitar para levar outro aparelho para alguém querido. Ou escolher outro modelo que te agrade mais. Também tem ofertas por televisores e outros produtos.

Galaxy A51
Branco: R$ 1.529,10 no boleto
Preto: R$ 1.529,10 no boleto Galaxy A71
Azul: R$ 1.998,99 no boleto Preto: R$ 1.998,99 no boleto Smart TV LED 32" Philco: R$ 799,00 em até 12x Smart TV LED 40" Philco: R$ 1.139,05 no boleto Smart TV LED 50" Philips 4k: R$ 1.799,00 em até 12x Smart TV LED 55” Philco: R$ 1.879,00 em até 12x Smart TV LED 58" Philco: R$ 2.099,99 em até 12x (com Ame, receba R$ 210,00 de volta) Smart TV LED 55” Philips 4K AMBILIGHT: R$ 2.199,00 em até 12x

*O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Instagram combate desinformação e derruba filtros relacionados à COVID-19

Mar 13, 2020

Description:

Combater a desinformação é uma tarefa quase tão difícil quanto combater um novo vírus que se espalha rapidamente. O Instagram já definiu algumas medidas para tentar garantir que seus usuários em países fortemente afetados pelo coronavírus da COVID-19 tenham o máximo de dados oficiais possíveis à mão, ao mesmo tempo, em que tenta evitar filtros prejudiciais à prevenção da doença.

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo COVID-2019 | Tudo o que você precisa saber sobre a epidemia do coronavírus Coronavírus: antiga vacina pode ter resposta para prevenção contra Covid-19

Primeiramente, usuários das regiões em que o número de casos estiver em um nível muito alto, receberão, assim que abrirem o app, um aviso para ajudar a prevenir que o agente infeccioso se espalhe, com links para o site oficial da Organização Mundial da Saúde e o ministério da saúde local.

Além disso, a rede social vai excluir conteúdo que julgar prejudicial no combate à pandemia. Isso inclui filtros nos Stories que sugerem mostrar se a pessoa está infectada ou que faça diagnóstico da doença. Só serão permitidos filtros que mencionem a COVID-19 feitos em parceria com organizações de saúde reconhecidas.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

“Nós removemos todos os efeitos já publicados e vamos rejeitar os novos que afirmem predizer, diagnosticar, tratar ou curar o coronavírus”, diz um comunicado do Facebook para seus criadores de efeitos de realidade aumentada.

Mais medidas

O Instagram também anunciou que está tomando diversas medidas comuns a qualquer assunto que ganhe notoriedade. As principais, elencadas em uma série de tweets, são as seguintes:

Envio de postagens que possam ter informações incorretas para checadores de fatos; Bloqueio e restrição de hashtags que sejam usadas para espalhar informação errada; Banimento de anúncios que explorem a situação; Destaque de contas de organizações de saúde em alguns termos de busca relacionados à pandemia.

We wanted to provide some updates on our efforts to support the Instagram community at this time. The following updates will all be available from today. https://t.co/AYvJdcKgWH

— Instagram Comms (@InstagramComms) March 13, 2020

Enquanto isso, no Snapchat

Já na rede social que já foi considerada a maior concorrente do Instagram (o TikTok já pode ser considerado o novo grande rival, uma vez que ultrapassou os apps do Facebook em número de downloads nas lojas oficiais de aplicativos), a companhia proíbe parceiros de compartilhar informações falsas.

O Snapchat confia no fato de ser uma plataforma mais fechada que o Facebook, com a criação de novos filtros é mais complexa. Mesmo assim, a rede social também destaca informações de saúde compartilhada por alguns de seus principais parceiros como NBC’s Stay Tuned, Sky News, Wall Street Journal, The Washington Post, CNN, e NowThis.

E você, como está encarando essa pandemia causada pelo novo coronavírus causador da doença COVID-19? Conta pra gente nos comentários.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Coronavírus no espaço? O que a NASA faria caso um vírus do tipo chegasse à ISS

Mar 13, 2020

Description:

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, uma curiosidade acabou pairando na mente de muitos: o que seria feito caso um astronauta enviado à Estação Espacial Internacional (ISS) levasse um vírus do tipo para lá? Ou melhor, quais são os protocolos da NASA com relação ao assunto?

Astronautas já ficaram doentes em algumas raras ocasiões desde o início da habitação contínua na ISS, no ano 2000. Foram registrados casos de infecções do trato respiratório superior, de pele e do trato urinário, por exemplo. Mas, muito antes disso, astronautas já chegaram a adoecer em missões espaciais, como aconteceu em 1968 com a tripulação da Apollo 7, quando os membros ficaram resfriados durante a missão — um dos astronautas provavelmente embarcou com um resfriado leve, espalhando-o aos colegas. E situações semelhantes aconteceram nas Apollo 8 e 9, cujos tripulantes também ficaram resfriados durante a viagem.

Depois disso, a NASA decidiu impor uma quarentena antes de qualquer voo espacial, garantindo que todos os astronautas da missão em questão estivessem realmente saudáveis antes do lançamento. Ainda assim, as experiências mais recentes na ISS mostram que é possível adoecer no espaço, mesmo saindo saudável da Terra.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

Bactérias presentes na ISS evoluíram, mas ainda respondem bem a antibióticos O espaço afeta homens e mulheres de jeitos diferentes? Descubra! Doenças se manifestam de um jeito diferente no espaço (Imagem: Shutterstock)

Sem um centro médico à disposição no laboratório orbital, os astronautas a bordo da ISS precisam "se virar nos 30" caso apresentem qualquer sintoma de alguma doença. Contudo, eles contam com assistência remota de médicos aqui na Terra, como aconteceu recentemente quando um astronauta teve uma trombose venosa enquanto estava na ISS — graças ao atendimento rápido, ainda que a distância, ele soube exatamente o que fazer para impedir um problema ainda maior.

Para que tal atendimento seja mesmo eficaz, é preciso considerar que doenças se manifestam de um jeito diferente no ambiente de microgravidade em comparação com a maneira como elas ocorrem aqui na Terra. Voos espaciais alteram a forma como o organismo funciona de várias maneiras, e tudo isso ainda vem sendo estudado, inclusive usando os astronautas da ISS como espécies de "cobaia" nessas pesquisas.

Quando estão fora da Terra, humanos apresentam alterações nos níveis do hormônio do estresse e seus sistemas imunológicos também são afetados, o que abre caminho para uma gama de potenciais problemas de saúde. Afinal, um sistema imunológico prejudicado deixa o indivíduo suscetível a doenças oportunistas, e até mesmo reações alérgicas podem surgir, aparentemente "do nada".

Jonathan Clark, ex-cirurgião da NASA que atuou no programa dos ônibus espaciais, conta que vírus, como o da gripe ou mesmo o novo coronavírus, podem ser ainda mais facilmente transmitidos em um ambiente de microgravidade como a ISS. "A ausência de gravidade impede que as partículas se depositem, então elas ficam suspensas no ar e podem ser transmitidas com mais facilidade. Para evitar isso, os compartimentos são ventilados e os filtros HEPA do ar removem as partículas", explica.

Ainda assim, é preciso lembrar que, recentemente, descobriu-se que vírus adormecidos reagem ao estresse dos voos espaciais, e alguns deles, como o da herpes simples, acabam "despertando" por conta disso.

Além disso, estudos recentes também mostraram ser possível que a virulência bacteriana, aumentada no espaço, torne os tratamentos tradicionais com antibióticos menos eficazes.

Impactos na saúde dos astronautas podem estar ligados ao traje espacial Turismo espacial | Como ficará a saúde dos candidatos a viajantes siderais? O que fazer se uma doença for disseminada no espaço? Em Star Trek, a nave Enterprise é equipada com uma ala médica, um médico dedicado, e enfermeiros. Na vida real, isso ainda não acontece

Aqui na Terra, ainda estamos descobrindo como se dá a propagação da COVID-19 para que surjam medidas de contenção da pandemia. Mas o que fariam astronautas em um futuro habitat lunar, por exemplo, ou em uma colônia marciana, caso algum viajante leve um vírus do tipo para lá? Especialmente ao considerar que vírus se espalham mais facilmente no espaço e que os tratamentos convencionais podem funcionar de um jeito diferente?

Neste cenário hipotético, a primeira medida a ser tomada, segundo Clark, seria a quarentena — ainda que isso seja desafiador em uma nave espacial ou habitat pequeno. "É muito difícil implementar uma quarentena em pequenos espaços, mas um membro infectado na equipe seria isolado em seu dormitório enquanto estivesse sintomático, usando uma máscara para contenção", explica. Além disso, culturas seriam obtidas e analisadas para identificar o microorganismo presente em seu sistema, para que um tratamento apropriado fosse providenciado com urgência.

Depois disso, caso a missão em questão não conte com um médico a bordo, o jeito será fazer como, hoje, fazem os astronautas da ISS: contar com a assistência remota emergencial. Mas fica a pergunta: "Como assim missões espaciais não têm médico a bordo?". Calma, pois não é como se os astronautas fossem enviados ao espaço totalmente despreparados para lidar com eventuais emergências médicas.

Conheça os próximos experimentos biológicos que a NASA realizará na ISS Saiba como a biotecnologia permitirá a permanência de humanos na Lua e em Marte Astronautas têm treinamento médico (Imagem: Phil Smith)

A NASA fornece treinamento médico intensivo a astronautas que estão se preparando para irem ao espaço, prevendo um preparo para a maioria dos problemas de saúde que podem acontecer quando o indivíduo estiver fora da Terra. São ensinadas coisas como técnicas de reanimação, costurar feridas, aplicar injeções e até mesmo extrair dentes.

Esse treinamento prevê os problemas médicos mais comuns que podem ser enfrentados na ISS, incluindo como lidar com enjoos, dores de cabeça e nas costas, afecções de pele, queimaduras, etc. Mas claro que se trata apenas de um treinamento e, por mais intensivo que possa ser, não substitui o conhecimento de um médico que estuda o assunto por anos a fio.

O kit médico existente na ISS é básico, incluindo itens de primeiros socorros, um livro sobre condições médicas e alguns equipamentos de utilidade geral, como um desfibrilador, um ultrassom portátil, um dispositivo para se observar os olhos profundamente, e soluções salinas.

Sendo assim, espera-se que a maioria dos problemas de saúde enfrentados por astronautas no espaço, seja na ISS ou nas futuras missões tripuladas à Lua e a Marte, sejam contornados sem grandes problemas — com a ação dos próprios astronautas, ou com auxílio médico à distância. Contudo, no caso de uma infecção viral mais grave, como a do novo coronavírus, a coisa pode mudar de figura: é possível que tal astronauta infectado precise ser enviado de volta à Terra em caráter emergencial.

Por isso, a NASA precisa ter um plano B caso esse tipo de situação aconteça, ainda que as chances sejam extremamente baixas de um astronauta infectado ser lançado ao espaço — afinal, hoje em dia eles passam por uma avaliação médica completa antes do embarque, incluindo quarentena preventiva. Esse plano B envolveria ter ao menos uma nave espacial à disposição para trazer o astronauta doente de volta ao planeta.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Samsung divulga imagens e ficha técnica do Galaxy A11 sem alarde

Mar 13, 2020

Description:

A Samsung ainda não anunciou oficialmente, mas divulgou imagens e todas as principais informações sobre o sucessor do Galaxy A10, smartphone Android mais vendido no mundo em 2019. Entre os destaques do Galaxy A11, está a tela maior, de 6,4 polegadas, bateria também com mais capacidade, agora 4.000 mAh, e um conjunto de câmeras triplos na traseira.

Samsung Galaxy A10 foi o Android mais vendido de 2019 Rumor | Samsung aposta em mais bateria nos novos Galaxy M21 e Galaxy A31

Outro ponto de novidade do Galaxy A11 para seu popular antecessor é a existência de um leitor de impressão digital. A Samsung realmente levou para o mercado um dispositivo sem essa opção biométrica no ano passado, e mesmo assim conseguiu vender mais unidades que qualquer outro dispositivo com o sistema do robozinho no mundo, perdendo apenas para dois modelos de iPhone, segundo dados da Canalys.

Samsung Galaxy A11: ficha técnica

Sendo assim, podemos resumir os aspectos do Galaxy A11 da seguinte maneira: tela TFT de 6,4 polegadas Infinity-O (ou seja, com furo para a câmera frontal, localizado neste caso na parte superior esquerda) com resolução HD+, plataforma não divulgada com processador de oito núcleos, opções de 2 GB ou 3 GB de memória RAM, 32 GB de armazenamento interno com possibilidade de expandir com cartão micro SD. A bateria tem 4.000 mAh e o dispositivo vem com carregador rápido de 15W.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

Galaxy A11 tem mais câmeras, tela maior, mais bateria e leitor de impressão digital (Foto: Divulgação) Samsung Galaxy A11: câmera

Falando em câmeras, o conjunto principal tem um sensor principal de 13 MP f/1.8 e um ultra-wide de 5 MP f/2.2, além de um sensor de profundidade de 2 MP f/2.4. A frontal tira selfies com 8 MP de resolução e abertura f/2.0. O dispositivo ainda conta com reconhecimento facial, além do já mencionado leitor de impressão digital na parte traseira.

Samsung Galaxy A11: data de lançamento e preço

As cores que chegarão ao mercado: preto, branco, azul e vermelho. Quais chegarão para quais mercados é um mistério, assim como preço e data de início das vendas. O dispositivo já está homologado na Anatel, então pode ser anunciado no Brasil a qualquer momento. Não há preço oficial.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

CEO da Redmi descarta sensor de 108 MP para o K30 Pro

Mar 13, 2020

Description:

A Redmi deverá apresentar o Redmi K30 Pro no próximo dia 27 de março e, ao que tudo indica, seremos apresentados a um smartphone com Snapdragon 865 e redes 5G por um preço inferior do que o praticado pelas concorrentes.

Redmi K30 vende mais de um milhão de unidades na China em apenas três meses

Grande parte dessa prática da Redmi se dá pelo corte em alguns componentes-chave, como será o caso de suas câmeras. Isso porque o CEO da Redmi, Manu Kumar Jain, utilizou sua conta no Twitter para confirmar que o Redmi K30 Pro não contará com o sensor principal de 108 MP.

Segundo ele, o módulo de câmera custa muito caro, o que não se encaixa na proposta de um smartphone Redmi. Só para se ter uma noção de preço, o site TechInsights descobriu que apenas o conjunto de câmeras do Galaxy S20 Ultra, que é equipado com o novo sensor de 108 MP, custa cerca de US$ 107,50.

-
Baixe nosso aplicativo para iOS e Android e acompanhe em seu smartphone as principais notícias de tecnologia em tempo real.
-

108MP on #RedmiNote phone? Hopefully one day, but not tomorrow!

The incredible price at which we launch #RedmiNote, makes it tough to integrate 108MP. This camera module costs lot more.

For now, 108MP will only be in our flagship #Mi series devices.#Xiaomi ❤️ #ILoveRedmiNote https://t.co/xQBSn5BVWr

— Manu Kumar Jain (@manukumarjain) March 11, 2020


Tradução:

“108 MP em um #RedmiNote? Espero que um dia, mas não no próximo! O incrível preço que cobramos pelo #RedmiNote torna difícil a integração de um sensor de 108 MP. Este módulo custa caro de mais. Por enquanto, o sensor de 108 MP está presente apenas nos nossos principais dispositivos da série #Mi.”

Redmi K30 Pro deverá vir também com câmera frontal pop-up (Foto: Reprodução/4gNews)

A afirmação do executivo faz sentido, uma vez que a linha Redmi serve como opções igualmente potentes, porém contando com alguns cortes pontuais para se diferenciar da linha principal da Xiaomi - até no preço.

Ao invés do sensor de 108 MP da Samsung, é bem provável que o Redmi K30 Pro seja equipado com o Sony IMX686, de 64 MP. Esse sensor é o mesmo que já equipa o seu irmão menor, além do recente Oppo Reno 3. Inclusive, rumores indicam que ele também estará presente no iPhone 12. Confira mais detalhes na matéria abaixo:

iPhone 12 poderá ter sensor de 64 MP desenvolvido pela Sony


Possível ficha técnica do Redmi K30 Pro:

Tela: 6,67 polegadas Full HD+ AMOLED; Sensor biométrico: sim, na tela; Processador: Qualcomm Snapdragon 865 5G; Câmeras: quatro sensores na traseira, sendo a principal de 64 MP; Bateria de 4.700 mAh; Carregamento rápido: sim, de 33 W; Preço médio: 400 euros.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Adianta usar máscaras para se proteger contra o coronavírus?

Mar 13, 2020

Description:

Desde o aparecimento dos primeiros casos do novo coronavírus chinês, o que mais tem se visto são imagens de asiáticos, especialmente chineses, usando máscaras para andarem nas ruas, aeroportos ou em qualquer outro espaço público. Isso porque já foram notificadas mais de 5 mil mortes e mais de 137 mil casos de infecção do vírus, chamado de SARS-CoV-2, cujo epicentro é a China, segundo dados da Johns Hopkins University.

Nesse contexto, as máscaras faciais, incluindo as de estilo cirúrgico, tem sido a "melhor opção" para pessoas se protegerem de novas transmissões da COVID-19. Só que essa afirmação não é completamente verdadeira, porque elas não bloqueiam a respiração, de forma segura, contra os germes. Além disso, essa pode, simplesmente, ser uma leitura errada do "ocidente" sobre o seu uso. 

Há diferentes tipos de máscaras respiratórias no mercado e que apresentam diferentes indicações (Ilustração: Divulgação/ CDC) Entenda o dilema

Quando o indivíduo inspira, a máscara filtra o ar e as partículas, que acima de um determinado tamanho não conseguem passar pela barreira física do tecido. Essa é a principal ideia por trás de se usar uma máscara, inclusive do modelo mais usado por médicos e profissionais da saúde, a N95. Essa opção também é conhecida pelo nome de respirador de partículas.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

No rosto da pessoa, a máscara deve estar bem ajustada e funciona muito bem, quando há muita fuligem ou fumaça no ar, por exemplo. As próprias autoridades de saúde chinesas recomendam o uso delas para a equipe do hospital, responsável por tratar pacientes com suspeita de coronavírus.
 
No entanto, esse modelo indicado costuma ser (muito) diferente do que a maioria das pessoas utiliza nas ruas. Nessas circunstâncias, são normalmente usadas uma simples máscara cirúrgica, que não foi projetada para bloquear partículas de um tamanho específico. Além disso, os vírus costumam ser menores que as partículas de fuligem. 

Outra importante questão é que as máscaras cirúrgicas não são justas o suficiente no rosto do indivíduo. O que significa que o ar pode entrar facilmente no espaço entre a máscara e a pele, fazendo com que o indivíduo respire de uma certa quantidade de ar não filtrado.

Em outras palavras, essas máscaras (independentes do modelo) só podem fornecer uma proteção adicional para o usuário contra as maiores gotículas de fluidos corporais, como as partículas que saem de um espirro ou tosse. Afinal, não filtram o ar da maneira ideal.

Saiba mais sobre o novo coronavírus:

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Quanto o Coronavírus pode impactar os negócios da Apple? Entenda a questão Brasil já está se preparando para possíveis casos de coronavírus Recomendada?

O CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças) dos Estados Unidos não recomenda nenhum dos modelos para a proteção diária contra germes de pessoas possivelmente infectadas. Caso a pessoa esteja em trânsito para outro país, a recomendação para evitar contaminações é lavar as mãos com frequência, por exemplo.

O Ministro da Saúde brasileiro, Luiz Henrique Mandetta, também destaca as ações de higiene para diminuir os possíveis casos de contaminação, como “lavar as mãos, evitar espirrar e tossir sem proteger a pessoa que está na sua frente, evitar tocar nos olhos, nariz, boca e evitar tocar pessoas que estejam doentes."

Afinal, as máscaras não foram desenvolvidas para que o indivíduo se proteja de outras pessoas, mas para proteger outras pessoas de seus próprios germes. Quando o paciente doente tosse ou espirra, todas essas gotículas são filtradas no interior da máscara, evitando a disseminação de substâncias potencialmente carregadas de vírus.

É por esse mesmo motivo que os cirurgiões utilizam máscaras durante a cirurgia. Do contrário, esses profissionais estariam respirando sobre "feridas abertas", o que aumentaria o risco de contaminações. Seguindo esse mesmo raciocínio, pacientes em uma clínica com sintomas de resfriado ou gripe podem ser solicitados a usarem uma máscara, durante o tempo que aguardam em uma sala de espera, evitando troca de vírus com outras pessoas também doentes.

Em países asiáticos, o uso de máscaras respiratórias é socialmente mais aceitável (Foto: Mark Schiefelbein/ AP Photo) Questão pessoal

De forma geral, o uso ou não das máscaras para andar nas ruas depende do próprio indivíduo. Esse comportamento é, por exemplo, muito mais socialmente aceito ​​na Ásia, onde sua popularidade pode ser atribuída à epidemia de SARS (Síndrome respiratória aguda grave), que eclodiu em 2003, também originaria da China.

Há ainda uma questão cultural de respeitar o outro e, de forma geral, melhorar o convívio em sociedade nesses países. Esse respeito pode ser traduzido por não desejar que se coloque a saúde dos outros em risco, desde que haja maneiras simples de se evitar o contágio. Afinal, mesmo não sendo 100% indicadas, as máscaras podem ajudar, ainda que em menor escala, a diminuição de novas transmissões do coronavírus. Vale lembrar que da maneira oposta — ou seja, evitando que o vírus seja disperso no ar.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Pokémon Go facilita o jogo dentro de casa para prevenir o novo coronavírus

Mar 13, 2020

Description:

Jogadores de Pokémon GO não precisam se preocupar com o andamento do game em meio à pandemia do novo coronavírus. A Niantic, criadora do jogo, acaba de anunciar que será mais fácilo jogar sem precisar sair de casa.

A desenvolvedora afirmou que a equipe do game está priorizando algumas atualizações para facilitar a jogatina individual e mantendo a segurança dos jogadores, garantindo que eles não sintam a necessidade de sair para as ruas apenas para caçar pokémon.

"Enquanto fazemos essas atualizações baseadas na situação atual da saúde mundial, nós também encorajamos os jogadores a tomarem decisões sobre onde podem ir e o que fazer, que sejam do melhor interesse para a sua saúde e a saúde de suas comunidades", disse um porta-voz da Niantic à imprensa norte-americana.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

Imagem: Reprodução Disneylândia fecha temporariamente parques da Califórnia devido ao coronavírus

Por mais que o jogo não seja mais importante que a saúde, a experiência de Pokémon GO se dá por sair às ruas na caça pelos monstros, sendo então um game altamente social. No entanto, os desenvolvedores decidiram fazer a sua parte para evitar que a doença se espalhe a cada vez mais.

Entre as novas atualizações de Pokémon GO estão aumentar os habitats dos pokémon e aumentar a frequência em que as pokéstops liberam os prêmios. Além disso, os jogadores terão acesso a pacotes de incensos que aumentam os spawns com 99% de desconto, aumentando ainda a eficácia das incubadoras para que os ovos sejam chocados duas vezes mais rápido.

As novidades já estão vigentes e assim devem seguir até um novo aviso da Niantic.

Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

NOVO MODELO | Drone DJI Mavic Mini Combo está saindo menos de R$ 3.700 no Magalu

Mar 13, 2020

Description:

*IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais.

Esta matéria é fruto de uma parceria com o Magazine Luiza e traz uma oferta especial para os leitores do Canaltech. Saiba tudo sobre a loja Magazine Você no vídeo que gravamos na sede do Magalu:

 

Um drone tão pequeno que cabe na palma da mão. O DJI Mavic Mini é baratinho e tem todos os recursos para criadores de conteúdo que desejam fazer imagens em movimento e aéreas. O produto já está homologado na Anatel, não precisa de autorização para voar por conta do peso, segundo a fabricante, e está em promoção no Magazine Luiza, com frete grátis e retirada na loja.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Sobre o DJI Mavic Mini

 

Com tamanho aproximado de um smartphone e peso de somente 249 gramas, o Mavic Mini é o menor e mais leve drone da DJI, que garante não ser necessário autorização para que o produto voe por aí. Cada bateria tem até 30 minutos de voo, e este conjunto inclui 3 baterias. Apesar de pequeno, o Mavic Mini tem câmera de alta resolução, que pode gravar em 2,7K.

Além disso, o app possui vários tipos de voos programados, além de tutoriais para ensinar a usar o produto. O drone ainda tem delimitação geográfica para ajudar os pilotos de drones a evitar áreas restritas, identificação remota AeroScope para ajudar a proteger locais reservados, limites de altitude incorporados, e retorno automático ao ponto de partida, caso o drone perca a conexão com o controlador ou atinja um nível de bateria criticamente baixo.

O conjunto acompanha 1 drone, 1 rádio controle, 3 baterias de voo, 1 hub para carregar as baterias, 6 hélices, 1 protetor de hélices 360°, 2 pinos para o rádio controle, cabos Lightning, micro USB e USB do tipo C para o rádio controle e dois cabos USB para micro USB para transferir dados, além da bolsa para transporte.

Conjunto completo para criadores de conteúdo a preço especial! Conjunto vem completo, com bateria extra e muito mais!

Na promoção do Magalu, você leva o drone DJI Mavic Mini no Combo Fly More por apenas R$ 3.689,10, e ainda pode dividir em até 12 vezes de R$ 341,58 no cartão de crédito. Com frete grátis e opção de retirar na loja, se você não quiser esperar a entrega. E sem surpresas: é o preço final do produto, que já está em estoque no Brasil. Não é importação!

*O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas.

O que é o Magazine Você?

Acessou os links e não entendeu o que é o Magazine Você? Trata-se do canal de divulgação das ofertas do site Magazine Luiza, conforme consta em comunicado oficial. Somos um dos parceiros oficiais de divulgação e nossa loja chama-se Magazine Canaltechbr. Todo o processo de cobrança, faturamento e logística é feito pelo próprio Magazine Luiza que, além do site, possui mais de 800 lojas físicas espalhadas pelo Brasil.

Uma dúvida comum de nossos leitores é o motivo dos preços em nossa loja serem muitas vezes diferentes dos anunciados no site principal do Magazine Luiza. O motivo é que o Magazine Você recebe ofertas exclusivas que não são divulgadas no site principal. Então aproveite as promoções e acesse nossa loja para garantir ofertas exclusivas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Amazon cria sistema de IA que usa contexto para melhores resultados de buscas

Mar 13, 2020

Description:

Se você estiver precisando de um calçado à prova d’água para manter os pés secos durante o trajeto de metrô para o escritório e puser as palavras “sapatos à prova d’água” em uma plataforma de e-commerce, é bem possível que os resultados tragam várias outras opções relacionadas, geralmente a esportes — o que deixa essa busca mais demorada e, muitas vezes, frustrante. A Amazon quer usar o poder de sua inteligência artificial para compreender melhor os contextos e trazer opções mais precisas.

A maioria dos algoritmos de descoberta de produtos procura correlações entre consultas e produtos, mas as melhores correspondências podem mudar bastante, dependendo do uso — “deslocamento” e “caminhada”, por exemplo abordam soluções bem distintas. Para melhorar esse entendimento nos computadores, a Amazon vem utilizando aprendizado de máquina para prever o contexto de seus clientes. A gigante varejista deu mais detalhes em um artigo, que deve ser apresentado na conferência ACM SIGIR, sobre Interação e Recuperação de Informações Humanas, programada para ocorrer este mês.

Imagem: Reprodução/Amazon

Adrian Boteanu, cientista que participa das pesquisas sobre experiência dos consumidores na Amazon Search explica o processo. Para treinar o sistema, sua equipe avalia uma lista de 173 categorias, divididas em 112 atividades (como leitura, limpeza ou execução) e 61 diferentes tipos de público (a exemplo de criança, filha, homem ou profissional), com base em consultas comuns de produtos.

-
Canaltech no Youtube: notícias, análise de produtos, dicas, cobertura de eventos e muito mais! Assine nosso canal no YouTube, todo dia tem vídeo novo para você!
-

O grupo vem usando textos de referência padrão para criar pseudônimos em termos associados às categorias. Em seguida, há uma revisão sobre as sequências de caracteres, em um cruzamento de informações sobre as informações anteriores, diante dos milhões de itens da Amazon. Se os termos da categoria original ou do pseudônimo aparecerem em qualquer revisão de um determinado produto, então há uma correspondência.

Novo sistema possui pontuação por afinidade

Esse processo já correlacionou sequências de caracteres com produtos de acordo com uma pontuação de afinidade, que vai de 1 a 15 — a mais baixa indica a correlação fraca. Para treinar o preditor de contexto de uso, os pesquisadores produziram outro conjunto de dados, em que cada uma dessas entradas consiste em três itens de dados: uma consulta; a identidade do produto anotado com categorias de contexto de uso; e sua pontuação de afinidade.

Essas informações foram divididas em dois grupos menores, um de acordo com a atividade e outro referente ao público, e foram utilizadas para treinar seis modelos diferentes de aprendizado de máquina. Cada um deve prever o contexto de uso com base em cadeias de consulta e, em testes, o melhor desempenho conseguiu antecipar anotações de produtos com 97% de precisão nas categorias de atividades e 92% nas de público.

Imagem: Reprodução/Amazon

Quando os revisores humanos começaram a participar desse sistema, eles concordaram, em média, com 81% das previsões criadas pela IA. “Isso sugere que os contextos de uso identificados pelo nosso sistema podem ajudar os algoritmos de descoberta de produtos a fornecer resultados mais relevantes, melhorando a experiência do cliente. Além disso, a mínima supervisão humana necessária para produzir dados de treinamento significa que nosso método pode ser expandido para novas categorias com relativamente pouco esforço”, concluiu Boteanu.

Ainda não há uma previsão exata de quando isso deva funcionar, mas é bem possível que já possamos ver os resultados muito em breve nas plataformas da Amazon.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

COVID-19 | Metrô de Hong Kong utiliza robôs para desinfetar estações

Mar 13, 2020

Description:

A pandemia de coronavírus tem alterado a rotina de inúmeras cidades em todos os continentes do planeta. Nas grandes metrópoles, principalmente, o cuidado e a preocupação são ainda maiores, pois, devido ao tamanho da população, pode acontecer a chamada transmissão comunitária — aquela em que o vírus é transmitido internamente, atingindo números alarmantes e de maneira muito rápida. Uma dessas metrópoles, Hong Kong, na China, está adotando medidas bem interessantes e tecnológicas para conter o avanço da COVID-19. A que chamou mais atenção foi a utilização de robôs especiais para a limpeza das estações de metrô, locais sabidamente cheios de pessoas e com aglomerações a todo momento.

O aparelho, que tem forma de uma pequena geladeira, lança uma solução à base de água oxigenada para desinfetar todas as superfícies das estações. Além disso, ele atua mesmo depois de as equipes de limpeza terem feito seu trabalho, pois esse mecanismo que lança o ativo químico consegue penetrar em locais de difícil acesso. Toda essa parafernália, porém, custa bem caro: cada unidade do robô de limpeza sai por módicos US$ 129 mil e o governo local está com 20 desses aparelhos.

A cidade de Hong Kong, por mais que esteja na China, registra uma quantidade relativamente baixa de casos, uma vez que sua população é de 7,5 milhões de habitantes. Até 11 de março, eram 129 confirmados, porém, o número que assusta é que apenas 39 vieram de fora da cidade. Por isso, as autoridades estão tomando essas medidas para conter a transmissão comunitária.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Imagem: MTR

Outras cidades como Nova Iorque, Boston e a área central de Cingapura estão adotando medidas de limpeza mais rigorosas em suas estações de metrô. Aqui no Brasil, o metrô de São Paulo ainda não se manifestou sobre medidas de segurança e limpeza especiais diante do surto de coronavírus.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo.

Mar 13, 2020

Description:

*IMPORTANTE: fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais.

A Xiaomi se tornou uma das marcas mais amadas do brasileiro fã de tecnologia. Não é por menos: a empresa oferece dispositivos bons e baratos, principalmente quando o assunto é smartphone. Entre um extenso catálogo, quatro modelos se destacam por trazer ótima autonomia de bateria e conjunto legal: Redmi Note 8, Note 8T, Note 8 Pro e Mi 9 Lite. Todos intermediários com ótimas especificações e preço abaixo da concorrência, ao menos por enquanto.

Com a crise causada pelo surto do novo coronavírus, que afetou a produção na China durante todo o mês de fevereiro e março, e o aumento na cotação do dólar, a expectativa é que os valores aumentem consideravelmente nas próximas semanas. Ou seja: é hora de aproveitar os estoques com valores anteriores à alta do dólar e antes de as prateleiras ficarem vazias!

-
Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.
-

E, como você já deve saber, não tem mais necessidade de esperar o produto chegar da China. Afinal, a plataforma nacional da Amazon vende os produtos da chinesa, todos já com estoque em território nacional. Ou seja: você paga direto em reais pelo preço final, sem taxas relacionadas ao processo de importação, recebe o produto rapidinho em sua casa, paga pouco pelo frete (e muitas vezes o frete é grátis), pode parcelar em até 10x sem juros no cartão de crédito, e ainda conta com a Garantia de A a Z, que o protege contra eventuais contratempos envolvendo o envio ou o estado do produto recebido.

Sobre o Redmi Note 8

“O Redmi Note 8 amplia a proposta do Redmi Note 7 na questão de câmeras, portanto se você quer economizar mas ainda assim é um fã de fotografia, opte por ele para ter resultados mais interessantes”, Adriano Ponte, analista de produtos do Canaltech.

 

Mantendo a tradição da linha Redmi, que é oferecer a melhor relação custo-benefício possível em seus lançamentos, o Note 8 agrada a vários públicos um tanto quanto exigentes, incluindo quem gosta de jogar casualmente pelo celular e quem aprecia um bom conjunto de câmeras.

A tela aqui é uma IPS LCD de 6,3 polegadas com resolução Full HD e, por dentro, o aparelho conta com o poder do chipset Snapdragon 665 de oito núcleos, aliado a GPU Adreno 610, bateria de 4.000 mAh (com suporte a carregamento rápido) e opções com 4 GB e 6 GB de RAM, além de 64 GB e 128 GB de armazenamento — com possibilidade de expansão a até 256 GB via cartão microSD.

Na traseira, você tem aqui uma câmera quádrupla, com os seguintes sensores: wide de 48 megapixels, ultrawide de 8 MP, macro de 2 MP e sensor de profundidade com mais 2 MP. Então você consegue tirar fotos com o smartphone que até parecem terem saído de uma câmera profissional, e ainda grava vídeos em 2160p a 30 quadros por segundo, em 1080p a 30, 60 ou 120 fps, e em 720p a 960 fps. Para selfies, a câmera única oferece 13 megapixels com HDR e gravação em 1080p a 30 fps.

Pontos fortes: autonomia de bateria para mais de um dia.

Opções para comprar o Redmi Note 8 no Brasil:

Na cor azul, com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento: a partir de R$ 977 Na cor azul, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.089 Na cor azul, com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.343 Na cor preta, com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento: a partir de R$ 995 Na cor preta, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.084 Na cor preta, com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.335 Na cor branca, com 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.050 Na cor branca, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.095 Na cor branca, com 4 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.335 Sobre o Redmi Note 8T

 

Um modelo que é basicamente o Redmi Note 8 "turbinado" em alguns quesitos, como conectividade e carregador mais rápido. O Note 8T traz suporte a NFC — aquela tecnologia que transfere dados via aproximação, muito usada para se fazer pagamentos, bastando encostar o smartphone em terminais compatíveis por aí —, e vem com o carregador de 18W na caixa, então você não precisa comprar um carregador mais veloz à parte para aproveitar a máxima velocidade de carregamento de sua bateria de 4.000 mAh. Ainda, é compatível com a banda 28 de 700 MHz no Brasil, aproveitando a máxima velocidade possível de internet móvel oferecida no Brasil.

O dispositivo ainda conta com tela LCD de 6,3 polegadas com resolução Full HD+. A câmera traseira é quádrupla, com sensor principal de 48 megapixels, aliado a um sensor grande-angular de 8 MP, outro macro de 2 MP, e um sensor de profundidade com mais 2 MP. Para selfies, a câmera frontal única oferece 13 megapixels. Por dentro, o poder de fogo fica garantido pelo processador Snapdragon 665 de oito núcleos, 4 GB de RAM e 64 GB ou 128 GB de armazenamento, com possibilidade de expansão via microSD para quem quiser ainda mais espaço para salvar muitos jogos, fotos e vídeos.

Pontos fortes: autonomia de bateria para mais de um dia e carregador rápido na caixa.

Opções para comprar o Redmi Note 8T no Brasil:

Na cor preta, com 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.174 Na cor preta, com 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.358 Na cor azul, com 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.190 Na cor azul, com 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.346 Na cor branca, com 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.159 Na cor branca, com 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.363 Sobre o Redmi Note 8 Pro

 

Esta é uma versão mais parruda da linha Note 8, com foco principalmente em quem gosta de jogar muito no celular. O Note 8 Pro tem o chipset MediaTek G90T, desenvolvido especialmente para aguentar o tranco na jogatina, além de trazer sistema de refrigeração para garantir o bom desempenho e autonomia da bateria, que tem 4.500 mAh.

O dispositivo tem tela IPS LCD de 6,53 polegadas com resolução Full HD e opções de 6 GB e 8 GB de RAM, além de 64 GB e 128 GB de armazenamento — expansível a até 256 GB via microSD. O conjunto quádruplo de câmeras na parte traseira combina sensores wide de 64 MP, ultrawide de 8 MP, macro de 2 MP e sensor de profundidade de 2 MP, contando com HDR e flash LED duplo, e conseguindo gravar vídeos em 2160p a 30 fps, ou em 1080p a 30, 60 e 120 fps. Já a câmera frontal única oferece 20 MP com possibilidade de gravação em 1080p a 30 fps.

Pontos fortes: autonomia de bateria para mais de um dia e performance para jogos.

Na Amazon, você encontra o Redmi Note 8 Pro nas seguintes opções:

Na cor verde, com 6 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.522 Na cor verde, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.629 Na cor cinza, com 6 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.524 Na cor cinza, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.629 Na cor branca, com 6 GB de RAM e 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.599 Na cor branca, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.639 Sobre o Mi 9 Lite

“O Mi 9 Lite é uma opção tão interessante quanto os Redmi mais bem vendidos do momento, porém entregando uma proposta mais 'premium'. Pense nisso na hora da escolha”, Adriano Ponte, analista de produtos do Canaltech

 

O Mi 9 Lite foi lançado no mês de setembro e tem display AMOLED de 6,39 polegadas com resolução Full HD, chipset Snapdragon 710 de oito núcleos, 6 GB de RAM, 64 GB ou 128 GB de armazenamento, e bateria de 4.030 mAh. Então ele tem especificações um pouco melhores do que as do Mi 9 SE, que é o mais basiquinho de sua linha, mas também não chega a ser tão parrudo quanto os demais Mi 9 — ou seja, é perfeito para quem busca um bom intermediário por um preço bastante justo.

Na traseira, há três sensores com 48, 8 e 2 megapixels, enquanto a câmera frontal tem 32 MP. Os vídeos saem em 4K, também.

Pontos fortes: autonomia de bateria para mais de um dia, performance.

Opções para comprar o Mi 9 Lite no Brasil:

Na cor azul, com 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.532 Na cor azul, com 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.642 Na cor branca, com 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.638 Na cor branca, com 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.696 Na cor preta, com 64 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.517 Na cor preta, com 128 GB de armazenamento: a partir de R$ 1.821 Quer frete grátis para qualquer lugar do Brasil e sem valor mínimo de compra?

Parece bom demais para ser verdade, mas pode acreditar, pois isso é possível: estamos falando do Amazon Prime, serviço por assinatura que, além de permitir comprar qualquer produto identificado com o selo "Prime" sem pagar nada pelo frete — e sem valor mínimo de compra —, ainda oferece uma série de outras vantagens em um verdadeiro "combo" de serviços!

Assinantes Prime recebem suas compras mais rapidamente e também ficam sabendo de ofertas relâmpago antes de todo mundo, antes que elas sejam disponibilizadas no site. E as vantagens continuam: o Amazon Prime também dá acesso a serviços de entretenimento como o Prime Video (concorrente da Netflix, com conteúdos originais e exclusivos), o Prime Music (concorrente do Spotify), Prime Reading (com muitos livros e revistas digitais) e Twitch Prime (versão premium da plataforma de streaming de games).

Ou seja: por um valor fixo mensal, você tem acesso a tudo isso e ainda tem vantagens na loja virtual! Mas agora vem uma notícia melhor ainda: os primeiros 30 dias de assinatura são gratuitos, e você pode cancelar a qualquer momento sem nenhum tipo de multa. A assinatura mensal custa R$ 9,90 após o período grátis, e se você já se apaixonar pelo serviço durante os primeiros dias de teste, pode escolher a assinatura anual de R$ 89,90 — fazendo isso, você economiza 25% em comparação com o pagamento mensal! Clique aqui e seja você também assinante do Amazon Prime!

*O Canaltech Ofertas tem como objetivo informar seus leitores e publicar as melhores ofertas encontradas no varejo brasileiro. Entretanto, não nos responsabilizamos por alterações posteriores nos preços informados, uma vez que as ofertas aqui apresentadas podem ter diferentes períodos de vigência. Recomendamos aos nossos leitores que sigam nossas publicações e participem do nosso grupo de descontos no Telegram para receber as melhores indicações de ofertas assim que elas forem publicadas.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo Coronavírus | Claro oferecerá mais Internet na banda larga e em planos móveis

iPhone 12 poderá ter sensor de 64 MP desenvolvido pela Sony

Mar 13, 2020

Description:

Embora o iPhone 12 ainda não deva representar uma ruptura no característico design da linha, que adotou um ‘notch’ bastante polêmico desde o iPhone X, pelo menos nas câmeras as coisas poderão ser bem diferentes.

De acordo com Max Weinbach, jornalista do XDA-Developers e famoso por acertar seus vazamentos, a Apple incluirá um sensor principal de 64 MP no iPhone 12 (sem versão mencionada). O modelo em questão é o Sony IMX686, focado em smartphones premium, que também equipa o Redmi K30 e o Oppo Reno 3.

Além do sensor da Sony, espera-se um sensor ToF 3D nas câmeras traseiras (Foto: Reprodução)

Embora não seja nenhuma inovação no mercado mobile, a novidade seria uma evolução e tanto na linha de iPhones, visto que as últimas três gerações trouxeram um sensor de 12 MP.

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

No entanto, mesmo não tendo aumentado a resolução, é bastante nítido a evolução no software das câmeras, tornando a quantidade de megapixels desnecessária. Até o momento, o Google também focou em pós-processamento ao invés de maior resolução.

Apple pode adiar iPhone 9 e atrasar iPhone 12 em 2020 iPhone 12 ganha visual do iPhone 5 em vídeo-conceito e fica lindo

O jornalista também revelou ao EverythingApplePro que o iPhone 12 virá com modo escuro em todos os sensores. Ou seja, tanto a lente ultrawide (ultra grande-angular) quanto a telefoto conseguirão registrar boas fotos em ambientes desafiadores. Confira o vídeo completo dos rumores abaixo:

 

Na última quinta-feira (13), um relatório divulgado pela Fast Company indicou que o iPhone 12 poderá ser equipado com um sensor ToF 3D nas câmeras principais. Contamos com mais detalhes na matéria abaixo:

iPhone 12 poderá contar com sensor ToF 3D nas câmeras traseiras

Queremos saber: o que você queria de novidade no iPhone 12? Deixe sua opinião nos comentários!

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Xiaomi Mi 9 Lite e Redmi Note 8: os preços vão subir muito! Entenda o motivo. Google estuda foco em saúde para tornar Wear OS competitivo MUITO BARATO | Caixa de som JBL Flip 5 à prova d'água por R$ 399 e frete grátis Lançamentos da Netflix na semana (13/03/2020) Coronavírus em tempo real: mapa interativo mostra regiões mais afetadas do globo

Palmilha inteligente do Google e da Adidas vai interagir com jogo FIFA

Mar 10, 2020

Description:

O mercado da Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) e dos dispositivos vestíveis vem crescendo nos últimos anos e promete uma variedade muito maior de produtos, a partir da evolução dos componentes e da chegada da quinta geração de internet móvel. O Google é dono da Jacquard, que trabalha com tecidos inteligentes, e a Adidas anunciou uma parceria com esse setor para trazer uma “palmilha smart” para chuteiras. Entre as funcionalidades conectadas à coleta de dados estão a integração com dispositivos móveis e pontuação no game FIFA Mobile para iOS e Android.

A novidade foi apresentada oficialmente na conta japonesa da Adidas no Twitter e mostra o jogador Paulo Dybala, da seleção argentina e do clube italiano Juventus, em uma interação com uma “central de comando”. A prévia revela uma palmilha especial com um compartimento para inserção de uma unidade de armazenamento que, aparentemente, vai registrar e transmitir informações sobre o desempenho dos usuários.

蹴る。遊ぶ。つながる。
革新的な取り組みがもうすぐ始まる。発表は3月10日。
PLAY CONNECTED.https://t.co/52wKqpZtZf#adidasGMR pic.twitter.com/6dMc8ZPw7O

-
CT no Flipboard: você já pode assinar gratuitamente as revistas Canaltech no Flipboard do iOS e Android e acompanhar todas as notícias em seu agregador de notícias favorito.
-

— アディダス フットボール (@adidasFTB_jp) March 6, 2020

A palmilha deve monitorar toque, controle e velocidade de chutes, com o suporte do aplicativo dedicado Adidas GMR. O slot na chuteira deve vir com uma entrada para recarga, assim como um cabo para isso. Por enquanto, não há muitos detalhes sobre o software e se ele terá outras aplicações para a saúde. A fabricante de artigos esportivos apenas adiantou que “quanto mais você jogar na vida real, melhor será o seu FIFA Mobile Ultimate Team”.

Essa é uma forma interessante de conectar a IoT e os wearables com plataformas digitais e também incentiva gamers a deixarem um pouco os celulares e consoles de lado para praticar esportes. Mais informações sobre o produto devem ser apresentadas ainda nesta semana.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Microsoft muda configurações de segurança do Windows 10 e confunde usuários Moto elétrica da Xiaomi chega a 100 km/h em pouquíssimos segundos NASA ficará 11 meses sem comunicação com a Voyager 2 a partir desta semana Processadores da AMD lançados a partir de 2011 estão vulneráveis a ataques SCA PREÇO DESPENCOU | Notebook + Tablet Acer Spin 3 por apenas R$ 1899 em 10x

Editar demais uma selfie pode ser pior para a autoestima de adolescentes

Mar 10, 2020

Description:

Um novo estudo da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, dá uma visão diferente sobre os potenciais riscos envolvidos com a prática de adolescentes publicarem selfies em redes sociais. O estudo, realizado com meninas adolescentes, sugere que editar demais seus autorretratos pode ser algo mais nocivo para a autoimagem do que postar muitas fotos na internet.

A pesquisa levantou dados de um questionário aplicado em 278 meninas com entre 14 e 17 anos no país. Elas responderam perguntas sobre a frequência de publicação de selfies em redes sociais, bem como o tempo de edição e o que modificam em suas próprias fotos antes de postá-las. Por exemplo, se retiram olhos vermelhos, se apagam marcas no rosto e pele, ou se tentam parecer mais magras.

Tais informações ajudaram os pesquisadores a traçar o que eles chamam de "auto investimento". Ou seja, quanto tempo e esforço a pessoa está disposta a investir para chegar à foto ideal de si mesma. “Uma das nossas principais descobertas foi que não devemos nos preocupar tanto sobre nossos filhos tirarem selfies e publicá-las, não é daí que os efeitos negativos vêm. São ao investimento e à edição que os efeitos negativos estão ligados”, escreve Jennifer Stevens Aubrey, professora do College of Social and Behavioral Sciences, na universidade em questão.

-
Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.
-

Jovem viciado em selfies tentou se matar por não conseguir a 'selfie perfeita' Instagram é prejudicial para a saúde mental dos jovens, diz estudo

A pesquisa levanta um neologismo chamado "auto-objetificação". Trata-se de fazer tantas modificações para chegar à imagem perfeita que o usuário se transforma em um objeto de si mesmo. Ou seja, começa a olhar para seu corpo como ele fosse um objeto. “Sua orientação para o mundo não é interna, na qual você pensa sobre como se sente ou o que você sabe que pode fazer, mas sobre como você se apresenta para os outros. O foco, portanto, é tirar a foto perfeita, o que encoraja as garotas a se verem como um objeto externo, que outras pessoas podem ver e admirar”, completa Aubrey.

Segundo a pesquisa, o problema é que garotas que se auto-objetificam são mais passíveis de se sentirem envergonhadas com seu corpo real, e mais ansiosas com relação a suas aparências. A pesquisa tem foco em meninas adolescentes exatamente porque elas são mais propensas a este tipo de comportamento, mas isso pode não ser uma exclusividade de jovens menores de idade.

Aubrey defende que uma boa prática seria explicar a crianças e adolescentes que criar uma boa imagem de si mesmas pode não necessariamente estar atrelado à aparência física, mas sim a outras habilidades. “As selfies fazem parte do horizonte da mídia, mas deveríamos postá-las por razões além de querer que as pessoas admirem nossos corpos ou aparências”, conclui a pesquisadora.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Microsoft muda configurações de segurança do Windows 10 e confunde usuários Moto elétrica da Xiaomi chega a 100 km/h em pouquíssimos segundos NASA ficará 11 meses sem comunicação com a Voyager 2 a partir desta semana Processadores da AMD lançados a partir de 2011 estão vulneráveis a ataques SCA PREÇO DESPENCOU | Notebook + Tablet Acer Spin 3 por apenas R$ 1899 em 10x

Behringer promete novo software poderoso de edição e mixagem musical — de graça!

Mar 10, 2020

Description:

Assim como a edição e tratamento de vídeo se tornou algo fundamental com a multiplicação dos youtubers nos anos 2010, vemos uma aumento significante de podcasters no final da década e no início de 2020. A Behringer, que fabrica sintetizadores, vê aí uma chance de promover seu novo software para estação de trabalho digital (DAW, na sigla em inglês), que, dessa forma, não ficaria restrito apenas para DJs e produtores. A companhia anunciou que vem trabalhando em um novo software, gratuito, que promete ser tão poderoso quanto as alternativas mais avançadas do mercado.

O mercado tem ferramentas poderosas para esse fim, como o Logic Pro, da Apple, e o Pro Tools, da Avid, mas essas opções custam caro para quem está começando ou pretende usar para fins menos complexos — o da Maçã sai por R$ 749, enquanto o da Avid vai de US$ 30 (R$ 142 na conversão direta) a US$ 600 (R$ 2.840). Há outras propostas interessantes e sem tanta sofisticação, como o Reaper, que pode ser avaliado por 30 dias e tem o preço de US$ 60 (R$ 284) e a plataforma em código aberto Audacity.

Os freewares até quebram o galho para quem quiser apenas fazer gravar e/ou realizar uma edição simples de uma faixa, seja para tocar em festinhas ou para produzir um podcast de baixo orçamento — mas, definitivamente, não conseguem dar suporte o suficiente para um material profissional. Já as versões "lite" de outras DAWs populares também podem ser uma mão na roda, mas geralmente elas vêm com limitações de recursos e poucos complementos.

-
Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
-

Logic Pro X da Apple (Imagem: Reprodução/Apple)

Se conseguir oferecer uma DAW com amplas ferramentas de edição, compatibilidade com múltiplos plug-ins e um eficaz painel para manipulação do tempo das gravações, a Behringer pode até mesmo competir de frente com concorrentes famosos, a exemplo do Pro Tools First e o Ableton Live Lite. Segundo a companhia, o Music Tribe está atualmente em desenvolvimento e deve ser lançado no segundo semestre de 2021.

E o que a empresa ganha com um software gratuito?

A companhia, fundada pelo suíço Uli Behringer, firmou-se na Alemanha em meados dos anos 1990 e atualmente fabrica muitos de seus sintetizadores na China. Vários de seus produtores são quase cópias fiéis de sintetizadores analógicos antigos e, mesmo que empresas como a Roland pareçam não se importar muito com isso, há uma certa parcela dos consumidores que acham estranho esses “plágios”.

Então, ter uma comunidade em torno de uma DAW poderosa e gratuita pode melhorar a visibilidade da marca e posicioná-la no mercado digital em uma interessante faixa intermediária, tornando a Behringer mais conhecida mundialmente e, claro, promovendo seus equipamentos, que também teriam um software dedicado para uso.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Microsoft muda configurações de segurança do Windows 10 e confunde usuários Moto elétrica da Xiaomi chega a 100 km/h em pouquíssimos segundos NASA ficará 11 meses sem comunicação com a Voyager 2 a partir desta semana Processadores da AMD lançados a partir de 2011 estão vulneráveis a ataques SCA PREÇO DESPENCOU | Notebook + Tablet Acer Spin 3 por apenas R$ 1899 em 10x

Satélites Starlink podem render US$ 30 bilhões anuais à SpaceX

Mar 10, 2020

Description:

No primeiro dia da conferência Satellite 2020, que acontece nesta semana nos Estados Unidos, Elon Musk falou sobre o projeto Starlink, da SpaceX — aquele que está enviando lotes de satélites de internet à órbita da Terra com o objetivo de fornecer cobertura global e de alta velocidade nos próximos anos. O CEO da empresa espacial prevê que o projeto possa render US$ 30 bilhões anualmente — dez vezes mais do que a SpaceX ganha ao enviar cargas à Estação Espacial Internacional para a NASA.

Elon Musk diz que projeto Starlink é fundamental para receita da SpaceX Satélites Starlink já estão atrapalhando observações astronômicas; veja imagens Constelações de satélites prejudicam observações astronômicas, alerta a IAU

Sobre o que declarou recentemente a presidente e COO da SpaceX, Gwynne Shotwell, com relação a uma possível separação do Starlink na SpaceX, sendo que a nova empresa até mesmo abriria seu capital, Musk coloca um freio nesta ideia. Ele disse que, no momento, está "pensando zero" sobre isso, dizendo que, antes de qualquer coisa, é preciso fazer o Starlink funcionar de vez. Até o momento, o projeto já lançou cerca de 300 satélites, prevendo um total que pode chegar a 42 mil na órbita baixa da Terra. Contudo, uma cobertura inicial, em algumas poucas áreas do planeta, pode começar a ser oferecida já neste ano de 2020.

Musk disse, ainda, acreditar que a receita que a SpaceX receberá do Starlink não será uma ameaça às operadoras tradicionais de telecomunicações, uma vez que seu serviço atenderá aproximadamente de 3% a 4% dos clientes que tais fornecedores tradicionais têm dificuldade de atingir.

Leia a matéria no Canaltech.

Trending no Canaltech:

Microsoft muda configurações de segurança do Windows 10 e confunde usuários Moto elétrica da Xiaomi chega a 100 km/h em pouquíssimos segundos NASA ficará 11 meses sem comunicação com a Voyager 2 a partir desta semana Processadores da AMD lançados a partir de 2011 estão vulneráveis a ataques SCA PREÇO DESPENCOU | Notebook + Tablet Acer Spin 3 por apenas R$ 1899 em 10x

Apple, Spotify e outras gigantes do streaming musical são acusadas de monopólio

Mar 10, 2020

Description:

A indústria da música vem tentando lidar com direitos autorais em plataformas digitais desde o final dos anos 1990, especialmente com a popularização do MP3, de softwares de download como o Napster, e de reprodutores físicos como o iPod. A invasão de serviços de streaming como Spotify e Deezer aumentou a discussão em torno de diretrizes e valores e, embora gigantes como Sony, Universal e Warner tenham negociado melhor suas propriedades com tais serviços, muitos artistas e entidades que os representam seguem insatisfeitos com os contratos. Agora, um novo processo, movido pela organização de direitos autorais Pro Music Rights (PMR), acusa a Apple e outras empresas de supostamente transmitirem canções sem as devidas licenças, e de impor práticas anticompetitivas.

O primeiro processo foi registrado em dezembro do ano passado, e uma nova ação foi apresentada nesta segunda-feira (9) junto ao Tribunal Distrital dos Estados Unidos, no Distrito de Connecticut. O documento acusa Apple, Amazon, Google, Spotify, SoundCloud e outras companhias que oferecem streaming musical de "celebrar um acordo ilegal e/ou conspiração para tirar a PMR do mercado e fixar preços em níveis competitivos". A PMR alega que essas empresas violam a Lei Sherman, a Lei Antitruste de Connecticut e a Lei de Práticas de Comércio Desleal de Connecticut, atuando juntas para "sufocar todos os vestígios de concorrência legítima do consumo final no mercado".

Imagem: Reprodução/Gizmodo Austrália

Fundada e composta por Jake P. Noch, de 20 anos, a PMR tem o direito de licenciar cerca de 2 milhões de obras de artistas po